domingo, janeiro 31, 2010

Virada no sufoco em Araripina

Força no limite

Pernambucano-2010: Araripina 1 x 2 Náutico

Pela primeira vez na história, o estádio Chapadão do Araripe recebeu um dos três grandes clubes do Recife. Desejo maior dos moradores de Araripina após o acesso do Bode do Sertão à elite estadual. Resultado? Um bom público, com 5.800 pessoas.

No limite do estado, antes da divisa com o Piauí, o Náutico encarou a maior viagem possível neste Pernambucano, com um trajeto de 690 quilômetros. No tapete do estádio (o melhor da competição), o Timbu penou com o sol sertanejo.

Enquanto isso, um Araripina ainda atordoado pelo drama do zagueiro Edu Matos tentava uma vitória histórica. Um resultado que seria dedicado ao defensor, que segue internado, lutando pela vida após uma parada cardíaca.

E por pouco o Bode não berrou. Os créditos da chuteira-fone de Jessuí foram renovados, com o gol no início do 2º tempo. A festa acabou aos 40 minutos.

Demonstrando uma raça comparável àquela do último clássico, o Alvirrubro virou o placar para 2 x 1 (Rodrigo Dantas e Nilson) e ficou a um ponto do líder Sport.

Na próxima quarta, o Alvirrubro poderá acabar com a marca de 76 rodadas seguidas com liderança rubro-negra. 8-) Caso o Sport não vença e o Timbu derrote a Cabense, a ponta será alvirrubra. Depois da virada desta tarde, é mesmo para acreditar…

Decepção em Caruaru irrita torcida tricolor

Atropelamento de rapina

Pernambucano-2010: Porto 1 x 1 Santa Cruz

A derrota no Clássico das Emoções havia sido superada. Mesmo atuando fora de casa, o Santa Cruz endureceu o confronto. E olhe que o Tricolor jogou com um a menos durante 85 minutos. No fim, os aplausos da torcida nos Aflitos.

Ficou a esperança de uma boa apresentação em Caruaru, contra o Porto, que estava engasgado na garganta coral. O motivo? Um chocolate de 4 x 0 em 2009, no Lacerdão.

A tarde deste domingo indicava uma recuperação imediata do time de Lori. Nada disso. Novo revés contundente diante do Gavião do Agreste. :twisted:

Com apenas 26 minutos, o novo placar eletrônico do estádio apontava: Porto 3 x 0. Atropelamento, sem dó.

Surreal… Improvável. Talvez, para os tricolores do Recife. Para os tricolores de Caruaru, uma vitória para ratificar a recuperação no Pernambucano, com a 2ª vitória seguida.

No 2º tempo, o “gol de honra” da Cobra-Coral, com Elvis. Porto 3 x 1. Com todo respeito… Honra?! Não. O Santa Cruz deixa a Capital do Agreste humilhado, desarrumado e com um Clássico das Multidões marcado para a próxima quarta-feira.

Clássico em casa e no dia do aniversário tricolor. Panela de pressão em grau elevado.

As primeiras vaias de 2010

Pernambucano-2010: Sport 1 x 1 Vera Cruz

A vitória no sufoco no domingo passado, em Caruaru, parecia um aviso. O Leão viu o Central dominar o segundo tempo, mas segurou a onda e venceu por 2 x 1.

Na quarta-feira, bronca ainda maior, mais uma vez no interior. Lá no Sertão, Ciro salvou o Sport da derrota, ao marcar o gol do empate por 1 x 1.

Neste domingo, a volta à Ilha do Retiro. Um público abaixo da média leonina (16.757) conferiu um time completamente apático, daqueles que a torcida rubro-negra não tolera de forma alguma.

Ciro voltou a balançar as redes… Vitória tranquila? Caminhava para isso.

Porém, do outro lado estava o segundo melhor ataque do Pernambucano. O time de Vitória de Santo Antão não facilitou. Correu bastante, marcou e não se escondeu.

Enquanto isso, o Sport seguia numa lentidão fora do normal (Ricardinho). E com uma pontaria como nos velhos tempos (Wilson).

O gol de empate saiu. Nos descontos, os leoninos ainda tentaram uma blitz. Sem resultado. O placar registrou mesmo 1 x 1, no primeiro tropeço em casa nesta temporada. As primeiras vaias na Ilha. Apoio sim. Incondicional…? Impossível.

Náutico vira-vira e encosta na liderança


Náutico encostando na liderança… Santa por um triz no G-4… Briga de foice entre os times intermediários… E um Sport apático na Ilha do Retiro. De fato, esta 6ª rodada do Estadual foi uma das mais surpreendentes até o momento. Mostrou que o campeonato está aberto, e também nivelado por baixo.

Central 1 x 0 Cabense -No sábado, a Patativa saiu da lama e ensaiou o primeiro voo. Com uma rodada favorável, o Alvinegro ficou a 5 pontos do G-4. Antes, estava a 8.

Sport 1 x 1 Vera Cruz - Decepção na Ilha, com o primeiro tropeço em casa. Já são 3 jogos com o time rubro-negro no sufoco. Já o Vera Cruz segue como boa surpresa.

Porto 3 x 1 Santa Cruz - Com 26 minutos de jogo, o Gavião já vencia por 3 x 0. Um Santa irreconhecível deixou o Povão aflito com a proximidade de mais um clássico.

Araripina 1 x 2 Náutico - Grande vitória alvirrubra, nos minutos finais. Jessuí já vibrava com a sua chuteira-fone, mas o Timbu mostrou força. Novamente.

Vitória 1 x 3 Ypiranga - A Máquina de Costura está de volta. Apontado como favorito no interior, o Ypiranga começou mal, mas o time de Rosembrick se recuperou.

Sete de Setembro 1 x 0 Salgueiro - Lanterna do Pernambucano, o Sete venceu pela 1ª vez, num alento para Garanhuns. Já o Carcará perdeu a chance de entrar no G-4.

Classificaão do Pernambucão 2010 após a 6ª Rodada

Campeonato Pernambucano 2010


Tabela de classificação - Campeonato Pernambucano 2010 - 1ª Fase
Posição Clube PG J V E D GP GC SG
Sport/PE Sport/PE 14 6 4 2 0 13 5 8
Náutico/PE Náutico/PE 13 6 4 1 1 11 7 4
Cabense/PE Cabense/PE 12 6 4 0 2 7 6 1
Santa Cruz/PE Santa Cruz/PE 10 6 3 1 2 9 8 1
Salgueiro/PE Salgueiro/PE 10 6 3 1 2 8 7 1
Vera Cruz/PE Vera Cruz/PE 9 6 2 3 1 11 9 2
Ypiranga/PE Ypiranga/PE 7 6 2 1 3 10 10 0
Porto/PE Porto/PE 7 6 2 1 3 10 12 -2
Central/PE Central/PE 5 6 1 2 3 6 9 -3
10º Vitória/PE Vitória/PE 5 6 1 2 3 8 13 -5
11º Araripina Araripina 4 6 1 1 4 7 10 -3
12º Sete de Setembro/PE Sete de Setembro/PE 4 6 1 1 4 4 8 -4


Total de jogos:
36


Gols marcados: 104


Média de gols: 2,89 por partida

Macuglia destaca superação dos jogadores do Náutico

O técnico do Guilherme Macuglia reconheceu que o Náutico teve muitas dificuldades para vencer o Araripina, no Chapadão do Araripe, porque os jogadores não estão entrosados e ainda sentem a falta de ritmo de jogo.

"Mas merecemos a vitória pelo o que mostramos no segundo tempo. O Derley chegou mais no meio. Abrimos Itamar para o lado do campo, segurando o avanço dos laterais. Rodrigo Dantas teve dificuldades para jogar porque a bola não ficava lá na frente. A entrada de Geílson fez com que a bola ficasse mais presa no ataque", explicou.

Macuglia deixou claro: enquanto os jogadores ainda sentirem a falta de ritmo, as vitórias serão conquistadas na base da superação.

"Os jogadores ainda estão sentindo. Aconteceu isso com o Zé Carlos. Ele não conseguiu criar e Carlinhos Bala precisou preencher aquele segor. Vai ser assim, na superação".

As explicações de Lori Sandri

O Porto mostrou um futebol aplicado e bateu o Santa

Após a derrota para o Porto, em Caruaru, o técnico do Santa Cruz, Lori Sandri, demonstrou a mesma tranquilidade de sempre.

Durante a entrevista coletiva, Lori voltou a afirmar que o time está em formação e que por isso precisa de mais calma por parte da torcida e a imprensa.

A primeira pergunta ao treinador foi justamente sobre a escalação do goleiro Baggio na vaga de Darcy, que ficou na reserva:

"Acho que não tem relação ao resultado negativo. É importante deixar isso bem claro. Tenho dois bons goleiros. E como temos um clássico pela frente, acho que foi uma boa oportunidade para saber de suas condições para a sequência do campeonato", explicou.

Lori Sandri declarou que trabalhou bastante o aspecto emocional do elenco após a derrota para o Náutico, na última quarta-feira, mas o fato do time ter sofrido o gol nos 15 primeiros minutos de partida desmorou no elenco. "Deu um branco total e isso definiu o resultado. Mas é preciso entender que estamos procurando encorpar o grupo e vamos buscar qualidade. Acredito que temos totais condições de buscar uma vitória na próxima quarta-feira, contra o Sport".

O treinador coral também teve que explicar o mau rendimento do meia Jackson nos dois jogos em que atuou como titular. "Jackson tem uma determinada idade e ele precisa ser melhor trabalhado na questão física, trabalhar mais. Mas ele com a bola no pé, resolve. O ideal seria que tivéssemos outros jogadores prontos e, assim, Jackson ficava guardadinho no banco, para utilizá-lo no segundo tempo", explicou.

Tricolores estão reunidos

Após a segunda derrota consecutiva no Campeonato Pernambucano, a diretoria do Santa Cruz resolveu agir.

Neste momento, os dirigentes corais estão reunidos com o presidente Fernando Bezerra Coelho para fazer uma análise da produção do time nas seis rodadas da competição.

"É importante fazer uma avaliação. Não podemos assistir os times adversários se distanciando", declarou o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Roberto Arraes, em entrevista ao Blog do Torcedor.

O trabalho do técnico Lori Sandri também será avaliado.

"Não estamos aqui para pedir a demissão de ninguém. Mas você sabe que futebol é resultado. É uma reunião de diretoria e vamos apenas analisar o trabalho feito até agora", reforçou Arraes.

Será que Lori Sandri se mantém no cargo caso o Santa Cruz sofra um novo revés?

Givanildo analisa o empate que teve sabor de derrota

Entrevista de Givanildo Oliveira


O técnico Givanildo Oliveira gostou da atuação do Sport no primeiro tempo.


No entanto, não ficou satisfeito com o que o time apresentou na segunda etapa.


O treinador mostrou-se preocupado com as condições físicas da equipe rubro-negra.


"Fizemos seis jogos e já era para apresentar uma melhor condição", disse.


Confira a entrevista coletiva do treinador:

Grêmio faz proposta para tirar Igor da Ilha do Retiro

Antes de a bola rolar na Ilha do Retiro, surgiu a notícia que o Grêmio teria feito uma proposta para contratar o zagueiro Igor, do Sport.


Na entrevista coletiva, após a partida contra o Vera Cruz, Igor disse que tomou conhecimento da negociação através da imprensa.


No entanto, a diretoria rubro-negra confirmou o contato feito pelo clube gaúcho.


Igor tem contrato com o Sport até dezembro de 2011.


No contrato, há uma multa rescisória que gira em torno dos R$ 5 milhões.


Mas o Sport está disposto a negociar.


Confira entrevista de Igor:

Santa decepciona em Caruaru mas permanece no G-4

Santa Cruz leva de 3x1 do Porto, no Luiz Lacerda

O Santa Cruz conheceu sua segunda derrota no Campeonato Pernambucano neste domingo, ao levar uma aula de futebol do Porto, no Luiz Lacerda. Os tricolores perderam de 3x1 e com espaço para uma goleada. Imagem: Helder Tavares/DP/D.A Press

O Santa Cruz conheceu sua segunda derrota no Campeonato Pernambucano neste domingo, ao levar uma aula de futebol do Porto, no Luiz Lacerda. Os tricolores perderam de 3x1 e com espaço para uma goleada. Os gols do jogo foram marcados por Fabian (2) e Arlindo, para os donos da casa, e Elvis descontou para a Cobra Coral. Agora o tricolor pernambucano vai ter apenas dois dias para se arrumar para o clássico contra o Sport, quarta-feira, no Arruda.

O Santa Cruz jogou o pior primeiro tempo desta temporada contra o Porto. O time não conseguia tocar a bola, não marcava e não chutou sequer uma bola com perigo contra o gol de Romero. O Gavião do Agreste fazia exatamente o contrário. Marcava muito bem, tinha bom toque de bola e puxava contra-ataques mortais.

Bem melhor em campo, o Porto abriu o placar aos 18 minutos, quando Arlindo aproveitou um cruzamento da direita e cabeceou para o fundo das redes. Um minuto depois, João Carlos cruzou novamente da direita e Fabian fez o segundo.

Não demorou muito e o atacante Fabian marcou o terceiro. Aos 26, o artilheiro do Porto recebeu dentro da área, driblou um marcador e chutou forte para o fundo das redes.

No segundo tempo, o Porto diminuiu o ritmo para tentar segurar o placar. No Santa Cruz, o técnico Lori Sandri tirou o atacante Souza e colocou a maior esperança de gols do time neste Estadual, o atacante Gaúcho. Porém nada mudou. O problema não estava no ataque, mas no meio de campo, que não conseguia municiar os artilheiros.

A situação era completamente diferente para o time de Caruaru. A equipe envolvia o adversário e criou as principais oportunidades no segundo tempo. Uma prova disso foi o chute de Paulista na trave.

Um dos poucos lances perigosos do Santa Cruz na partida, o lateral Gilberto Matuto caiu na área pedindo pênalti que teria sido cometido por Oziel. O árbitro aceitou e marcou a penalidade. Elvis cobrou o marcou.

Porém o Santa Cruz ficou por aí. O time parecia sem forças para tentar o empate e parou em campo. O Porto não e abateu com o gole conseguiu manter o placar até o final.

Porto 3x1 Santa Cruz

Local: Luiz Lacerda
Árbitro: Carlos Costa.
Assistentes: Ubirajara Ferraz e Albert Júnior.
Gols: Fabian (2), Arlindo (P) e Elvis (S)
Cartões amarelos: Oziel (P) e Gilberto Matuto (S)
Público: 4.822
Renda: R$ 11.840

Porto

Romero; João Carlos, Gonçalves, Romero Caruaru e Oziel; Cosme, Rodolfo Potiguar, Naldinho e Arlindo (Evandro); Fabian (Rogério) e Kirus (Paulista). Técnico: Charles Muniz

Santa Cruz

Baggio; Gilberto Matuto, Leandro Cardoso, Alysson, Robinho, Goiano, Marcos Mendes, Natan (Marcelinho), Jackson, Joelson (Elvis), Souza (Gaúcho). Técnico: Lori Sandri

Náutico vira jogo contra o Araripina e assume vice-liderança do Estadual

O Náutico venceu o Araripina de forma heróica neste domingo, no Chapadão do Araripe. Os alvirrubros perdiam por 1x0 até os 40 minutos do segundo tempo graças a um gol de Jessuí. Aos 41, Rodrigo Dantas empatou e, aos 45, Nilson virou. Com essa vitória o Timbu assumiu a vice-liderança do Campeonato Pernambucano com apenas um ponto a menos do que o Sport.

O primeiro tempo do jogo foi marcado pelo equilíbrio. O Araripina não se intimidou em momento nenhum e partiu para cima do Náutico. Os donos da casa criaram algumas chances claras, mas não conseguiram converter em gols.

Enquanto o Araripina pressionava, o Náutico usava a velocidade para tentar encaixar um contra-ataque que pudesse resultar em gol. O problema é que os meias e atacantes alvirrubros não estavam em uma tarde inspirada e praticamente não deram trabalho ao goleiro Danilo.

Além disso, os alvirrubros não mostravam um desenho tático ou sequer um conjunto. Parecia um banco correndo atrás da bola sem qualidade ou organização.

No segundo tempo, o Náutico permaneceu jogando mal. O Araripina aproveitou a facilidade dada pelo adversário para abrir o placar com Jessuí, logo aos 8 minutos. Os donos da casa mandavam na partida até os 26 minutos, quando Felipe foi expulso e deixou os alvirrubros com um a mais.

Mesmo com um a mais, o Náutico só conseguiu virar o jogo nos cinco minutos finais, quando Rodrigo Dantas e Nilson aproveitando as duas oportunidades que tiveram e garantiram os três pontos para o Timbu.

Araripina 1x2 Náutico

Local: Chapadão do Araripe
Árbitro: Antônio Hora Filho.
Assistentes: Pedro Wanderley e Aldir Pereira
Gols: Jessuí (A), Rodrigo Dantas e Nilson (N)
Cartões amarelos: Romário, Márcio (A), Vinícius e Bala (N)
Cartões vermelhos: Felipe, Danilo, (A)
Público: 5.800
Renda: R$ 24.000

Araripina

Danilo; Régis, Márcio, Fernandes, Romário (Pedro Neto), Dunga, Pericles, Felipe, Neto, Jessuí (Diego Neves), Marcelo Paraíba. Técnico: Jorge Luiz

Náutico

Glédson; Diego Bispo, Ramirez e Vinícius; Dênis (Nilson), Derley, Márcio Tinga, Dinda (Ithamar) e Zé Carlos (Jaílson); Carlinhos Bala e Rodrigo Dantas. Técnico: Guilherme Macuglia

Ciro volta a marcar no empate com Vera Cruz na Ilha

Sport e Vera Cruz ficam no 1 a 1 na Ilha do Retiro

O resultado mantém o Sport isolado na liderança do torneio, com 14 pontos; Vera Cruz agora tem 9 pontos

Ficou no 1 a 1 o jogo entre Sport e Vera Cruz, neste domingo (31), pela sexta rodada do Campeonato Pernambucano 2010, depois de os donos da casa ficarem em vantagem por mais da metade da partida. O resultado mantém o Sport isolado na liderança do torneio, com 14 pontos. O Vera Cruz agora tem 9 pontos e ocupa o sexto lugar da tabela.

O gol do Sport nasceu nos pés de Wilson, aos 10 minutos do primeiro tempo, que tocou para Ciro (foto), bem posicionado na pequena área. Ele dominou, girou e chutou, sem chance para o goleiro Gedeão. O Vera Cruz só empatou no segundo tempo, depois de grande confusão na área – a zaga do Leão defendeu duas vezes, mas quando a bola sobrou na esquerda para Éverton, ele chutou cruzado e não deu mais para Saulo defender.

A partida na Ilha teve um público total de 16.757 pessoas, tendo arrecadado uma renda de R$ 69.260,00.

O próximo jogo do Sport é o clássico contra o Santa Cruz, no Arruda; o Vera Cruz vai a Santa Cruz do Capibaribe para enfrentar o Ypiranga. Os dois jogos acontecem na próxima quarta-feira (03).

Vitórias de Ypiranga e Sete completam sexta rodada do Pernambucano

Máquina de Costura derrotou o Vitória, que jogava em casa; Sete matou o Salgueiro em Garanhuns

Dois jogos realizados neste domingo (31) encerraram a sexta rodada do Campeonato Pernambucano: Ypiranga e Sete de Setembro venceram seus compromissos.

A Máquina de Costura foi a Vitória de Santo Antão e não tomou conhecimento do Vitória, que foi derrotado por 3 a 1. Os gols dos visitantes foram marcados por Luiz Eduardo, Fagner e Rosembrick, enquanto Suelinton descontou para os donos da casa.

O Ypiranga agora soma sete pontos e é o sétimo colocado na tabela; o Vitória, com cinco pontos, está em décimo lugar. Na quarta-feira (03), o Ypiranga recebe o Vera Cruz, enquanto o Vitória joga em casa de novo, desta vez contra o Salgueiro.

EM GARANHUNS
Jogando em casa, o Sete de Setembro derrotou o Salgueiro por 1 a 0. O único gol da partida foi assinalado por Tiago Lima.

O resultado não tirou o Sete da lanterna - são apenas 4 pontos somados em seis rodadas. O Salgueiro tem 10 pontos e está em quinto na tabela.

O Sete volta a campo na quarta-feira (03), contra o Porto, de novo em Garanhuns. O Salgueiro vai a Vitória para jogar contra os donos da casa.

Porto vence o Santa Cruz por 3 a 1 em Caruaru

Os gols do Porto foram marcados por Arlindo e Fabian (2); Élvis, em cobrança de pênalti, diminuiu a diferença para o Santa Cruz.

O Porto venceu o Santa Cruz, neste domingo (31), pela sexta rodada do Campeonato Pernambucano 2010. O resultado deixa o time de Caruaru com 7 pontos, em oitavo lugar, três a menos que o Tricolor do Arruda, que é o quarto colocado.

Os dois primeiros gols do Porto foram praticamente iguais: cruzamento da direita e cabeceio certeiro para as redes. Arlindo abriu o marcador aos 17 do primeiro tempo e Fabian (ao centro, na foto), ampliou a vantagem dois minutos depois. Aos 26 minutos, Fabian marcou novamente: sozinho na área, ele se livra da marcação de Leandro Cardoso e chuta firme, da esquerda para a direita.

O Porto perdeu diversas outras chances de gol, uma delas já aos 26 do segundo tempo: João Carlos cruzou e Rogério mandou a bola na trave, com o goleiro Baggio espalmando a sobra para fora.

O atacante Gaúcho finalmente estreou no time do Arruda, mas não fez nada de relevante na partida. O gol de honra do Tricolor só saiu aos 35 minutos da etapa final, quando Gilberto Matuto foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. Élvis cobrou e diminuiu a diferença para o Santa Cruz.

O técnico Lori Sandri reconheceu os erros da sua equipe. "Foi um resultado atípico, fruto de 10 a 15 minutos do primeiro tempo de bobeira geral. Houve um equívoco na maneira como começamos o jogo, nós nos perdemos na marcação e todo o lado esquerdo ficou aberto. Quando foi consertado, já era tarde, o placar já estava feito", admitiu.

Charles Muniz consolida seu comando no Porto - foi a segunda vitória seguida do treinador. "O Santa Cruz foi um adversário muito forte. Não tem nada que se exaltar. Nós estamos de parabéns porque conseguimos um resultado positivo, mas é uma consequência natural do trabalho", acredita.

Ao todo, 4.822 pessoas compareceram ao estádio Luiz Lacerda, em Caruaru, para conferir os lances do jogo. A renda foi de R$ 11.840,00.

O próximo jogo do Porto é em Garanhuns, contra o Sete; o Tricolor enfrenta o Sport, no segundo clássico do turno. Os dois jogos acontecem na próxima quarta-feira (03).

Tricolor das Tabocas perde dentro de casa sob os olhares do novo treinador Roberto de Jesus

O Vitória decepcionou sua torcida mais uma vez na competição e mais uma vez dentro de casa diante da sua torcida e do novo técnico contratado Roberto de Jesus.

Um primeiro tempo apático pelo lado do vitória e pelo lado do Ypiranga muita velocidade do atacante Fagner.

O primeiro gol da partida saiu aos 04/1t depois de um escanteio cobrado pelo lateral Bruno Paraíba,Luís Eduardo subiu no 2º andar e abriu ao placar para a máquina de Costura 1x0 Vitória.

O segundo gol da partida saiu aos 22/2t depois de uma cochilada da defesa do tricolor das tabocas, Fágner sem ter nada a ver com isso colocou a bola para o fundo do barbante fazendo 2x0 para o Ypiranga.

O Terceiro gol do Ypiranga saiu aos 42/2t em outro contra ataque imposto pelo atacante Assis na esquerda que viu no lado direito o meia Rosembrick sozinho na pequena aréa e na hora certa
para fechar o placar no Carneirão fazendo 3x0 em cima do Vitória.

Aos 47/2t no apagar das luzes depois de um bate rebate na grande aréa o atacante jadílson que entrou no segundo tempo no lugar do atacante Bruno Garcia descontou para os donos da casa, placar final Ypiranga 3x1 Vitória.

Na próxima rodada o Vitória joga no Carneirão novamente diante do Salgueiro que perdeu para o Sete de Setembro em Garanhuns por 1x0, já o Ypiranga recebe o outro time da cidade de Vitória de Santo Antão, o Vera Cruz lá em Santa Cruz do Capibaripe no Otávio Limeira que conseguiu um empate heróico na ilha do retiro diante do Sport líder do Campeonato Pernambucano com 14 pontos.

Ficha Técnica da partida:

Vitória:

RodrigoCarvalho,Sueliton,Tuta,AlexRava,Alexandre;FabinhoVitória,Clóvis,Léo(Aguimeron),Neílson(Jadílson);Bruno Garcia(Eduardinho) e Cléber Monteiro.

Técnico interino: Ailton Silva

Ypiranga:

Mondragon,Kênio.LuizEduardo,Bebeto,BrunoPB;Jair,Lismar,EduChiiquita(JúniorBorracha),Rosembrick;Fabrício CE(Assis) e Fágner(Tiago Santos).

Técnico: Neco

Gols: Luiz Eduardo,Fágner e Rosembrick(Y);Jadílson(V)

Cartões Amarelos: Sueliton,Alex Rava e Alexandre(V);Kênio,Luiz Eduardo,Bebeto e Edu Chiquita(Y)

Público: 4.139 Renda: 1.580,00 reais

Arbitragem: Antônio André;Elan Vieira ePaulo Steffanello;Robson Chastel.


Com a vitória de hoje no Carneirão o Ypiranga subiu um degrau na classificação geral passando da oitava para a sétima colocação com 07 pontos ganhos, a mesma quantidade do Porto que está no oitavo lugar, pelos critérios de desempate.


O Vitória soma agora na competição 5 pontos e desceu da 7 colocação para a 10 colocação na tábua de classificação do Campeonato Pernambucano.

De virada, Náutico vence o Araripina

O jogo deste domingo (31) não começou muito bem para o Náutico. Logo aos oito minutos do primeiro tempo, o Timbu já estava perdendo. Mas, o Araripina não segurou o placar e acabou perdendo, ao levar dois gols no final do segundo tempo.

Com este resultado, o Náutico soma três pontos e agora está no segundo lugar na tabela, com 13 pontos. Já o Araripina é o 11º com apenas quatro pontos.

Jessuí abriu o placar do Estádio Chapadão do Araripe, em Araripina. No lance, Márcio errou na mira e chutou a bola na trave. Jessuí aproveitou o rebote para marcar em cima do Timbu.

Já nos minutos finais do jogo, aos 41 do segundo tempo, veio o empate do Náutico. Rodrigo Dantas recebeu um cruzamento na área, e fez o seu para o Timbu.

Para encerrar a partida, aos 45 minutos do segundo tempo, Nilson recebeu um cruzamento na área e marcou o segundo do Náutico.

A próxima partida no Náutico será contra a Cabense, no estádio Gileno de Carli, no Cabo de Santo Agostinho, nesta quarta-feira (3), às 21h. No mesmo dia, só que às 20h30, o Araripina enfrenta o Central, no estádio Chapadão do Araripe, em Araripina.

Sport fica no empate com o Vera Cruz

O Sport até que saiu na frente do Vera Cruz, em partida válida pela sexta rodada do Pernambucano 2010. Mas o Leão não segurou o visitante e acabou com um 1x1 em plena Ilha do Retiro.

Com este resultado, o Sport somou apenas um ponto, agora tem 14 pontos, mas segue no topo da tabela. Já o Vera Cruz, tem nove pontos e é o sexto colocado do Pernambucano 2010.

O Sport abriu o placar aos 13 minutos do primeiro tempo, quando Wilson deixou a bola sobrar para Ciro, que marcou em cima do Vera Cruz.

Já no segundo tempo, o Vera Cruz não se intimidou na casa do Leão e empatou. No lance, Everton aproveitou um rebote e fez o seu.

O próximo desafio do Sport será contra o Santa Cruz. O Clássico das Multidões será no Arruda, nesta quarta-feira (3), às 20h30. No mesmo dia e horário, o Vera Cruz pega o Ypiranga, no estádio, Otávio Limeira, em Santa Cruz do Capibaribe.

Porto vence o Santa Cruz por 3x1

O Porto venceu o Santa Cruz por 3x1, no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. O Tricolor, que entrou em campo tentando esquecer a derrota no último Clássico, terminou levando uma enfiada do Porto.

Com este resultado, o Santa Cruz segue com seus 10 pontos, ocupando a quarta colocação na tabela. Já o Porto agora tem sete pontos e é o oitavo colocado na tabela do Pernambucano 2010.

O primeiro gol da partida saiu aos 18 minutos do primeiro tempo, quando, de um cruzamento da direita para esquerda, Arlindo aproveitou para cabecear, marcando para o Porto.

Apenas um minuto depois, o Porto marcou o segundo gol. No lance, João Carlos mandou a bola para Fabian, que fez de cabeça mais um cima do Santa Cruz.

Aos 26 minutos do primeiro tempo, Fabian, de novo, chutou no canto do goleiro tricolor.

Para encerrar, o Santa Cruz diminuiu a diferença com um pênalti de Elvis.

O próximo desafio do Tricolor será contra o Sport. O Clássico das Multidões será no Arruda, nesta quarta-feira (3), às 20h30. No mesmo dia e horário, o Porto enfrenta o Sete de Setembro, no estádio Gigante do Agreste, em Garanhuns.

Uma bela iniciativa de Carlinhos Bala

Sensibilizado com o estado de saúde do zagueiro Edu Matos, do Araripina, que sofreu uma parada cardíaca durante a partida contra o Porto na última quarta-feira, e do drama da família do atleta, o atacante Carlinhos Bala resolveu fazer uma ação solidária.

Vai leiloar uma camisa do Náutico devidamente autografada. O valor da camisa será doado para a família do atleta.

Como está concentrado para a partida contra o Araripina, na tarde deste domingo, Bala não revelou detalhes de como será o leilão. Apenas revelou a ideia ao repórter Wellington Araújo, da Rádio CBN.

Nesta segunda-feira, vamos conversar com Bala para saber como será o leilão.

Criatividade coral




A temporada de “apelidos” está aberta no futebol pernambucano.



Principalmente no Santa Cruz.







Tudo começou com o atacante Gaúcho, que marcou 12 gols na Copa Pernambuco de 2009. A artilharia do jogador de 37 anos na campanha que deu o bicampeonato ao Tricolor rendeu a alcunha de Gaushow…



Agora, com o bom início de temporada da Cobra-Coral, a torcida tricolor se superou!



Joelson virou Goelson. Nada mais justo, tanto que ele marcou 6 gols nos 5 primeiros jogos do Estadual. Já o experiente meia Jackson, principal contratação coral em 2010, virou Mestre Jackson. Dono do meio campo.



Souza, artilheiro do Campeonato Baiano de 2008 (16 gols pelo Fluminense de Feira de Santanta), agora se chama Showza no Arruda. E o que dizer do meia Natan, prata (ouro) da casa, de apenas 19 anos…?



Mal começou a carreira no Santa e já foi batizado pela torcida de a Nata da Bola.




Gaushow, Goelson, Mestre Jackson, Showza e Nata da Bola… As vitórias mudam o astral. Que o Santa Cruz continue neste caminho. Que o revés no Clássico das Emoções já tenha sido superado. Até porque o das Multidões já está chegando.

Santa Cruz projeta nova reação

Após derrota do Clássico das Emoções, Tricolor enfrenta o Porto, em Caruaru

Nada de lamentar. Querendo esquecer a derrota no Clássico das Emoções na última quarta-feira para o Náutico, o Santa Cruz viaja até Caruaru para encarar o Porto, às 16h, no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru, com a missão de conquistar a quarta vitória na temporada. Sem se deixar abalar pelo primeiro revés na temporada, a Cobra Coral não pensa em outra coisa que não seja voltar da Capital do Agreste com mais um triunfo na bagagem. Com dez pontos, os tricolores ocupam a quarta posição, com dez pontos, enquanto o Gavião, com quatro, está em décimo.

E não será o primeiro confronto entre as duas equipes no ano. Durante a pré-temporada realizada em Caruaru, em um amistoso realizado no Ninho do Gavião, o Santa Cruz enfrentou o Tricolor do Agreste e não se deu bem, sendo derrotado por 1x0. “O treino é muito diferente do campeonato. Espero que dessa vez o nosso time se saia melhor”, afirmou o atacante Joelson. Revelado pelo Porto, o artilheiro do Estadual não esconde a emoção por enfrentar a primeira equipe em que atual como profissional. “Tenho um carinho muito grande pelo Porto, mas vou fazer de tudo para que o Santa conquiste os três pontos”, disse.

Com uma excelente média de mais de um gol por partida, Joelson, que já balançou as redes adversárias nesse Estadual em seis oportunidades, espera manter o embalo. Apesar de estar feliz com os gols, o atacante ressalta a importância do Tricolor do Arruda continuar somando pontos. “É importante estar marcando gols, mas é bom que o Santa Cruz conquiste os três pontos, o que não aconteceu no clássico. Temos que mostrar o mesmo futebol dos jogos anteriores para voltarmos a vencer. Espero jogar bem para ajudar a equipe e, se possível, marcar gols”, declarou.

Como já virou rotina nesse início de Pernambucano, o técnico Lori Sandri novamente se vê obrigado a mexer na equipe. O desfalque desta vez é o zagueiro Alex Xavier, expulso no confronto diante do Náutico. Em compensação, o treinador terá o retorno do defensor e capitão Leandro Cardoso, que cumpriu suspensão por ter levado o terceiro cartão amarelo. Quem pode desfalcar a equipe é o lateral-esquerdo Robinho. Há algumas rodadas o atleta vem sentindo um incômodo na coxa esquerda, que devido a essa pequena lesão estava jogando no sacrifício.

Misterioso, Lori Sandri não revela se escalará a equipe novamente no 3-5-2 ou se voltará a jogar no 4-4-2. Caso ele volte a atuar novamente com dois meias, existe a expectativa que, pela primeira vez neste Estadual, o meia Jackson inicie uma partida ao lado do prata-da-casa Natan. Na última quarta-feira, Natan entrou no clássico e não decepcionou, participando da jogada que resultou no pênalti convertido por Joelson.

“Estou feliz, pois estou tendo apoio não só da torcida como também dos meus companheiros de clube. Não fico preocupado em ser titular, estou trabalhando e esperando que isso aconteça normalmente. Ele (Lori Sandri) sempre me passa confiança”, disse Natan. Entre os profissionais desde o ano passado, ele nunca foi titular com o atual treinador.

Ficha técnica:

Porto x Santa Cruz

Local: estádio Luiz Lacerda (Caruaru)

Horário: 16h

Árbitro: Carlos Costa

Assistentes: Ubirajara Ferraz e Albert Júnior

Preliminar: Porto x Santa Cruz, às 13h30 (juniores)

Porto: Romero; João Carlos, Gonçalves, Romero e Oziel; Cosme, Rodolfo Potiguar, Naldinho, Arlindo; Fabián (Rogério) e Kyros. Técnico: Charles Muniz

Santa Cruz: Darci; Gilberto Matuto, Leandro Cardoso, Alysson e Robinho (Jeferson); Goiano, Marcos Mendes, Jackson e Natan (Luiz Eduardo); Joelson e Souza (André Leonel). Técnico: Lori Sandri

Cartões amarelos preocupam

Desde a última rodada que os cartões amarelos vêm dando dor de cabeça ao técnico Lori Sandri. No Clássico das Emoções ele não pôde contar com o zagueiro e capitão Leandro Cardoso. Diante do Porto, neste domingo, o treinador tricolor possui três atletas pendurados. O zagueiro Leandro Cardoso, o volante Marcos Mendes e o meia Natan já foram advertidos em duas oportunidades e caso sejam punidos neste final de semana não poderão entrar em campo na próxima rodada, justamente no Clássico das Multidões, diante do Sport, no estádio do Arruda.

“Contra o Vera Cruz, eu tinha conversado com Leandro Cardoso, pois ele estava pendurado e tínhamos um clássico pela frente. Mas por causa de um erro no meio-de-campo, aos 30 minutos do segundo tempo, ele foi obrigado a fazer uma falta e foi punido com o cartão amarelo. Conversei com eles para tomarem cuidado. Podemos prevenir, mas nem sempre é possível evitar”, afirmou Lori.

Uma das preocupações do comandante coral é quanto à velocidade do Tricolor do Agreste. A equipe do Gavião é formada basicamente com jogadores formados nas categorias de base, com pouca experiência na equipe profissional. “Esse pode ser um ponto a nosso favor, temos que usar nossa experiência e tocar bem a bola para evitar qualquer tipo de surpresa”, disse Leandro Cardoso.

Meta é continuar subindo

A estreia do técnico Charles Muniz não poderia ter sido melhor no Porto. A vitória sobre o Araripina, por 1x0, na rodada passada, a primeira do Gavião no Campeonato Pernambucano, foi um ótimo início de trabalho para o novo comandante, que, neste domingo, já tem um novo, e complicado, desafio. Jogando em casa, a equipe caruaruense terá pela frente um ferido Santa Cruz, que vem de derrota no clássico com o Náutico e busca a recuperação para não deixar o G4.

A primeira vitória na competição, porém, não livrou o Porto da situação ruim na tabela. Com apenas quatro pontos, o time ainda figura na parte de baixo da tabela, ameaçado pelo rebaixamento. Situação que é fruto do mau início de competição, com três derrotas (para Salgueiro, Sport e Vitória) e um empate (com Vera Cruz). A esperança, agora, é repetir o resultado obtido diante do Araripina e continuar subindo na tabela.

Para a partida contra o Santa Cruz, o técnico Charles Muniz terá dois desfalques. O meia Cleyton, que levou o terceiro cartão amarelo, e o lateral-esquerdo Airton, que sofreu uma contusão no tornozelo esquerdo. Nos lugares deles atuam Arlindo e Oziel, respectivamente. Em compensação, o treinador ganha o reforço do atacante Kyros, que cumpriu suspensão na rodada passada. Ele entra na vaga de Paulista. Ainda no ataque, Fabián pode não continuar como titular, podendo ser substituído por Rogério.

Vencer para se manter no topo

Depois de ganhar clássico, Timbu tenta primeira vitória fora de casa

Nada como ganhar um clássico para colocar a casa em ordem. Embalados pela vitória emocionante diante do Santa Cruz, os alvirrubros visitam, neste domingo, às 16h, a equipe do Araripina. A partida, válida pela sexta rodada do Campeonato Pernambucano, acontece no estádio Chapadão do Araripe. Depois do triunfo diante dos tricolores, as pretensões do Náutico - que está na terceira posição, com dez pontos - mudaram. O foco agora é na briga pela liderança. O Timbu tem três pontos a menos que o Sport e também está atrás da Cabense.

Mais uma vez, o técnico Guilherme Macuglia sentiu a necessidade de mexer no esquema tático e nas peças da equipe. Sai um cauteloso 3-6-1, para a entrada de 3-5-2 com os ofensivos Zé Carlos e Dênis ocupando as alas. Com os zagueiros Cláudio Luiz e Gomes suspensos, por terem tomado o terceiro cartão amarelo, Diego Bispo e o volante Ramirez - este improvisado - ocupam o sistema defensivo ao lado de Vinícius. “Gostaria muito de repetir a equipe. Iria facilitar o trabalho de todo mundo. Mas por enquanto eu tenho que trabalhar com as possibilidades que tenho nas mãos. Vamos para Araripina com um grupo forte, descontando o fato de termos perdido dois zagueiros por suspensão”, comentou o técnico Guilherme Macuglia.

As possibilidades de encontrar um forte calor em Araripina, com dois alas ainda distantes da condição física ideal, preocupa o treinador. “A gente conhece a situação dos atletas e o que eles podem render. Claro que pode haver algumas variações de acordo com a situação do jogo. Mas o objetivo principal era diminuir o número de improvisações na montagem da equipe. Isso é o fundamental no momento”.

Além de Dênis, outra estreia bastante aguardada por Macuglia é a do atacante Rodrigo Dantas, que vai formar a nova dupla ofensiva alvirrubra com Carlinhos Bala. “É um jogador com características interessantes, e eu aguardava a sua regularização. Tanto a dele com a do Geílson (que deve ir para o banco de reservas)”. Dantas, que inicialmente tem contrato com o Náutico até o final do Campeonato Pernambucano, não vê a hora de entrar em campo e mostrar o seu valor, para assim conseguir uma extensão do vínculo. “Para mim, cada jogo é uma oportunidade única. Eu estava trabalhando há um bom tempo, com muito empenho, me preparando para quando a chance aparecesse. E parece que chegou a hora”, declarou o atleta.

Para o atacante Carlinhos Bala, a entrada de Rodrigo Dantas vai facilitar a vida de todos os jogadores ofensivos do Timbu. “É um atleta que tem experiência no futebol português, onde existe muito contato. Ele tem um bom domínio, sabe prender a bola, facilitando a vida dos jogadores que vêm de trás”, analisou o atacante alvirrubro, que informou ainda que o elenco alvirrubro está ainda mais confiante no momento, por conta da vitória no clássico. “Isso ajuda muito. O grupo está com moral, está satisfeito, mas com os pés no chão, pois a gente ainda tem muito trabalho pela frente”.

Ficha técnica

Araripina x Náutico

Local: Estádio Chapadão do Araripe (Araripina)

Horário: 16h

Árbitro: Antônio Hora Filho

Assistentes: Pedro Wanderley e Aldir Pereira

Preliminar: Araripina x Náutico, às 13h30 (juniores)

Araripina: Danilo; Diego Araripe, Zé Cláudio e Régis; Neto, Felipe, Zaqueu, Péricles e Hiroshi; Jessuí e Marcelo Paraíba. Técnico: Jorge Luís

Náutico: Glédson; Diego Bispo, Ramirez e Vinícius; Dênis, Derley, Márcio Tinga, Dinda e Zé Carlos; Carlinhos Bala e Rodrigo Dantas. Técnico: Guilherme Macuglia

Estreia com gosto de recomeço

Com Dênis, enfim o Náutico tem um lateral-direito de ofício. Bastou o jogador ter o nome publicado no Boletim Diário Informativo (BID), da CBF, para o técnico Guilherme Macuglia confirmar a sua presença na equipe titular que enfrenta o Araripina. O jogo no Interior pernambucano vai impedir que o atleta complete um aniversário pouco interessante para a sua carreira, pois a última partida disputada por Dênis foi em fevereiro de 2009. “É muito tempo sem jogar. Mas estou bastante confiante. Estou recuperado da lesão e agora é só buscar o melhor condicionamento físico, o que só vai acontecer com a participação nos jogos”, declarou o lateral.

Macuglia falou sobre as suas expectativas em torno do futebol de Dênis. “É um jogador com características interessantes, com uma boa recomposição, e também facilidade para atacar. Vamos aguardar agora como ele retorna após esse tempo parado. Vamos ter paciência para que ele demonstre o que sabe”, disse. O atleta comentou que está ciente da responsabilidade de assumir a posição. “Eu sei que eu sou único lateral-direito de ofício. Mas se o Macuglia estava ansioso pela minha estreia, eu estava muito mais. Estou com saudade das partidas”, disse Dênis, que está satisfeito por ter a sua primeira oportunidade no Timbu na posição em que mais se sente bem. “Gosto de ajudar a equipe ofensivamente, mas sei da responsabilidade com a marcação. No 3-5-2 dá para trabalhar bem no ataque. E ainda temos Rodrigo Dantas, um homem de referência na área”.

Técnico novo para ganhar

O Araripina não atravessa um bom momento na competição. Depois de iniciar o Pernambucano mostrando força e conseguindo bons resultados, o Bode do Araripe passa por dificuldades atualmente. Com apenas quatro pontos no certame, o caçula da Primeira Divisão pode entrar na zona de rebaixamento já nesta rodada. Basta perder para o Náutico e uma combinação de resultados desfavoráveis acontecer. Para evitar que isso aconteça, a diretoria agiu rápido e trocou de treinador: saiu Williams Rodrigues e entrou Jorge Luís, ex-Nacional de Patos (PB).

O técnico, embora desconhecido pelos pernambucanos, tem um currículo respeitável: já foi campeão paraibano pelo próprio Nacional e obteve bons resultados nos estaduais de Alagoas e do Ceará (pelo Icasa). Apesar disso, é provável que ele não mexa muito na estrutura da equipe, uma vez que só teve tempo de realizar um único treino.

Apesar das mudanças recentes e do episódio envolvendo o zagueiro Edu Matos, a expectativa é boa nas bandas do Vale do Araripe. De acordo com o presidente de honra, Walmy Bezerra, o time tem tudo para melhorar sob o comando de Jorge Luís: “Pelo investimento que fizemos, o Araripina deveria estar bem melhor na competição. Agora, com Jorge Luís no cargo de treinador, acredito que vamos subir de produção”. O mandatário aproveitou para ressaltar as qualidades do novo comandado. “Ele já conseguiu excelentes resultados em outros estados do Nordeste”, completou.

Vitória busca regularidade

Fazendo uma campanha de altos e baixos no Pernambucano, com cinco pontos conquistados, o Vitória recebe o Ypiranga, neste domingo, às 16h, no Carneirão, em Vitória do Santo Antão. A Máquina de Costura, por sua vez, teve um mau início de competição e começa a ensaiar uma recuperação, após trocar de comando - saiu Rubens Monteiro e assumiu Neco -, encostando justamente no Taboquito, com quatro pontos.

Após demitir o treinador Júnior Almeida, o Vitória será comandado pelo técnico dos juniores, Ailton Silva. No único coletivo que comandou, o interino manteve a base do time que vinha atuando, mas fez alguns testes. Na zaga, a dúvida é entre Alex Rava e Sandro Miguel; na lateral-esquerda, Alexandre disputa vaga com Cassius; no meio, Clóvis ou Aguimeron devem jogar; e no ataque Eduardinho pode ser titular, mas Léo corre por fora.

Já o Ypiranga vem embalado pela primeira vitória no campeonato. Para fazer o time pegar o embalo, porém, o técnico Neco terá dificuldades. Com um elenco reduzido e as lesões aparecendo, ele vem encontrando dificuldades para escalar a equipe. Para este jogo, o comandante espera a recuperação de Rosembrik, desfalque na rodada passada. Se não der para ele, Tiago permanece no meio-campo. Dúvidas também nas laterais. Bruno, que joga pela direita, pode ser improvisado na esquerda, no lugar de Marcelo e abrindo vaga para Kênio.

Ficha técnica

Vitória x Ypiranga

Local: Estádio Severino Cândido Carneiro (Vitória de Santo Antão)

Horário: 16h

Árbitro: Antônio André

Assistentes: Elan Vieira e Paulo Steffanello

Preliminar: Vitória x Ypiranga, às 13h30 (juniores)

Vitória: Rodrigo; Suellinton, Tuta, Alex Rava (Sandro Miguel) e Alexandre (Cassius); Fabinho Vitória, Clóvis (Aguimeron), Cléber Monteiro e Neilson; Bruno Garcia e Eduardinho (Léo). Técnico: Ailton Silva (interino)

Ypiranga: Mondragón; Bruno, Luiz Eduardo, Bebeto e Marcelo; Lismar, Júnior Borracha (Jair), Edu Chiquita e Rosembrik (Tiago); Fágner e Fabrício. Técnico: Neco

Carcará quer embalar de vez

Duas equipes, duas trajetórias distintas. Sensação do Interior nos últimos anos, o Salgueiro continua a surpreender. Por causa do orçamento mais enxuto, a perspectiva era de uma temporada difícil. Entretanto, o Carcará tem driblado a falta de dinheiro e, agora, ocupa a quinta posição com os mesmos dez pontos de Náutico e Santa Cruz. Às 16h deste domingo, o time sertanejo enfrenta, no estádio Gigante do Agreste, em Garanhuns, um combalido Sete de Setembro. Com a fama de ser coadjuvante no Estadual, o Lobo Guará está na lanterna da competição por causa do único empate conquistado.

Pressionado pela fraca campanha, o treinador setembrino Luiz Antônio Zaluar deve montar um novo esquema tático. O comandante, entretanto, adiantou que poucas peças podem ser mudadas. “Temos um jogo perigoso”, disse, para apontar dois fatores para o mau desempenho. “O nosso time está criando oportunidades e não tem feito os gols. O outro ponto é o nosso sistema defensivo, que está falhando nas poucas vezes que o adversário chega ao gol”.

Em situação oposta, o Salgueiro entra em campo empolgado depois da bela exibição que quase arrancou a invencibilidade do Sport. Por causa disso, o time será mantido. Com um estiramento na coxa, o zagueiro Henrique segue de fora. “Eu quero meu time jogando daquele jeito. Trabalhando bem a bola e invertendo o jogo”, afirmou o treinador Paulo Júnior.

Ficha técnica
Sete de Setembro x Salgueiro

Horário: 16h

Local: Estádio Gigante do Agreste (Garanhuns)

Árbitro: Emerson Batista

Assistentes: Roberto José e Marcelinho Castro

Preliminar: Sete de Setembro x Salgueiro, às 13h30 (juniores)

Sete de Setembro: Genilson; Amaral, Nenem, Toni Belém e Nando; Vanderson, Nau, Diego e Laércio; Leonardo e Tiago Lima. Técnico: Luis Antônio Zaluar

Salgueiro: Luciano; Rogério, Eridon, Victor Caicó e Siderval; Moreilândia, Nildo Petrolina, Renato Frota e Heider; França e Gilson Costa. Treinador: Paulo Júnior

Leão não pode vacilar outra vez

Depois de quase perder para o Salgueiro, Sport não quer bobear contra o Vera Cruz

Apesar de ter perdido os 100% de aproveitamento, no empate contra o Salgueiro, o Sport entra em campo neste domingo, contra o Vera Cruz, às 16h, na Ilha do Retiro, com a obrigação de fazer o dever de casa para manter a liderança isolada do Estadual 2010. Com 13 pontos ganhos, a intenção é chegar ao Clássico das Multidões, da próxima quarta-feira, contra o Santa Cruz, no Arruda, com moral elevado. Além disso, o Leão tenta somar a sua 33ª partida de invencibilidade em Pernambucanos.

Para conseguir conquistar esses objetivos e os três pontos diante do Vera Cruz, a equipe contará com o retorno de dois titulares e uma alteração que já vinha sendo pedida pela torcida.

Após ficarem de fora no empate contra o Carcará, o zagueiro César e o volante Zé Antônio retornam depois de cumprirem suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Já no sistema ofensivo, o Leão terá uma nova dupla de ataque. Com dois gols marcados neste Pernambucano, inclusive com o último tendo salvo o time de uma derrota para o Salgueiro, o atacante Ciro ganhou a vaga de Nadson e a primeira chance de entrar como titular nesta temporada. Ele atuará ao lado de Wilson.

“Os retornos de César e Zê Antônio são naturais, pois eles já vinham atuando os noventa minutos e vinham bem. No caso da troca de Nadson por Ciro, é uma questão de momento. O Ciro vem melhor e tenho que aproveitar isso, o que não quer dizer que um ganhou a posição e o outro perdeu de vez”, comentou Givanildo Oliveira.

Não conseguindo esconder a felicidade de retornar ao time titular, o jovem atacante era só alegria. “Eu sei que essa é uma grande chance de voltar a mostrar um bom futebol e provar que todos os rubro-negros podem contar comigo”, declarou Ciro. Questionado se larga atrás na disputa pela artilharia da competição, por não ter atuado como titular ainda, o jogador adotou o velho e bom discurso pronto da humildade. “Meu objetivo é ajudar o Sport a conquistar as vitórias”, finalizou.

VERA CRUZ

Com um histórico de campanhas discretas, o Vera Cruz, na surdina, ensaia uma história diferente neste Estadual. O Galo das Tabocas ocupa soma oito pontos, a dois de diferença do G4. Tudo bem que isso não é nada demais se for levar em conta, por exemplo, a surpreendente campanha da Cabense. Porém, os mais atentos, ao olharem a tabela de jogos, entenderão o motivo do otimismo vindo da equipe de Vitória de Santa Antão. Depois de desbancar o Náutico, na partida de estreia, e dar trabalho para ser batido pelo Santa Cruz, no Arruda, os comandados do técnico Peu Santos têm, neste domingo, o terceiro duelo diante de um grande da Capital já na sexta rodada. Mesmo assim, já colheram resultados considerados bons.

Ficha técnica

Sport x Vera Cruz

Local: Ilha do Retiro

Horário: 16h

Árbitro: Gleydson Leite

Assistentes: Alcides Lira e Marcelo Neves

Ingressos: arquibancada R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada); arquibancada lateral do placar R$ 6; e cadeiras, ampliação e especial R$ 50 (não-sócios) e R$ 30 (sócios)

Preliminar: Sport x Vera Cruz, às 13h30 (juniores)

Sport: Magrão; Igor, César e Montoya; Júlio César, Zé Antônio, Eduardo Ramos, Ricardinho e Dutra; Wilson e Ciro. Técnico: Givanildo Oliveira

Vera Cruz: Gideão; Joecio, Demir e Negrete (Fábio); Ricardo, Gideon, Misael, Alcimar e Everton; Gilberto e Cláudio. Técnico: Peu Santos

sábado, janeiro 30, 2010

Empresário confirma interesse do Náutico por Luciano Henrique

Em entrevista ao Blog do Torcedor, o empresário do meia Luciano Henrique, Nenê Betti, confirmou que a diretoria do Náutico conversou com o atleta demonstrando interesse em sua contratação.

"Foi o próprio Luciano quem confirmou o contato feito pelo Náutico e me disse que um dirigente vai me ligar na segunda-feira para fazer uma proposta", explicou Nenê, revelando que outros clubes também demonstraram interesse no jogador. "São Caetano, Vitória e Flamengo, que, inclusive, mostrou interesse em realizar os exames médicos para saber da real condição de Luciano".

Nenê Betti garantiu que Luciano Henrique, que vem se recuperando de uma cirurgia na tíbia esquerda, voltará aos gramados num prazo de 10 dias, ao contrário do que foi divulgado pelo o Sport, que não renovou seu contrato, alegando que o jogador só voltaria a jogar em 70 dias.

Sobre o Sport, Nenê Betti revelou que Luciano Henrique ficou muito abatido ao saber que o Sport não teria o interesse em renovar o seu contrato. "Ele saiu, mas deixou as portas abertas. Luciano gostaria de ficar, mas os dirigentes não quiseram. Paciência. Não é Luciano que está com a cabeça a prêmio. As pessoas que estão lá (no Sport) um dia vão deixar o clube e, aí, poderemos voltar um dia".

Mais um reforço para o Timbu

O Náutico acertou a contratação do meia Felipe Pinto.

O jogador, de 28 anos, teve passagens pelo Pelotas-RS, Grêmio-RS, São José-RS, Novo Hamburgo-RS, Luverdense-MT, Mixto-MT, Cianorte-PR e União Rondonópolis-MT. Seu último clube foi o Paulista de Jundiaí.

Felipe deve ser apresentado nos Aflitos na próxima segunda-feira.

Além do meia, o Náutico está negociando a contratação de um zagueiro.

Com informações de Wellington Araújo - Rádio JC - CBN

A Patativa finalmente cantou em sua gaiola

PatativaA péssima campanha do Central no Pernambucano é a maior decepção do Estadual até o momento.

Afinal, a Patativa é o time conta com a maior folha de pagamento entre os times intermediários este ano, com cerca de R$ 130 mil.


O estádio Luiz Lacerda, em Caruaru, passou por uma ampla reforma, orçada em R$ 193 mil. Um valor considerável para os clubes do interior. Reforma do gramado, pintura das arquibancadas, novos bancos de reservas e até placar eletrônico (1º do interior)!


Mas nada disso adiantou…


O Central chegou na 6ª rodada do Pernambucano em penúltimo lugar. Nenhuma vitória. Frustrante. Ainda mais para a tradicional torcida alvinegra, que vem marcando ótima presença nas arquibancadas do Lacerdão.


Com 3 rodadas, o técnico Reginaldo Sousa já havia sido demitido. O substituto, Adelmo Soares, deixou claro a situação do elenco:


“Só se eu fizer um curso de mágica. Não quero leão de treino. Quero leão de jogo.”


Neste sábado, mesmo com a má fase no Estadual, o público diante da Cabense foi de 5.684 pessoas. E olhe que o time havia perdido nas últimas 3 rodadas!


Em 4 jogos como mandante, o Central levou 30.705 torcedores, com uma média de 7.676. Índice superior a 2 times do último Brasileirão e a outros 16 da Série B.


Ao todo, o clube arrecadou R$ 240 mil com os borderôs das 4 partidas em casa.


Bons números, mas sem respaldo algum no gramado. Uma hora cansa.


Nesta tarde, porém, um alento. Finalmente, Patativa. O Central venceu a embalada Cabense por 1 x 0, gol de pênalti de Rodrigo Santos. No sufoco, é claro. O jogo foi até os 50 minutos do segundo tempo…


Central, Central, Central… Coração alvinegro fazendo carnaval!

Duelo da superação no Araripe

Com oito mudanças no time, Náutico visita o Araripina ainda abatido com incidente do zagueiro Edu

Araripina e Náutico travam o duelo de equipes onde a superação pediu vez em momentos distintos. Para os alvirrubros, reação requisitada durante a última rodada, dentro do Clássico das Emoções, com o time visto de maneira desacreditada. Tarefa concluída. Agora, a "prova de fogo" é para o Bode do Sertão, abatido com o incidente ocorrido na última quarta-feira, quando o zagueiro Edu Matos sofreu parada cardíaca em pleno campo. Internado no Recife, o atleta ainda luta pela sobreviência. Do Sertão, os companheiros de clube prometem empenho. O Timbu, no entanto, não quer desperdiçar a chance de se aproximar do topo da tabela.

Comum a cada rodada, o Náutico sofre uma enxurrada de mudanças. Oito, em relação ao último jogo. Com a dispensa de Michel e a falta de aptidão física de Anderson Santana, Zé Carlos assume a ala esquerda - setor onde atuou em outros clubes. Para a ala direita, Dênis, mesmo longe das condições ideais, veste a camisa alvirrubra pela primeira vez. Assuspensões de Gomes e Cláudio Luiz forçaram o treinador Guilherme Macuglia a escalar Diego Bispo e recuar Ramirez para a defesa. Derley retorna à cabeça-de-área - o mesmo deve ocorrer com Márcio Tinga. Devido à lesão, Juliano cede lugar para Dinda, autor do primeiro gol do clássico. E, no ataque, Carlinhos Bala tem a companhia do estreante Rodrigo Dantas. Regularizado, o centroavante Geílson é opção para o decorrer da partida.

Macuglia admite ainda conservar uma dúvida. "Posso escalar Ithamar (atacante autor do gol da vitória contra o Santa Cruz) e tirar um volante (nas entrelinhas, Márcio Tinga). Neste caso, passo do sistema 3-5-2 para o 4-3-3", explicou, antes de justificar as elevadas alterações. "Cartões, lesões, regularizações. Está difícil repetir escalação. Não queria mudar tanto", declarou o treinador.

O Náutico é o terceiro colocado no Estadual. Possui os mesmos dez pontos de Santa Cruz e Salgueiro, mas detém saldo superior ao Carcará e maior quantidade de gols marcados em relação ao Tricolor. O Araripina apela para a superação, a fim de se distanciar da zona de rebaixamento. O Bode amarga a nona posição, com apenas quatro pontos somados em cinco rodadas - está a apenas dois acima do time mais próximo de fugir da degola.

Araripina

Danilo; Régis, Márcio e Zé Cláudio; Fernandes, Filipe, Romário, Erich e Hiroshi; Jessuí e Marcelo Paraíba. Técnico: Jorge Luiz

Náutico

Glédson; Diego Bispo, Ramirez e Vinícius; Dênis, Derley, Márcio Tinga, Dinda e Zé Carlos; Carlinhos Bala e Rodrigo Dantas. Técnico: Guilherme Macuglia

Local: Estádio Chapadão do Araripe (Araripina). Horário: 16h. Árbitro: Antônio Hora Filho. Assistentes: Pedro Wanderley e Aldir Pereira. Ingressos: R$ 15 (preço único)

Se preparando para o clássico

NA ILHA // Sport tem um olho no Vera Cruz, adversário deste domingo, e outro no Santa, rival da quarta-feira


Invencibilidade, liderança e entrosamento. Tudo isso é importante e será levado em conta amanhã à tarde, diante do Vera Cruz. Mas o Sport entrará em campo na Ilha do Retiro, às 16h, consciente de que a partida contra o time de Vitória de Santo Antão é o estágio final na preparação para o Clássico das Multidões da próxima quarta-feira, no Arruda.

No grupo rubro-negro, o discurso é de que o foco é somente o Vera Cruz, dono do 2º melhor ataque da competição, com uma campanha regular e que bateu o Náutico na abertura do Pernambucano. Nas entrelinhas, porém, os jogadores leoninos deixam escapar a lembrança de que "chegar bem contra o Santa Cruz será importante". Pensamento potencializado pela pressão interna, da diretoria e da torcida.

Para o confronto contra o Vera Cruz, em 6º lugar na classificação, alguns fatores preocupam no Sport, como o desgaste físico dos atletas, a maior queixa do técnico Givanildo Oliveira neste início de temporada, e os jogadores pendurados com dois cartões amarelos: Júlio César, Dutra e Montoya. Mas, por outro lado, é possível apontar de cara um lado positivo: a volta do zagueiro César e do volante Zé Antônio, que cumpriram suspensão automática.

O primeiro, apesar de muito criticado por parte da torcida, fez uma tremenda falta diante do Salgueiro, quando o Sport empatou no sufoco, no Sertão. O jovem Elias não deu conta do recado naquela noite, tanto que Givanildo mexeu na estrutura da equipe no decorrer do jogo, saindo do 3-5-2 para o 4-4-2 (o zagueiro foi substituído por Juninho). Com a volta de César, o time deverá melhorar na antecipação de jogadas, como ressaltou Givanildo após o último coletivo do time, na sexta-feira. "Os números não mentem. O time que tem a maior posse de bola manda no jogo. Na última partida, encontramos dificuldade na marcação", afirmou. Já no meio-campo, o estreante Tobi ainda parecia travado diante do Carcará.

Com isso, Zé Antônio, titular nas primeiras quatro rodadas, ganhou fôlego para ganhar uma futura disputa com Daniel Paulista, já recuperado de lesão e que poderá figurar entre os 18 relacionados para o jogo, de amanhã à tarde. O volante, que ficou de fora dos gramados nos últimos oito meses, poderá entrar no decorrer da partida (o próprio jogador disse que ainda não suporta os 90 minutos). Ou, então, será lançado justamente contra o Santa Cruz. Precaução? Sim. Com o clássico. Com 13 pontos e isolado na liderança, o Leão defende uma marca de 75 rodadas sem ser ultrapassado por nenhum adversário no Estadual. A invencibilidade chega a 32 jogos, desde 2008. Chegará até o clássico?

Sport

Magrão; Igor, César e Montoya; Júlio César, Zé Antônio, Eduardo Ramos, Ricardinho e Dutra; Wilson e Ciro. Técnico: Givanildo Oliveira

Vera Cruz

Gideão; Ricardo, Joécio, Demir e Everton; Negrete, Gideon, Misael e Alcimar; Rafael Freitas e Cláudio Romão. Técnico: Peu Santos

Local: Ilha do Retiro. Horário: 16h. Árbitro: Gleydson Leite. Assistentes: Alcides Lira e Marcelo Neves. Ingressos: arquibancada frontal (R$ 20); sócio e estudante (R$ 10); arquibancada lateral (geral do placar) (R$ 6); cadeira para sócio, assento especial e ampliação (R$ 30) e cadeira para não-sócio (R$ 50)

Vencer para ganhar moral

Santa Cruz quer derrotar o Porto a todo custo neste domingo, no Lacerdão, para voltar confiante para o clássico na próxima quarta-feira

Chegou a hora de provar que a derrota para o Náutico, no primeiro clássico do Campeonato Pernambucano, não abateu o Santa Cruz. O resultado da última rodada fez o Tricolor descer duas posições na tabela - ocupa agora o 4º lugar com 10 pontos, mesma pontuação de Náutico (3º) e Salgueiro (5º).

Portanto, vencer o Porto neste domingo, às 16h, no Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru, passa a ser prioridade para voltar a subir na pontuação e ganhar moral para o clássico da próxima quarta-feira contra o Sport, no Arruda.

O momento não chega a ser de desespero, pelo contrário, mas a equipe coral não pode dar chance ao azar. Por isso, nada de pensar em tropeço diante do Gavião do Agreste. Vencer a partida evitará um peso nas costas dos tricolores. Jogadores e comissão técnica sabem disso. Mesmo assim, na última sexta-feira todos se reuniram para uma conversa no vestiário antes do treinamento da tarde. No papo, um reforço pela prioridade dos três pontos nesta tarde.

Como algumas peças não renderam o suficiente diante do Náutico, a tendência é que o técnico Lori Sandri altere a equipe. A principal mudança pode ser na lateral-esquerda. Titular nas cinco primeiras rodadas, Robinho, tem tudo para perder a posição. O jogador vem se queixando há um bom tempo de dores na coxa, não treinou na sexta e é dúvida para o jogo. O mesmo acontece com o atacante André Leonel, que vem recebendo muitas críticas por parte dos torcedores e também não deve jogar.

Para a lateral-esquerda, Lori Sandri tem duas opções: o volante Marcos Mendes ou o garoto Jefferson, da equipe de juniores. A tendência é que o primeiro ganhe a vaga caso Robinho seja vetado pelo departamento médico do clube. O lateral fará um teste antes da partida. Já no ataque, a estreia de Gaúcho entre os titulares é quase improvável. Assim, abre-se uma vaga ao lado de Joelson. O nome de Souza é o mais cotado. O atacante foi titular no clássico com o Náutico, mas deixou o campo precipitadamente depois da expulsão do zagueiro Alex Xavier logoaos seis minutos de bola rolando. Se deslocar Marcos Mendes para o setor esquerdo, a tendência é que Lori Sandri dê uma chance ao volante Léo, que vem treinando muito bem entre os reservas.

Por outro lado, Lori terá o retorno do zagueiro Leandro Cardoso, que cumpriu suspensão automática na rodada passada. É pouco provável que o treinador coral mantenha a formação com três zagueiros, pois Luiz Eduardo está pendurado com dois cartões amarelos e se receber mais um fica fora do clássico com o Sport. Assim, o esquema com dois zagueiros deve ser a opção e Alysson formará dupla com Cardoso.

"Sabemos que temos uma grande responsabilidade nesta partida contra o Porto. Vamos em busca da reabilitação para entrar com moral elevada no clássico com o Sport", confessou Leandro Cardoso, que é o capitão do time coral. "Conquistando esses três pontos a alegria vai voltar à nossa equipe".

Porto

Romero; João Carlos, Gonçalves, Romero Caruaru e Oziel; Cosme, Rodolfo Potiguar, Naldinho e Arlindo; Fabian (Rogério) e Kirus. Técnico: Charles Muniz

Santa Cruz

Darci; Gilberto Matuto, Leandro Cardoso, Alysson e Marcos Mendes (Jefferson); Goiano, Léo (Marcos Mendes), Natan e Jackson; Joelson e Souza. Técnico: Lori Sandri

Local: Estádio Luiz Lacerda (Caruaru). Horário: 16h. Árbitro: Carlos Costa. Assistentes: Ubirajara Ferraz e Albert Júnior.

Edu Matos continua em estado grave

O estado do zagueiro do Araripina Edu Matos, que na quarta-feira sofreu sete paradas cardiorrespiratórias e está internado no Procape, continua grave. No fim desta tarde, a Unidade de Terapia Intensiva Coronária divulgou novo boletim. Assinado pelo médico cardiologista Alexandre Augusto Selva.


O texto diz que foi constatada uma infecção respiratória, tendo sido associado um novo antibiótico e intensificado o cuidado com o paciente. Edu Matos está estável do ponto de vista cardiológico, respira com ajuda de aparelhos, sem uso de sedativos e continua em coma profundo.

Cabense perde chance de ser líder

Na abertura da sexta rodada do Campeonato Pernambucano, o Central bateu a Cabense por 1 x 0, ontem, em Caruaru, e conquistou sua primeira vitória no Estadual. O gol da Patativa foi marcado por Rodrigo Santos, aos 19 minutos do segundo tempo, cobrando pênalti.


Com a derrota, o time do Cabo perdeu a chance de assumir a liderança provisória da competição e permanece em segundo lugar, com 12 pontos em seis jogos (o Sport lidera com 13 pontos). Dependendo dos resultados de hoje, a Cabense pode até cair para a quinta colocação, sendo superado por Náutico, Santa Cruz e Salgueiro, todos com dez pontos. Já o Central chegou aos cinco pontos e pulou para o oitavo lugar.

Ypiranga pensa em seis pontos nas Tabocas

O planejamento do Ypiranga nas duas rodadas seguintes é arrancar seis pontos de Vitória de Santo Antão. Três contra o Vitória neste domingo, três contra o Vera Cruz na próxima quarta-feira. Para cumprir a primeira parte do objetivo, o time aposta na superação e na instabilidade do adversário. Após a derrota para a Cabense, quarta-feira última, o Vitória perdeu o técnico Júnior Almeida. Contra o Ypiranga, o time será comandado pelo interino Aílton José.

A superação do Ypiranga remete ao acúmulo de desfalques. O time entra em campo sem quatro peças fundamentais: o lateral-esquerdo Jorge Guerra, e os meias Iarlei, Wilson Surubim e Rosembrick - que estava jogando no ataque -, todos contundidos. Jorge Guerra, inclusive, ainda não fez a sua estreia no Pernambucano e deverá assistir ao lateral-direito Bruno Paraíba ser improvisado no setor. Isso porque Marcelo Diniz, seu substituto natural, não está agradando ao treinador Neco.

No Tricolor das Tabocas, o problema é de ânimo. O time não se encontrou ainda na competição e perdeu o comandante. Neste domingo, tem o desfalque do volante Daniel, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Em seu lugar, deve entrar Aguimeron. Aílton tem uma dúvida na zaga, entre Alex Rava e Sandro Miguel.

Vitória

Rodrigo; Suélinton, Tuta, Alex Rava (Sandro Miguel) e Alexandre; Aguimeron, Clóvis, Fabinho Vitória e Neílson; Cléber Monteiro e Bruno Garcia. Técnico: Aílton José.

Ipyranga

Mondragon; Kênio, Luiz Eduardo, Bebeto e Bruno Paraíba (Marcelo Diniz); Lismar, Jair, Júnior Borracha e Tiago Santos; Fágner e Fabrício Ceará. Técnico: Neco.

Local: Estádio Severino Cândido Carneiro (Vitória de Santo Antão). Horário: 16h. Árbitro: Antônio André. Assistentes: Elan Vieira e Paulo Steffanello.

Sete razões para duvidar

O Sete de Setembro é o lanterna do Campeonato Pernambucano. Não venceu ninguém até o momento, tem o pior ataque e e também o maior saldo de gols negativo do Estadual. Joga no esquema 4-4-2 pela demora na regularização de dois zagueiros. Está desacreditado pela torcida e, neste domingo, enfrenta o bem estruturado Salgueiro. Sete razões para não acreditar que o time de Garanhuns vá conseguir, neste domingo, a sua primeira vitória na competição. O jogo tem início às 16h.

Entre os times que estão nas seis últimas posições da classificação, o Sete é o único que mantém o treinador desde o início do campeonato. Mas o prestígio de Antônio Zaluar está acabando. O comandante só não caiu ainda porque três jogadores indicados por ele ainda aguardam regularização para estrear. Dois são zagueiros: Alex e Índio. E é justamente eles que o treinador espera para modificar o esquema do Sete para o 3-5-2. A diretoria aguarda que o time melhore com as estreias e a mudança. Se não acontecer, Zaluar sai. Também o Sete de Garanhuns é a única equipe que ainda não venceu este Estadual.

Há, porém, quem acredite que o treinador possa perder o emprego neste domingo, caso o Sete perca para o Salgueiro. O que não é difícil. Contra o Sport, o Carcará mostrou que é um time bem preparado. Aliás, o Salgueiro só perdeu pontos contra times da capital. Além do empate com o Sport, perdeu para o Náutico nos Aflitos. Venceu o restante das partidas. E entra no jogo deste domingo quase com força máxima.

O "quase" é por conta do zagueiro Henrique. O defensor ainda não está completamente recuperado do estiramento na coxa e foi vetado pelo departamento médico do clube. Assim, o técnico Paulo Júnior segue improvisando o volante Vitor Caicó no setor.

Sete

Genílson; Israel, Toni Belém, Neném e Nando; Vanderson, Nau, Laércio e Diego; Leonardo e Tiago Lima. Técnico: Antônio Zaluar.

Salgueiro

Luciano; Rogério, Eridon, Vitor Caicó e Nildo Petrolina; Moreilândia, Tiago, Renato e Heider; Gílson Costa e França. Técnico: Paulo Júnior.

Local: Estádio Gigante do Agreste (Garanhuns). Horário: 16h. Árbitro: Emerson Batista. Assistentes: Roberto José e Marcelino Castro.

Garoto pernambucano é convidado para jogar no São Paulo

Evandro Felipe, 13 anos, viaja segunda-feira para a capital paulista; novo clube vai garantir estudos, assistência médica e odontológica

Numa casa simples no bairro do Cordeiro, no Recife, mora o mais novo pernambucano candidato a craque de futebol. Evandro Felipe, 13 anos, estava jogando em um campo de várzea quando um olheiro do São Paulo convidou ele para jogar pelo clube. "Eu quase não acreditei, achei que era uma piada", conta Edvaldo (foto 1), pai do menino, que já tinha tentado ser jogador de futebol, mas acabou desistindo em 2005.

Ele coleciona medalhas (foto 2) que ganhou desde que começou a se destacar na categoria Petiz do Futsal, se acostumando a adjetivos como ‘campeão’ e ‘artilheiro’. No final do ano passado, Evandro ficou por cinco dias em São Paulo, ao lado do pai, a convite do Tricolor paulista. Passou por um período de testes no centro de treinamento do clube e sentiu na pele como é difícil ser jogador. "Tinha muita gente lá. Do Paraguai, de Curitiba, só tinha eu daqui de Recife, tentei fazer amigo pra ficar melhor, perguntar o que tinha pra fazer eles e me ajudaram", conta o garoto.

No São Paulo, Evandro terá atendimento médico e odontológico e vai continuar os estudos, além de jogar futebol – tudo bancado pelo clube. Mas ele sabe que ainda falta muito pra chegar ao profissional. "O primeiro degrau comecei agora, falta seguir o caminho agora", conta.

De passagem marcada pra segunda-feira, Evandro agora curte os momentos em família... Agarrado com a irmã Amanda (foto 3) de apenas um ano, xodó da família. Ele também aproveita os últimos dias no Recife pra se despedir dos amigos da rua: a turma da pelada" (foto 4).



Náutico muda escalação mais uma vez para enfrentar o Araripina

Carlinhos Bala terá uma nova dupla no ataque no jogo deste domingo (31); Rodrigo Dantas assume a posição

O Náutico viaja para entrar em campo neste domingo (31) para enfrentar a Araripina. E, para este jogo, deve haver mudanças, mais uma vez. Carlinhos Bala não perde as contas de quantos companheiros teve no ataque. “Primeiro foi o Caranga, depois o Elton, depois o Emanuel e agora vem o Dantas", lembrou.

Rodrigo Dantas (foto) será o quarto e, por isso, a conversa com o novato ajuda no entrosamento. Apesar de ser novidade no time, não é desconhecido por aqui. “Fui formado aqui no Náutico, devo muito a ele também por isso. Sai daqui em 2003 e estou retornando agora. Estou muito feliz de poder vestir essa camisa vitoriosa", falou.

Contra o Araripina, será a sexta vez que o Náutico entra em campo neste estadual, e outra vez o técnico Guilherme Macuglia não vai conseguir repetir a escalação. “Está difícil. Eu gostaria de ter uma equipe que o torcedor já identificasse", disse o comandante.

Enquanto o ideal não vem, Macuglia vai mudando. Com Juliano machucado, chance pra Dinda. Mas nem tudo é a contragosto do treinador. Dênis vai estrear na lateral-direita, e Márcio Tinga volta para a dele, no meio-de-campo.

"A equipe tem que jogar bem, compactada, trabalhar bem essa bola, para que a equipe possa um padrão de jogo e mostrar uma qualidade melhor", concluiu Macuglia.

Além de Juliano, machucado, os zagueiros Cláudio Luiz e Gomes estão suspensos pelo terceiro amarelo, e também não enfrentam o Araripina.



Central vence Cabense por 1 x 0 em Caruaru

O Central conquistou finalmente a sua primeira vitória no Pernambucano 2010 esta tarde no Luiz José de Lacerda

O único gol da partida foi marcado em cobrança de pênalti, anotado por Rodrigo Santos, cobrando com maestria, deslocando o goleiro Marcelo que caiu para o lado direito e ele mandou no lado oposto.

Bastou um gol para o Central vencer a Cabense neste sábado (30) no primeiro jogo da sexta rodada do Campeonato Pernambucano. O jogo aconteceu em Caruaru, às 16h.

O gol foi marcado aos catorze minutos do segundo tempo por Rodrigo Santos. Ele cobrou o pênalti após a falta que Evanilson, da Cabense, cometeu em Diego dentro da grande área.

Com a vitória o Central agora passou de vice lanterna para a oitava posição com cinco pontos ganhos.

Enfim, o Central venceu a primeira partida no Campeonato Pernambucano.


Atuando em casa, a Patativa encarou a Cabense. Duelo equilibrado, bem disputado.


No entanto, a equipe conseguiu arrancar a vitória, por 1x0, gol assinalado por Rodrigo Santos.


Vitória magra, é verdade, mas que valeu três pontos e a confiança para passar a lutar por uma recuperação no Estadual.


Com o triunfo, o Central está, no momento, na oitava colocação, com cinco pontos.


Já a Cabense permanece na segunda colocação, com 12. No entanto, pode ser ultrapassada por Náutico, Santa Cruz e Salgueiro, que jogam neste domingo.



O Alvinegro de Caruaru irá enfrentar o Araripina em seus próprios domínios, lá no Chapadão do Araripe, na cidade do mesmo nome, no sertão do araripe na próxima quarta-feira.

Já a Cabense irá atuar diante do Clube Náutico Capíbaribe no Gileno de Carli na cidade do Cabo de Santo Agostinho, também na quarta-feira em jogo válido pela sétima rodada da primeira fase do Certame Estadual.

Vitória confirma contratação de novo Técnico


Tricolor das Tabocas não perdeu tempo e já anunciou a contratação do seu novo Técnico. Trata-se de Roberto de Jesus que ano passado treinou o Central Sport Clube de Caruaru.


Foi confirmado na madrugada de hoje pelo presidente do Vitória Paulo Roberto a contratação do novo treinador do Tricolor das Tabocas. Trata-se de um velho conhecido do Futebol Pernambucano é o Técnico Roberto de Jesus, ex-jogador do Santa Cruz e ex-Treinador do Central de Caruaru no Campeonato Pernambucano de 2009 e na Copa do Brasil do ano passado, onde acabou sendo eliminado pelo Vasco da Gama naquela ocasião.


Roberto de Jesus estava atualmente no futebol paulista no Fernandópolis e já pode ser apresentado no próximo domingo ao torcedor do Tricolor das Tabocas na partida do Vitória diante do Ypiranga no Carneirão as 16:00.

Se vencer, Cabense ultrapassa o Sport

A última vez que um clube do interior liderou o Campeonato Pernambucano isoladamente foi em 2006. Na penúltima rodada do primeiro turno, o Ypiranga dependia apenas dele para conquistar a taça. Empatou e perdeu a chance. Hoje, um "intermediário" pode voltar a ocupar o topo da classificação. Se vencer o Central, em Caruaru, a Cabense assumirá a liderança temporária da competição. Condição que poderá se tornar permanente amanhã, no complemento da rodada.


A Cabense quer a vitória para dormir na liderança e também por uma certa "mágoa" com o ex-treinador Adelmo Soares. Atual comandante do Central, Soares iniciou a temporada no time do Cabo de Santo Agostinho. Foi o responsável pela montagem do elenco e planejamento. Para muitos, deixou o time exclusivamente pela proposta salarial melhor da Patativa. No entanto, divergências com a diretoria de futebol contribuíram para a sua saída.


Tanto é que Adelmo reconhece a força da Cabense e condiciona a chance centralina de conseguir a sua primeira vitória na competição a um fator específico: "Espero que eles estejam num dia ruim", afirma. "Se eles jogam com vontade em todos os jogos, agora é que eles vão correr mesmo", acrescentou o treinador. Sobre a sua saída, ele evitou polêmicas. "Aceitei o desafio porque o Central é um time de tradição, porque dá maior visibilidade", argumentou.


Tradição que não está sendo muito respeitada neste Estadual. A Patativa está na penúltima colocação do campeonato. É uma das duas equipes que ainda não venceu no Estadual - a outra é o lanterninha Sete de Setembro. "A batata é muito quente aqui porque não houve planejamento. A diretoria não tem culpa, foi um problema causado pela forma como aconteceu a eleição."


Mas Adelmo está certo de que o Central está próximo de deixar a fase ruim para trás. "Foi preciso fazer uma reformulação no elenco e reiniciar o planejamento. A equipe está bem mais estruturada e logo o resultado vai aparecer. Conseguir a primeira vitória vai ajudar muito", avalia.


Central

Davi (Isaías); Eli, Emerson (Rafael), Sidney (Paiva) e Fernando; Rodrigo Santos, Cléber, Diego e Bruno; Geraílton e Diego Espada. Técnico: Adelmo Soares.


Cabense

Marcelo; Felipe, Léo Gama, Oliveira e Aílton; Evanílson, Cléber Gaúcho, Márcio e Cléberson; Anserson e Eduardo Foguete. Técnico: Rogério Zimmerman.


Local: Estádio Luiz Lacerda (Caruaru). Horário: 16h. Árbitro: Nielson Nogueira Dias. Assistentes: Wilton Lins e Luiz Fernando Coelho.