quarta-feira, junho 30, 2010

Elano está fora do jogo contra a Holanda e é dúvida no resto da Copa

O meia Elano está fora do jogo contra a Holanda, na próxima sexta-feira, pelas quartas de final da Copa do Mundo e ainda é dúvida para o restante da competição, revelou o médico da seleção brasileira, José Luis Runco, na entrevista coletiva desta quarta-feira.

Emocionando e com olhos marejados, Elano participou da entrevista ao lado de Runco no Randpark Golf Club, em Johanesburgo. "Estou pedindo para Deus. Pedindo força, olhando para os companheiros. Sou muito otimista. Passei tanta dificuldade na minha vida e essa é mais uma pedra na minha frente. Ficar triste, para baixo, não vai ajudar em nada. Estava programado para mim, por isso aconteceu", lamentou Elano.

O meia sofreu uma entrada do marfinense Tioté no segundo jogo da fase de grupos, pouco depois de marcar o terceiro da seleção naquela vitória. Saiu da partida e passou a treinar separadamente dos companheiros. Apesar das declarações otimistas dos dias posteriores, Elano não pôde jogar contra Portugal, Chile e, agora, contra a Holanda. Uma exame de imagem revelou um edema ósseo.

"É tratar e pedir ajuda para o papai do céu", disse Runco. "Elano teve uma evolução muito boa, ele nos passava isso e fomos colocando carga de trabalho. No domingo antes do jogo, me disse que tinha algo que incomodava. Na segunda, trabalhou fisicamente e ontem iniciou trabalho visando a partida de sexta. Quando forçou, de novo queixou-se do incômodo e aí resolvemos fazer uma exame de imagem."

"Temos um edema no osso, não é fratura. Clinicamente não tem nenhum sinal de incapacidade, mas no momento em que exija a desaceleração, incomoda. Ele está tratando. Pode levar alguns dias, algumas semanas, um mês. Vai ficar pelo menos até o final desta semana fazendo trabalho físico sem impacto e a cada dia vamos ver como vai evoluir. O osso está inchado por dentro. O tratamento é tirar o impacto. Tenho esperança de tê-lo já na próxima semana, mas não é sistemático", explicou Runco.

O médico alegou que o tratamento foi feito como deveria, clinicamente e de acordo com o histórico do jogador. Depois, seguindo o incômodo, é que foi definido fazer o exame mais apurado.

"É só para explicar", começou Elano. "Quando aconteceu o problema, tive uma melhora, me sentia melhor para treinar. Por isso não tomamos nenhuma decisão antes. Fizemos um exame só agora."

"Quando comecei minha preparação, coloquei como o objetivo principal da minha vida. Faria de tudo para fazer as coisas boas dentro de campo. Meu começo foi espetacular. Nesse momento, tenho o mesmo pensamento positivo de melhora. Tenho gente que se preocupa comigo, isso me fortalece, tenho certeza que vou melhorar e estar pronto para ajudar a seleção", completou o meia.

O médico da seleção falou também sobre os casos de Felipe Melo e Julio Baptista, que saíram com lesões da partida contra Portugal.

"Eles vão para o campo, vão treinar. Não posso afirmar que vão ser liberados. Devagarzinho vamos passando as informações", explicou.

Nenhum comentário: