sábado, junho 19, 2010

Felipão dividido para o dia 25: "Sou brasileiro, mas tenho Portugal no coração"


Scolari ganhou com o Brasil em 2002 e chegou às semifinais com  Portugal em 2006
Scolari ganhou com o Brasil em 2002 e chegou às semifinais com Portugal em 2006
Crédito da imagem: Reuters

por ESPN.com.br


Novo técnico do Palmeiras e ex da seleção portuguesa, Luiz Felipe Scolari está na África do Sul como comentarista da Copa do Mundo de uma TV local e deu os seus pitacos ao jornal português A Bola.


Para Felipão, a máxima da competição neste ano é errar pouco. "Vi quase todos os jogos que já se realizaram e não há uma grande diferença, pois quase todas as seleções jogam para não errar. Arrisca-se pouco, são poucas as seleções que começam as marcações lá na frente, quase todas as equipes jogam com oito ou nove jogadores atrás da linha da bola", analisou.


Questionado sobre a atuação de Portugal no empate sem gols com a Costa do Marfim e as chances de classificação às oitavas de final, o treinador brasileiro afirmou: "Já esperava que Portugal tivesse muitas dificuldades frente à Costa do Marfim, que é uma boa equipe. No entanto, esperava que Portugal conseguisse mais oportunidades de gol. Criou poucas chances e isso revelou-se decisivo no resultado, mas acredito que Portugal se classificará.


"Do que vi da Coreia do Norte, acho que Portugal tem todas as possibilidades de fazer, pelo menos, dois gols e ganhando disputará com o Brasil a vitória no grupo, pois acredito que venceremos a Costa do Marfim", acredita Scolari, apostando também na seleção canarinho.


E no confronto do dia 25, para quem Felipão, campeão mundial com o Brasil em 2002 e semifinalista com Portugal há quatro anos, vai torcer? "Torço pela classificação dos dois. Se o Brasil já estiver classificado, como espero, vou torcer para Portugal passar, mas ninguém pode me levar a mal se só torcer pelo meu país se ainda não estiver classificado", disse. Mas depois Scolari fez a média.


"Porém, acredito que vou estar de coração dividido. Sou brasileiro, mas tenho Portugal no coração. Por isso estou torcendo para que passem os dois. Depois, na segunda fase, começam as grandes decisões e aí se verá quem estará melhor, se o futebol será outro, se as equipes marcam mais gols, e eu desejo que estejam lá as duas seleções", disse o treinador.

Nenhum comentário: