sexta-feira, junho 11, 2010

Em jogo fraco e violento, Uruguai e França empatam sem gols na estreia e repetem placar de 2002

Henry entrou no segundo tempo do jogo e teve atuação discreta

Henry entrou no segundo tempo do jogo e teve atuação discreta
Crédito da imagem: Reuters

por ESPN.com.br


Uruguai e França empataram por 0 a 0 nesta sexta-feira na estreia das equipes na Copa do Mundo da África do Sul. O sofrimento das eliminatórias persistiu em solo africano – para chegar à África os dois times tiveram que passar pela repescagem - e as duas equipes fizeram uma partida violenta e de baixo nível técnico no Estádio Green Point, Cidade do Cabo. O resultado foi o mesmo de quando os rivais se enfrentaram no Mundial de 2002.


As duas equipes seguem sem ganhar em estreias de Copa. Os uruguaios, que venceram apenas um dos seus últimos 17 jogos em Mundial, triunfaram no duelo inicial pela última vez em 1970. A última vez dos franceses foi em casa, em 1998. E a França continua sem ganhar do Uruguai em Copas do Mundo. As seleções já haviam se enfrentado duas vezes anteriormente, com uma vitória ‘celeste’ em 1966 e um empate em 2002.


Os uruguaios voltam a campo pelo Mundial em 16 de junho, em Pretória, contra a anfitriã África do Sul. A França joga um dia depois, contra o México, em Polokwane. Todas as equipes do grupo A estão empatadas com um ponto, já que México e África do Sul também ficaram no 1 a 1.


O jogo


O polêmico técnico francês Raymond Domenech confirmou o que se esperava e deixou o atacante do Barcelona Thierry Henry na reserva. O Uruguai, como também já era previsto, entrou com duas mudanças: Victorino no lugar de Scotti na zaga e Arévalo na vaga de Gargano no meio campo.


O jogo começou bastante equilibrado, sem que nenhumas das equipes partisse com intensidade para o ataque. A partir dos 5 minutos, a França começou a fazer valer seu melhor nível técnico e tomou as ações da partida. O Uruguai apostava nos contra-ataques, buscando espaços no meio da defesa rival com a dupla Forlán e Suarez.


Aos 6 minutos do primeiro tempo, Ribéry recebeu pela esquerda, se livrou do marcador e cruzou. Dentro da pequena área, Gouvou, substituto de Thierry Henry, desperdiçou a primeira chance clara de gol da partida e chutou para fora. A primeira boa oportunidade do Uruguai surgiu nove minutos depois. Forlán recebeu pela esquerda do ataque da Celeste, dominou no bico da grande área, se livrou do zagueiro e chutou para defesa de Lloris.


Aos 17, novo lance de perigo para os ‘Bleus’. Em cobrança de falta da lateral esquerda, Gourcuff surpreendeu e cobrou direto para gol. Muslera fez grande defesa e jogou para escanteio. Deste momento até o fim do primeiro tempo, porém, o ritmo caiu e as equipes pouco produziram.


A falta de criatividade da etapa inicial continuou no segundo tempo. Nos primeiros minutos o máximo que os times conseguiram mostrar foi um chute de fora da área do volante Toulalan defendido pelo goleiro uruguaio Muslera e uma arremate também de longa distância agarrado com segurança pelo francês Lloris.


Aos 26 minutos o veterano Henry, em sua 16ª participação em jogo de Mundiais, entrou na partida no lugar de Anelka, centroavante do Chelsea. Porém, pouco fez. Quem deu susto em seguida foram os rivais. Forlán teve chance de abrir o marcador ao receber bola no meio da área com liberdade e chutar de primeira, longe do gol. Logo depois foi a vez do centroavante botafoguense ‘Loco Abreu’ entrar na partida. O 'grandalhão' também não acrescentou muito à partida.


Com futebol abaixo da média, os momentos que mais chamaram a atenção do público foram os de violência. Quando Toulalan fez falta dura no meio-campo e levou amarelo, o ex-são paulino Lugano arrancou aplausos da torcida uruguaia ao sair da defesa para tirar satisfação. Aos 36, foram os franceses que aplaudiram: o atacante Lodeiro deu carrinho na canela de Sagna e com menos de 20 minutos em campo foi expulso de campo.


FICHA TÉCNICA
URUGUAI 0 X 0 FRANÇA


Local: Estádio Green Point, na Cidade do Cabo (África do Sul)
Data: 11/06/2010 (sexta-feira)
Horário: 15h30h (de Brasília)
Árbitro: Yiuchi Nishimura (JAP)
Cartões amarelos: Ribéry, Evra e Toulalan (França) e Victorino, Lodeiro e Lugano (Uruguai)
Cartão vermelho: Lodeiro (Uruguai)


URUGUAI: Muslera; Victorino, Diego Godín, Diego Lugano; Maximiliano Pereira, Diego Perez (Egúren), Arévalo, Álvaro Pereira e Ignacio Gonzalez (Lodeiro); Diego Forlán e Luis Suarez (Abreu)
Técnico: Oscar Tabárez


FRANÇA: Hugo Lloris; Sagna; Abidal, Gallas e Evra; Toulalan, Diaby e Gourcuff (Malouda); Ribéry, Govou (Gignac) e Anelka (Henry)
Técnico: Raymond Domenech

Nenhum comentário: