sexta-feira, junho 11, 2010

Júlio Baptista e Daniel se estranham e mostram lado humano dos Dunga's Boys

por Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br, em Johanesburgo, África do Sul


Daniel Alves e Júlio Baptista se estranharam no treino da seleção da CBF. Incrível, num grupo de jogadores que parecem funcionar, agir como robôs, houve uma reação característica de seres humanos. Sim, senhoras e senhores, os Dunga's Boys têm sangue nas veias.


Uma desavença entre pessoas que convivem é mais do que natural, todos sabemos. E um probleminha registrado em jogo ou treino não pode ser levado adiante se os envolvidos forem minimamente maduros e inteligentes. Portanto, a briguinha não merece maiores comentários.


Há um lado bom nisso. Bom para o time. Aquela foi uma reação de gente normal. E veio depois de várias entrevistas marcadas por frases do tipo "o importante é estar aqui", ou então "mesmo na reserva o que vale é participar desse grupo maravilhoso". Não há como levar a sério esse tipo de declaração. Que tipo de jogador curte o grupo sendo eterno reserva?


Ninguém consegue seguir todo o tempo agindo dentro de regras rígidas que inibem as manifestações mais espontâneas. Dunga criou ao redor de seu grupo um sistema militaresco que muitos acataram em troca do sonho dourado da Copa do Mundo.


Romper esse lacre sem ultrapassar os limites do razoável seria ótimo para a própria equipe.


Dunga's Boys sorrindo em momento de lazer dos convocados para a disputa da Copa do Mundo

Dunga's Boys sorrindo em momento de lazer dos convocados para a disputa da Copa

Nenhum comentário: