quarta-feira, junho 02, 2010

Alta premiação da Espanha em caso de título causa polêmica


Depois de ver a Real Federação Espanhola anunciar prêmio de 600 mil euros (R$ 1,3 milhão) a cada jogador da Fúria em caso de título mundial, o deputado do Partido Comunista da Espanha (PCE), Gaspar Llamazares, criou polêmica no país basco ao questionar a idoneidade da verba em tempos de aguda crise financeira na Europa.


"Em um cenário de crise econômica, congelamento de pensões e redução de salários dos funcionários, o que o governo tem a dizer diante da magnitude dessas premiações para os jogadores da seleção espanhola de futebol, no caso de vencerem a Copa do Mundo?", indagou o político, em comunicado da Esquerda Unida, coligação de partidos socialistas.


Os comandados de Vicente del Bosque teriam a maior premiação entre todas as seleções. Em 2008, por exemplo, o título da Eurocopa rendeu 215 mil euros (R$ 478,9 mil) a cada atleta. Na África do Sul, a conquista da Copa do Mundo renderia a cada atleta da Argentina 520 mil euros (R$ 1,1 milhão) e 470 mil euros (R$ 1 milhão) aos ingleses.


A CBF também estipulou prêmio de R$ 1 milhão aos jogadores brasileiros em caso de conquista do hexacampeonato. Já a Alemanha concederá a cada atleta cerca de 250 mil euros (R$ 556,9 mil). Llamazares, assim, questionou se o governo espanhol imporia algum limite à Real Federação Espanhola para distribuir dinheiro aos atletas.


Uma das favoritas ao título Mundial, a Espanha terá pela frente na África do Sul, na primeira fase, as seleções de Honduras, Suíça e Chile, pelo Grupo H.

Nenhum comentário: