domingo, junho 27, 2010

Com contra-ataque mortal e arbitragem, Alemanha tira Inglaterra da Copa

http://contenti1.espn.com.br/foto/grande/0_8afebf25-6ae4-30fa-893d-f85734c6fafc.jpg

Thomas Müller fez dois na vitória da Alemanha sobre a Inglaterra, marcada pela polêmica

Crédito da foto: Reuters


Na melhor partida da Copa do Mundo da África do Sul até agora, a juventude da Alemanha atropelou a rival Inglaterra e toda a sua experiência, neste domingo, por 4 a 1, no Estádio Free State, em Bloemfontein, e garantiu sua presença nas quartas de final da competição, contra Argentina ou México.

Klose comemora seu gol diante da Inglaterra, o 12º dele na história das Copas
Klose comemora seu gol diante da Inglaterra, o 12º dele na história das Copas

Crédito da imagem: AFP


A equipe bávara só não chegou ao menos às quartas de final dos Mundiais em uma de suas participações, em 1938, na França. Mas os ingleses têm muito a reclamar: aos 38 minutos do primeiro tempo, Frank Lampard fez um gol legítimo, mas a arbitragem entendeu que a bola não havia cruzado a linha e anulou o lance incorretamente. Foi uma espécie de “troco” da final da Copa de 1966, em que a Inglaterra bateu a Alemanha com um gol irregular.

O jogo

Um dos clássicos de maior rivalidade do futebol europeu e mundial começou bem disputado no meio-de-campo, e a primeira grande oportunidade de gol não demorou muito a aparecer. Aos cinco minutos, a Alemanha quase tirou o zero do placar com Özil, que recebeu dentro da área, dominou com categoria e chutou cruzado, para a boa defesa de James.

O primeiro lance de perigo da Inglaterra aconteceu aos 11 minutos, quando Milner fez um cruzamento fechado em busca de Defoe, mas o zagueiro Mertesacker chegou na antecipação e tirou dali. Aos 14, foi a vez de a Alemanha tentar a bola levantada na área, com Lahm, que acionou Klose, mas o goleiro James saiu bem e ficou com a bola.

O English Team teve uma boa chance de sair na frente aos 18 minutos, em cobrança de falta na intermediária. Mas Frank Lampard não foi feliz na cobrança e mandou na barreira alemã. Na sequência do lance, Gerrard dominou pela direita e fez o cruzamento, mas a bola passou por toda a extensão da grande área e saiu em tiro de meta para os bávaros.

Mas a maior consistência da Alemanha no início da partida deu resultado aos 20 minutos da etapa inicial. O goleiro Neuer deu um chutão para frente, Klose ganhou na velocidade de Terry e tocou com precisão na saída de James para fazer 1 a 0 sobre a Inglaterra. Foi o 12º gol do artilheiro na história dos Mundiais e, com ele, o atacante se igualou a Pelé e está a apenas três tentos de Ronaldo, o líder da lista.

O time comandado pelo técnico Fabio Capello ainda tentou responder e teve dois bons momentos aos 24 e aos 26 minutos. Primeiro, foi a vez de Wayne Rooney, discreto neste Mundial, que partiu com a bola dominada pelo meio e arriscou da intermediária, completamente sem direção. Depois, foi Barry quem chutou de longe, mas Neuer pegou.

O show da jovem equipe da Alemanha sobre a desorganizada defesa inglesa continuou na sequência do primeiro tempo. Aos 30 minutos, Klose quase marcou seu segundo no jogo ao receber bom passe de Özil, que tabelou com Müller, mas James fez a defesa.

Mas os britânicos não resistiram à pressão aos 31, quando os bávaros fizeram um golaço. Klose tocou para Müller, que virou o jogo na esquerda para Podolski. Mesmo sem ângulo, o jogador chutou no canto esquerdo do goleiro James e fez 2 a 0. Parecia que a partida estava liquidada. Só parecia.

Mesmo sem apresentar um grande futebol, a Inglaterra “achou” o gol aos 36 minutos: Gerrard fez o cruzamento da direita, o goleiro Neuer saiu em vão, e Upson tocou de cabeça e diminuiu para 2 a 1. Mas um momento histórico estaria reservado para os 38 minutos: Lampard chutou de fora da área, a bola encobriu Neuer, tocou no travessão e caiu dentro do gol. Muito dentro do gol. Mas a arbitragem invalidou o lance, no maior erro dos juízes no Mundial até aqui.

O goleiro James, da Inglaterra, tira a bola no lance mais polêmico da Copa do Mundo: árbitro errou
O goleiro Neuer, da Alemanha, tira a bola no lance mais polêmico da Copa do Mundo: árbitro errou
Crédito da imagem: AFP
Foi uma espécie de “troco” à Inglaterra, que conquistou seu único título mundial, em 1966, contra a própria Alemanha, com um gol irregular validado pela arbitragem na grande decisão (vitória inglesa por 4 a 2, na prorrogação). Naquela ocasião, a bola também bateu na trave e não entrou, mas o juiz validou o lance e prejudicou a Alemanha.

Contra-ataque mortal

No início da etapa final, os ingleses quase empataram em cobrança de falta de longe de Lampard, que acertou o travessão de Neuer aos seis minutos. Com maior pressão, o English Team começou a tocar mais vezes na intermediária de ataque, mas deixava alguns espaços na defesa, e Thomas Müller aproveitou um deles para tocar de biquinho da entrada da área, mas foi travado, e a bola saiu à esquerda de James.

Mas um contra-ataque letal da Alemanha, bem ao estilo da equipe comandada pelo técnico Joachim Löw, praticamente liquidou a partida aos 21 minutos. Schweinsteiger, com muita categoria, disparou pela esquerda com a bola dominada e fez o passe preciso para Müller. O jogador só teve o trabalho de dominar rápido e chutar no canto de James: 3 a 1.

O golpe definitivo na equipe de Fabio Capello veio aos 25 minutos. Em mais um contra-ataque certeiro, desta vez puxado por Özil, a bola sobrou limpa para Müller, no meio da área, de frente para o goleiro James, só tocar para as redes. Era o quarto gol alemão na partida, sacramentando a goleada sobre os rivais ingleses e a classificação às quartas de final da Copa do Mundo.

FICHA TÉCNICA
ALEMANHA 4 X 1 INGLATERRA

Local: Estádio Free State, em Bloemfontein (África do Sul)
Data: 27/06/2010 (domingo)
Horário: 11h (de Brasília)
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Assistentes: Pablo Fandino (URU) e Mauricio Espinosa (URU)
Cartões amarelos: Friederich (Alemanha); Glen Johnson (Inglaterra).
Gols: Klose (Alemanha), aos 20; Podolski (Alemanha), aos 31; Upson (Inglaterra), aos 36 minutos do primeiro tempo; Thomas Müller (Alemanha), aos 21 e 25 minutos do segundo tempo.

ALEMANHA: Neuer; Lahm, Mertesacker, Friederich e Boateng; Khedira, Schweinsteiger, Thomas Müller (Trochowski) e Özil (Kiessling); Podolski e Klose (Mario Gomez).
Técnico: Joachim Löw

INGLATERRA: James; Glen Johnson (Wright-Phillips), Terry, Upson e Ashley Cole; Milner (Joe Cole), Lampard, Gerrard e Barry; Jermaine Defoe (Heskey) e Rooney.
Técnico: Fabio Capello.

Nenhum comentário: