quinta-feira, fevereiro 11, 2010

Timbu deixa escapar chance de liderar

Caruaru // Central foi mais competente e derrotou o Alvirrubro por 1 x 0, no Lacerdão


O relógio marcava 17 minutos do segundo tempo, quando o Náutico sentiu chegar a maior chance de assumir a liderança do Estadual. Apesar de estar com o placar adverso contra o Central, ontem, em Caruaru, a torcida alvirrubra vibrou com o fato de o Sport encerrar a 9ª rodada sem vitória.



Hamilton não conseguiu brecar os contra-ataques do Central, no Lacerdão.
Mas o Timbu não cumpriu o próprio papel. Pior: está, agora, a dois pontos de distância do Leão. Derrota por 1 x 0, gol de Rodrigo Mucarbel. Fim da série de cinco vitórias consecutivas. Uma quarta-feira pra lá de ingrata.


O Central dominou o Náutico durante a etapa inicial. Das quatro primeiras chances de gol, todas pertenceram ao time agrestino - a maioria, com chutes de longa distância. Apesar da pressão da Patativa, a principal oportunidade do primeiro tempo surgiu dos pés do atacante alvirrubro Rodrigo Dantas. O atleta arrematou da entrada da área, a bola resvalou na defesa e carimbou a trave esquerda do goleiro Isaías. Único lance de intenso perigo do Timbu. Próximo aos 30 minutos, ambos os treinadores foram forçados a substituir por causa de lesão. Guilherme Macuglia colocou Wellington no lugar de Zé Carlos. Adelmo Soares tirou Neto Alagoano para inserir o arisco Felipe Espada, principal protagonista da "blitz" centralina e destaque do duelo.


Interessado em deixar o time mais ofensivo, o técnico timbu sacou o zagueiro Diego Bispo e promoveu a entrada do centroavante Geílson - Bala recuou ao meio-campo. A mudança de peça não surtiu efeito, mas a alteração do esquema tático - do 3-5-2 para o 4-4-2 - deu mais posse de bola ao Náutico dentro da intermediária adversária. A partida transcorreu mais no lá-e-cá. Justo quando o Timbu parecia estar perto de inaugurar o placar, a Patativa deu o bote. Em grande jogada individual de Felipe Espada, o atacante cruzou para o estreante Rodrigo Mucarbel balançar as redes.


O jogo se sucedeu com o Náutico buscando o empate de maneira desordenada e o Central desperdiçando as chances oriundas de contra-ataques. Nenhum lance evidente de gol até o apito final. Aos 45 minutos, o goleiro Glédson foipara a área adversária, em uma tentativa desesperada de marcar o tento de empate. Nada. "Infelizmente, perdemos. A nossa equipe não jogou o que se esperava e teve a sequência quebrada. Vamos treinar e pensar no próximo jogo (contra o Porto, nos Aflitos)", lamentou o arqueiro alvirrubro.


Central 1

Isaías; Sidney, Emerson e Paiva; Geovane, Fernano Pires, Élton, Guego e Anchieta; Rodrigo Mucarbel (Gil) e Neto Alagoano (Felipe Espada). Técnico: Adelmo Soares


Náutico 0

Glédson; Gomes, Diego Bispo (Geílson) e Vinícius; Derley, Hamilton, Márcio Tinga, Dinda e Zé Carlos (Wellington); Carlinhos Bala e Rodrigo Dantas (Ithamar). Técnico: Guilherme Macuglia


Local: Estádio Luiz Lacerda (Caruaru). Árbitro: Emerson Batista. Assistentes: Luciano Cruz e Paulo Steffanello. C. amarelos: Anchieta, Fernando Pires e Felipe Espada (C), Wellington, Vinícus, Derley e Gomes (N). Gol: Rodrigo Mucarbel (C). Público: 5.862. Renda: R$ 17.280,00

Nenhum comentário: