sexta-feira, julho 16, 2010

Como é bom ser líder


Gol  Náutico. Ricardo Fernandes/DP/D.A Press


Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
Em 1º na Série B, o ambiente no Náutico é o melhor possível. Ontem teve "festa" para o aniversariante Zé Carlos
Rodolfo Bourbon e Daniel Leal


O preparador físico alvirrubro Ricardo Seguins deu o comando. "Zé Carlos. Agora, você vai se alongar com a barriga virada para o chão." O lateral-esquerdo, alheio a qualquer iminente "armadilha", obedeceu. Prontamente, todo os jogadores do Timbu o atacaram com ovos, farinha de trigo, água e energético. Verdadeiro "presentão" (de grego) ao jogador de... quantos anos? "Rapaz. É uma pergunta cabulosa. Mas eu vou responder: é três ponto zero." Aniversário comemorado, ontem, em pleno CT Wilson Campos. Receita para embalar o Náutico com alegria e otimismo. Os sorrisos da liderança.


Goleiro Glédson vai ter que fechar o gol para ajudar o Timbu a seguir na liderança. Foto: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
O "trintão" Zé Carlos admitiu não ser fã da brincadeira. "Particularmente, eu não gosto. Quando alguém faz aniversário, eu nem participo, para não levar o troco. Cheira muito mal", afirmou, figurando a revanche contra o principal articulador da ação. "Ricardo mandou eu me alongar de barriga para baixo, só para eu não ver o pessoal chegando perto. Ele vai ver só...", prometeu, externando semblante totalmente diferente do demonstrado na última terça-feira. Após o duelo contra o CSA, o jogador chorou diante de câmeras e microfones, ao ceder entrevista coletiva, alegando problemas familiares.

Após o banho, Zé Carlos, em companhia do filho, falou do entrosamento do elenco timbu. "A descontração é válida. É uma data comemorativa, momento especial. Foi legal. Mostra a união do grupo. Somos líderes. E tudo flui", concluiu o jogador. A liderança do Náutico é isolada. São 17 pontos conquistados, um à frente do Figueirense, vice-líder. Mas os alvirrubros estão cientes da efemeridade do atual posto. Afinal, a derrota e uma ingrata combinação de resultados podem levar o Timbu a fechar a rodada com a séxta posição. Equilíbrio próximo ao topo. Algo bem diferente da Série B de 2009.

Entre o Náutico e o Coritiba (sétimo colocado), a diferença é de meros dois pontos. Em 2009, ao término da mesma oitava rodada, três times despontavam - Guarani (22 pontos), Brasiliense (18) e Atlético-GO (16). A diferença entre o líder e o décimo lugar era de 11 pontos. Neste ano, é de apenas quatro. Os alvirrubros podem despencar até cinco posições. Não podem cair seis, pois dois dos sete primeiros colocados (Paraná e Guaratinguetá, ambos com 15 pontos) se enfrentarão. Outro exemplo curioso: o América-MG pode trocar de posição com o Náutico. Bastaria vencer os pernabucanos e torcer para os tropeços de Figueirense, Paraná e São Caetano. Difícil. Mas não impossível. "O momento é importante. Cumprimos as metas. E estamos focados para manter a liderança", garantiu o treinador Alexandre Gallo.

Preparação - O descontraído treino da manhã de ontem foi o último antes da viagem da delegação alvirrubra para Minas Gerais. Hoje à tarde, o time treina em pleno CT do Atético-MG. O jogo contra o América-MG é às 16h de amanhã, em Sete Lagoas, cidade onde está situada a Arena do Jacaré.

Nenhum comentário: