quarta-feira, fevereiro 10, 2010

Rodada promete pegar fogo

Juninho Silva, como agora é chamado, vai ter a oportunidade de começar jogando de titular nesta noite
A rodada do Campeonato Pernambucano que antecede as festividades do Carnaval promete já ir “levantando a avenida”, como diz o conhecido jargão momesco. Antes de caírem no passo, os torcedores-foliões, mais uma vez, acompanharão com expectativa a perseguição do Náutico, segundo colocado com 16 pontos, ao líder Sport, que até o momento comanda a tabela da competição desde o início. Nesta nona rodada do Estadual, os grandes da Capital vão todos ao Interior, onde nunca têm vida fácil. O Leão terá pela frente o Ypiranga, que no fim de semana complicou a vida do Santa Cruz. Já o Timbu vai até Caruaru, Terra do Forró e do Central, que vem empolgado após vencer o Clássico Matuto. Por fim, o Tricolor visita o Vitória, tentando fazer a vida seguir depois da demissão de Lori Sandri e a promoção de Dado Cavalcanti. Ao fim da rodada, veremos que torcida vai ter motivos para jogar confetes ou já começará o Carnaval com o nada agradável “gosto de guarda-chuva” na boca.


Embalado pelas duas últimas vitórias, contra Santa Cruz e Cabense, respectivamente, o Sport enfrenta o Ypiranga hoje, às 20h30, no Otávio Limeira, colocando em jogo a liderança do Estadual 2010 e uma invencibilidade de 34 jogos em partidas válidas pelo Pernambucano. Na ponta da tabela com 20 pontos, um a mais que o Náutico, o Leão precisa vencer para assegurar a liderança sem depender do resultado do confronto entre o Timbu e o Central, no Lacerdão.


Além disso, caso não perca hoje à noite, o Rubro-negro chegará a 35 partidas sem perder em estaduais, com o último revés tendo acontecido no dia 26 de março de 2008, para o Serrano, por 1x0. O recorde de invencibilidade deste tipo já pertence aos leoninos, que passaram nada mais nada menos que 49 jogos sem saber o que é deixar o campo derrotados, entre os pernambucanos de 1997 e 1999.


Para conseguir completar os dois objetivos desta noite, o treinador Givanildo terá quatro desfalques na equipe considerada titular, com um deles sendo de última hora. Sem Magrão e Wilson, que já haviam sido vetados para enfrentar a Máquina de Costura desde última segunda-feira, além de Montoya, que cumpre suspensão, ontem, o Departamento Médico tirou o meia Ricardinho do jogo.


Considerado dúvida desde o início da semana, o jogador não melhorou das dores musculares na coxa esquerda e após uma conversa entre comissão técnica e o próprio atleta, ficou decidido que ele seria “poupado” deste confronto de logo mais.


Com a ausência de Ricardinho, Givanildo decidiu não fazer mistério e já confirmou Juninho Silva (ex-Belo Jardim e Santa Cruz), como o jogador prefere ser chamado agora. Sendo assim, o comandante leonino só terá o jovem Isael, 21, como opção no banco de reservas para a meia. Mádson e Kássio não estão entre os relacionados por opção de Givanildo Oliveira.


Como já vem acontecendo nos últimos jogos, Saulo e Nadson permanecem como substitutos de Magrão e Wilson, lesionados. Os dois titulares só devem retornar no clássico contra o Náutico, dia 20 deste mês. Já para a vaga deixada por Montoya, o treinador do Sport demonstrou toda a “confiança” que tem nos seus zagueiros reservas, Elias e Juliano, e resolveu improvisar o volante Tóbi no setor, que fechará o trio de zaga ao lado de Igor e César.


Ypiranga

Geday (Anialisson); Kênio, Bebeto, Luiz Eduardo e Bruno; Jair, Lismar (Wendel), Edu Chiquita e Rosembrick; Fágner e Assis. Técnico: Neco

Sport

Saulo; Igor, César e Tóbi; Júlio César, Zé Antônio, Eduardo Ramos, Juninho e Dutra; Nadson e Ciro. Técnico: Givanildo Oliveira


Local: Otávio Limeira (Santa Cruz do Capibaribe)

Horário: 20h30

Árbitro: Carlos Costa

Assistentes: Jossemmar Diniz e Roberto José

Preliminar: Ypiranga x Sport, às 18h (juniores)

Nenhum comentário: