sexta-feira, julho 09, 2010

Lula rebate CBF e vê preocupações 'descabidas'

http://joaolendea.files.wordpress.com/2009/08/lula_positivo.jpg

por ESPN.com.br com Agência Estado


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva subiu o tom das críticas contra o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Nesta sexta-feira, em plena conferência de imprensa para tratar de uma parceria estratégica com a África do Sul, Lula respondeu às críticas que Teixeira havia feito um dia antes em relação aos aeroportos do País e disse não aceitar o questionamento. Lula ainda cobrou transparência no uso das verbas para a Copa.

O mandatário da CBF havia citado a situação dos aeroportos como a questão mais crítica para a Copa de 2014. Para Lula, essas preocupações são "descabidas". "É descabido alguém se preocupar com alguma coisa sobre a Copa de 2014 no Brasil", disse Lula. "O Brasil vai investir em infraestrutura até 2014 o que não investiu em 30 anos."

Tanto a Fifa como a CBF indicaram que, por conta da ameaça de caos aéreo, dividirão o Brasil em quatro zonas, limitando a movimentação de seleções e torcedores. O ministro do Esporte, Orlando Silva, indicou que R$ 5,5 bilhões estão sendo disponibilizados para modernizar 16 aeroportos no Brasil. No total, os investimentos no País em infraestrutura chegarão a US$ 624 bilhões.

O presidente admitiu que as obras precisam ocorrer. Mas insistiu que a Copa será "inesquecível". "Não queremos fazer uma Copa em que as pessoas saiam dizendo que o avião não pousou porque tinha um buraco na pista. Nós queremos fazer da Copa do Mundo um cartão postal em que as pessoas possam definitivamente enxergar o Brasil como uma grande economia", afirmou.

O presidente ainda cobrou transparência nos gastos com a Copa. "Vamos colocar online todos os gastos públicos feitos com o Mundial", disse. À Agência Estado, Lula insinuou que seu poder tinha limites. "Só posso cuidar do dinheiro do governo federal. Do dinheiro particular não posso", disse, em relação à CBF.

FARPAS - Teixeira e Lula já vinham trocando farpas nos últimos dias. Lula sugeriu no início da semana que o mandato do cartola tivesse um limite de oito anos. Teixeira está no comando da CBF desde 1989 e respondeu que discorda da limitação. Lula ainda causou mal-estar ao anunciar que não irá à final da Copa neste domingo e, neste sábado, "culpou" as enchentes no Nordeste, entre outros motivos, por sua mudança de programação.

A aliança entre o governo e a CBF passou a ser abalada desde que a seleção foi desclassificada da Copa, e Lula passou a atacar frontalmente alguns jogadores e a direção da entidade.

Nenhum comentário: