quinta-feira, julho 01, 2010

Dunga diz que 'não lê mais nada' e reclama de matéria sobre racha na comissão

http://thekartikreport.files.wordpress.com/2009/09/dunga-45454.jpg


por Julio Gomes, de Porto Elizabeth (África do Sul), para o ESPN.com.br


A fase paz e amor de Dunga continua. A explicação? "Não leio mais nada. Se eu ler de manhã, de noite muda!", justificou. Nesta quinta, o técnico deu sua quinta entrevista coletiva consecutiva sem agressões ou respostas atravessadas, seja para a imprensa brasileira ou internacional.

Só sobrou mesmo para o jornalista Marcelo Damato, do diário "Lance!", que publicou em São Paulo uma coluna dizendo que a contusão de Elano havia causado um racha na comissão técnica da seleção brasileira.

"O cara está lá no Brasil e fez uma matéria dizendo que tinha uma discussão. A gente tem que vir aqui e explicar, defender um médico com uma capacidade fantástica, experiência notável de muitas Copas. Um fisioterapeuta excepcional, que todo jogador vem para o Brasil tratar com ele. O cara (jornalista) não fica nem com vergonha. O ambiente aqui é tranquilo, é transparente, e isso incomoda muita gente", reclamou Dunga.

A coluna dizia que há um racha entre o médico José Luiz Runco e o fisioterapeuta Luís Rosan pela maneira como a contusão de Elano foi tratada.

"A gente teve que desmentir o Júlio César, o Gilberto (Silva)... esse de manhã estava morto e de tarde o melhor em campo. Eu teria vergonha. Quando eu erro, fico com vergonha. Toda hora tem que ficar desmentindo, porque eles não estão gostando. O Elano está fora e não tem condição. Conosco é assim, transparente. (O jornalista) Não deve respeito a mim, deve respeito ao torcedor que está nos assistindo."

À parte o pequeno desabafo e a cutucada no crítico Johan Cruyff, a coletiva de Dunga foi marcada por elogios: ao seus jogadores, à seleção holandesa e até mesmo à Copa do Mundo.

"A África tem nos surpreendido pela organização, as condições de trabalhar são boas. Um ou outro campo está tendo problema, mas é normal. De tudo o que a gente ouvia, esperava encontrar um caos aqui. As coisas estão correndo normalmente, igual nos outros Mundiais. É uma festa, uma coisa linda, bonita, então tem que pegar o que tiver de bom."

E até mesmo as "cornetadas" vindas do Brasil chegaram a ser louvadas pelo treinador.

"Todo debate é positivo. Se tivermos mil cabeças pensando, melhor que uma só. Tem coisas que a gente vai aproveitar, coisas que não vai. O futebol cada um vê de uma forma, tem uma ideia diferente. Debate sempre é bom para todos nós crescermos", disse o treinador.

Nenhum comentário: