terça-feira, abril 20, 2010

Lucraram R$ 5 milhões… Valeu a pena?

A renda líquida da primeira fase do Campeonato Pernambucano de 2010, com 132 partidas, foi de R$ 5.057.690.

O número corresponde a 76,3% da renda bruta, de 6,6 milhões de reais (veja AQUI).

Na média do Estadual, uma renda líquida na bilheteria de R$ 38.315.

É claro que isso é uma média… Sport, Náutico e Santa Cruz faturaram bem mais que os outros 9 clubes. Mas até o próprio Central, semifinalista da competição, também ganhou um cash razoável.

Mas… Valeu a pena? É curioso apurar esse número no mesmo dia em que o Sport negou uma proposta de R$ 500 mil pelos 15 jogos da 1ª fase do Nordestão de 2010.

A salvação do futebol da região com um valor semelhante ao do Pernambucano!?

Por partida, cada time ganharia uma cota de cerca de R$ 34.000, fora a renda dos jogos em casa, obviamente. Ou seja: de saída, o Campeonato do Nordeste geraria uma receita maior que a do Pernambucano.

O Leão foi o único dos 16 times que não aceitou o reajuste de 100% na proposta. Na minha opinião, o Rubro-negro fez certo. Em 2002, a cota foi de R$ 750 mil! Há oito anos… Era um contrato de R$ 50 mil por jogo. Fica realmente complicado regredir tanto!

Ao mesmo tempo, ninguém pensa nisso na hora de participar do Pernambucano… E olhe que o faturamento no borderô do Estadual de 2010 foi 5,4% maior que em 2009.

Nenhum comentário: