domingo, julho 18, 2010

Mãe do filho de Cristiano Ronaldo é uma garçonete dos EUA, diz jornal


C. Ronaldo, após a derrota para a Espanha por 1 a 0 na Copa
C. Ronaldo, após a derrota para a Espanha por 1 a 0 na Copa
Paul Hanna /Reuters


A mãe do filho de Cristiano Ronaldo, 25, é uma garçonete norte-americana que se envolveu com o jogador após atendê-lo em um restaurante. É o que diz o jornal britânico "Sunday Mirror" deste domingo, que diz ter entrevistado um amigo do português.

De acordo coma publicação, a garçonete teria recebido US$ 10 milhões (aproximadamente R$ 18 milhões) para que continuasse no anonimato e entregasse a criança à família de Cristiano.


A moça, após descobrir que estava grávida de Cristiano Ronaldo, teria entrado em contato com o empresário do atleta, Jorge Mendes. Ao saber que poderia ser pai, o jogador teria contado de imediato para a mãe e as irmãs.


"Cristiano foi informado do resultado do teste de paternidade enquanto estava na Copa", teria dito o amigo, defendendo a postura do jogador.


"Ronni [apelido de Cristiano] é um playboy multimilionário, mas é ao mesmo tempo um bom filho. Faz parte de uma família tradicional muito unida e, no momento em que confirmou a paternidade, não houve nenhuma dúvida do que teria que fazer", explicou, segundo o jornal.


O dinheiro foi justificado por ele como uma ajuda à garçonete.


"Dolores acredita que, se um dia essa criança decidir entrar em contato com a mãe, é importante que ela tenha dinheiro", teria dito o amigo de Cristiano Ronaldo.


Paternidade


O atacante do Real Madrid e da seleção portuguesa, divulgou durante a Copa-2010, via Twitter, que tinha se tornado pai.


O astro português manteve em sigilo a data de nascimento do bebê e o nome da mãe.


"É com grande alegria e emoção que eu informo que recentemente me tornei pai de um menino. De acordo com a mãe do bebê, que prefere ter sua identidade preservada, meu filho estará sob minha tutela. Nenhuma informação adicional será prestada sobre o assunto e peço a todos que respeitem o total direito à privacidade que eu e a criança temos, pelo menos, sobre questões tão pessoais como essa", escreveu o português.


A falta de informações levou a imprensa portuguesa a especular que Cristiano havia contratado uma "barriga de aluguel".


Capitão de Portugal no Mundial-2010, Cristiano viajou para Nova York após a derrota para Espanha por 1 a 0, quando sua seleção foi eliminada nas oitavas de final do torneio. Ao lado da noiva, a modelo russa Irina Shayk, teria ido à cidade para conhecer o filho. O português ainda está nos Estados Unidos.

Nenhum comentário: