quinta-feira, maio 06, 2010

Pernambuco começa tirar do papel projeto Cidade da Copa


Cerca de 268 famílias terão que sair da área onde será erguida a Arena da Copa


Os moradores de Jardim Penedo de Baixo, em São Lourenço da Mata - onde será construída a Cidade da Copa, projeto de Pernambuco para a Copa do Mundo de 2014 -, terão novidades na próxima segunda-feira. Após muita expectativa, representantes da Companhia Estadual de Habitação e Obras (CEHAB) irão ao local para atualizar todas as 268 famílias sobre assuntos relacionados às obras do Mundial no Estado. E dentre as novidades, eles saberão como será feita a indenização que receberão pelas benfeitorias em suas propriedades e quando começarão a deixar o terreno. A previsão é que o local comece a ser esvaziado em 30 dias. O encontro entre as partes acontecerá às 9h, na sede da associação dos moradores.

No fim do ano passado, a CEHAB fez um levantamento de quantas pessoas existem no local onde será erguido o projeto pernambucano. E depois de constatado que existem 268 famílias morando naquela localidade, mais nada foi feito, e todos ficaram ávidos por notícias. Agora, enfim, a própria CEHAB colocará em prática a segunda etapa: contratar uma nova empresa, desta vez com a finalidade de avaliar quanto cada família receberá por suas benfeitorias, seja ela uma casa, um negócio ou até uma plantação. Isso acontece porque como eles não têm posse do terreno, pois este é de propriedade do Governo do Estado, a única indenização virá do que foi levantado. “O Governo fará uma avaliação de tudo que foi construído, tanto na área da arena como também na área imobiliária”, disse o secretário da Casa Civil e chefe do Comitê Executivo da Copa, Ricardo Leitão.


“Na reunião, explicaremos como anda todo o processo (da desapropriação do terreno)”, disse Thiago Mendonça, gestor de regulamentação fundiária da CEHAB. Ainda segundo Mendonça, uma parte das 268 famílias (comentam-se 115) saírão do terreno em, no máximo, 30 dias. Só depois de 60 dias é que o restante, aqueles que não estão na área onde será construída a arena, tomarão o mesmo rumo para dar início a outras obras.


Na última segunda-feira foi encerrado o prazo estipulado pela Fifa para o início dos trabalhos nas 12 subsedes da Copa do Mundo de 2014. Mas como a licitação para ver quem será o consórcio vencedor ainda está sendo realizada em Pernambuco (a previsão é que termine na próxima semana), nem um prego foi batido no terreno em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Nenhum comentário: