sábado, julho 03, 2010

Alemanha e Argentina põem melhores ataques à prova

Alemanha e Argentina põem melhores ataques à prova

Depois de prometer que vai desfilar nu pelas ruas de Buenos Aires caso a Argentina conquiste o título da Copa do Mundo da África do Sul, o técnico dos 'hermanos', Diego Maradona, disse que "daria um braço" para conduzir seus pupilos ao título.

Em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal alemão Der Tagespiegel, Maradona disse ainda que está "muito preocupado" com o jogo deste sábado contra a seleção germânica pelas quartas de final.

Para 'Don Diego', se a Argentina conseguir manter a posse de bola, levará vantagem sobre o time comandado por Joachim Löw. Maradona lembra ainda que seu time foi "taticamente perfeito" em amistoso fora de casa contra a Alemanha em março.

"Enquanto tivermos a bola, eles ficam sem ela. E não há outro time no mundo que consiga dominar a bola como o nosso, pois temos os pés mais habilidosos", disse, sem modéstia.

Em mais uma de suas frases de efeito, Maradona afirma que ele não é um "mago", pois "os magos são os que usam shorts", em referência a seus jogadores.

O zagueiro Martín Demichelis bem que tentou, mas não conseguiu ficar neutro diante das provocações dos jogadores da Alemanha às vésperas do duelo com a Argentina, pelas quartas de final da Copa do Mundo. O defensor afirmou que os rivais deram início à guerra de declarações porque conhecem bem a força da equipe sul-americana.

"As coisas que Schweinsteiger falou mostram um misto de nervosismo e respeito. Ele só falou aquilo porque nos respeita", afirmou o zagueiro, que joga no Bayern de Munique e é companheiro do meio-campista alemão. Na quarta-feira, Schweinsteiger disse que os argentinos gostam de tentar controlar a arbitragem durante as partidas.

Antes, logo nas primeiras perguntas da entrevista coletiva, Demichelis esquivava-se de perguntas sobre a polêmica. "Não podemos entrar nesse tipo de discussão. Talvez tenha sido apenas um erro na hora que traduziram", disse o zagueiro, antes de ter entrado na guerra de palavras.

Defensor acrescentou declarações ao clima que antecede o jogo

Defensor acrescentou declarações ao clima que antecede o jogo

A disputa entre Argentina e Alemanha reedita as quartas de final de 2006, quando os alemães levaram a melhor nos pênaltis, jogando em casa. Após a partida, jogadores das duas equipes trocaram agressões.

Nesta quinta, o lateral Philipp Lahm disse que os argentinos não reagem bem nas derrotas. Neste ponto, Demichelis concordou. "Para nós, a derrota dói mais e por mais tempo."

Nenhum comentário: