sábado, março 27, 2010

Náutico vira e bate a Cabense por 3 a 1 nos Aflitos


Reprodução / TV Globo

Timbu chega a 34 pontos e pode se manter na vice-liderança do Pernambucano caso o Santa não vença o clássico contra o Sport, no domingo



O Náutico teve muito trabalho, mas acabou vencendo a Cabense por 3 a 1, de virada, neste sábado (27), nos Aflitos. O Timbu tomou um susto logo aos 7 minutos, quando Márcio abriu o placar para o Azulão. Mas, Bruno Meneghel, Rodrigo Dantas e Carlinhos Bala garantiram a vitória alvirrubra.



A Cabense ainda desperdiçou um pênalti quando estava vencendo a partida. No segundo tempo, o zagueiro Ediglê e o meio campo Zé Carlos foram expulsos. Com o resultado, a equipe alvirrubra vai para 34 pontos e pode se manter na vice-liderança do Campeonato Pernambucano caso o Santa não vença o clássico contra o Sport, domingo. A Cabense segue com 28 pontos, na quarta colocação.



O Náutico volta a campo pelo Campeonato Pernambucano no domingo (04) contra o Vitória, no Carneirão. Antes, o Timbu tem pela frente o Vitória-BA, quarta-feira (31), em Salvador, pela Copa do Brasil. No jogo de ida, nos Aflitos, o Timbu foi derrotado por 1 a 0.



O JOGO
O Náutico começou o jogo errando muitos passes e deu espaço para a Cabense chegar ao ataque. Tanto, que aos 7 minutos, Flávio Caça-Rato recebeu um lançamento, mas antes de chegar ao gol o árbitro Antônio Hora Filho pegou uma falta do zagueiro Igor no atacante na entrada da área.



A infração deu origem ao gol da Cabense. Numa jogada ensaiada, Thiago Mexerica rolou para Márcio soltar a bomba e abrir o placar, dentro dos Aflitos.



Após o gol, o time do Cabo de Santo Agostinho, que entrou com a proposta de se defender e explorar os contra-ataques, se fechou ainda mais. Com a postura, o Náutico encontrou muita dificuldade para chegar no gol defendido por Ibson.



O Timbu só conseguia mandar a bola para a área em cobranças de falta. Mas a única que levou perigo, o goleiro Ibson chegou antes do zagueiro Diego Bispo e desviou para escanteio.



Até os 30 minutos, a Cabense não tinha dado outro chute a não ser o do gol. Mas o time teve uma grande chance de ampliara a vantagem após Flávio Caça-Rato puxar um contra-ataque e ser derrubado pelo zagueiro Ediglê na área. O árbitro marcou o pênalti, mas Clebson mandou no travessão.



Inconformado com a postura da equipe, o técnico Alexandre Gallo fez a primeira mudança logo após a cobrança do pênalti. Ele tirou o zagueiro Igor, que estava improvisado na lateral-esquerda, para a entrada do atacante Rodrigo Dantas.



Apesar da mudança, o Náutico continuou com a mesma dificuldade. Mas de tanto insistir, o gol veio após a cobrança de escanteio aos 38 minutos. Dinda mandou para a área e a bola sobrou na segunda trave, na confusão, Bruno Meneghel apareceu para empurrar a bola para a rede e empatar a partida.



O Náutico voltou com outra postura para o segundo tempo e aos quatro minutos, o time chegou pelo menos com quatro vezes com perigo. No melhor lance, Derley soltou a bomba de fora da área e a bola explodiu no travessão, antes de sair.



Com o volume de jogo alvirrubro o gol da virada era questão de tempo. E ele veio aos 16 minutos, quando Rodrigo Dantas interceptou um chute de Zé Carlos, girou e bateu no canto direito do goleiro Ibson, que ainda tocou na bola antes dela entrar.



Aos 25 minutos, o zagueiro Ediglê parou Flávio Caça-Rato com uma falta e acabou expulso ao tomar o segundo cartão amarelo na partida. com a expulsão, o técnico Alexandre Gallo precisou recompor a defesa. Com isso, ele tirou o atacante Bruno Meneghel para a entrada do volante Nilson.



A mudança tirou um pouco do poder de ataque alvirrubro e abriu espaços para a Cabense chegar. Aos 34 minutos, Vitinho chegou com perigo na área, mas Gustavo conseguiu fazer a defesa. Aos 40 minutos, o Náutico ainda perdeu Zé Carlos, expulso após uma falta dura em Cleber Pereira.



Com dois a menos, o Timbu recuou todo, mas num contra-ataque, Nilson acabou derrubado por Miguel na área e o árbitro marcou pênalti. Carlinhos Bala bateu e Ibson defendeu, mas na sobra, ele conseguiu mandar para a rede e fazer o terceiro gol alvirrubro, fechando o placar nos Aflitos.



FICHA DO JOGO


NÁUTICO

Gustavo; Daniel, Diego Bispo, Ediglê e Igor (Rodrigo Dantas); Gomes, Derley, Dinda (Felipe Pinto) e Zé Carlos; Carlinhos Bala e Bruno Meneghel (Nilton)
Técnico: Alexandre Gallo



CABENSE
Íbson; Oliveira (Miguel), Léo Gama e Evanílson; Maricá (Erivelton), Cléber, Márcio, Clébson e Washington; Flávio Caça-Rato e Thiago Mexerica (Vitinho)
Técnico: Rogério Zimmerman



Local: Aflitos
Público: 6.002
Renda: R$ 15.690,00



Árbitro: Antônio Hora Filho
Assistentes: Erich Bandeira e Pedro Wanderley


Na preliminar o Náutico derrotou a equipe da Cabense pelo marcador de 3 X 0. A classiicação do Certame de Juniores apresenta ainda o Sport que atua amanhã com o Santa Clássico com o Santa, liderando o Campeonato com 47 pontos, seguido do Náutico com 44, omVitória tem 30 e Ypiranga com 29. O Santa Cruz está na quinta colocação com 28 pontos ganhos.


O destaque do Campeonato Pernambucano de Juniores de 2010 é o atacante Nininho da Cabense sendo o artilheiro com 15 gols.


Segundo comenta-se na Capital Pernambucana, Nininho teria assinado um contrato com uma equipe paulista e deverá deixar Pernambuco logo após o Certame desta temporada. Também uma equipe de Portugal estaria d olho no artilheiro da Cabense.

Nenhum comentário: