terça-feira, junho 29, 2010

Na primeira disputa por pênaltis, Paraguai vence Japão e vai pela 1ª vez às quartas

Jogadores paraguaios comemoram com a torcida em Pretória

Jogadores paraguaios comemoram com a torcida em Pretória

Crédito da foto: AFP


Torcedora paraguaia, a modelo Larissa Riquelme reage a lance do jogo

Torcedora paraguaia, a modelo Larissa Riquelme reage a lance do jogo

Crédito da foto: Reuters


Paraguai venceu o Japão na primeira disputa por pênaltis desta Copa do Mundo da África e se classificou pela primeira vez às quartas de final desta competição. Nesta terça-feira, no Estádio Loftus Versfeld, a partida terminou 0 a 0 no tempo normal e também na prorrogação. Foi, com sobras, o pior jogo do Mundial até agora, com baixo nível técnico e pouquíssimas chances de gol.

Barreto, Barrios, Riveros, Haedo Valdéz e Cardozo fizeram suas cobranças de pênalti; Endo, Hasebe e Honda converteram, porém Komano acertou o travessão de Villar.


Óscar Cardozo marcou a última penalidade, que garantiu o Paraguai nas quartas de final
Óscar Cardozo marcou a última penalidade, que garantiu o Paraguai nas quartas de final
Crédito da imagem: AFP

Agora, a seleção paraguaia enfrenta na próxima fase o vencedor de Espanha e Portugal, que jogam ainda hoje. O duelo pelas quartas de final será no próximo dia 3 de julho (sábado), em Johanesburgo.

O jogo

O Japão começou o jogo se aproveitando de erros de passe da seleção paraguaia e com toques rápidos arriscou dois chutes de longe em menos de três minutos, Okubo mandou para fora e Komano chutou nas maõs do goleiro Villar. A partida estava bem estudada, com o Paraguai mantendo a posse de bola, mas sem conseguir entrar na defesa japonesa.

A primeira cghance clara de gol foi aos 19 minutos, quando Benítez tocou na entrada da área pela esquerda para Barrios, que cara a cara chutou para grande defesa de Kawashima. Logo na sequência, o Japão quase abriu o placar em chute de Matsui da intermediária, que acertou o travessão da meta albirroja.


http://contenti1.espn.com.br/foto/grande/0_fbaa83b4-e1d1-3e0f-a35d-7918228349e9.jpg

por Julio Gomes, de Pretória (África do Sul), para o ESPN.com.br

Aos 28 minutos, após cobrança de escanteio, Santa Cruz ficou com o rebote dentro da área, chutou de esquerda, mas mandou para fora, perdendo a maior possibilidade de abrir o placar. Oito minutos depois, em bola parada, Endo mandou para dentro da área, e Santa Cruz aliviou o perigo de peixinho.

Melhor no jogo, o Japão teve boa chance aos 38 minutos: em contra-ataque rápido, Matsui rolou para o meio, Honda pegou de primeira e mandou com perigo à direita do gol defendido por Justo Villar.

Na etapa final, a mesma postura das duas equipes: Japão apostando em contra-ataques e deixando a posse de bola com o Paraguai. Aos 4 minutos, em tabela com Barrios, o volante Ortigoza entrou na área, tentou um drible a mais e acabou desarmado.

Aos 9 minutos, boa jogada de Matsui pela esquerda, o volante tentou o cruzamento, a zaga paraguaia afastou e, no rebote, Nagatomo chute em cima de Villar. Na sequência, quem apostou no contra-ataque foi o Paraguai com Benítez, que recebeu bom passe na entrada da área, mas foi desarmado na hora certa pelo zagueiro Nakazawa.

Dois minutos depois, Ortigoza encontrou Benítez livre pela esquerda, mas a zaga cortou. Na sequência, Morel Rodríguez cruzou pela esquerda, Riveros mandou de cabeça, mas Kawashima, bem posicionado, fez a defesa.

O Japão chegou bem aos 17 minutos em cobrança de escanteio, quando Matsui mandou para a área e Marcus Túlio Tanaka cabeceou com perigo para fora. Aos 25 minutos, Ozazaki, que entrou no lugar de Matsui, recebeu bom passe pela direita, entrou na área, chutou, mas foi travado por Ortigoza.

Aos 29 minutos, pressão do Paraguai em duas bolas na área: na primeira, corte da defesa em chute rasteiro da direita; na segunda, o goleiro Kawashima mandou para escanteio. Com muitos passes errados, as equipes pouco chegavam na meta adversária. Aos 46 minutos, em cobrança de falta pela direita, Kengo Nakamura mandou para a área, a bola foi desviada no meio da defesa paraguaia, e Marcus Tulio Tanaka quase chegou para completar. Assim, a partida foi para a prorrogação.

Com menos de 1 minuto do tempo extra, Kengo Nakamura chutou de longe pela direita, a bola desviou em Alcaráz e foi para escanteio. Na cobrança, Okazaki, sozinho, desviou sozinho para fora.

Então, a pressão mudou de lado, e o Paraguai chegou duas vezes bem pelo lado esquerdo com Haedo Valdéz. Na melhor delas, em cruzamento de Morel, Barrios mandou de cabeça nas mãos de Kawashima. Na sequência, Haedo recebeu belo passe de Morel no meio da área, tocou de biquinho, mas o goleiro japonês fechou bem e fez boa defesa.

Aos 8 minutos, Honda chutou direto falta pela esquerda, Kengo Nakamura quase chegou, mas Villar espalmou para escanteio. Dois minutos depois, o Paraguai chegou novamente com perigo em nova bola alçada para a área, desta vez pela direita com Bonet, e Barreto cabeceou para fora, por cima.

No segundo tempo da prorrogação, já cansadas, as duas seleções tentavam chegar ao gol em bolas alçadas na área, mas sem sucesso. Já aos 10 minutos, Tamada puxou contra-ataque pela esquerda, Okazaki sai na cara de Villar, mas mandou a bola para trás e ninguém apareceu. Como nada mudou, a disputa terminou nos pênaltis.

FICHA TÉCNICA
PARAGUAI (5) 0 X 0 (3) JAPÃO

Local: Estádio Loftus Versfeld, em Pretória (África do Sul)
Data: 29 de junho de 2010, terça-feira
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Frank de Bleeckere (BEL)
Assistentes: Peter Hermans e Walter Vromans (ambos BEL)
Cartões amarelos: Riveros (Paraguai); Matsui, Nagatomo, Honda e Endo (Japão)
Gols (pênaltis): Barreto, Barrios, Riveros, Haedo Váldez e Cardozo (Paraguai); Endo, Hasebe e Honda (Japão)

PARAGUAI: Villar; Bonet, Da Silva, Alcaráz e Morel Rodríguez; Ortigoza (Barreto), Riveros e Vera; Benítez (Haedo Valdéz), Santa Cruz (Cardozo) e Barrios. Técnico: Gerardo Martino.

JAPÃO: Kawashima; Komano, Nakazawa, Marcus Tulio Tanaka e Nagatomo; Abe (Kengo Nakamura), Matsui (Okazaki), Endo, Hasebe e Honda; Okubo (Tamada). Técnico: Takeshi Okada.

Nenhum comentário: