quarta-feira, junho 16, 2010

Uruguai vence, complica a África do Sul e fica a um empate das oitavas

http://contenti1.espn.com.br/foto/grande/0_10dda8a0-b5cb-394b-ab0d-747031261a12.jpg

Forlán, artilheiro da Copa até aqui, corre para bater o pênalti do segundo gol uruguaio

Crédito da foto: AFP

por ESPN.com.br


O Uruguai não ligou para a força da torcida e tampouco para a boa fase sul-africana e venceu os donos da casa por 3 a 0 nesta quarta-feira pela segunda rodada do grupo A da Copa do Mundo da África do Sul. O atacante do Atlético de Madri Diego Forlán, estrela da equipe, fez os dois gols do importante triunfo e Álvaro Pereira decretou a vitória. Forlán é o artilheiro do Mundial.


A derrota que não acontecia havia 13 jogos deixa os anfitriões em situação ameaçada e sob risco de se tornar a primeira seleção a sediar um Mundial e não passar sequer da primeira fase. O time do técnico brasileiro Carlos Alberto Parreira precisa torcer contra uma vitória do México amanhã diante da França para ainda contar apenas com suas próprias forças.


O último adversário sul-africano é a seleção francesa, em 22 de junho. Neste jogo, a equipe não vai contar com o goleiro Khone, expulso após cometer pênalti nesta quarta, e com o volante Dikgacoi, que recebeu o segundo cartão amarelo.


Já o Uruguai precisa de apenas um empate contra o México no mesmo dia para classificar-se às oitavas de final novamente depois de 20 anos. Na última vez em que a ‘Celeste’ chegou a esta fase o time era comandado justamente pelo técnico Oscar Tabárez.


Uruguai vence e fica a um empate da vaga para as oitavas


O jogo


Exclusivamente defensiva no empate por 0 a 0 contra a França, a seleção uruguaia mudou sua postura ao começar o duelo com o atacante Cavani no lugar do zagueiro Victorino e dominou o jogo. O Uruguai foi mais ofensivo, mas não deixou de ser seguro atrás. A África do Sul não conseguiu imprimir sua principal característica, o toque de bola, e quase não levou perigo ao gol de Muslera.


Nos primeiros minutos a decisão do técnico Óscar Tabárez pareceu ter surtido efeito e o time atacou como não havia feito durante toda a partida de estreia. Nos primeiros 10 minutos foram duas oportunidades em cobranças de falta com o atacante Diego Forlán, as duas desperdiçadas.


Aos poucos os donos da casa dividiram o domínio do confronto e arriscaram contra a meta de Muslera, principalmente com o meia Tshabalala, autor do gol sul-africano no empate por 1 a 1 na estreia com o México. Ao contrário daquela oportunidade, porém, o jogador não teve a mesma felicidade.


Aos 24 minutos, Forlán arriscou como Tshabalala, mas acertou o gol. O atacante chutou de longe e contou com leve desvio de cabeça do capitão Mokoena para abrir o marcador. A bola ainda entrou no travessão antes de morrer na rede.


O lance devolveu a confiança aos sul-americanos, que voltaram a jogar melhor. Oito minutos depois, o atacante Suárez, apagado no primeiro jogo, fez bela jogada individual dentro da área pela direita e chutou forte pela esquerda do goleiro Khune.


A jogada mais bem trabalhada dos ‘Bafana Bafana’ veio aos 39 minutos, mas nem chegou a arrancar suspiros da arquibancada. Modise cruzou para o centroavante Mphela, que cabeceou por cima do gol. Antes do intervalo, o volante Dikgacoi parou contra-ataque rival com falta e recebeu o segundo amarelo em dois jogos. Ele está suspenso do confronto com a França, em 22 junho.


Suárez mudou de lado e foi para esquerda no segundo tempo, mas continuou levando a melhor sobre a defesa rival. Aos dois minutos, o destaque do Ajax passou pelo marcador e cruzou rasteiro para Cavani. Masilela chegou antes e impediu que o centroavante fizesse o segundo.


O Uruguai seguia melhor e atraia a África do Sul a fim de explorar o contra-ataque. Aos 20 minutos, o lateral direito Gaxa cruzou para Mphela tentar a cabeçada. Muslera mandou para escanteio. Como planejou o time sul-americano, a chance de ampliar o marcador surgiu, aos 22. Forlán avançou pela esquerda e cruzou para Cavani. Mas o atacante do Napoli furou feio.


O segundo e definitivo gol saiu em jogada de Suárez, junto com Forlán o jogador mais incisivo da partida. O atacante recebeu bola livre na área, tentou driblar o goleiro e foi derrubado. Pênalti e cartão vermelho para Khune. Forlán cobrou alto e com força e decretou a vitória aos 35 minutos do segundo tempo.


O tento do jogador do Atlético de Madri praticamente silenciou as barulhentas vuvuzelas e fez boa parte da torcida voltar para casa antes da hora. Esses torcedores não viram o terceiro gol da 'Celeste'. Nos acréscimos, Suárez dominou bola na direita e colocou na cabeça de Álvaro Pereita, que só escorou para a rede


FICHA TÉCNICA
ÁFRICA DO SUL 0 X 3 URUGUAI



Local: Estádio Loftus Versfeld, em Pretória (África do Sul)
Data: 16/06/2010
Horário: 15h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Massimo Busacca (SUI)
Assistentes: Matthias Arnet (SUI) e Francesco Buragina (SUI)
Cartões amarelos: Pienaar e Dikgacoi (AFS)
Cartão vermelho: Khone (AFS)
Gols: Forlán, aos 10min do 1° tempo e aos 30min do 2° tempo e Álvaro Pereira, aos 48min do 2° tempo


URUGUAI: Muslera; Fucile (Fernandez), Lugano e Godín; Maximiliano Pereira, Pérez, Arévalo e Álvaro Pereira; Cavani (Fernandez), Diego Forlán e Suárez.
Técnico: Óscar Tabárez


ÁFRICA DO SUL: Khune; Gaxa, Mokoena, Khumalo e Masilela; Letsholonyane (Josephs), Dikgacoi, Modise, Pienaar (Moriri) e Tshabalala; Mphela
Técnico: Carlos Alberto Parreira

Nenhum comentário: