terça-feira, junho 08, 2010

Gramado da Ilha do Retiro terá reforma completa em dezembro


Por ora, até o fim da Copa do Mundo, o campo passa por reformas de manutenção
A foto acima é do internauta Marcílio Monteiro, postada em seu Twitter (@marcilioms)

A tão esperada substituição integral do gramado deve custar R$ 400 mil

O gramado do estádio da Ilha do Retiro é, notoriamente, uma draga. Vira e mexe, algum jogador ou treinador do próprio Sport Club do Recife reclamam publicamente, assim como a crônica esportiva e os próprios torcedores rubro-negros. O "martírio" dos atletas, no entanto, já tem data para acabar. O clube anunciou, através de seu vice-presidente de Patrimônio, Otávio Coutinho, que o gramado passará por uma reforma completa, desde a drenagem subterrânea à reposição integral do manto de grama.

"Estamos fechando o contrato agora em agosto para dar tempo para a empresa contratar a compra da grama e todos os outros materiais que vão ser utilizados, como brita, areia, entre outros. Isso para não ter o perigo de atrasar a obra, o que poderia inviabilizá-la", declarou Coutinho, em entrevista exclusiva ao Blog do Torcedor. "O Sport vai assinar o contrato e se comprometer a um cronograma financeiro completo, só não acontecerá caso surja um desastre", garantiu.

O processo levará 90 dias e será iniciado em dezembro, logo após a conclusão do Campeonato Brasileiro da Série B. De acordo com Coutinho, a empresa contratada será a Planta, de Pernambuco, e os custos devem ficar em torno de R$ 400 mil, contando com os custos indiretos. Coincidentemente, foi a Planta que cuidou da última reforma no campo, feita há longínquos 35 anos.

Para executar a reforma, o clube terá de mandar seus jogos em outro estádio por alguns meses ou, na melhor das hipóteses, algumas semanas. A necessidade da reforma, no entanto, finalmente foi digerida pelo clube. "A gente espera que a nova direção entre em contato com a nova direção para negociar que os primeiros jogos sejam fora de casa, semelhantemente ao que aconteceu com o Santa Cruz em 2009, para não ter um problema para o Sport."

POR ENQUANTO, MANUTENÇÃO

Neste intervalo de 40 dias na Série B devido à Copa do Mundo, o gramado está passando por obras de manutenção. Um processo normal, de substituição de algumas placas de grama que estão danificadas, com banho de areia, adubo e água. "Toda essa manutenção é de um curto espaço de tempo que você não pode se aprofundar. Serão enfocadas pequenas localidades em que a grama não aguenta mais ou pedaços no campo que tenham alho e pé de galinha", disse Otávio Coutinho. As áreas serão os pontos considerados críticos e devem ter não mais do que dois ou três metros quadrados.

Nenhum comentário: