domingo, maio 09, 2010

Folha escala a seleção do Campeonato Estadual

Pentacampeão, o Sport tem sete atletas entre os 11 escolhidos

Todo ano é assim, sempre que se termina um Estadual, há alegria de um lado, tristeza do outro. Existe também a seleção do torneio, reunindo os destaques do Campeonato Pernambucano. Como vem ocorrendo no decorrer das últimas temporadas, o Sport conquistou não só o título dentro de campo, como também foi maioria no time formado pela editoria de Esportes da Folha de Pernambuco, com sete dos 11 selecionados. As outras quatro vagas ficaram divididas igualmente entre os outros dois clubes do Recife, duas com o Náutico e duas com o Santa Cruz.


Das 14 categorias (foi escolhido também o craque da competição, o melhor técnico e a revelação do Pernambucano), houve apenas três unanimidades, todos atletas do Leão. O goleiro Magrão, o meia Eduardo Ramos e o atacante Ciro estiveram presentes em todas as seleções. Apesar de ser o comandante do time campeão, com melhor campanha e sistema defensivo menos vazado, o técnico Givanildo Oliveira recebeu apenas um voto. Alexandre Gallo, o outro finalista, também foi lembrado, mas o escolhido para dirigir o time da Folha foi Dado Cavalcanti, que conseguiu fazer a equipe que não correspondia aos comandos de Lori Sandri se encontrar dentro de campo. A revelação foi o jovem Léo, de 22 anos, que deve ser negociado com o Botafogo. De reserva no início do torneio, ele se tornou fundamental para o Mais Querido.

Dos cinco componentes da defesa, quatro são rubro-negros. O único “intruso” é o lateral-direito tricolor Gilberto Matuto. Curiosamente, o atleta, presente na maioria dos jogos do torneio, não faz mais parte dos planos do Mais Querido para a temporada. O goleiro, mais uma vez, será Magrão, titular absoluto do Leão. Na dupla de zaga, a novidade é a presença de Tobi, que apesar de ser volante, destacou-se atuando como zagueiro. O outro defensor é o regular Igor. O dono da lateral esquerda é um “vovô” que, há anos, domina a posição. Dutra, de 36 anos, mostrou, novamente, um fôlego de garoto, não sendo eleito de forma unânime porque Zé Carlos, do Náutico, recebeu um voto pelo que fez na reta final do Estadual.


O meio de campo foi dividido entre leoninos e timbus. Após um pífio desempenho na Série A do Brasileirão do ano passado, o volante Zé Antônio deu a volta por cima nesse início de temporada e conquistou a confiança dos torcedores do Sport. Ao lado dele, o alvirrubro Hamilton trocou de rival e mostrou a mesma pegada e raça, vencendo por um voto de diferença o companheiro de clube Derley e o tricolor Léo. O responsável pela criação das jogadas foi o meia Eduardo Ramos, eleito também o craque do campeonato. O outro armador é o polêmico Carlinhos Bala, que se elegeu “O Rei de Pernambuco”. Pelo seus 12 gols marcados, Bala também foi lembrado no ataque.

Os dois atacantes escolhidos são de clubes diferentes. Após bater na trave no ano passado, Ciro, além de ser o artilheiro do Estadual, ao balançar as redes adversárias 13 vezes, foi lembrado em todas as votações. A escolha do parceiro dele foi mais equilibrada. Destaque da Acadêmica Vitória, Jadílson recebeu três votos, mas quem formou dupla com Ciro foi Joelson. Irregular nesses primeiros meses do ano, o atleta foi mandado até para o banco de reservas durante o Estadual por Dado Cavalcanti, ainda assim, terminou como o goleador do Santa Cruz, com 12 gols.

Nenhum comentário: