domingo, maio 02, 2010

Timbu e Leão já decidiram 15 títulos


No duelo, a vantagem é do Sport, que levantou a taça em nove oportunidades

Na história do Campeonato Pernambucano, disputado desde 1915, Náutico e Sport já decidiram o título 15 vezes. Os rubro-negros levam vantagem: foram campeões em nove ocasiões, enquanto os alvirrubros saíram vitoriosos em apenas seis edições. E por falar nisso, a última vez que o Timbu conseguiu desbancar o Leão numa decisão pelo Estadual foi no longínquo ano de 1968, no título do hexacampeonato. De lá para cá, os clubes se enfrentaram outras sete vezes, com domínio leonino. Mas tudo pode mudar nesta temporada, uma vez que, depois de 16 anos, o campeão estadual voltará a ser conhecido numa final reunindo as duas equipes. Será uma ótima oportunidade para os mais novos poderem presenciar um momento histórico.

A hegemonia rubro-negra nos últimos anos, diante dos alvirrubros, é real. Não há como contestar. Até porque se o Náutico não quebrar o tabu neste ano, completará 42 temporadas sem derrotar o maior rival em decisões no Pernambucano. Em compensação, no primeiro encontro decisivo entre as equipes, válido pelo campeonato de 1951, foram os alvirrubros que saíram vitoriosos após uma disputa numa melhor de três. Depois de vencer nos Aflitos, por 3x1, e empatar na Ilha do Retiro, por 1x1, o Timbu assegurou o título daquele ano com o placar de 1x0, nos Aflitos, com gol de Fernandinho.

Outro momento que ficou na memória dos torcedores alvirrubros foi na década de 60. E não é por menos. O motivo de tanto orgulho, além do hexacampeonato inédito até hoje, foi que em quatro decisões entre as equipes, o Náutico acabou levando a melhor em todas elas. O ponto final na alegria vermelha e branca foi o gol de Ramos, na prorrogação na série da melhor de três do Estadual de 1968. Depois daquele dia, quem mandou foi o Leão, com sete conquistas em cima do rival.

Porém, as equipes só voltaram a decidir o Pernambucano em 1975, sete anos mais tarde. O Náutico havia conquistado o primeiro turno, e os rubro-negros os dois seguintes, sendo necessária a realização de uma partida extra para ver quem ganharia a taça de campeão. E coube a Assis Paraíba marcar para os rubro-negros e tirar o clube da fila de 12 anos. Além de quebrar o tabu, o campeonato de 75 entrou na história por ser o 20° título estadual obtido pelos leoninos.

Mas o fato de ter demorado a voltar a ser campeão não incomodou a torcida leonina. Isso porque a hegemonia no Estado só fez crescer. Enquanto o Sport conquistou 18 títulos, alvirrubros e tricolores, juntos, venceram 16 vezes. Mas voltando às decisões no Clássico dos Clássicos, a última vez que ela aconteceu foi em 1994. E, coincidentemente, o técnico do Leão era Givanildo Oliveira, o mesmo de hoje. Na primeira partida, nos Aflitos, o Náutico perdeu por 1x0, já na volta, na Ilha do Retiro, nova vitória leonina, agora por 2x0, com gols de Fábio e Chiquinho. Resta saber quem levará a melhor após 16 anos sem encontros em finalíssimas. É esperar o jogo deste domingo e da próxima quarta-feira para ver quem escreverá seu nome na história de mais um capítulo do Campeonato Pernambucano.

Nenhum comentário: