segunda-feira, julho 05, 2010

Leonardo já negocia e deverá ser o próximo técnico da seleção

Leonardo, ex-técnico do Milan, estaria 90% acertado para assumir a  seleção brasileira

por ESPN.com.br


Leonardo, ex-Milan, está praticamente acertado com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para assumir o comando da seleção brasileira. A informação foi obtida pela ESPN Brasil nesta segunda-feira e divulgada durante a gravação do programa Linha de Passe, que vai ao ar a partir das 21h.


Leonardo, ex-técnico do Milan, estaria 90% acertado para assumir a seleção brasileira
Segundo informações obtidas junto a uma fonte da ESPN, o ex-treinador do Milan já estaria 90% acertado com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Leonardo seria uma aposta semelhante àquela que foi feita com Dunga após a Copa do Mundo de 2006: a opção por um técnico sem grande experiência na carreira.

Ao contrário de Dunga, no entanto, Leonardo tem boa relação com a imprensa e não criaria tantas zonas de atrito como as que foram criadas pelo ex-treinador da seleção, acredita Teixeira.

Além disso, também se encaixaria no perfil de “técnico tampão”: poderia ficar no cargo até que um nome de mais peso, como Luiz Felipe Scolari, pudesse se desligar do Palmeiras após o cumprimento de seu contrato, em 2012. Neste caso, Felipão teria caminho aberto para voltar ao comando da seleção, e Leonardo poderia ser deslocado à função de auxiliar-técnico, já com vistas à Copa de 2014.

Com o possível anúncio de Leonardo como novo técnico do Brasil, também abre-se a possibilidade de um possível retorno de Ronaldinho Gaúcho à equipe. O treinador comandou Gaúcho no Milan e, pouco antes da Copa do Mundo, defendeu abertamente a convocação do jogador entre os 23 chamados por Dunga para a África do Sul.

A CBF prometeu divulgar até o fim do mês o nome do novo técnico do Brasil, além dos demais componentes da comissão técnica, inteiramente dissolvida por Ricardo Teixeira após o Mundial da África do Sul. Além de Leonardo e Felipão, outros nomes cotados são Mano Menezes (Corinthians), Ricardo Gomes (São Paulo), Vanderlei Luxemburgo (Atlético-MG) e Muricy Ramalho (Fluminense).

Nenhum comentário: