sexta-feira, junho 11, 2010

França e Uruguai estreiam na Copa tentando contrariar os prognósticos


Campeões mundiais, as duas seleções estão em baixa nas casas de apostas e tentam surpreender

Por Adilson Barros Direto da Cidade do Cabo, África do Sul


Campeões mundiais, carrascos do Brasil em Copas, mas em baixa nas bolsas de apostas. França e Uruguai estreiam na Copa do Mundo da África do Sul, nesta sexta-feira, às 15h30m (horário de Brasília), no estádio Green Point, Cidade do Cabo, tentando contrariar os progonósticos. Querem fazer valer o peso da camisa. As duas seleções dividem o Grupo A com África do Sul e México, que também jogam nesta sexta-feira, às 11h (Brasília).



A França foi campeã em 1998, em casa, e vice em 2006, na Alemanha. Já as glórias do Uruguai são bem mais antigas: o time celeste venceu diante da própria torcida, em 1930, e no Brasil, em 50. Num dos principais sites de apostas do mundo, a França aparece apenas em oitavo lugar; o Uruguai, em 19º. Cada dólar apostado nos Bleus rende US$ 21. Já quem apostar US$ 1 no título uruguaio levará US$ 126. A Espanha, principal favorita, rende apenas US$ 4,70 por dólar apostado.

Mesmo sem arrancar suspiros dos apostadores, as duas seleções são elogiadas por seus técnicos. O francês Raymond Domenech e o uruguaio Oscar Tabárez garantem que suas equipes estão prontas para surpreender. Reconhecem que não comandam times favoritos, mas acreditam em surpresas. Copa do Mundo não costuma ser território para zebras, mas em se tratando de um mundial na África...



- Ser ou não ser favorito não faz diferença. Não nos preocupamos com isso. O que interessa é entrar em campo e jogar bem. Futebol é um jogo e há surpresas. Logicamente que não somos considerados favoritos, mas podemos surpreender - afirma Tabárez.



Domenech segue a mesma linha.



- Favoritismo não quer dizer muita coisa. Há 32 grandes equipes se enfrentando e é difícil prever o que pode acontecer.



Times prontos



Raymond Domenech ainda não confirmou a escalação da França, mas ele prepara uma equipe ofensiva, com um trio de atacantes formado por Gouvou, Anelka e Ribéry. Henry, carrasco do Brasil em 2006, fica no banco. Na defesa, Gallas deixa a ala direita e passa para o meio da zaga, formando dupla com Abidal. Sagna, pela direita, e Evra, pela esquerda, deverão ser os laterais.


- O Uruguai é uma equipe dura, forte e difícil, mas nós fizemos tudo para nos prepararmos bem, e vamos ter uma parede defensiva. Se os uruguaios quiserem chegar ao nosso gol, terão que passar por cima dessa parede. Não vamos facilitar as coisas - disse o lateral Patrice Evra.


Para conter o trio ofensivo da França, Oscar Tabárez mandará a campo um time com três zagueiros: Victorino, Lugano e Godín. Victorino, em boa fase no Universidad do Chile, ganhou a vaga de Scotti.


- Ordem e disciplina tática em todos os setores do campo são duas das coisas que o técnico nos pede sempre, e acho que serão fundamentais para podermos sonhar com um bom resultado contra os franceses. Sabemos como devemos jogar esta partida. Não vou dar detalhes sobre isso, mas hoje não há muitos segredos no futebol - disse o barrado Scotti.

Nenhum comentário: