terça-feira, julho 06, 2010

Uruguai foi campeão sempre que venceu a Holanda

por Julio Gomes, da Cidade do Cabo (África do Sul), para o ESPN.com.br


A curiosidade estatística para a semifinal de hoje entre Uruguai e Holanda fica para o fato de os uruguaios terem conquistado título sempre que jogaram contra os holandeses. É verdade, no entanto, que em tempos remotos.

O Uruguai pode ser considerado o primeiro país dominador da história do futebol, conquistando duas medalhas de ouro olímpicas (daí o apelido de Celeste Olímpica) e o título da primeira Copa do Mundo, em 1930. Os ouros vieram nos Jogos de Paris-1924 e Amsterdã-1928 e, nas duas ocasiões, o Uruguai deixou a Holanda pelo caminho. Em 24, com uma vitória por 2 a 1 nas semifinais e, em 28, na casa do adversário, com um 2 a 0 pelas oitavas de final.

A terceira vitória do Uruguai sobre a Holanda veio no Mundialito de 1980, um torneio organizado pela Fifa e realizado em solo uruguaio, em comemoração aos 50 anos na primeira Copa. Ele envolveria os seis país campeões do mundo: Uruguai, Brasil, Argentina, Alemanha, Itália e Inglaterra. Os ingleses não quiseram participar, e a Holanda, vice-campeã em 74 e 78, foi chamada.

O Uruguai acabou com o título após vencer o Brasil de Telê Santana e ainda recebeu a promessa da Fifa de organizar outro Mundialito em 2030.

O jogo entre uruguaios e holandeses foi disputado no dia 30 de dezembro de 80, com vitória de 2 a 0 da seleção da casa após gols de Venancio Ramos e Waldemar Victorino - que é tio e empresário de Mauricio Victorino, zagueiro da Universidad de Chile que será titular hoje contra a Holanda.

Outra relação familiar faz parte do jogo que marcou o único duelo de Copa entre os países - e o único vencido pela Holanda. Em 1974, ainda pela primeira fase, os holandeses venceram por 2 a 0, com dois gols de Rep. Aquele jogo, um dos grandes "vareios" sofridos pelo futebol uruguaio, teve em campo Pablo Forlán, que levou cartão amarelo e é pai de Diego Forlán, autor de três gols do Uruguai na atual Copa da África do Sul.

Nenhum comentário: