domingo, julho 11, 2010

Romário vê obrigação de título do Brasil em 2014

http://futebolistasroxas.files.wordpress.com/2009/08/romario1.jpg

por ESPN.com.br com Agência Estado


Campeão mundial e principal destaque da Copa de 1994, o ex-atacante Romário afirmou que o Brasil tem a obrigação de ganhar o Mundial de 2014, que será realizado no País, depois de ver a seleção brasileira fracassar nas duas últimas edições da principal competição do planeta. O jogador não esconde que a pressão será enorme e apenas um resultado será aceito pelo torcedor brasileiro: a conquista do título.

"É simples: o título é uma obrigação para o Brasil, para os jogadores da seleção que vai ser formada para 2014. A única pressão que existirá será nada mais nada menos do que a de ganhar. Não tem como ser diferente. O próprio presidente da República e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, já disseram que o mais importante que há é 2014, mais do que qualquer outra coisa que já tivemos desde 1950. A responsabilidade é muito grande para jogadores e comissão técnica porque é a Copa no Brasil depois de 64 anos. Temos que dar nosso jeito e sairmos campeões", ressaltou Romário, em entrevista ao site oficial da Fifa.

O ídolo ainda cobrou dos organizadores do próximo Mundial uma Copa de sucesso em todos os aspectos. Ele lembrou que, para isso o Brasil também precisará superar problemas sociais. "Na verdade nós brasileiros estamos numa expectativa enorme. Porque é claro que o Brasil é muito conhecido para milhões de pessoas como um país de futebol, praia, mulheres bonitas e samba. Mas agora nossa obrigação nessa Copa de 2014 é mostrar um país que não tem só essas coisas, mas também um país sério, de organização, um país que eu acredito que, até 2014, vai diminuir seus índices de muita coisa que existe no mundo todo, como violência, insegurança", alertou, para depois enfatizar: "Existe uma grande expectativa com relação a uma melhora do País em todos os segmentos - social, econômico... Acredito que a partir de 2014 o mundo vai conhecer um Brasil diferente".

Já ao falar sobre a perspectiva de a seleção brasileira voltar a apresentar um bom futebol ao apostar em uma geração de jogadores jovens, em uma renovação já anunciada pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira, Romário acredita que o novo projeto tem tudo para obter sucesso. "Sem dúvida, tem uma molecada muito boa. Uma geração que em 2014 pode ter uma média de idade de 24 a 26 anos, e isso é importante. Mas o mais importante, independentemente da média de idade, é que tenhamos um grupo de jogadores de alto nível, que possa realmente fazer diferença", finalizou.

Nenhum comentário: