sexta-feira, junho 18, 2010

Incomparáveis no mundo real, Eslovênia e Estados Unidos medem forças

Eslovênia quer vitória contra Estados Unidos para se classificar  para a segunda fase

Eslovênia, de Koren, quer vitória contra Estados Unidos para se classificar para a segunda fase
Crédito da imagem: Reuters

por ESPN.com.br


Pela segunda rodada do grupo C, Eslovênia e Estados Unidos fazem nesta sexta-feira, às 11h, no estádio Ellis Park, um confronto que só poderia apresentar equilíbrio em um campo de futebol. Em muitos aspectos, não seria possível comparar Estados Unidos e Eslovênia. Maior potência econômica do mundo e com população 300 milhões de pessoas, os norte-americanos são protagonistas do cenário mundial, ao contrário do pequeno país de dois milhões de habitantes e economia bem menos pujante.


Mas esta é a Copa. Outros números importam e eles dão vantagem aos eslovenos. O time venceu a Argélia por 1 a 0 e lidera a chave com 3 pontos, seguido por Estados Unidos e Inglaterra, que empataram na rodada inicial e estão com 1 ponto cada. Caso vença os americanos, os europeus vão a 6 pontos e se classificam com antecedência para a segunda fase. Já aos americanos, o triunfo é necessário para que a equipe não dependa de um tropeço dos favoritos ingleses contra os fracos argelinos.


Mesmo em desvantagem na tabela, os resultados alcançados nos últimos tempos parecem dar a vantagem aos EUA. Dois deles se destacam: a vitória sobre a Espanha por 2 a 0 na última Copa das Confederações de 2009, resultado levou os americanos à decisão, quando perderam de virada do Brasil após abrirem 2 a 0; o outro placar foi mais recente, contra a Inglaterra na abertura do Mundial. Ou seja, a equipe ofereceu dificuldade para três dos principais candidatos ao título na África do Sul.


Embora a evolução americana chame a atenção, a Eslovênia também não pode ser desprezada, pois se acostumou a ter o favoritismo no lado rival. Já nas eliminatórias, o time já teve superar concorrentes mais gabaritados como a República Tcheca, no grupo, e a poderosa Rússia, já na repescagem. Além disso, o time vem embalado pela vitória contra a Argélia, a primeira do time na história das Copas; o primeiro Mundial dos eslovenos foi em 2002, quando o time foi eliminado com três derrotas.


Estados Unidos, de Tim Howard, precisa ganhar para não se  complicar no grupo C

Estados Unidos, de Tim Howard, precisa ganhar para não se complicar no grupo C
Crédito da imagem: Reuters


O favoritismo da Inglaterra no grupo e a necessidade da vitória para ficar próximo de uma vaga na segunda fase deram ainda mais clima de decisão à partida. Assim como toda decisão, há declarações de respeito e provocação em ambos os lados.


"A partida contra a Eslovênia será mais parecida com uma partida de xadrez. Eles são um time batalhador. Eles são organizados ", analisou Bob Bradley, técnico e "pacificador" dos EUA. "Os Estados Unidos têm um bom time. É óbvio que todos esperam que a Inglaterra se classifique, mas nós faremos de tudo para marcar pontos na próxima partida, para melhorar ainda mais a nossa situação", disse o volante esloveno Robert Koren, sem querer botar fogo no jogo.

Mas também existem as provocações. "Venceremos esta partida", disse o confiante meia esloveno Andrej Komac, prontamente respondido pelo goleiro americano Tim Howard. "Falar não vale nada. Quero ver se após os 90 minutos eles continuam de pé. Se ficarem, vou tirar o chapéu para eles. Muitos boxeadores falam também, mas daí olham para as luzes e não sabem como chegaram aqui." "É um comentário prematuro. Eles estão confiantes, temos que neutralizar isso", complementou o zagueiro Onyewu.


Sem suspensões nem lesões, ambas as equipes devem entrar completos e com as mesmas formações que entraram na estreia das equipes. A única possível dúvida entre os americanos era o goleiro Tim Howard, eleito o melhor da partida contra a Inglaterra, que tinha suspeita de fratura nas costelas, mas está bem. Fica apenas a lamentação para os eslovenos, que venceram com um frango do argelino Chaouchi em chute de Koren.


FICHA TÉCNICA
ESLOVÊNIA X ESTADOS UNIDOS


Grupo C
Estádio Ellis Park, em Johanesburgo
18 de junho de 2010, às 11h (de Brasília)
Árbitro: Koman Coulibaly (Mali)


ESLOVÊNIA: Samir Handanovic; Breko, Suler, Cesar e Jokic; Koren, Radosavljevic, Kirm, Birsa e Dedic; Novakovic
Técnico: Matjaz Kek


ESTADOS UNIDOS: Howard; Cherundolo, Demerit, Onyewu e Bocanegra; Clark, Bradley, Dempsey e Donovan; Findley e Altidore
Técnico: Bob Bradley

Nenhum comentário: