terça-feira, junho 08, 2010

Menos 30% do "baixo" salário


Atacante queria aumento na remuneração, acabou perdendo parte do salário do próximo mês Foto: Cecilia de Sa Pereira\ DP\ D.A Press


Especula-se que este é o valor da multa para Ciro pelas reclamações do último sábado


Se o salário não agrada, a iminente aplicação de multa pela diretoria do Sport tende a causar ainda mais desconforto ao atacante Ciro. O presidente Sílvio Guimarães se reuniu, ontem, com dirigentes rubro-negros e definiu o valor da punição. Só evitou divulgação do percentual a ser subtraído do salário do atleta. Último sábado, após a goleada contra o América/RN, Ciro reclamou publicamente da própria remuneração.


Estima-se que a multa é de 30% sobre o salário do jogador, estipulado em torno de R$ 20 mil - o atual contrato, assinado em 2008, prevê reajuste anual. Ou seja, as polêmicas declarações custariam cerca de R$ 6 mil a Ciro.


"Estou muito triste com a direção do Sport, porque não sou valorizado no clube. Tem gente que vem de fora e não joga a metade do que jogo e recebe o triplo do que ganho. A partir de hoje, vou jogar por mim. Acabou essa história de sentimento. Não vou mais jogar para o torcedor. Vou fazer o meu, jogar por mim", disparou o atacante após a vitória do sábado. Sílvio Guimarães rebateu:"Aumentei em quatro vezes o salário dele. Ele fez uma grande atuação, mas é lamentável o que falou. Roupa suja se lava dentro de casa, não fora."


O clube começou a resolver outro problema. Para aproveitar o período de recesso de jogos, por causa da Copa do Mundo, 12 funcionários realizam serviços de melhoria do gramado.


Inicialmente, serão colocados 500 metros de grama em partes mais desgastadas e com maior incidência de pragas. Em seguida, um "banho" geral de areia, adubação e a passagem de rolos compressores. O Sport estuda a possibilidade de fazer uma reforma completa do campo, desde a drenagem subterrânea à reposição integral da grama. O trabalho pode demorar 90 dias, com custos em torno de R$ 400 mil. O início está previsto para dezembro.

Nenhum comentário: