quinta-feira, abril 01, 2010

Timbu ganha chocolate antecipado




Baianos foram implacáveis com os alvirrubros e fizeram 5x0, ontem, em Salvador
O Náutico nem triscou na vaga para as oitavas de final da Copa do Brasil. Em Salvador, na noite de ontem, a equipe de Alexandre Gallo foi massacrada pelo Vitória, recebendo um chocolate antecipado nas proximidades da Páscoa. O placar de 5x0 descreveu bem o que foi o jogo, e o time baiano ainda perdeu três pênaltis. Agora desclassificados, os alvirrubros vão lutar para recolher os cacos da disputa nacional, focando no Campeonato Pernambucano.

Atuando com dois meias de ligação, o Náutico começou o jogo de forma ousada, equilibrando bem as ações no setor ofensivo. A primeira oportunidade foi alvirrubra, logo no primeiro minuto, quando o lateral-esquerdo Rafael Forster - surpresa de Gallo para a partida - recebeu lançamento de Zé Carlos e bateu por cima.


Todavia, aos 26 minutos, o desastre começou a se desenhar. Pelo lado direito, o veterano meia Ramón bateu falta por cima do goleiro Gustavo para abrir o marcador. Um minuto depois do tento sofrido, o volante Gomes fez pênalti em Ramón. O próprio meia foi para a cobrança. Na primeira tentativa, defesa de Gustavo, mas o juiz Alício Pena Júnior marcou invasão de Forster e Carlinhos Bala. Na segunda chance, bola na trave.


O Timbu não soube aproveitar o momento de alívio. Aos 36 minutos, o atacante Júnior acertou um chute violento de fora da área e marcou o segundo gol. Aos 40, o lateral-direito Nino fez o que quis no lado esquerdo da defesa alvirrubra, e bateu de canhota para ampliar a vantagem do Vitória para 3x0.


No início do segundo tempo, entraram os atacantes Geílson e Rodrigo Dantas. Mas não houve qualquer efeito positivo. O Leão baiano continuou soberano em campo, marcando mais um gol aos 15 minutos. Elkerson aproveitou a sobra na dividida e bateu cruzado, de fora da área, para marcar o quarto tento.


Duas expulsões do Náutico - Diego Bispo e Zé Carlos - marcaram a reta final do jogo. Ainda deu tempo de Renato, aos 40 minutos, em bela cobrança de falta, aumentar a vergonha alvirrubra para 5x0. No último minuto de jogo, Gustavo ainda defendeu um pênalti cobrado pelo goleiro rubro-negro, Viáfara. Muito pouco para aplacar o vexame do Náutico na terra do Axé.


Patrocínio


A diretoria do Náutico anunciou um acordo entre o clube e a empresa Oásis Alimentos Ltda, que agora vai estampar a marca Feijão Turquesa - um de seus produtos - na parte da frente da camisa alvirrubra. A localização é temporária. Assim que o Timbu acertar com o seu patrocinador máster para a temporada, o logotipo do novo parceiro será reposicionada para os ombros do uniforme oficial alvirrubro.


Vitória: Viáfara; Nino, Wallace, Reniê e Egídio; Vanderson, Uelliton (Neto Berola), Bida (Marcone) e Ramón (Renato); Elkerson e Júnior. Técnico: Ricardo Silva


Náutico: Gustavo; Daniel, Ediglê, Diego Bispo e Forster; Márcio Tinga, Gomes, Dinda (Geílson) e Zé Carlos; Carlinhos Bala e Bruno Meneghel (Rodrigo Dantas). Técnico: Alexandre Gallo.


Local: Barradão (Salvador). Árbitro: Alício Pena Júnior (MG). Assistentes: Márcio Eustáquio (MG) e Renison Nunes Freire (SE).


Gols: Ramón (aos 26 do 1°T), Júnior (aos 36 do 1°T), Nino (aos 45 do 1°T), Elkerson (aos 15 do 2°T) e Renato (aos 41 do 2°T).


Cartões amarelos: Uelliton (Vitória/BA); Carlinhos Bala e Nílson (Náutico). Cartões vermelhos: Diego Bispo e Zé Carlos (Náutico). Público e renda: não divulgados.



Nenhum comentário: