quarta-feira, junho 30, 2010

«Não encontrem fantasmas onde não existem» - Cristiano Ronaldo


Por Redacção

Do Jornal Esportivo de Portugal "A Bola"


Cristiano Ronaldo esclareceu esta noite, em declarações ao site da Gestifute, empresa de Jorge Mendes, agente FIFA que o representa, que não pretendeu colocar em causa Carlos Queiroz depois da eliminação do Mundial.

«Sinto-me destroçado, completamente desolado, frustrado e com uma tristeza inimaginável», lê-se no site da Gestifute, que cita o jogador no esclarecimento que fez sobre a frase que gerou polémica - «perguntem a Carlos Queiroz», disse ao passar pelos jornalistas, depois da derrota frente à Espanha.

«Sei que sou o capitão, sempre assumi, como assumirei, as minhas responsabilidades, mas naquele momento não conseguiria dizer mais que três ou quatro frases lúcidas. Quando disse para perguntarem ao treinador, foi simplesmente porque Carlos Queiroz estava na conferência de Imprensa e os jornalistas podiam escutar as suas explicações, porque eu não me sentia em condições para explicar o que quer que fosse. Sou um ser humano, estou a sofrer e tenho o direito de sofrer sozinho. Jamais pensei que aquela simples e inocente frase provocasse tanta polémica, por isso peço que não encontrem fantasmas onde eles não existem, porque a realidade é que estão a criar um caso que não é caso».

Dristiano Ronaldo em meio a confusão que se instalou em Portugal, só quis dizer que não procurem chifres na cabeça de cavalo.

No mesmo Jornal, um torcedor português comentou:

clonghin
30-06-2010 - 16:10
Quem é Cristiano Ronaldo? Só conheço um Ronaldo, e esse fez 15 gols em copa do mundo. Odeio esses caras da Fifa que elegem pernas de pau como melhor do mundo. O futebol Europeu é horrivel. Melhores do mundo de verdade ou nascem no Brasil, ou na Argentina, o resto é balela.

Imprensa portuguesa procura razões para eliminação na Copa

por ESPN.com.br com Agência EFE


A imprensa portuguesa amanheceu nesta quarta-feira se lamentando e procurando explicações para a derrota da seleção do país para a Espanha por 1 a 0 e a eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo da África do Sul.

"Lágrimas, desespero e polêmica" é a manchete do jornal desportivo A Bola. "Portugal volta para casa sem história, sem glória e sem surpresa", acrescenta a publicação.

O Diário de Notícias considerou que "Portugal foi eliminado após um erro" do treinador Carlos Queiroz, que substituiu o atacante Hugo Almeida, e ressaltou que o capitão Cristiano Ronaldo disse que a imprensa deveria pedir explicações ao treinador.

O jornal disse que Queiroz não tem ambição, e assinalou que foi por isso que substituiu o atacante, quando ele levava o time à frente.

Por sua parte, o jornal esportivo Record afirmou que "não existia um plano B, e sem Cristiano Ronaldo era difícil", enquanto se perguntou se o esquema da seleção limita o jogo do capitão ou se é o jogador que não está em seu melhor momento.

"Que fizemos nós para merecer isto?", se pergunta o Público em sua capa. O jornal assinalou que a "aventura africana termina aos pés de Villa e na estratégia de Queiroz".

"Portugal eliminado com um gol milimetricamente fora de jogo", indicou e acrescentou que "a tática de contenção falhou e só o goleiro Eduardo se superou".

Matérias do Jornal "A Bola" de Portugal:

«Portugueses não sabem valorizar Ronaldo» - Jesus
Por António Barroso


O treinador do Benfica, a falar com os jornalistas à margem da apresentação da nova camisola alternativa das águias, considera que Cristiano Ronaldo não tem recebido o crédito que lhe é devido e que as declarações do avançado do Real Madrid foram «um desabafo sem intenção de atingir» Carlos Queiroz.

«A declaração do Cristiano Ronaldo, quem está habituado a lidar com jogadores sabe que aquilo [n.d.r - «perguntem a Carlos Queiroz»] não foi nenhum desabafo específico. Aquilo foi um desabafo normal, não foi com intenção de melindrar alguém. O problema é que o Cristiano Ronaldo tem um enorme reconhecimento do jogador que é...», afirmou o técnico dos «encarnados», acrescentando que «há muita gente em Portugal que não sabe valorizar o Ronaldo.

«Em Espanha é um jogador muito acarinhado, respeitado. Em Portugal não. Não o valorizamos e isso é algo do nosso país», prosseguiu.

Assim, Jesus sublinhou que é preciso dar a Cristiano o valor que lhe é reconhecido lá fora, mesmo que o «capitão» da equipa das Quinas não consiga as exibições esperadas. «Temos que o valorizar, não esteve tão bem, mas os grandes jogadores são assim», salientou.

Johan Cruyff não gosta da forma como Dunga colocou o Brasil a jogar (foto AP)
«Nunca pagaria para ver este Brasil jogar» - Cruyff
Por Redacção

A forma de jogar do Brasil não tem encantado nem os adeptos, nem Johan Cruyff, seleccionador da Catalunha, que foi peremptório ao afirmar que «nunca pagaria» para ver a “canarinha” com o estilo de jogo actual.

«O Brasil tem jogadores com muito talento, mas que jogam de uma forma muito defensiva e pouco interessante. É uma vergonha para os adeptos e para o torneio, porque é uma das equipas que toda a gente quer ver», atirou o antigo internacional holandês.

Recorde-se que o escrete tem encontro marcado com a Holanda para a próxima sexta-feira, naquele que será o primeiro jogo dos quartos-de-final do Mundial.

BRASIL
Elano lesionou-se frente à Costa do Marfim, após uma dura entrada de Tioté, que nem falta foi, e poderá falhar o resto do Mundial. Por isso, o médio queixou-se que os árbitros estão a permitir demasiada violência.

BRASIL
O internacional brasileiro Elano não vai recuperar a tempo de ajudar a «canarinha» na partida frente à Holanda. A participação do jogador no Mundial poderá mesmo ter chegado ao fim.

Queiroz cita Ronaldo e diz que 'aborrecidos' não deveriam estar na seleção

http://i.telegraph.co.uk/telegraph/multimedia/archive/01666/queiroz_epa_1666846c.jpg


por ESPN.com.br com Agência AFP

Como toda equipe que é eliminada da Copa, um dos principais alvos das críticas da derrota portuguesa nas oitavas de final da Copa do Mundo foi o técnico Carlos Queiroz. Além do treinador, o principal astro do time, Cristiano Ronaldo, também recebeu críticas pelo silêncio após a queda do time.


"Portugal precisa de Ronaldo e Ronaldo precisa da seleção. Mas se a camisa da seleção aborrece alguns jogadores, eles não têm motivos para estar aqui", disse Queiroz.

"Nós não estamos aqui para ser amigos de jogadores. Ninguém pode permitir que alguém se coloque acima dos melhores interesses da seleção", completou.

Mourinho defende Cristiano Ronaldo e critica atuação de Simão contra Espanha

por ESPN.com.br com Agência EFE
O técnico José Mourinho, defendeu o atacante Cristiano Ronaldo, a quem comandará na próxima temporada no Real Madrid. O tacante está sendo muito criticado em Portugal por sua discreta atuação na Copa do Mundo da África do Sul.

Em declarações à agência estatal "Lusa" nesta quarta-feira, Mourinho afirmou que não deixará que ninguém ponha sobre Ronaldo "as responsabilidades de uma equipe".


"Em minhas equipes, quando ganhamos, ganhamos todos, quando perdemos, perco eu. Por isso, Cristiano Ronaldo pode ficar tranquilo e desfrutar de suas férias", acrescentou.

O treinador também alfinetou o meia-atacante Simão, em relação a declarações do jogador comparando o jogo de ontem entre Portugal e Espanha com a final da Liga dos Campeões entre Inter de Milão e Barcelona.

Assista ao vídeo

"Na seleção portuguesa só falo de Ronaldo e Pepe porque são meus jogadores. Mas, como Simão fez antes da partida analogias entre Inter-Barcelona e Portugal-Espanha, abro uma exceção para dizer que Eto'o não falhou jogando como ponta, ele sim", argumentou.

Mourinho considerou que a Espanha ganhou porque "foi melhor", e não quis entrar em mais detalhes sobre o jogo válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

Presidente da Nigéria suspende federação do país após fraco desempenho na Copa


Nigeriano Shittu desaba após seleção ser eliminada na Copa do Mundo
Nigeriano Shittu desaba após seleção ser eliminada na Copa do Mundo
Crédito da imagem: Reuters
por ESPN.com.br com AFP


O presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, baniu nesta quarta-feira a seleção de futebol do país pelos próximos dois anos de qualquer competição internacional por causa do fraco desempenho na Copa do Mundo da África do Sul.

"Presidente Goodluck Jonathan ordenou que a Nigéria abandone as competições internacionais por dois anos para permitir que o país coloque a casa em ordem", disse o porta-voz da presidência, Ima Niboro, durante encontro semanal com jornalistas.

A seleção nigeriana terminou o grupo B da competição com apenas um ponto em três jogos, perdendo os jogos para Argentina e Grécia e empatando a partida com a Coreia do Sul. A Fifa não aceita interferência de órgãos públicos nas federações locais e pode suspender a entidade do país africano.

Divulgado na internet suposto logo da Copa do Mundo de 2014 no Brasil


Imagem do suposto logo da Copa

Imagem do suposto logo da Copa
Crédito da imagem: www.adnews.com.br


por ESPN.com.br


Foi divulgada nesta quarta-feira na internet uma imagem que supostamente seria a do logo da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. O site Adnews publicou a ilustração em sua página eletrônica.

Um desenho de um arara colorida estilizado seria o símbolo da competição que vai suceder o Mundial da África do Sul daqui a quatro anos.

No dia 8 de julho em Johanesburgo será feito o lançamento oficial da imagem da Copa. Já havia ‘vazado’ no início deste mês na internet um outro desenho – com várias mãos formando a taça da Copa - que seria o do logo de 2014.


Fifa mantém cartão e Ayew cumprirá suspensão contra o Uruguai

Ayew cumprirá suspensão contra o Uruguai
Ayew cumprirá suspensão contra o Uruguai
Crédito da imagem: Reuters
por ESPN.com.br com agência GE


Advertido com o segundo cartão amarelo no duelo contra os Estados Unidos, o meio-campista Andre Ayew estava automaticamente suspenso para o jogo desta sexta-feira, ante o Uruguai. A Federação Ganense de Futebol tentou anular o cartão, mas teve o recurso negado e a punição ao filho do ídolo Abedi Pelé está mantida.

Os africanos usaram vídeos da falta cometida por Ayew em Altidore, para provar que o cartão amarelo foi aplicado de maneira injusta. No entanto, a Fifa considerou coerentes as explicações do árbitro húngaro Viktor Kassai, que escreveu na súmula que o jogador foi punido por cometer falta violenta no adversário.

Além de Ayew, o zagueiro Jonathan Mensah é outro que recebeu dois amarelos e está fora do jogo válido pelas quartas de final, que será realizado no Estádio Soccer City, em Johanesburgo, às 15h30 desta sexta.

Árbitro do 'zero a zero' apita Brasil x Holanda na sexta-feira

http://michalpol.blox.pl/resource/nishimura.jpg

por ESPN.com.br

O japonês Yuichi Nishimura será o árbitro de Brasil x Holanda, jogo válido pelas quartas de final da Copa do Mundo que acontece sexta-feira, às 11h de Brasília. A notícia foi dada pelo brasileiro Carlos Eugenio Simon em seu Twitter.

Na vitória da Espanha sobre Honduras por 2 a 0, pelo Grupo H, o árbitro asiático não viu o tapa dado pelo atacante espanhol David Villa no defensor hondurenho Izaguierro. O lance repercutiu na África do Sul, mas o comitê disciplinar da Fifa não concedeu nenhum tipo de punição ao jogador.

Já na partida em que o Uruguai empatou com a França por 0 a 0, no dia de abertura do Mundial, Nishimura mostrou um cartão vermelho na partida. O uruguaio Lodeiro acabou expulso após falta em Sagna.

Na primeira fase, Nishimura ainda apitou seu terceiro jogo no Mundial, o empate sem gols entre Paraguai e Nova Zelândia, pela última rodada do Grupo F.

Seleção chega a Porto Elizabeth recepcionada por coral


por Fernando Gavini e André Plihal, de Porto Elizabeth, para o ESPN.com.br

Cerca de 40 torcedores brasileiros aguardavam a seleção na porta do Protea Hotel Marine, em Porto Elizabeth, local que será a casa do time de Dunga para o duelo desta sexta-feira pelas quartas de final da Copa do Mundo de 2010 contra a Holanda.

Além dos torcedores brasileiros, existiam também poucos holandeses. Porém, algo que chamou muito a atenção foi um coral de funcionários do hotel, que ficou cantando músicas sul-africanas e com bandeirinhas do Brasil na mão.


Torcedores cantam o hino nacional

Torcedores cantam o hino nacional

E não foram só os sul-africanos que cantaram. Outro grupo também se destacou. Alguns amigos de Chapecó, Santa Catarina, com um acordeon reproduziram o hino nacional brasileiro em frente ao hotel em que está hospedada a seleção brasileira.

O Protea Hotel Marine ficará reservado exclusivamente para a delegação da seleção brasileira e para convidados da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Após 35 dias e distribuindo presentes, seleção deixa concentração em Johanesburgo

por Julio Gomes, de Johanesburgo (África do Sul), para o ESPN.com.br

A seleção brasileira desembarcou no dia 27 de maio em Johanesburgo, para ficar hospedada em sua "fortaleza": o hotel Fairway, encravado dentro de um clube de golfe, local de paz, isolamento e estrutura para a comissão técnica. A tranquilidade acaba hoje.

Depois de 35 dias, o Brasil deixa o Fairway de mala e cuia rumo a Port Elizabeth, palco da partida de sexta-feira, contra a Holanda, pelas quartas de final. De lá, se perder, volta para casa. Se ganhar, viaja diretamente para a Cidade do Cabo, palco das semifinais.

Nos últimos dias de hotel, os jogadores fizeram questão de dar presentes para os funcionários. "Eles deram agasalhos, camisas... a gente acaba criando um vínculo", revelou o Diretor de Comunicações, Rodrigo Paiva.

O Brasil só volta a Johanesburgo se chegar à final da Copa do Mundo. Se isso acontecer, não voltará ao Fairway, mas, sim, ficará hospedado em um dos hotéis oficiais da Fifa.

"É triste, porque já estávamos quase nos sentindo em casa pelo tempo em que ficamos aqui. Deu para ver que os funcionários também estão tristes que estamos saindo. Mas sabíamos que isto ia acontecer uma hora", contou Juan.

Somado o período de treinos em Curitiba, que começou no dia 21 de maio, a seleção já está há 41 dias junta, o maior período de concentração da era Dunga. O recorde anterior havia sido estabelecido em 2007, 34 dias juntando preparação e disputa da Copa América.

O técnico Dunga já havia reclamado do fim da tranquilidade após a vitória contra o Chile. "A gente estava bem acomodado no hotel, tranquilos. É um ambiente saudável, favorável à preparação, que muda para hotéis, mais movimento, gente, mais confusão. Tem que superar essa situação."

Elano está fora do jogo contra a Holanda e é dúvida no resto da Copa

O meia Elano está fora do jogo contra a Holanda, na próxima sexta-feira, pelas quartas de final da Copa do Mundo e ainda é dúvida para o restante da competição, revelou o médico da seleção brasileira, José Luis Runco, na entrevista coletiva desta quarta-feira.

Emocionando e com olhos marejados, Elano participou da entrevista ao lado de Runco no Randpark Golf Club, em Johanesburgo. "Estou pedindo para Deus. Pedindo força, olhando para os companheiros. Sou muito otimista. Passei tanta dificuldade na minha vida e essa é mais uma pedra na minha frente. Ficar triste, para baixo, não vai ajudar em nada. Estava programado para mim, por isso aconteceu", lamentou Elano.

O meia sofreu uma entrada do marfinense Tioté no segundo jogo da fase de grupos, pouco depois de marcar o terceiro da seleção naquela vitória. Saiu da partida e passou a treinar separadamente dos companheiros. Apesar das declarações otimistas dos dias posteriores, Elano não pôde jogar contra Portugal, Chile e, agora, contra a Holanda. Uma exame de imagem revelou um edema ósseo.

"É tratar e pedir ajuda para o papai do céu", disse Runco. "Elano teve uma evolução muito boa, ele nos passava isso e fomos colocando carga de trabalho. No domingo antes do jogo, me disse que tinha algo que incomodava. Na segunda, trabalhou fisicamente e ontem iniciou trabalho visando a partida de sexta. Quando forçou, de novo queixou-se do incômodo e aí resolvemos fazer uma exame de imagem."

"Temos um edema no osso, não é fratura. Clinicamente não tem nenhum sinal de incapacidade, mas no momento em que exija a desaceleração, incomoda. Ele está tratando. Pode levar alguns dias, algumas semanas, um mês. Vai ficar pelo menos até o final desta semana fazendo trabalho físico sem impacto e a cada dia vamos ver como vai evoluir. O osso está inchado por dentro. O tratamento é tirar o impacto. Tenho esperança de tê-lo já na próxima semana, mas não é sistemático", explicou Runco.

O médico alegou que o tratamento foi feito como deveria, clinicamente e de acordo com o histórico do jogador. Depois, seguindo o incômodo, é que foi definido fazer o exame mais apurado.

"É só para explicar", começou Elano. "Quando aconteceu o problema, tive uma melhora, me sentia melhor para treinar. Por isso não tomamos nenhuma decisão antes. Fizemos um exame só agora."

"Quando comecei minha preparação, coloquei como o objetivo principal da minha vida. Faria de tudo para fazer as coisas boas dentro de campo. Meu começo foi espetacular. Nesse momento, tenho o mesmo pensamento positivo de melhora. Tenho gente que se preocupa comigo, isso me fortalece, tenho certeza que vou melhorar e estar pronto para ajudar a seleção", completou o meia.

O médico da seleção falou também sobre os casos de Felipe Melo e Julio Baptista, que saíram com lesões da partida contra Portugal.

"Eles vão para o campo, vão treinar. Não posso afirmar que vão ser liberados. Devagarzinho vamos passando as informações", explicou.

Joel Santana ironiza Maradona: 'Como técnico, ele foi um grande jogador'

por ESPN.com.br com Rádio Eldorado/ESPN

Ex-treinador da África do Sul e atual comandante do Botafogo, Joel Santana conversou com exclusividade com o repórter Flávio Ortega, da Rádio Eldorado/ESPN, e não poupou “alfinetadas”contra Diego Armando Maradona, técnico da Argentina. Para Joel, “El Pibe” não é o grande responsável pelo bom desempenho dos argentinos na Copa do Mundo.

'Como técnico, ele é um grande jogador', diz Joel Santana sobre Maradona“Como técnico, ele foi um grande jogador. Ele é um ídolo, uma pessoa que os jogadores gostam. Mas é claro que quem toca os planos de jogo não é ele, isso está muito visível”, disparou Joel, dando a entender que Carlos Billardo, assistente-técnico de Maradona, é quem “manda” na equipe.

Em relação ao duelo entre Brasil e Holanda pelas quartas de final do Mundial, Joel Santana demonstrou otimismo em relação à classificação do time de Dunga. “A Holanda é uma seleção que joga para atacar, para agredir. É o futebol que encanta, mas acho que o Brasil vai vencer”, arrisca.

O treinador do Botafogo elogiou Carlos Alberto Parreira e Dunga

O ex-treinador dos Bafana Bafana também elogiou os colegas Dunga e Carlos Alberto Parreira pelo trabalho que fizeram nas seleções brasileira e sul-africana. “O trabalho do Dunga está muito bom. Ele venceu as competições todas, está bem na Copa do Mundo... Ele tem o total apoio de nós todos”, afirmou. “O Parreira fez o que eu poderia ter feito. Ele conseguiu o máximo dentro daquilo que ele tinha de qualidade na África do Sul.”

Ainda lesionado, Cacau deve ficar fora de duelo contra a Argentina

Assista ao vídeo

por Thiago Arantes, de Erasmia (África do Sul), para o ESPN.com.br


O atacante brasileiro Cacau, que defende a seleção da Alemanha, deve desfalcar a equipe no confronto com a Argentina, no sábado, pelas quartas de final da Copa do Mundo. Ele sofreu uma lesão muscular no abdômen e ainda não está completamente recuperado.

"Acho que o tempo de recuperação até o fim de semana é muito curto, porque o tipo de contusão que ele tem pode se agravar com algum movimento brusco", afirmou o treinador Joachim Low, em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Cacau participou de todos os jogos da primeira fase: marcou o último gol na vitória sobre a Austrália por 4 a 0, entrou na etapa final da derrota para a Sérvia e começou no lugar do suspenso Miroslav Klose no 1 a 0 diante de Gana. Porém, a lesão o afastou do jogo contra a Inglaterra.

Felipe Melo treina normalmente com reservas em Johanesburgo

Felipe Melo treina normalmente com reservas em Johanesburgo

por Julio Gomes, de Johanesburgo (África do Sul), para ESPN.com.br

Os meio campistas Felipe Melo e Julio Baptista treinaram normalmente nesta quarta-feira em Johanesburgo. Os jogadores fizeram atividades físicas junto com o time reserva, realizaram exercícios de finalização e de dois toques. Enquanto isso, os titulares participaram da roda de bobinho, deram algumas voltas em torno do campo do Colégio St. Stithians e voltaram para o hotel.

Depois de Dunga receber a notícia de que Elano está descartado da partida contra a Holanda na próxima sexta-feira por problema na perna direita, a volta de Felipe Melo é um alento para o treinador. Desfalque contra o Chile na última segunda-feira por dores no tornozelo esquerdo, o volante pode voltar ao time nas quartas de final.

Hoje, ele e Julio Baptista - que sentia o joelho esquerdo - não demonstratram ter qualquer dificuldade para treinar durante cerca de uma hora e meia sob os olhares atentos do técnico Dunga e do seu auxiliar, Jorginho. Entretanto, o médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, já deixou claro que o atleta da Juventus terá que ser observado no último treinamento antes do confronto com os holandeses, amanhã, em Port Elizabeth, antes de seu retorno ser confirmado.

Seleção espanhola volta aos treinos sem Albiol

por ESPN.com.br com Agência EFE


A seleção espanhola retomou os treinos diante da grande expectativa para as quartas de final, com uma sessão para reservas na qual a única ausência foi o lateral direito Albiol, ainda lesionado do forte golpe que sofreu no perônio.

Depois da vitória de ontem à noite contra Portugal por 1 a 0, os espanhóis aproveitaram momentos livres na Cidade do Cabo. Nesta manhã, viajaram de volta à cidade sul-africana de Potchefstroom, 'quartel-general' do time desde o início da Copa.

Os titulares de ontem ficaram no ginásio, com uma sessão de fisioterapia aos que precisavam, enquanto os reservas trabalharam com mais intensidade no campo universitário onde a equipe vem treinando para os jogos do Mundial.

Cerca de mil torcedores, com bandeiras espanholas, assistiram ao treino dos suplentes. A Espanha pega agora a seleção paraguaia no próximo sábado, às 15h30 (horário de Brasília), no estádio Ellis Park, em Johanesburgo.

Pelé diz que Maradona não é bom treinador e que Brasil venceria Argentina na final

por ESPN.com.br com Agência EFE

Em mais uma declaração polêmica, Pelé afirmou hoje que o técnico da Argentina, Diego Maradona, "não é um bom treinador" e tem "um estilo de vida excêntrico", o que "poucas vezes é positivo para uma equipe".

"Não tenho problemas com Maradona. Só acho que não é um bom treinador. Tem um estilo de vida excêntrico e isso raramente é positivo para uma equipe", declarou Pelé à imprensa alemã.

Para Pelé, a Argentina não será páreo para o Brasil caso as duas equipes se enfrentem na final do Mundial da África do Sul.

O fogo cruzado entre Pelé e Maradona tem sido uma constante na Copa do Mundo. O técnico argentino criticou Pelé por ter duvidado da capacidade de um país africano de organizar o Mundial e, depois, disse que deveria estar em um museu.

Pelé criticou o jogo da seleção brasileira ao dizer que o time de Dunga "joga mais no contra-ataque, não controla o jogo", e considerou Alemanha e Espanha como favoritas ao título da Copa

Em depoimento, Domenech culpa imprensa por rebelião de jogadores da França

Domeneche e Escaletts
Domenech e Escaletts prestaram depoimento sobre o fiasco francês no Mundial
Crédito da imagem: AFP
por ESPN.com.br com Agência EFE


O técnico da seleção francesa na Copa do Mundo da África do Sul, Raymond Domenech, responsabilizou a imprensa de seu país nesta quarta-feira pela rebelião protagonizada pelos jogadores da equipe durante a competição.

O clima no elenco já não era dos melhores, e só piorou com os maus resultados obtidos nos últimos amistosos antes do Mundial. A crise se intensificou com os insultos feitos ao treinador pelo atacante Nicolas Anelka no intervalo da partida contra o México, já na fase de grupos, e teve seu ápice com a recusa do elenco em participar de um treino após a comissão técnica optar pela exclusão do jogador.

Domenech prestou nesta quarta-feira depoimento sobre o vexame da equipe na Copa (além da rebelião, foi eliminada na primeira fase) a portas fechadas na Assembleia Nacional do país, assim como fez o ex-presidente da Federação Francesa de Futebol, Jean-Pierre Escalettes.

Por meio de sua conta no Twitter, o deputado Lionel Tardy, do partido governista UMP e que participou da audiência, disse que Domenech culpou "a capa do (jornal) L'Équipe" por ter "desencadeado tudo".

A edição à qual se referiu Domenech destacou os palavrões ditos por Anelka ao treinador no vestiário e revelados por um membro da seleção que serviu como fonte.

Durante seu depoimento, que se prolongou durante cerca de duas horas, o técnico foi questionado também sobre sua recusa em cumprimentar o brasileiro Carlos Alberto Parreira após a partida contra a África do Sul.

Ainda de acordo com Tardy, Domenech respondeu ter agido em resposta a supostas declarações do treinador da seleção sul-africana em tom de crítica após a classificação da França à Copa com um gol irregular na partida decisiva pela repescagem das Eliminatórias Europeias contra a Irlanda - o atacante Thierry Henry pôs a mão na bola antes de dar aassistência para o zagueiro William Gallas marcar.

Por sua vez, Escalettes assegurou perante a comissão parlamentar que nunca havia tinha visto situação semelhante à que viveu no Mundial em função do motim dos jogadores.

Ao fim da audiência, os deputados manifestaram que os depoimentos foram "um pouco tristes" e não ajudaram a esclarecer "nada" do que aconteceu na África do Sul, e reivindicaram seu direito de perguntar a Domenech e Escalettes porque, além do resultado esportivo, a imagem internacional da França foi manchada.

Para técnico alemão, vitória contra Inglaterra deu a confiança que faltava

por Thiago Arantes, de Erasmia (África do Sul), para o ESPN.com.br


A Alemanha chegou à Copa do Mundo com a confiança abalada. Entre novembro e o início do Mundial, o time perdeu cinco titulares para disputar o torneio, incluindo seu capitão, Michael Ballack. Poucas vezes citadas entre os grandes favoritos ao título, a equipe precisava ganhar confiança. Agora, segundo o técnico Joachim Low, não precisa mais.

Nas oitavas de final, os alemães golearam a Inglaterra por 4 a 1, naquele que é considerado o melhor jogo da Copa até o momento. "Os jogadores ganharam uma confiança muito grande com aquela vitória, a confiança de que precisávamos", afirmou o treinador nesta quarta-feira.

Cheia de confiança, a Alemanha terá pela frente outro duro adversário na busca por seu quarto título mundial: a Argentina, que venceu suas quatro primeiras partidas e é apontada como a equipe mais envolvente do torneio. Para Low, a partida requer muita concentração dos atletas.

"Contra uma equipe como a Argentina, não se pode cometer erros. Eles têm muita qualidade e também pode tirar proveito do nosso nervosismo", disse o treinador. Para evitar que os experientes argentinos levem vantagem, Low aposta em um de seus homens de confiança, o também experiente Bastian Schweinsteiger.

"Ele tem muitas responsabilidades em campo, mas também em outros aspectos, como nas conversas com os demais jogadores. Além disso, é quem está dando estruura ao nosso time", afirmou o técnico, que tinha Schweinsteiger durante a entrevista.

Holanda se prepara para pênaltis em treino fechado

por ESPN.com.br com Agência GE


A seleçãoda Holanda realizou nesta quarta-feira um treinamento secreto e exercitou as cobranças de pênalti, segundo os fotógrafos que estavam em um prédio ao lado da Universidade de Witwatersrand, em Johanesburgo.

Em 1998, Brasil e Holanda decidiram uma vaga na decisão da Copa do Mundo da França nas penalidades. Os dois gols que os holandeses sofreram no Mundial de 2010 também foram dessa forma, diante de Camarões e Eslováquia.

Para se prevenir em caso de empate no tempo normal e na prorrogação na sexta-feira, a maioria dos atletas da seleção holandesa testou o goleiro Maarten Stekelenburg no treinamento de pênaltis. O desfalque da atividade foi Rafal van der Vaart, que se recupera de contusão na panturrilha.

Thomas Müller relembra primeiro encontro com Maradona: 'Ele achou que eu era um gandula'

Müller lembra encontro com 'El Pibe': 'Achou que era gandula'

por Thiago Arantes, de Erasmia (África do Sul), para o ESPN.com.br


O meio-campista Thomas Müller, um dos destaques da renovada seleção alemã, está ansioso para reencontrar Diego Maradona, técnico da Argentina, rival das quartas de final da Copa do Mundo no sábado, na Cidade do Cabo.

A ansiedade de Müller se justifica com uma história curiosa. Em março deste ano, durante amistoso entre as duas seleções, ele dava seus primeiros passos na equipe alemã, e foi confundido pelo treinador.

"Na zona de entrevistas depois do jogo, ele achou que eu era um gandula que queria pedir autógrafo. Não me tratou mal, mas também não me reconheceu como jogador", contou Müller diante de uma plateia de jornalistas que explodiu em risadas.

Sobre o Maradona jogador, o jovem meia não pôde falar muito: "Era muito jovem, não o vi em ação. Mas assisti a um jogo de despedida do Matthaus, mesmo fora de forma ele me impressionou pela forma como batia na bola."

De "gandula", Müller passou a ser uma das apostas do técnico Joachim Löw. Nas oitavas de final, contra a Inglaterra, ele marcou dois gols e foi eleito o melhor jogador da partida na goleada por 4 a 1.

Argentina não perde para Alemanha no tempo normal há 20 anos

por Fernando Gavini, de Johanesburgo, para o ESPN.com.br


Argentina e Alemanha se enfrentam no próximo sábado na Cidade do Cabo pelas quartas-de-final da Copa do Mundo. No Mundial de 2006, as duas equipes se enfrentaram pela mesma fase e a vitória foi dos alemães nos pênaltis por 4 a 2 depois de um empate nos 90 minutos por 1 a 1. O curioso é que os europeus não derrotam os sul-americanos no tempo normal há 20 anos.

A última vez que isso aconteceu foi na final da Copa de 1990, em Roma. A Alemanha venceu por 1 a 0, gol do Brehme. Depois disso, houve mais seis partidas, com três vitórias argentinas e três empates.

Depois daquela final, a Argentina venceu dois amistoso seguidos: 2 a 1 em 1993 em Miami e 1 a 0 em 2002 em Stuttgart. Os três jogos seguintes terminaram empatados: 2 a 2 num amistoso em Dusseldorf em 2005, 2 a 2 em Nuremberg pela Copa das Confederações de 2005 e o 1 a 1 na Copa do Mundo de 2006. O último duelo aconteceu em março deste ano com a vitória de 1 a 0 da Argentina em amistoso disputado na cidade de Munique.

No total de duelos entre Alemanha e Argentina, a vantagem é dos sul-americanos. Em 18 jogos, oito vitórias argentinas, cinco alemãs e cinco empates.

Schweinsteiger prevê jogo complicado e cheio de 'catimba' contra argentinos

Bastian SCHWEINSTEIGER

por Thiago Arantes, de Erasmia (África do Sul), para o ESPN.com.br


O duelo entre Alemanha e Argentina, um dos mais aguardados da Copa do Mundo de 2010, deve ser uma batalha que vai além da técnica e da tática. O meio-campista Bastian Schweinsteiger, um dos destaques da equipe alemã, prevê uma partida tensa, com os argentinos usando sua tradicional catimba.

"Nós sabemos como joga a Argentina. Eles têm um grande time e seguramente vão usar outros artifícios, tentando influenciar o árbitro", afirmou Schweinsteiger, citando a já famosa "catimba" dos sul-americanos.

Em 2006, Argentina e Alemanha enfrentaram-se também pela fase de quartas de final da Copa do Mundo. Após empate por 1 a 1, os alemães levaram a melhor nos pênaltis. No fim da partida, houve uma confusão envolvendo jogadores das duas equipes, com os argentinos mostrando-se inconformados com a derrota.

Apesar de não ter esquecido o que se passou há quatro anos, Schweinsteiger fez questão de elogiar a próxima adversária - e não apenas Lionel Messi, considerado o melhor jogador do mundo. "Eles têm Messi, mas também há outros grandes jogadores. Para mim, Verón é um dos cinco melhores do mundo", afirmou.

Deco se cala sobre reserva e anuncia despedida da seleção portuguesa

por Conrado Giulietti, da Cidade do Cabo (África do Sul), para o ESPN.com.br


O meia Deco anunciou após a eliminação nas oitavas de final da Copa do Mundo que não jogará mais pela seleção portuguesa. O brasileiro naturalizado estreou na equipe europeia em 2003 e disputou dois Mundiais, chegando às semifinais em 2006.

Na África do Sul, o jogador do Chelsea foi titular na estreia diante da Costa do Marfim, desfalcou o time contra Coreia do Norte e Brasil, em razão de uma lesão no quadril, e ficou no banco de reservas na derrota frente aos espanhois, sem ser utilizado pelo técnico Carlos Queiroz.

"Essa é uma decisão do treinador, eu não vou falar nada, porque após a derrota tudo que eu falar seria amplificado, não seria ético", comentou o jogador.

Depois do empate entre portugueses e marfinenses, Deco criticou Queiroz ao ser substituído no segundo tempo. Na ocasião, reclamou da função que estava desempenhando na equipe e do esquema tático apresentado por Portugal na partida. Após a repercussão, porém, tentou amenizar qualquer atrito com a comissão técnica.

Perguntado se o ambiente na delegação portuguesa era bom, o meia respondeu que "entre os jogadores o ambiente é bom sim". Depois de ser um dos principais jogadores do time comandado por Luiz Felipe Scolari, vice-campeão europeu e quarto colocado na Copa-06, Deco encerra sua participação com a seleção numa Copa em que Portugal venceu apenas um jogo, sobre a Coreia do Norte, empatou sem gols por duas vezes e perdeu para a Espanha num jogo que pouco ameaçou a meta do rival.

Mesmo com eliminação, goleiro Eduardo recebe elogios em Portugal

Eduardo

Clubes

por ESPN.com.br com Agência EFE


Apesar da eliminação de Portugal da Copa do Mundo, a torcida lusitana escolheu entre os jogadores da seleção seu herói: o goleiro Eduardo, que fez um excelente Mundial e ocupou o lugar para o qual Cristiano Ronaldo era esperado.

Torcedores e jornalistas de Portugal se renderam à fantástica atuação do goleiro do Sporting de Braga, que foi batido na última terça apenas pelo atacante David Villa na vitória espanhola por 1 a 0 após passar 831 minutos sem tomar um gol pela seleção lusa.

Aos 27 anos, Eduardo dos Reis Carvalho se tornou a imagem da equipe portuguesa. Suas lágrimas após a derrota para a Espanha repercutiram fortemente nos veículos de comunicação de Portugal, onde foi tratado como um símbolo de coragem e esforço.

"Houve Eduardo e nada mais", comentam muitos cidadãos de Lisboa quando perguntados sobre o encontro de ontem. Adjetivos como "soberbo" e "fora de série" inundaram as matérias sobre a partida.

No entanto, Eduardo teve que esperar para ver sua esforçada carreira ser recompensada. Formado nas divisões de base do Braga, o arqueiro passou por Beira-Mar e Vitória de Setúbal até voltar em 2008 ao clube onde foi revelado.

Suas duas últimas temporadas lhe abriram as portas da seleção, na qual estreou em 11 de fevereiro de 2009, em um amistoso contra a Finlândia.

Com 1,87 metro e 84 quilos, Eduardo tem na sua boa colocação nos reflexos seus pontos fortes, mas ainda precisa melhorar nas saídas pelo alto.

Portugal sofre primeiro gol, cai para Espanha e deixa Mundial

No entanto, suas atuações na Copa foram imaculadas, sem um único momento de fraqueza diante de Costa do Marfim, Coreia do Norte, Brasil e Espanha.

Apesar do possível assédio de grandes clubes, Eduardo dificilmente deixará o Braga. Ele já havia renovado seu contrato com o clube em janeiro e fica até 2013.

Löw vê pontos vulneráveis na Argentina, mas aponta rival como favorita ao título

Löw se preocupa com a Argentina, mas vê vulnerabilidade do rival
Löw se preocupa com a Argentina, mas vê vulnerabilidade do rival
Crédito da imagem: AFP

por ESPN.com.br com Agência Efe


O técnico da Alemanha, Joachim Löw, afirmou nesta quarta que a Argentina é uma seleção vulnerável e que está estudando seus pontos fracos para o jogo deste sábado, válido pelas quartas de final da Copa do Mundo.

"Encontramos alguns aspectos nos quais (os argentinos) são vulneráveis, mas este não é o lugar para dizer quais são", declarou o treinador em entrevista coletiva. Mesmo assim, Löw não economizou elogios à seleção treinada por Diego Maradona.

"A Argentina é a favorita ao titulo. Tem uma defesa forte e muito experiente. Também tem um ataque que não conta só com Messi para marcar", assegurou o técnico. "Não podemos nos permitir erros contra a Argentina, nos castigariam com muito sangue frio", completou.

Para Löw, é possível que o encontro do próximo sábado possa ser resolvido nos pênaltis, como aconteceu há quatro anos, nas quartas de final do Mundial da Alemanha, quando os donos da casa levaram a melhor.

Naquele jogo, brilhou a estrela do goleiro alemão Jens Lehmann, que pegou duas cobranças. Ele contou com a ajuda de um papel dado por seu preparador de goleiros no qual havia informações sobre como os argentinos batiam pênaltis.

"Agora, precisaríamos de um livro", brincou o técnico, que foi o auxiliar técnico de Jürgen Klinsmann na Copa de 2006.

A Alemanha nunca perdeu uma disputa de pênaltis em Copas do Mundo e enfrenta Argentina às 11h deste sábado (horário de BrasíliaJoachim ) no estádio Green Point, na Cidade do Cabo.

Maradona vira árbitro polêmico, lutador e até alvo em treino da Argentina

Técnico voltou a roubar a cena em treino desta quarta

Técnico voltou a roubar a cena em treino desta quarta
Crédito da imagem: Reuters
por Thiago Arantes, de Pretória (África do Sul), para o ESPN.com.br


Às vésperas de enfrentar a Alemanha pela semifinal da Copa do Mundo, a seleção argentina mostra uma descontração que impressiona. Nesta quarta-feira, a imprensa teve acesso ao treinamento apenas às 12 horas (horário de Brasília, 45 minutos após o início da atividade). E o que se viu foi uma equipe que parece se divertir muito enquanto trabalha.

Quando os jornalistas puderam entrar no campus da Universidade de Pretória, os jogadores participavam de um rachão utilizando metade do gramado. Durante o confronto, Maradona gritava palavrões, ordens táticas e atacava como árbitro - inclusive com marcações polêmicas de dois pênaltis. Nenhum jogador reclamou.

Depois de encerrado o rachão, foi a vez de o time perdedor ser punido. Metade dos jogadores ficou aglomerada dentro de uma das balizas, esperando para virar alvo da equipe vencedora, que chutaria bolas das entrada da grande área. Após organizar os jogadores debaixo das traves, Maradona juntou-se a eles. Virou alvo de seus próprios comandados.

Por fim, antes de deixar o gramado, Maradona ainda simulou uma briga com membros da comissão técnica - deu uma gravata em um deles e ambos foram ao chão. Depois, saíram sorridentes rumo à área de entrevistas coletivas, onde dois atletas atenderiam à imprensa, como de hábito.

Musa da Copa promete ficar nua ao ver Paraguai nas semifinais; assista

Modelo Larissa Riquelme se juntou à torcida no Paraguai

Modelo Larissa Riquelme se juntou à torcida no Paraguai
Crédito da imagem: Reuters

por ESPN.com.br com Agência GE


Os fãs de Larissa Riquelme ganharam um motivo extra para torcer pelo Paraguai no confronto contra a Espanha pelas quartas de final da Copa do Mundo. A musa do torneio avisa que ficará nua caso o seu país consiga a classificação entre os quatro melhores.

"Se o Paraguai chegar às semifinais e na final, vou tirar a roupa em frente à praça da Democracia (na cidade de Assunção) até para provar meu carinho pelo povo", prometeu a belíssima moça em entrevista a uma rede de televisão argentina.

Questionada se o ideal não seria guardar a promessa para a decisão da Copa, Larissa Riquelme foi categórica: "Em minha opinião, a classificação para a semifinal ou para a final é a mesma coisa".

Por seus dotes físicos e simpatia, Larissa Riquelme ganhou uma repercussão imensa nos últimos dias. Fotos e matérias sobre a paraguaia - conhecida como a noiva da Copa - foram divulgadas em veículos de comunicação de todo o mundo.

Contudo, a musa da Copa do Mundo quer respeito e diz que entende de futebol. Ela revela, aliás, que costuma se arriscar em "peladas". "Sou atacante", avisou.

ulos de comunicação de todo o mundo.

Contudo, a musa da Copa do Mundo quer respeito e diz que entende de futebol. Ela revela, aliás, que costuma se arriscar em "peladas". "Sou atacante", avisou.

CLIQUE ABAIXO E ASSISTA À PROMESSA (EM ESPANHOL):


Osorio denuncia que sua mãe quase foi agredida no Soccer City

por ESPN.com.br com Agência EFE


O zagueiro mexicano Ricardo Osorio, que cometeu um erro grave na derrota do México contra a Argentina na Copa do Mundo, denunciou nesta quarta-feira que sua mãe quase foi agredida no camarote da Federação Mexicana na África do Sul do Soccer City, em Johanesburgo.

"Queriam bater na minha mãe, mas a mãe do Salcido conseguiu impedir", disse o jogador em declarações à imprensa local.

Osorio, zagueiro no Mundial da Alemanha de 2006, teve altos e baixos em seu rendimento na África do Sul e um erro que custou à seleção mexicana o segundo gol da Argentina, que venceu por 3 a 1 nas oitavas de final do Mundial.

O jogador enfatizou a necessidade do respeito entre as pessoas e de não se misturar as coisas. "Eles (os familiares) não têm culpa do que alguém faz".

Desde o primeiro momento, Osorio se desculpou pela falha cometida durante o jogo e disse que estava envergonhado por ela.

A derrota do México para a Argentina provocou reações agressivas de mexicanos na África do Sul e no México, na chegada do time ao país.

Miguel Gómez Mont Urueta, antes diretor do Fundo Nacional de Fomento ao Turismo, agrediu a esposa do atacante Guillermo Franco, argentino naturalizado mexicano. Como consequência de sua agressividade no camarote da Federação Mexicana, Mont foi demitido do cargo.

Jornal publica possível foto de jogadores ingleses bebendo e fumando após eliminação

Lennon (fumando) e outros jogadores no saguão do hotel em Rustemburgo
Lennon (fumando) e outros jogadores no saguão do hotel em Rustemburgo
Crédito da imagem: Reprodução - Daily Mail

por ESPN.com.br


O jornal inglês Daily Mail publicou nesta quarta-feira uma foto que teria sido tirada pelo defensor Ledley King logo após a derrota para a Alemanha por 4 a 1 e a consequente eliminação na Copa do Mundo.

Nela, os jogadores do English Team aparecem bebendo e fumando no que parece ser o saguão do Hotel Marang, em Rustemburgo. Segundo o diário, aparecem na imagem Aaron Lennon, com um charuto, além de Shaun Wright-Phillips, Jermain Defoe, Glen Johnson e Michael Dawson.

Nas mesinhas que aparecem na imagem, garrafas de cerveja podem ser vistas também.

A Inglaterra teve uma atuação pífia na África do Sul, com apenas uma vitória em quatro partidas e a eliminação acachapante para a seleção alemã nas oitavas de final.

terça-feira, junho 29, 2010

Cristiano Ronaldo deixa explicações para o treinador: 'Perguntem ao Queiroz'

Cristiano Ronaldo: eliminado nas oitavas de final na Copa do Mundo

Cristiano Ronaldo: eliminado nas oitavas de final na Copa do Mundo
Crédito da imagem: Reuters
por Conrado Giulietti, da Cidade do Cabo (África do Sul), para o ESPN.com.br

O português Cristiano Ronaldo deixa a Copa do Mundo claramente insatisfeito. Depois de pouco conseguir produzir na derrota de Portugal para a Espanha por 1 a 0, e fechar sua participação no Mundial com apenas uma vitória e um gol marcado, o atacante foi direto ao ser perguntado sobre o que poderia dizer aos portugueses: "Perguntem ao Queiroz".

Muito isolado nas jogadas ofensivas, Ronaldo foi o reflexo de um time que balançou as redes em apenas um jogo na África do Sul: goleada de 7 a 0 sobre a seleção da Coreia do Norte, que deixou o Mundial com a pior campanha. Diante de Costa do Marfim e Brasil, dois empates sem gols que deixaram os portugueses satisfeitos; contra os espanhois, pouquíssimas chances criadas e eliminação nas oitavas de final depois de derrota simples.

Em 2006, o então jogador do Manchester foi considerado um dos melhores jogadores jovens da Copa da Alemanha. De lá para cá, comandou o clube inglês no tricampeonato local (2007/08/09) e no título da Champions League e do Mundial de 2008, sendo inclusive colocado como melhor jogador do mundo daquele ano.

A partir de então, após a Eurocopa de 2008, se tornou o capitão da seleção de Carlos Queiroz, mas não teve uma boa sequência e inclusive amargou uma seca de 16 meses sem marcar um gol com a camisa portuguesa, tabu quebrado apenas na Copa do Mundo.

Aos 25 anos, vai para sua segunda temporada no Real Madrid, clube pelo qual atravessa sim uma boa fase: comandou os merengues na briga pelo título espanhol que acabou com o Barcelona, mas teve um rendimento efetivo e correspondeu às expectativas da torcida e dos dirigentes do time espanhol, marcando tantos gols quanto nos tempos de Inglaterra.

Melhor em campo, Xavi admite favoritismo da Espanha contra o Paraguai

Xavi admitiu que a 'Fúria' leva certo favoritismo contra o Paraguai, pelas quartas

Xavi admitiu que a 'Fúria' leva certo favoritismo contra o Paraguai, pelas quartas

Crédito da imagem: AFP

por Thiago Arantes, da Cidade do Cabo (África do Sul), com redação do ESPN.com.br

Eleito o melhor em campo na vitória da Espanha sobre Portugal, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, o meio-campista Xavi não fugiu da pergunta sobre quem é o favorito no próximo confronto, contra o Paraguai, já pelas quartas.

"A priori nós somos os favoritos, sim. Mas precisamos confirmar isso dentro de campo. O Paraguai é um rival muito difícil, que tem uma defesa muito boa", disse o jogador do Barcelona.

Xavi fez mais uma boa partida diante dos portugueses. Foi dele o passe para o gol de David Villa, que deu a vitória por 1 a 0 e a vaga na próxima fase à equipe.

Espanha 'fura' retranca portuguesa e passa às quartas de final

Jogadores espanhóis comemoram importante vitória por 1 a 0

Jogadores espanhóis comemoram importante vitória por 1 a 0

Crédito da foto: Reuters


Villa chuta para fazer o único gol sofrido pelos portugueses na Copa


Villa chuta para fazer o único gol sofrido pelos portugueses na Copa
Crédito da imagem: Reuters

Nas quartas de final os espanhóis enfrentarão o Paraguai, que sofreu para passar pelo Japão nos pênaltis na fase anterior. Caso vençam o duelo, os europeus terminarão a Copa no mínimo no quarto lugar, posição alcançada em 1950, no Brasil. O duelo entre Espanha e Paraguai acontece no próximo sábado às 15h30 em Johanesburgo.

Os lusos se despedem do Mundial tendo tomado apenas um gol em toda a competição. Por outro lado, marcaram apenas em um jogo da Copa. Fora a goleada por 7 a 0 sobre a Coreia do Norte na fase de grupos, foram dois empates por 0 a 0, além do tropeço de hoje.

Musa portuguesa veste até os braços de verde e rubro

Musa portuguesa veste até os braços de verde e rubro

Crédito da foto: AFP


Assim como o ataque luso, Cristiano Ronaldo também volta para casa com desempenho discreto. Ele marcou apenas umas vez na Copa e não conseguiu ser o maestro da defensiva equipe do ténico Carlos Queiroz.

Em toda a história, foram 33 jogos entre as duas Espanha e Portugal, com 16 vitórias para os espanhois, cinco empates e 12 vitórias para os portugueses.

Times perfilados antes do início da partida

Times perfilados antes do início da partida

Crédito da foto: AFP


O jogo

A ‘Fúria’ começou apostando no seu característico toque de bola, enquanto Portugal, cuja defesa não havia sido vazada nenhuma vez na Copa até então, se fechava. Logo de cara o time de vermelho ainda conseguiu criar em arremates à longa distância.

Exatamente com um minuto de jogo a Espanha arriscou com Fernando Torres. O atacante chutou da esquerda cruzado e exigiu boa defesa de Eduardo. Logo depois foi a vez de David Villa chutar de longe para o goleiro português espalmar. O bombardeio não parou por aí. Antes dos dez minutos de partida Villa fintou novamente pela esquerda e chutou para a terceira defesa de Eduardo.

Os lusos pareciam não estar interessados em atacar. Mas aos 20 minutos por pouco não inauguraram o marcador. O lateral esquerdo Fábio Coentrão fez boa jogada e Tiago chutou da entrada da área. Casillas afastou estranho e teve que brigar com Hugo Almeida pelo alto no rebote. No final da primeira etapa nem os espanhóis e tampouco os portugueses conseguiram produzir.

A primeira oportunidade do segundo tempo foi portuguesa. Hugo Almeida fez jogada pela esquerda e cruzou. O zagueiro Puyol tentou desviar e quase mandou para dentro da própria meta. Os lusos saiam mais para o jogo e ameaçavam com bolas alçadas na área.

O espaço surgiu para a Espanha aos 14 minutos, quando Sergio Ramos cruzou da direita e Llorente cabeceou. Eduardo defendeu ‘no susto’. Na sequência, Villa fez jogada individual e bateu forte, bem perto da trave esquerda de Portugal.

Aos 17 minutos a ‘Fúria’ passou pelo bloqueio português e se tornou a primeira equipe a vazar o adversário no Mundial. Uma rápida troca de passes na frente da área resultou em toque de calcanhar para Villa. O atacante acertou Eduardo na primeira tentativa, mas completou para a rede no rebote.

Villa chuta para fazer o único gol sofrido pelos portugueses na Copa


Villa chuta para fazer o único gol sofrido pelos portugueses na Copa
Crédito da imagem: Reuters


Foi o quarto gol do artilheiro da competição, ao lado de Higuaín e Vittek. O novo contratado do Barcelona tem o maior número de gols pela seleção espanhola em Copas com sete tentos.

A Espanha poderia ter ampliado em chutes de Villa e Sergio Ramos defendidos pelo inspirado Eduardo. Mas a expulsão de Ricardo Costa nos acréscimos por cotovelada em Capdevilla acabou de vez com as esperanças do time de Portugal.

FICHA TÉCNICA
ESPANHA 1 X 0 PORTUGAL

Local: Estádio Green Point, Cidade do Cabo (África do Sul)
Data: 29 de junho de 2010 (terça-feira)
Horário: 15h30 (de Brasília)
Árbitro: Hector Baldassi (ARG)
Auxiliares: Ricardo Casas e Herman Maidana (ARG)
Cartões amarelos: Xabi Alonso (ESP)
Cartão vermelho: Ricardo Costa (POR)
Gols: Villa, aos 17min do 2° tempo

ESPANHA: Casillas; Sergio Ramos, Piqué, Puyol e Capdevila; Busquets, Xabi Alonso, Xavi e Iniesta; David Villa (Pedro) e Fernando Torres (Llorente)
Técnico: Vicente del Bosque

PORTUGAL: Eduardo; Ricardo Costa, Ricardo Carvalho, Bruno Alves e Coentrão; Raul Meireles, Pepe (Pedro Mendes) e Tiago; Simão Sabrosa, Cristiano Ronaldo e Hugo Almeida (Danny)
Técnico: Carlos Queiroz

Jogadores comemoram o gol da classificação

Crédito da foto: Reuters


http://contenti1.espn.com.br/foto/grande/0_99ad357d-6c94-3d5a-bb1b-a71d1162dddf.jpg

Tumulto em comemoração da vitória do Paraguai termina com 20 detidos

por ESPN.com.br com Agência EFE


Pelo menos 20 pessoas foram detidas e várias outras ficaram feridas durante as comemorações em Assunção dos torcedores do Paraguai, que passou para as quartas de final da Copa do Mundo depois de vencer o Japão hoje na disputa de pênaltis.

A Polícia informou que pelo menos 20 pessoas foram detidas e que três agentes antidistúrbios ficaram feridos, assim como uma quantidade ainda não determinada de torcedores, nos arredores do Panteão dos Heróis, no centro da capital paraguaia.

A fonte disse que os enfrentamentos começaram entre torcidas de times locais rivais, o que obrigou a Polícia a intervir com tiros de balas de borracha e gás lacrimogêneo.

Vários dos torcedores atiraram pedras, garrafas e outros objetos contra os agentes.

O chefe da Delegacia Terceira de Assunção, Carlos Báez, disse a jornalistas que também foram apreendidos facas, pacotes de maconha e bebidas alcoólicas.

Várias pessoas acusaram a Polícia de atuar com violência e de agredir indiscriminadamente mulheres e crianças que estavam na multidão.

O Paraguai eliminou o Japão na disputa de pênaltis por 5 a 3 e enfrentará a Espanha nas quartas de final, no sábado, no Ellis Park, em Johanesburgo.

Exclusivo: Rival em 1998, Davids diz que é impossível parar o Brasil 'acelerado'

Davids prevê duelo complicado para os holandeses
Davids prevê duelo complicado para os holandeses

por João Victor Mekitarian e Thiago Arantes, de Johanesburgo, para o ESPN.com.br


O holandês Edgar Davids era um dos melhores jogadores da seleção holandesa que foi eliminada pelo Brasil nas semifinais da Copa de 1998. Doze anos depois, o hoje comentarista vê uma tarefa difícil para seus compatriotas na próxima sexta-feira, quando as equipes voltam a se enfrentar.

Em entrevista exclusiva ao ESPN.com.br, Davids afirmou que, quando a seleção brasileira está "acelerada", é impossível pará-la. O ex-volante também disse que espera um desempenho melhor dos compatriotas do que no último encontro, e vê uma chance de vencer: explorar a defesa brasileira, que ainda não foi testada.

"O time da Holanda hoje é um pouco mais clínico. Espero que eles façam melhor do que fizemos em 1998, mas é um adversário muito difícil. O Brasil é o Brasil e sempre joga bem. A seleção brasileira é como como um carro de Fórmula 1. Se eles querem ir para uma marcha mais rápida, eles vão e não dá para fazer nada. Eu acho que nesse campeonato a defesa do Brasil ainda não foi testada, e a da Holanda também não. Então vai ser um jogo bem interessante", afirmou o ex-jogador.

Felipe Melo fica fora de treino e Elano deixa atividade sentindo dores

Elano manifesta problema à comissão técnica brasileira

Elano manifesta problema à comissão técnica brasileira
Crédito da imagem: AFP
por André Plihal, de Johanesburgo (África do Sul), para o ESPN.com.br

Entre os dois jogadores que desfalcaram a seleção brasileira por lesão na vitória diante do Chile nessa segunda-feira, apenas Elano participou do treinamento de hoje no Hotel Fairway e Felipe Melo ficou fora da atividade. Entretanto, Elano deixou o treino antes do fim sentindo dores.

O meio campista do Galatasaray, que não joga desde que foi substituído durante o segundo jogo da fase de grupos, contra a Costa do Marfim, por problema na perna direita, fez atividade física e com bola com junto com os reservas no campo de golfe do hotel.

Elano não joga desde o duelo contra a Costa do Marfim na fase de grupos

Elano não joga desde o duelo contra a Costa do Marfim na fase de grupos
Crédito da imagem: AFP


Enquanto fazia um exercício de força com um cinta elástica, Elano sentiu dores, conversou com o médico da seleção, José Luiz Runco, e parou de treinar.

Já Felipe Melo, que deixou o duelo com Portugal na última sexta-feira com dores no tornozelo esquerdo, permaneceu dentro do hotel junto com os atletas titulares, que se exercitaram na academia. À tarde, um novo treino será realizado somente com os reservas no Colégio St Sthithians.

Elano e Felipe Melo ainda são dúvida para a partida de quartas de final do Mundial, na próxima sexta-feira, contra a Holanda.

Paraguaios vão às ruas para comemorar classificação histórica

Modelo Larissa Riquelme se juntou à torcida no Paraguai
Modelo Larissa Riquelme se juntou à torcida no Paraguai
Crédito da imagem: Reuters

por ESPN.com.br com EFE


Milhares de paraguaios foram hoje às ruas do país para comemorar a classificação histórica da seleção às quartas de final da Copa do Mundo, após vencer o Japão na disputa de pênaltis.

O êxtase dos torcedores eclodiu após o pênalti convertido por Oscar Cardozo, que sentenciou a eliminação da equipe japonesa nas oitavas de final e proclamou o avance do Paraguai, depois de um empate sem gols no tempo regulamentar e na prorrogação.

Em Assunção, torcedores foram a pé, de carro ou em caravanas até o Panteão Nacional dos Heróis, no centro da cidade, tradicional ponto de comemorações esportivas.

O Panteão foi colorido com as cores azul, vermelho e branco da bandeira paraguaia e ficou abarrotado de gente, a maioria delas proveniente da vizinha Praça da Democracia, onde vários acompanharam o jogo por um telão instalado no local.

"Pare de sofrer! O Paraguai está nas quartas de final!" estampa a edição eletrônica do jornal "ABC Color", que celebra a primeira classificação do Paraguai às quartas de final, após oito participações em Copas.

Já o diário "La Nación" publica a manchete "Estamos nas quartas, o Paraguai vibra com seu triunfo", enquanto o "Ultima Hora" afirma:"Paraguai coração guerreiro: Vence nos pênaltis e agora está entre os oito melhores do mundo!".

O jogo, realizado em Pretória, foi acompanhado com grande expectativa no Paraguai. Alguns órgãos governamentais declararam folga escolar para o jogo. Muitos estabelecimentos comerciais também fecharam as portas hoje.

Técnico do Paraguai ouve pergunta sobre Argentina e responde sobre Brasil

Gerardo Martino durante o confronto diante do Japão, decidido nos pênaltis

Gerardo Martino durante o confronto diante do Japão, decidido nos pênaltis
Crédito da imagem: AFP

por Julio Gomes, de Pretória (África do Sul), para o ESPN.com.br


A pergunta era sobre a Argentina. Mas o técnico do Paraguai, o argentino Gerardo Martino, preferiu falar sobre o Brasil ao citar os favoritos para ficar com a Copa do Mundo 2010.

Questionado por um repórter sobre a seleção de Maradona, Martino respondeu: "Se não fosse pela atuação do Brasil, a Argentina seria uma candidata. Dos que estão aí, a Argentina segue sendo grande candidata, mas o Brasil cresce demais e depois estamos nós", disse.

Martino ressaltou a força do futebol sul-americano, com quatro países entre os oito quadrifinalistas, e só lamentou a ausência do Chile nesta fase.

"Os times sul-americanos chegaram muito bem preparados à Copa do Mundo. Além de ter bons valores individuais, chegamos em um grande momento coletivo. Lamento a eliminação do Chile, porque foi uma das seleções que jogou muito bem na Copa", concluiu.

Cardozo dedica classificação do Paraguai à torcida e família

Assista ao vídeo

por ESPN.com.br com Agência GE


O atacante paraguaio Oscar Cardozo dedicou a sua família e à torcida a cobrança de pênalti convertida contra o Japão, nesta terça-feira, que selou a classificação de seu país às quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul. Após um empate sem gols no tempo normal e na prorrogação, as equipes decidiram na disputa de pênaltis, vencida pelos sul-americano por 5 a 3.

"A verdade que é muito importante: Paraguai nunca tinha passado dessa fase, estamos todos muito contentes. Eu porque fui escolhido para bater o último pênalti e converti. Dedico isso a todo mundo que nos apoia e à minha família", disse o camisa 9 da seleção paraguaia, que converteu a última cobrança da disputa.

Na partida que garantiu a passagem do Paraguai às quartas de final de uma Copa do Mundo pela primeira vez, a equipe sul-americana teve mais posse de bola, mas falhou ao tentar superar a defesa nipônica. "Nós controlamos a bola, era o que queríamos, mas não conseguimos fazer o gol, mas também não tomamos nenhum, e graças a Deus passamos para a próxima fase", completou o atacante do Benfica.

Após erros, Larrionda e Rosetti estão fora da Copa do Mundo

Larrionda e Rosetti erram feio e foram banidos da Copa

por Thiago Arantes, de Johanesburgo (África do Sul), para o ESPN.com.br


O uruguaio Jorge Larrionda e o italiano Roberto Rosetti, responsáveis pelos dois maiores erros de abritragem da Copa do Mundo, estão fora da competição. Nesta terça-feira, a Fifa anunciou que 19 trios continuarão no evento - os nomes dos árbitros que falharam não estão na lista.

Larrionda comandou a vitória da Alemanha sobre a Inglaterra por 4 a 1, e não validou um gol legítimo de Frank Lampard, quando os ingleses perdiam por 2 a 1 e poderia empatar o confronto.

Já o italiano Rosetti falhou na partida entre Argentina e México. O argentino Tevez estava impedido quando marcou o primeiro gol da vitória por 3 a 1.