terça-feira, março 09, 2010

Jogo da Seleção no Arruda ainda rende


A vitória do Brasil por 2x1 sobre o Paraguai, no Arruda, em partida válida pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, aconteceu no dia 10 de junho de 2009, mas o jogo da Seleção Brasileira ainda repercute no Recife. A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) teria recebido da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) um documento em que a entidade máxima do esporte no País exigiria, via Federação, por parte do Mais Querido, a prestação de conta de um dinheiro investido pelo Governo do Estado na realização do confronto no estádio José do Rego Maciel. O valor seria de R$ 980 mil. A informação, no entanto, foi negada pela FPF.

“Não houve isso, não recebi nenhum documento, essa notícia é uma mentira”, afirmou o vice-presidente da Federação, João Caixero. Pelo lado do Santa Cruz, a informação não foi negada, nem confirmada. Segundo o vice-presidente Jurídico tricolor, Miguel Moura, ele não estaria apto a falar sobre o assunto, que deveria ser tratado com o presidente da Comissão Patrimonial do Santa Cruz, José Augusto de Paula. O dirigente não pôde ser contactado pois se encontra fora do Brasil.

Confusão

Para o vice-presidente jurídico coral, Miguel Moura, o fator preponderante para o tumulto que aconteceu antes do início do jogo entre Santa Cruz e Cabense, no último domingo, no Arruda, foi a chegada do grande número de torcedores momentos antes de a bola rolar. Na ocasião, parte do público não pôde ver o início da partida, pois havia apenas duas entradas abertas, ambas no anel inferior. O superior estava fechado. O acesso de quem comprou ingresso e quem adquiriu o Todos Com a Nota era pelo mesmo local. Miguel Moura afirmou que uma reunião seria realizada para saber o que motivou apenas dois portões abertos, e que amanhã, diante do América/AM, pela Copa do Brasil, não haveria nenhuma confusão.

Nenhum comentário: