sábado, junho 26, 2010

CBF nega irregularidades em metal no acessório de Júlio César

Júlio César recebe atendimento após Raúl Meirelles acertar suas costas

Júlio César recebe atendimento após Raúl Meirelles acertar suas costas

Crédito da foto: AFP

por ESPN.com.br com Agência GE

Um dia depois de revelada a proteção que o goleiro Júlio César utiliza durante as partidas, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) veio a público para negar irregularidades na parte de metal que ficou exposta durante o atendimento médico ao atleta no jogo contra Portugal.

De acordo com a assessoria de imprensa da CBF, a parte de metal é interna no cinto e conta com aval não só do árbitro dos jogos, mas também da Fifa. Todo acessório metálico necessita da aprovação da entidade máxima do futebol para ser utilizado pelos atletas.

Antes da partida contra Costa do Marfim, inclusive, o Brasil chegou a questionar a proteção que Drogba utilizaria no braço lesionado, mas a Fifa autorizou a entrada do atacante em campo.

O cinto nas costas de Júlio César ficou exposto quando o goleiro levou um pisão na partida contra Portugal e precisou de atendimento médico. Depois do jogo, o atleta se mostrou incomodado ao falar sobre o assunto, mas explicou que usa também o objeto quando defende a Internazionale, pois sente mais segurança e até se protege do frio.

O médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, que chegou a negar a existência de metal na proteção logo depois do jogo, esclareceu que o artigo é importante pelo fato de Júlio César sofrer de um "problema antigo", chamado protusão. "É algo na vértebra e, em determinados momentos, comprime e dá dor", explicou.

Nenhum comentário: