quinta-feira, março 18, 2010

Náutico perde por 1 a 0 para o Vitória dentro dos Aflitos

O Náutico desperdiçou muitas chances de marcar e acabou sendo castigado no final da partida ao ser derrotado por 1 a 0 para o Vitória-BA, dentro dos Aflitos. O gol baiano veio aos 38 minutos do segundo tempo numa bomba de fora da área do meio-campo Bida.

Agora, para conseguir a classificação para a terceira fase, o Timbu vai precisar vencer com o rubro-negro baiano com pelo menos dois gols na partida de volta, em Salvador. O placar de 2 a 0 ou 2 a 1 dá a classificação ao clube alvirrubro. O empate elimina os pernambucanos. A vitória alvirrubra por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

O jogo da volta está marcado para a quarta-feira, dia 31 deste mês, no Estádio Barradão. Pelo Campeonato Pernambucano, o Náutico volta a campo no domingo (21) para o clássico contra o Santa Cruz, no Arruda.

O JOGO
Mesmo com poucos torcedores nos Aflitos, o Náutico fez valer o fato de jogar em casa e iniciou o jogo partindo para cima do Vitória. O primeiro lance real de gol veio aos 19 minutos numa bela jogada de Carlinhos Bala. Ele foi lançado na área e bateu de primeira, obrigando o goleiro Viáfra a fazer uma grande defesa.

O Timbu seguiu no ataque e aos 24 minutos Bruno Meneghel tentou alcançar um lançamento longo, mas Viáfra deixou a área para cortar. Um minuto depois, o atacante alvirrubro voltou a aparecer na área após um recuo mal feito. Ele ficou cara a cara com o arqueiro baiano e chutou colocado, no canto direito. Viáfra salvou com a ponta do pé.

Aos 38 minutos, Carlinhos Bala teve nova chance de abrir o placar, mas acabou perdendo o ângulo ao dominar mal uma bola cruzada. O atacante timbu precisou girar todo o corpo e chutou sem força para as mãos do goleiro.

O Náutico voltou para o segundo tempo com a mesma postura. Mas, aos 11 minutos, numa falha grosseira da zaga por pouco o Vitória não abriu o placar. Renato recebeu na entrada da área, mas chutou muito mal e acabou facilitando a defesa de Gledson.

O Timbu respondeu rápido e numa jogada de linha de fundo, pela direita, Daniel cruzou rasteiro para Bruno Meneghel, quase na pequena área, errar o chute e desperdiçar uma chance real de gol.

O técnico Alexandre Gallo acabou mudando quase toda a zaga alvirrubra por conta de problemas médicos. Vinícius e logo depois Gomes deixaram o campo com problemas musculares. Diego Bispo e Rafael Foster entraram.

A última mudança foi a entrada do atacante Geílson no posto de Dinda. Aos 23 minutos, foi o próprio Geílson quem desperdiçou mais uma chance clara de gol. Ele recebeu dentro da área e bateu muito mal. Viáfra conseguiu fazer a defesa com os pés.

Aos 30 minutos foi a vez dos baianos chegarem com perigo. Neto Berola aproveitou um cruzamento para a área e cabeceou com muito perigo. A bola acabou passando por cima do travessão de Glédson.

Três minutos depois, a situação do Náutico ficou mais complicada, quando Derley recebeu o cartão vermelho ao fazer uma falta para evitar um drible. Com um a menor, o Náutico acabou recuando e aos 38 veio o gol baiano. Bida soltou a bomba de fora da área e Glédson não conseguiu evitar o gol. Após o gol, o Vitória ainda chegou outras três vezes com perigo, mas Glédson evitou a eliminação precoce com grandes defesas.

NÁUTICO 0 x 1 VITÓRIA-BA

NÁUTICO
Glédson; Gomes (Rafael Foster), Ediglê e Vinícius (Diego Bispo); Daniel, Derley, Hamilton, Dinda (Geílson) e Zé Carlos; Carlinhos Bala e Bruno Meneghel
Técnico: Alexandre Gallo.

VITÓRIA-BA
Vitória: Viáfara, Nino Paraíba, Wallace, Renê e Egídio; Vanderson, Uelliton, Bida e Renato; Elkeson (Neto Berola) e Schwenck
Técnico: Ricardo Silva.

Local: Aflitos
Público: 3.854
Renda: 60.960

Árbitro: Jéfferson Schmidt (SC)
Assistentes: Marco Antônio Martins (SC) e Kilder Tadeu Morais (PB).



Nenhum comentário: