quarta-feira, julho 28, 2010

Sport toma virada, aumenta jejum e Duque de Caxias ressurge



Nesta terça-feira, o Sport amargou mais uma derrota (2 a 1 para o Duque de Caxias) e está há três partidas sem vencer (dois revézes e um empate). O resultado, além de ter sido Ilha do Retiro, deixa a equipe perto da zona de rebaixamento, com apenas 11 pontos em 11 jogos.

Com o triunfo, o Duque de Caxias conquistou três importantes pontos e garantiu um grande fôlego na competição. Com 12 pontos, o time do treinador Gilson Kleina terminará a rodada fora da zona da degola.


O jogo

Com o intuito de voltar a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B, o Sport começou o embate pressionando. O meio-campista Eduardo Ramos, ex-Corinthians, conseguiu emplacar várias jogadas e foi o principal expoente do clueb pernambucano.

O Duque de Caxias, em posição crítica na competição, ficou limitado apenas às jogadas aéreas para o centroavante Somália (ex-Fluminense, São Caetano e muitos outros clubes nacionais).

Com maior posse de bola e imprimindo um ritmo mais intenso, o clube pernambucano abriu o placar aos 36 minutos da primeira etapa. Após arrancada pela direita, Moisés cruzou na medida para Ciro cabecear para o fundo do gol. Foi o sétimo gol do jovem avante - sonho de consumo da Traffic, investidora do Palmeiras.

Apesar da inegável superioridade, a equipe do técnico Toninho Cerezo foi para o vestiário com o placar mínimo (1 a 0).

Na volta para a segunda etapa, a vitória dos recifenses ganhou contornos ainda mais nítidos quando Roberto Lopes fez falta dura em Zé Antônio e foi expulso de campo. Entretanto, mesmo com um homem a mais, quem balançou as redes foram os cariocas.

Após lance discutível, o árbitro Cláudio Francisco Lima viu pênalti de César em Alexandro. O mesmo converteu e deus inúmeros iguais à partida.

Monótono, o jogo ganhou um episódio - que seria decisivo nos minutos finais -, aos 28 minutos. O lateral esquerdo do Sport Dutra derrubou André Luis, recebeu o cartão vermelho e deixou o Duque de Caxias em pé de igualdade.

A tragédia anunciada se concretizou dois minutos depois. Danilo Rios apareceu na cara do gol e só teve o trabalho de tirar do alcance do goleiro Magrão.

Na base do tudo ou nada, o Sport tentou igualar o marcador nos derradeiros 15 minutos, contudo não atingiu seu objetivo e deixou Toninho Cerezo na corda bamba.

Na próxima rodada, o Sport terá uma pedreira para reabilitar-se: o clássico regional contra o Náutico, líder da competição. O Duque também não terá vida fácil, o América-MG, atual quarto colocado.

FICHA TÉCNICA
SPORT 1 x 2 DUQUE DE CAXIAS

Local: Estádio Ilha dos Retiro, em Recife-PE
Público: 9.076 pagantes
Renda: R$ 68.389,00
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva-SE
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios-SE e Rubens dos Santos Filho-SE
Cartões amarelos: Danilo Rios, Fabio Braz, Leandro Ferreira (Duque de Caxias)
Cartão vermelho: Dutra (Sport); Roberto Lopes (Duque de Caxias)

GOLS: SPORT: Ciro, aos 34 minutos do primeiro tempo. DUQUE DE CAXIAS: Alexandro, aos 19 minutos e Danilo Rios, aos 31 minutos do segundo tempo

SPORT: Magrão, Renato, Igor, Cesar, Dutra; Germano, Tóbi (Zé Antonio), Moisés (Kássio) e Eduardo Ramos; Ciro e Nádson (Adriano Pimenta). Técnico: Toninho Cerezo

DUQUE DE CAXIAS: Erivelton; Fábio Braz, Mancuso e Edson; Amaral, Roberto Lopes, Leandro Ferreira, Paulo Rodrigues (Danilo Rios) e Marquinhos; Léo Guerreiro (Alexandro) e Somália (André Luis). Técnico: Gilson Kleina

Nenhum comentário: