sábado, julho 10, 2010

Disputa de terceiro lugar afastou a sombra de pior média de gols das Copas

O presidente da Fifa, Joseph Blatter (ao centro), esteve presente  na partida em Porto Elizabeth

O presidente da Fifa, Joseph Blatter (ao centro), esteve presente na partida em Porto Elizabeth

Crédito da foto: AFP

por Paulo Vinícius Coelho, blogueiro do ESPN.com.br


Com mais três gols na final, a Copa do Mundo de 2010 supera os 2,29 de média de gols da Copa de 2006. Mas a decisão de terceiro e quarto lugares já fez o Mundial da África do Sul afastar um fantasma. Os cinco gols da vitória alemã por 3 x 2 sobre o Uruguai serviram para afastar de vez a sombra da pior média de gols. Com 2,28 por jogo, mesmo que a decisão termine com um 0 x 0 chocho, a média de gols empataria com os 2,29 de 2006. Com quatro gols, supera a marca do Mundial da Alemanha.

Em campo, o que se viu foram alguns destaques individuais, numa disputa como é tradição nas decisões do terceiro lugar: sempre jogos bons. O Uruguai tinha Cavani pela ponta esquerda, marcando o lateral Boateng e se aproximando como atacante. Forlán fazia o papel inverso. Começava como segundo avante e recuava para ajudar na armação. Foi numa dessas jogadas que Diego Pérez achou Cavani, entre a ponta e o meio do ataque para fazer o primeiro gol do Uruguai. Como Muslera já tinha falhado, o jogo ficava empatado por 1 x 1.

O destaque da partida foi Schweinsteiger. Diga-se, que Copa fez o volante, destaque também da decisão de terceiro e quarto lugares há quatro anos, quando marcou contra Portugal na vitória alemã, por 3 x 1.

Méritos também para Khedira, Forlán e Thomas Muller.

Este, o melhor jogador jovem da Copa, termina sua participação, antes da final, como artilheiro com 5 gols (empatado com Villa, Sneijder e Forlán) e como líder de assistências (com 3, empatado com Kaká, Schweinteiger e Kuyt.

DECISÃO DE 3º E 4º LUGARES
10/julho/2010
URUGUAI 2 x 3 ALEMANHA – 15h30, 20h30
Local: Nelson Mandela Bay (Porto Elizabeth); Juiz: Benito Archundia (México); Público: 36.254; Gols: Thomas Muller 19, Cavani 28 do 1º; Forlán 6, Jansen 11, Khedira 36 do 2º; Cartão amarelo: Aogo, Cacau, Diego Pérez, Arne Friedrich
URUGUAI (4-4-2): 1. Muslera (5), 4. Fucile (7), 2. Lugano (5,5), 3. Godín (6) e 22. Martín Cáceres (6); 16. Maxi Pereira (5,5), 15. Diego Pérez (6,5) (5. Gargano 31 do 2º (sem nota)), 17. Arévalo Rios (7) e 7. Cavani (7); 10. Forlán (7,5) e 9. Luis Suarez (6). Técnico: Oscar Tabares
ALEMANHA (4-2-3-1): 22. Butt (6), 20. Boateng (5,5), 17. Mertesacker (6,5), 3. Arne Friedrich (6) e 4. Aogo (5,5); 6. Khedira (7) e 7. Schweinsteiger (7,5); 13. Thomas Muller (7), 8. Ozil (5) (5. Tasci 45 do 2º (sem nota)) e 2. Jansen (6,5) (18. Kroos 35 do 2º (sem nota)); 19. Cacau (5) (9. Kiessling 27 do 2º (5)). Técnico: Joachim Löw
Homem do jogo FIFA – Thomas Muller
Homem do jogo PVC – Schweinsteiger
48% x 52%

Nenhum comentário: