quarta-feira, março 10, 2010

Para se classificar, basta o Náutico não tomar gol


Reprodução/TV Globo

O jogo desta quarta-feira (10) vale vaga na segunda fase da Copa do Brasil, e foi antecipado das 21h50 para 20h30

O Náutico não pode dormir no ponto na noite desta quarta-feira (10): o jogo nos Aflitos contra o Ivinhema vale vaga na segunda fase da Copa do Brasil e foi antecipado das 21h50 para 20h30. Para o Timbu se classificar, basta não tomar gols e, por isso, o jogo é uma missão para o goleiro Glédson (foto).



Desde que houve a reformulação no grupo, o arqueiro se tornou o jogador mais antigo do Náutico. É praticamente uma unanimidade entre os torcedores, mas, no último jogo, nem ele escapou das críticas. O motivo foi o último gol do Ypiranga, feito por Rosembrik. Se não fosse a falha do goleiro, no fim da partida, o time teria saído de campo com a vitória.


“Após aquele jogo, eu nem dormi à noite, fui deitar com o dia clareando pensando naquele lance. Não só naquele lance, mas em tudo o que aconteceu na partida. A gente tem que virar a página, se for viver do passado a gente não vive o presente”, falou o goleiro.



Mas as páginas que já foram viradas contaram boas histórias sobre o goleiro alvirrubro. No Náutico desde o segundo semestre de 2008, ele esperou um ano pela oportunidade de estrear e, quando ganhou a posição, em nenhum momento esteve ameaçado. As grandes defesas que fez garantiram ao goleiro a confiança total dos treinadores e da torcida.



“Eu até agradeço o apoio da torcida, dos torcedores que reconheceram todo o trabalho que eu fiz pelo Náutico”, disse Glédson. E o apoio continua no jogo desta quarta-feira (10), principalmente porque o goleiro vai ser peça fundamental na briga pela classificação.


“Se não sofrer gol, a gente sai classificado para a próxima fase, então o foco é esse aí, não sofrer gols. E eu tenho certeza de que nosso ataque está muito bem e vai fazer lá na frente”, concluiu o arqueiro.



O Náutico deve entrar em campo com a seguinte formação: Glédson; Daniel, Ediglê, Igor e Rafael Foster; Hamilton, Derley e Zé Carlos; Thiaguinho, Carlinhos Bala e Bruno Meneghel.

Nenhum comentário: