quinta-feira, maio 06, 2010

Além do campeonato, Ciro ainda levou a artilharia




"Ô lelê! Ô lalá!... Ciro vem aí, e o bicho vai pegar!" O grito de guerra virou rotina. Basta o Sport entrar em campo, que o coro começa a surgir das arquibancadas. Um dos mais queridos pela torcida, Ciro nasceu para o futebol profissional na Ilha do Retiro e é para ele que os rubro-negros cantam com entusiasmo. Em pouco mais de dois anos, ascendeu à condição de ídolo e, nesta temporada, conseguiu a primeira glória individual. Com 13 gols, o atacante escreveu seu nome na história de artilheiros da competição com apenas 21 anos.


Engana-se quem pensa que o sucesso entre as quatro linhas subiu à cabeça de Ciro. Mais maduro, o jovem rubro-negro transparece humildade e não é daquelas que soa e rima com falsidade. Falar sobre artilharia não faz o camisa nove do Sport se vangloriar. Longe disso. Com um discurso pronto, o jogador se mostra até incomodado ao tocar no assunto. "Nunca me preocupei com isso. O mais importante é fazer o Sport penta. Fico muito feliz por ter a minha idade, ter jogado dois campeonatos e ter a chance de conquistar dois títulos", afirma.


E foram duas conquistas como protagonista. Ano passado, Ciro brilhou na competição ao balançar a rede 14 vezes. Ficou, entretanto, na terceira posição do ranking de artilheiros. Na ocasião, o veterano Marcelo Ramos, do Santa Cruz, conquistou a liderança com 18 gols. Mas, neste ano, a consagração particular do atacante veio. Para isso, o leonino quebrou um tabu individual.


Reserva no começo da temporada deste ano, o sertanejo de Salgueiro estava há mais de nove meses sem fazer sequer um gol. O jejum foi quebrado diante do Porto, na terceira rodada do primeiro turno. A essa altura, o atacante ainda era reserva. Apenas no jogo contra o time de sua terra natal, com quem Ciro, ironicamente, não costuma perdoar, foi que ele convenceu Givanildo Oliveira. Duas rodadas depois, quando o Sport perdia para o Carcará por 1x0, o artilheiro entrou no final do duelo para assegurar o empate por 1x1 e uma vaga no time titular para dele não mais sair. "Lógico que ser artilheiro é bom, mas a minha intenção é sempre fazer o Sport campeão", diz.

Nenhum comentário: