quarta-feira, maio 05, 2010

Problema do Náutico está nas laterais


Técnico Gallo está com problemas para escalar o time
Criar a melhor maneira de arrumar as laterais. Essa é a grande tarefa do técnico Alexandre Gallo, que manteve o mistério para a montagem do Náutico para a partida decisiva do Campeonato Pernambucano, com direito ao já tradicional treino secreto, realizado ontem à tarde, no Centro de Treinamento Wilson Campos, na Guabiraba. Zé Carlos e Derley, titulares no primeiro jogo da final contra o Sport, no último domingo, estão suspensos. Já Daniel, titular do lado direito da zaga, ainda se recupera de uma lesão no joelho - que o tirou das duas últimas partidas do Alvirrubro. A comissão técnica, oficialmente, ainda espera pelo jogador.

"Ele vem treinando fisicamente em dois períodos, e a sua evolução foi boa. Vamos aguardar", declarou o técnico Alexandre Gallo, para aumentar o mistério. Na última segunda-feira, Daniel participou de um leve trabalho com bola, mas utilizando uma proteção no joelho e mancando durante boa parte do treinamento. As opções naturais para Gallo são dois volantes que já atuaram improvisados no setor. Márcio Tinga - que também está cotado para ocupar o lado esquerdo da defesa alvirrubra -, e Eduardo Eré, jovem que teve poucas oportunidades na atual temporada.


Nos últimos jogos, Alexandre Gallo tem primado pela ousadia nas escalações. A coragem de colocar três atacantes diante dos três defensores do Sport foi premiada no primeiro jogo. O treinador alvirrubro continua adotando a tática de despistar a qualquer custo. Um Náutico mais cauteloso no duelo de hoje? Impossível saber. "Podemos fazer algumas modificações, mas nada de muito radical. O time teve um bom comportamento na primeira partida, e não podemos ficar apenas aguardando um empate. Vamos ter vontade de atacar, mas com boa concentração na marcação", disse o treinador, que pode optar por tirar o atacante Rodrigo Dantas para reforçar a marcação no meio-campo.


NINO

Faleceu na tarde de ontem, no Hospital Oswaldo Cruz, no Recife, o ex-jogador alvirrubro Nino, peça importante no esquadrão que conquistou o hexacampeonato pernambucano. A diretoria do Náutico decretou luto oficial de três dias. Entre 1963 e 1968, o ex-atacante disputou 116 partidas e marcou 57 gols. O enterro de Nino, nascido Ednilson José dos Santos, acontece hoje, às 16h, no cemitério de Santo Amaro.

Nenhum comentário: