sexta-feira, julho 09, 2010

Ex-jogador argentino Di Stéfano chama Maradona de prepotente

http://www.dnevnik.si/uploads/articles/2009/02/02/1042241468_0.jpg

por ESPN.com.br com Agência EFE


O lendário craque argentino Alfredo di Stéfano chamou nesta sexta-feira o técnico da Argentina, Diego Maradona, de "prepotente" e criticou a atuação da equipe na Copa do Mundo.

Em declarações à rádio La Red, de Buenos Aires, Di Stéfano disse que "Maradona foi um fenômeno como jogador", mas que sua "prepotência" e suas declarações não são bem vistas no mundo do futebol.

"As pessoas não gostam dele. O 'eu, eu e eu' já acabou", afirmou o ex-jogador argentino, de 84 anos de idade.

Em outras declarações publicada hoje pelo diário argentino "La Voz del Interior", Di Stéfano diz que a atuação da Argentina no Mundial foi "má".

"Foi uma equipe que sabia tocar a bola, mas que em nenhum momento teve a administração geral de uma partida", afirmou o ex-jogador, que critiou a atuação da Argentina na partida contra a Alemanha, nas quartas de final da Copa, quando foi eliminada por 4 a 0.

"Pensaram que os alemães eram uns duros e acabou que tocaram a bola, contra-atacaram muito bem e chutaram de longe. Não gostei do jeito que eliminaram a Argentina porque terminamos o jogo totalmente encurralados, dominados", afirmou.

Di Stéfano não concordou em chamar a atuação de Lionel Messi de um "fracasso", mas apontou que o meia-atacante "não teve um forte apoio defensivo e sempre recebeu a bola marcado".

"(Messi) não conseguiu jogar em velocidade, que é sua característica. Na realidade não sei de que jogou Messi, não sei qual é a função que Maradona lhe deu, se de armador ou de atacante", criticou, antes de ressaltar que não é quem pode dizer se Maradona tem que continuar como técnico da Argentina.

Nenhum comentário: