quinta-feira, junho 17, 2010

Grécia faz primeiro gol em Copas, vence Nigéria e adia classificação argentina

http://contenti1.espn.com.br/foto/grande/0_85078164-0642-3fba-bab2-d894c1822f7a.jpg


A Grécia venceu a Nigéria nesta quinta-feira por 2 a 1 e acabou adiando a definição do Grupo B da Copa do Mundo para a última rodada. Com o resultado, os gregos chegam aos três pontos, mesma pontuação de Coreia do Sul, e três a menos que a líder Argentina.


Na próxima terça-feira, a Grécia enfrenta a Argentina e, se vencer e a Coreia também derrotar a Nigéria, as duas vagas serão definidas pelo saldo de gols. Para avançar sem depender de outro resultado, os gregos precisam vencer os argentinos por 3 a 0. Já os nigerianos precisam vencer a Coreia do Sul por bom saldo de gols e torcer contra a Grécia na partida contra a Argentina.


Na partida desta quinta, Salpingidis entrou para a história do futebol grego ao marcar o primeiro o gol do país em Copas. Após passar em branco no Mundial de 1994, a seleção da Grécia saiu perdendo, mas após a expulsão de Kaita tomou conta da partida e aproveitou a superioridade númerica para fazer os dois gols da vitória.


O jogo


Tentando a reabilitação na Copa do Mundo da África do Sul após serem derrotadas nas estreias, as seleções de Grécia e Nigéria começaram a partida cautelosas.


Sem se lançar muito ao ataque, a Nigéria aproveitou uma cobrança de falta de Uche para abrir ao placar aos 15 minutos. O meia cruzou na área, ninguém desviou e goleiro Tzorvas aceitou.


Depois do gol, os nigerianos recuaram, mas os gregos não conseguiam trabalhar a bola. Somente com as cobranças de falta do meia Karagounis, os gregos chegavam ao ataque.


Aos 34, o meio-campista nigeriano Kaita foi expulso pelo árbitro Oscar Ruiz em um lance isolado na lateral de campo e prejudicou a Nigéria. Com um mais, a Grécia foi para cima. Aos 38, Salpingidis, após boa tabela da seleção grega, chutou com perigo para gol de Enyeama. Na sequeância, em cobrança de escanteio, Samaras teve a chance de fazer dentro da pequena área, mas Haruna salvou em cima da linha.


Cinco minutos depois, o mesmo Salpingidis anotou o primeiro gol grego em Mundiais. O jogador recebeu boa bola da entrada da área, Haruna desviou, enganando o goleiro nigeriano.


No segundo tempo não demorou muito para os gregos imporem seu domínio. Logo nos primeiros minutos, dois bons cruzamentos da direita assustaram a defesa nigeriana.


Em um lance isolado de perigo pela Nigéria, Uche tentou o cruzamento, a bola foi para o gol, mas dessa vez Tzorvas mandou para escanteio.


Aos 13 minutos da segunda etapa, Yobo fez lambança na área, deixando a bola nos pés de Gekas, que perdeu um gol feito. No contra-ataque rápido, Yakubo teve a chance de marcar, mas Tsorva fez milagre. No rebote, Obasi, com o gol vazio, perdeu a chance de fazer o segundo gol nigeriano.


A vitória grega chegou aos 26. Após escanteio, Tziolis bateu de fora da área. Enyema, que até então era o destaque da Nigéria, rebateu para dentro da área e Torosidis só teve o trabalho de completar para o fundo do gol.


Com amplo domínio da partida, os gregos continuaram pressionando até o fim. Aos 31, Karagounis chutou de fora área com perigo, mas Enyema espalmou, defendendo os nigerianos.


FICHA TÉCNICA
GRÉCIA 2 X 1 NIGÉRIA



Local: Estádio Free State, em Bloemfontein (África do Sul)
Data: 17/06/2010 (quinta-feira)
Horário: 11h (horário de Brasília)
Árbitro: Oscar Ruiz (COL)
Assistentes: Abraham Gonzalez (COL) e Humberto Clavijo (COLL)
Gols: Uche (Nigéria), aos 15 minutos, e Salpingidis (Grécia), aos 43 do primeiro tempo. E Torosidis (Grécia) aos 26 do segundo tempo.
Cartões amarelos: Sokratis Papastopoulos, Torosidis, Tziolis e Samaras (Grécia); Haruna e Obasi (Nigéria)
Cartão vermelho: Kaita (Nigéria)


GRÉCIA: Tzorvas; Vyntra, Papadopoulos, Papastathopoulos (Samaras), Kyrgiakos e Torosidis; Tziolis, Katsouranis, Karagounis e Salpingidis; Gekas (Ninis). Técnico: Otto Rehhagel


NIGÉRIA: Enyeama; Odiah, Yobo, Shittu e Taiwo (Echiejile, depois Afolabi); Kaita, Etuhu, Haruna e Ucbe; Ayegbeni e Odemwingie (Obasi). Técnico Lars Largeback.

Nenhum comentário: