segunda-feira, maio 10, 2010

Ferroviário estreia com goleada


Equipe alviverde, superior durante toda a partida, larga na segunda colocação na Série A2 do Pernambucano
Time do Cabo de Santo Agostinho não tomou conhecimento do Carpinense e fez 4x0


Estádio vazio, sol escaldante e o sonho de chegar à elite do Estadual. Enquanto a maioria dos amantes do futebol estava sintonizada no complemento da primeira rodada do Brasileirão, Ferroviário do Cabo e Carpinense compartilharam esse panorama desfavorável para dar os primeiros passos na Série A2 do Campeonato Pernambucano. Durante toda a partida, que aconteceu no Estádio Gileno de Carli, no Cabo de Santo Agostinho, o time do Litoral Sul se mostrou superior e aplicou uma goleada de 4x0. O destaque da partida foi o “incrível” Brasinha, que fez dois gols.

Antes do começo do jogo, o silêncio era tão presente que foi possível escutar das arquibancadas a oração dos mandantes de dentro do vestiário. E foi assim, quase que sem testemunhas, que os donos da casa abriram o placar logo aos 13 minutos. De fora da área, Vevé acertou um belo chute no canto direito do goleiro adversário. Resultado de um time melhor postado taticamente e que sabia explorar os erros da defesa do Carpinense.


Dois minutos após abrir o placar, o Ferroviário voltou a balançar as redes. Se o Santa Cruz conta com o faro de gol de Brasão, o time do Cabo de Santo Agostinho tem a artilharia de Brasinha. Ele não é tão forte quanto o atacante tricolor, mas contou com uma boa precisão e inteligência ao se livrar do zagueiro e acertar o ângulo esquerdo de Toninho.


Na desvantagem, o técnico Edson Gomes sacou o zagueiro Diogo e colocou em campo o meia Everton, abdicando do esquema com três defensores. A mudança surtiu o efeito, e o Carpinense passou a pressionar. Entretanto, aconteceu apenas uma chance clara de gol, que foi desperdiçada por Magno. Em resposta, Anderson cobrou uma falta no travessão. Apesar disso, a tônica do jogo era enfadonha. O restante do primeiro tempo se arrastou em um ritmo lento.


Depois de um longo intervalo, o Ferroviário só precisou de dois minutos para aumentar a vantagem. Lico girou bonito dentro da área e chutou com força no canto direito do arqueiro para fazer 3x0. O Carpinense acusou o golpe e, sem tempo nem para pensar, sofreu outro gol. Aos seis, ele, Brasinha, voltou a marcar outro belo gol. De primeira, acertou um chute rasteiro e no canto direito do goleiro adversário.


Com a goleada decretada, o mandante apenas administrou o restante do jogo tocando bem a bola. O Carpinense, por sua vez, criou apenas uma chance clara de gol. Aos 37, Everton driblou o goleiro, demorou para chutar e permitiu ao defensor tirar a bola em cima da linha. Retrato da incompetência que não foi perdoada pelo adversário.

Nenhum comentário: