domingo, maio 02, 2010

Náutico vence por 3x2 e está a um empate do título pernambucano


O Náutico está a apenas um empate de se sagarar campeão pernambucano 2010. O Timbu venceu o Sport por 3x2 em casa, nos Aflitos, no primeiro jogo da decisão do Estadual e saiu na vantagem para o segundo e último encontro, na próxima quarta-feira (5), às 21h50, na Ilha do Retiro.


No encontro deste domingo, o técnico Alexandre Gallo utilizou a ofensividade do Náutico, colocando quatro atacantes em campo. A aposta deu certo, e o Timbu chegou a fazer 3x0 sobre o Leão de Givanildo Oliveira, que depois, no segundo tempo, começou uma reação - marcando dois gols - que deverá temperar de emoção ainda mais o jogo final. Para chegar ao pentacampeonato estadual, agora o Sport terá que ganhar por 1x0 ou 2x1.



O JOGO -
A tática alvirrubra não demorou a surtir efeito no início da partida. Com o apoio da torcida, os alvirrubros buscaram a vitória no começo. Logo nos primeiros segundos, Bruno Meneghel avançou na área rubro-negra, mas a zaga leonina parou. Aos 10 minutos, começou a festa vermelha e branca: Rodrigo Dantas recebeu a bola pela direita e bateu cruzado para inaugurar o placar: 1x0.


Do lado rubro-negro, o Sport tentou avançar com Dutra e, aos 13, num contra-ataque, Eduardo Ramos bateu forte, mas a bola passou acima do travessão alvirrubro. Um minuto depois, num novo avanço, foi marcado impedimento de Leandrão e, em seguida, aos 19, Dutra chutou, porém novamente a bola rubro-negra passou ao lado da trave.


Apesar da reação rubro-negra, o Náutico voltou a pressionar. Aos 21 minutos, foi a vez de Bala, que acabou chutando fraco, ficando fácil para a defesa de Magrão. Aos 24, Bruno Meneghel avançou para Geilson finalizar, obrigando o goleiro rubro-negro a uma bela defesa, espalmando a bola. Dois minutos depois, Meneghel fez ele mesmo o trabalho completo, depois de receber lançamento de Bala, e ampliou o placar para o Náutico: 2x0.


Com os nervos à flor da pele, os jogadores se envolveram numa confusão logo após o goleiro do Náutico, Glédson, cair em campo. Jogadores dos dois times se estranharam, houve empurrões e Zé Carlos chegou a passar a mão no rosto de Leandrão. Resultado da confusão: dois jogadores foram expulsos - Eduardo Ramos, pelo Náutico; e Zé Carlos, pelo Sport - e o rubro-negro Leandrão levou cartão amarelo. Ao final do primeiro tempo, foi assinalado mais um amarelo, desta vez para o alvirrubro Derley, que teria empurrado Dutra.


Com dez jogadores em campo time, Sport e Náutico entraram para o segundo tempo com uma única modificação - Ricardinho substituiu César no Sport; e Rodrigo Dantas deu lugar a Márcio Tinga no Náutico. E, logo nos minutos iniciais, Bruno Meneghel tentou ampliar o placar, mas Magrão, com o pé esquerdo, defendeu. O Sport, por sua vez, passou a se mostrar mais aguerrido, pressionando, e tentou com Júlio César pela direita, aos 9 minutos. Um minuto depois, em contra-ataque veloz, Carlinhos Bala balançou as redes e ampliou ainda mais a festa alvirrubra ao fazer 3x0.


Com a pressão do placar desfavorável, os rubro-negros passaram a avançar cada vez mais, ora com Ciro, aos 13, ora com Daniel Paulista, aos 18. E, por fim, as investidas surtiram efeito: aos 21 minutos, numa cobrança de falta perigosa, Ciro bateu, mas a bola ficou na barreira e, na volta, Zé Antônio chutou de longe, a bola desviou no meio do caminho e entrou, no primeiro gol do Sport, que diminuiu a diferença.


Um pouco antes, Gallo tratou de fechar mais o meio do campo, tirando Bruno Meneghel e colocando Dinda. Apesar da tentativa de impedir a reação rubro-negra, o Sport não demorou para marcar novamente. Aos 26 minutos, Eduardo Ratinho, que acabara de entrar no lugar de Júlio César, lançou para Tobi fazer o segundo gol do Leão. Mesmo com as investidaas, o Leão não conseguiu empatar o jogo, mas garantiu a emoção para a grande final, quarta-feira.


Ficha do jogo:


Náutico: Glédson; Derley, Diego Bispo, Vinícius e Zé Carlos; Hamilton, Ramirez e Carlinhos Bala; Bruno Meneghel (Dinda), Geilson (Nilson) e Rodrigo Dantas (Márcio Tinga). Técnico: Alexandre Gallo.



Sport: Magrão; Igor, César (Ricardinho) e Tobi; Júlio César (Eduardo Ratinho), Daniel Paulista, Zé Antônio, Eduardo Ramos e Dutra; Ciro e Leandrão . Técnico: Givanildo Oliveira.



Gols:
Rodrigo Dantas - 10min (1T), Bruno Meneghel - 26min (1T) e Carlinhos Bala - 10min (2T), pelo Náutico.
Zé Antônio - 21min (2T) e Tobi - 26min (2T), pelo Sport.



Cartões Vermelhos:
Náutico - Zé Carlos - 40min (1T).
Sport - Eduardo Ramos - 40min (1T).



Cartões amarelos:
Sport - Júlio César - 20min (1T), Zé Antônio - 30min (1T), Leandrão - 40min (1T) e Dutra - 37min (2T).
Náutico - Diego Bispo - 38min (1T), Derley - 48min (1T), Vinícius - 33min (2T), Daniel Paulista - 38min (2T) e Carlinhos Bala - 43min (2T).



Público total: 18.052
Renda: R$ 184.880.
Local: Aflitos.



Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ).
Assistentes: Ubirajara Ferraz e Luciano Cruz.

Nenhum comentário: