segunda-feira, junho 07, 2010

Brasil vence Tanzânia em amistoso, e volantes titulares ficam em xeque


Ramires roubou a cena no segundo tempo con tra a Tanzânia


A seleção brasileira venceu a Tanzânia por 5 a 1, nesta segunda-feira, no último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo da África do Sul. Robinho fez dois gols no primeiro tempo, quando a seleção teve um péssimo desempenho, e pelo menos três jogadores ficaram evidenciados.


Michel Bastos e os volantes Gilberto Silva e Felipe Melo tiveram péssimas atuações. O primeiro cedeu espaços para que a fraca Tanzânia criasse várias e boas chances de gol. Os volantes, principalmente Felipe Melo, erraram um passe após o outro na saída de bola.


No intervalo, Gilberto entrou no lugar de Felipe Melo e resolveu o problema defensivo na lateral. Josué e Ramires entraram no meio, e os passes errados quase cessaram. Mais do que isso: foi de Josué a enfiada de bola pelo meio para Ramires marcar o terceiro gol. Kaká fez o quarto, e Ramires, de novo, anotou o quinto gol.



Kaká comemora com Robinho um dos gols do santista contra a Tanzânia: vitória fácil em amistoso
Crédito da imagem: Agência AFP


Antes do início da partida, como já havia acontecido no amistoso da última semana diante do Zimbábue, houve gafes durante a execução dos hinos das duas seleções. Os organizadores tiveram de aumentar o volume do Hino Nacional brasileiro por conta do barulho quase ensurdecedor dos batuques e cornetas em todo o estádio, além de um som do telão. Também houve um problema com o hino da Tanzânia, que teve de ser executado novamente desde o início.


O jogo


Assim como já havia acontecido no amistoso contra o Zimbábue, em Harare, na última semana, a seleção brasileira começou o jogo com muitos problemas no meio-de-campo e, ao mesmo tempo, não escondeu que novamente se pouparia para evitar grande desgaste.


Aos sete minutos, Kigi arrancou pela direita, ganhou da marcação brasileira, e Lúcio, de cabeça, tirou para escanteio e quase marcou um gol contra. Aos nove, Ngassa foi lançado, levou a melhor sobre Michel Bastos, mas parou nas mãos de Gomes.


Apesar da pressão inicial dos anfitriões, o Brasil chegou logo ao primeiro gol. Aos dez minutos, Kaká fez belo lançamento para Robinho, pela esquerda, e o atacante do Santos tocou com precisão no canto direito do gol de Mwarami: 1 a 0. Os jogadores da Tanzânia chegaram a reclamar com a arbitragem um possível domínio de Robinho com o braço na jogada. O auxiliar levantou rapidamente a bandeira, mas desistiu da marcação logo em seguida, depois que o árbitro Mohammed Sseggonga validou o gol.


Mesmo após o tento, o panorama não se alterou nos minutos seguintes. Aos 20, em cruzamento da direita, Lúcio falhou ao tentar cortar, mas a investida de Mgosi foi interrompida porque o jogador estava em impedimento. Aos 21, Kig foi acionado e pegou de primeira, mas a bola passou rente ao travessão do gol de Gomes.


O povo assistindo o jogo da Seleção no Rio de Janeiro


Sem empolgar, o Brasil voltou a balançar as redes da Tanzânia aos 32 minutos. Michel Bastos dominou pela esquerda, cruzou na área, e o atacante, de cabeça, só desviou para fazer 2 a 0.


Robinho foi um dos destaques da equipe de Dunga na Tanzânia: ele marcou dois gols no amistoso



Para a etapa complementar, o técnico Dunga resolveu poupar quase metade da equipe titular e fez mais alguns testes: entraram Luisão, Gilberto, Josué e Ramires no lugar de Lúcio, Michel Bastos, Gilberto Silva e Felipe Melo, respectivamente. Logo aos dois minutos, Maicon recebeu pela direita, invadiu a área e chutou forte, cruzado, mas sem direção, e a bola pegou na rede pelo lado de fora.


E as alterações feitas pelo treinador do Brasil voltaram a dar resultado. Aos sete minutos, Josué fez belo lançamento para Ramires pela esquerda, e o ex-cruzeirense disparou em velocidade, invadiu a área e chutou forte, cruzado, para marcar o terceiro gol brasileiro.


Ainda deu tempo para mais um gol, e de um dos jogadores sobre os quais estão depositadas as maiores esperanças brasileiras na Copa do Mundo: Kaká, que ainda se recupera de lesão e busca voltar à melhor forma. Aos 29 minutos, Maicon fez belo cruzamento da direita, e o meia-atacante só tocou para as redes: 4 a 0. No fim do jogo, aos 41, a Tanzânia fez seu gol de honra com Aziz, de cabeça, após cobrança de escanteio pela esquerda.


Provando que entrou mesmo muito bem, Ramires marcou seu segundo gol no jogo, o quinto do Brasil, aos 46 minutos: após levantamento na área feito por Daniel Alves, o volante tocou de cabeça e contou com a colaboração do goleiro Mwarami: Brasil 5 a 1.


A seleção brasileira estreia no Mundial da África do Sul no dia 15 de junho, diante da Coreia do Norte. Os outros adversários dos pentacampeões do mundo no grupo G são Costa do Marfim e Portugal.


FICHA TÉCNICA
TANZÂNIA 1 X 5 BRASIL


Local: Estádio Nacional Benjamin Mkapa, em Dar es Salaam (Tanzânia)
Data: 07/06/2010 (segunda-feira)
Horário: 12h (de Brasília)
Árbitro: Mohammed Sseggonga (Uganda)
Gols: Robinho, aos 10 e aos 32 minutos do primeiro tempo; Ramires, aos 7 e aos 46; Kaká (Brasil), aos 29, e Aziz (Tanzânia), aos 41 minutos do segundo tempo.


Cartão amarelo: Felipe Melo (Brasil).


TANZÂNIA: Mwarami, Shadrack (Kanoni), Haroub (Aziz), Kelvin Yondani e Stephan; Abdulahim, Erasto (Bakari), Nizzar, Ngasa e Kig; Mgosi (Bocco).
Técnico: Márcio Máximo.


BRASIL: Gomes, Maicon, Lúcio (Luisão), Juan e Michel Bastos (Gilberto); Gilberto Silva (Josué), Felipe Melo (Ramires), Elano (Daniel Alves) e Kaká; Robinho e Luis Fabiano (Nilmar).
Técnico: Dunga.

Nenhum comentário: