segunda-feira, maio 03, 2010

Emissora de televisão acusa diretoria do Náutico de agressão



De acordo com funcionários da emissora, a diretoria alvirrubra teria agredido a equipe após um dos integrantes vibrar no gol do Sport

E o jogo dos Aflitos, no último domingo (2), não chamou a atenção apenas dentro de campo. Uma equipe de reportagem prestou queixa de agressão contra a direção do Náutico. No fim do jogo a confusão foi levada para a delegacia móvel, que fica no estádio em dia de jogos. A equipe da TV Clube garante que foi agredida por dirigentes, inclusive, pelo presidente do alvirrubro.

Reprodução / TV Globo



“Começou a confusão quando o rapaz que pega nossa fita vibrou com um gol do Sport. O vice-presidente do Náutico, Paulinho, foi lá e disse que ele tinha que descer. Depois falou um monte de coisas, que eu não pude escutar bem, para a nossa repórter. No final do jogo ele foi falar com ela, e ela disse que não ia aceitar o pedido de desculpas. Aí foi quando ele começou a falar um monte de coisas mesmo”, disse o auxiliar técnico, José de Barros.



A câmera, segundo a equipe de TV, foi tomada pelos dirigentes. O equipamento chegou a ser devolvido por um funcionário do Náutico, mas sem a fita, onde teria sido gravada a suposta agressão.



“Na confusão, tomaram a câmera na marra. Quando devolveram a câmera, ela estava sem a fita, que também tinha o segundo tempo do jogo. Eu estava filmando tudo”, afirmou o cinegrafista Manoel Felipe.



A TV Clube se negou a receber a câmera sem a fita. Um funcionário do clube levou o equipamento para a delegacia, onde a repórter Taluama Cabral prestou queixa. Um radialista foi testemunha das agressões.



Como o crime foi considerado de maior potencial ofensivo, não pode ser resolvido no estádio, no juizado do torcedor. O caso foi levado para a delegacia de Santo Amaro. “Esta delegacia itinerante, que funciona nos dias de jogo, só procedemos com crimes de menor porte ofensivo. Como isso foi considerado de maior porte, vamos passar para a Justiça comum”, falou o delegado João Gaspar.



O Náutico divulgou uma nota oficial sobre o caso. De acordo com o clube, "os repórteres da emissora não só trabalharam como também torceram pelo time visitante de forma descarada, ainda debochando e insultando torcedores e a diretoria alvirrubra".



O clube disse ainda que quem invadiu a cabine foram torcedores, e não o presidente e o vice do clube. “Após o jogo, cerca de três a quatro torcedores subiram até a cabine da TV Clube, pedindo satisfação do que havia ocorrido. A reportagem agrediu verbalmente os alvirrubros e foi iniciada uma discussão, terminando, assim, com os torcedores levando a câmera da TV, que posteriormente foi entregue ao chefe de reportagem”.



Nenhum comentário: