segunda-feira, abril 05, 2010

GIGANTE DO AGRESTE - Empate afunda Sete e Vera Cruz

O jogo dos desesperados desta rodada não teve vencedores - literalmente. A partida, realizada ontem no Gigante do Agreste, em Garanhuns, entre Sete de Setembro e Vera Cruz, terminou empatada por 1x1. Para os “inquilinos” das duas últimas colocações do Campeonato Pernambucano, o resultado foi um verdadeiro desastre. O duelo que prometia ser de seis pontos valeu apenas dois: um para cada. Menos mau, é verdade, para o clube de Vitória, que jogava fora de casa e conseguiu a igualdade nos minutos finais do embate. Ainda assim, com a vitória do Araripina, Lobo Guará e Galo das Tabocas ficaram a cinco pontos de sair da área de degola. O único alento é que o Bode vai ser julgado amanhã e, possivelmente, condenado por escalar um jogador irregularmente. A pena deve ser a perda de três pontos.

A partida foi equilibrada do começo ao fim. Desde o início da primeira etapa, nenhum dos dois times se escondeu da responsabilidade. Mas é verdade também que o nível do duelo não foi nenhum primor. Naturalmente, a raça e a disposição dos jogadores se sobrepuseram à técnica deles. Mesmo assim - ou até por conta disso- o primeiro ato do espetáculo acabou com o placar em branco.

No segundo tempo, como era de se esperar, o jogo esquentou. Precisando desesperadamente da vitória, os dois times se lançaram ao ataque com menos diligência do que antes, o que resultou em um final de partida emocionante. Aos 24 minutos, Diego, do Sete de Setembro, abriu o marcador para o Lobo Guará. Pouco tempo depois, o Vera Cruz empatou, mas o gol foi anulado. Uma grande confusão, envolvendo os indignados atletas do Galo das Tabocas e o trio de arbitragem, instalou-se no gramado. Em vão. O empate ruim para os dois só foi conseguido aos 51 minutos, com um tento do atacante Gilberto.

Nenhum comentário: