sábado, outubro 31, 2009

Central mantém invencibilidade e dispara na liderança no grupo E


O Central ganhou, manteve a invencibilidade e a liderança do grupo E, e acima de tudo ainda deu um grande passo para conquistar a 2ª fase e consequentemente carimbar o passaporte para chegar a final da Copa Pernambuco de 2009.

O único gol da partida foi marcado aos 24 minutos do primeiro tempo, num cruzamento que veio da direita numa cabeçada consciente de cima pra baixo do atacante Gil.



Como detalhe o Sport ainda perdeu um pênalti duvidoso, marcado pela arbitragem e cobrado por Renato que conseguiu deslocar o goleiro Elias mas mandou a bola pela linha de fundo.



O grande destaque do jogo foi o goleiro centralino Elias, que salvou a meta alvinegra em duas oportunidades, praticando defesas milagrosas, após falhas cometidas pelo sistema defensivo da Patativa.


O Assistente Técnico do Sport, o ex-goleador, Roberto Nascimento “Roberto Coração de Leão” explicou que a direção técnica do Sport mudou a filosofia que vinha sendo executada até o momento, e decidiu não utilizar mais os jogadores que não estavam sendo relacionados no time principal e a partir de agora passa a aproveitar para o restante da Copa Pernambuco, os atletas oriundos da equipe de Juniores, para que a rapaziada comece a ganhar experiência, de uma vez que os jogadores leoninos comandados por Levi Gomes irão disputar o Campeonato Brasileiro de Juniores no mês de dezembro em gramados do Rio Grande do Sul.

O Central venceu o rubro-negro da Ilha, apesar de ter jogado desfalcado do artilheiro da equipe na Copa PE, com 08 gols, o atacante Gerailton, entregue ao DM e que está se recuperando de uma pancada que sofreu nos treinamentos da semana. Também do zagueiro Sidney e do volante Élton – ambos suspensos.

O Central venceu de Elias, Ely, Paiva, Lima e Wedson Leite; Anderson, Fernando Pires (Robertinho), Pablo Miranda e Claudinho; Peixinho (Jean) e Gil.

Dirigiu o jogo desta tarde no Luiz José de Lacerda, o árbitro Ricardo Tavares, auxiliado por Ubirajara Ferraz e Roberto José, pertencentes ao quadro de árbitros da Federação Pernambucana de Futebol.

Com a vitória desta tarde, o alvinegro disparou na liderança do grupo E da Copa Pernambuco colocando 07 pontos de vantagem na frente do segundo colocado o Sport clube do Recife.

O central manteve os 100 por cento de aproveitamento no Lacerdão e também na 2ª fase da Copa Pernambuco. O Alvinegro de Caruaru chegou aos 09 pontos ganhos, enquanto o segundo colocado o Sport Recife permanece com apenas 02 pontos.

Agora a noite jogam Sete de Setembro de Cupira X Cabense no estádio Municipal da cidade de Cupira. Como detalhe, ambas as equipes estão segurando a lanterna do grupo E com apenas 01 ponto ganho.


O técnico Reginaldo Sousa no final do jogo não gostou de ser chamado de “burro” por alguns torcedores do alvinegro durante a partida, por não atender o pedido em coro no estádio para que colocasse o ex-gari Sandro na equipe. Reginaldo foi taxativo: “torcedor e imprensa não escalam jogador no meu time. O torcedor precisa respeitar. Do mesmo jeito que eu respeito o torcedor, ele tem de respeitar também o profissional que escala a equipe”. E Reginaldo foi mais longe: “se o time fracassa no final da competição, a cabeça que rola é a do treinador. Se eu coloco esse ou aquele jogador e o time perde, vão me chamar de burro também”. E finalizou o técnico alvinegro: “eu prefiro que me chamem de burro e eu sempre consiga ser campeão...”

Ou um cai ou morrem os dois abraçados


Discrição no Náutico e mistério na Ilha para o Clássico dos Clássicos

O tão aguardado Clássico dos Clássicos entre Náutico e Sport está cada vez mais próximo, e o embate entre os times começa a tomar ares cada vez mais decisivos, pois aquele que for derrotado praticamente dará adeus à elite do Campeonato Brasileiro. Para evitar este triste destino, a equipe do Náutico realizou um treino secreto na tarde da última sexta-feira (30), no CT Wilson Campos, para não dar informações ao arquirrival.

Os alvirrubros estão levando a discrição tão a sério que o lateral-direito Patrick e o volante Johnny, escolhidos para dar entrevistas ao fim dos treinos, ontem, não compareceram, tendo apenas o treinador Geninho presente na coletiva. Contrariando a opinião de Péricles Chamusca, de que quem perder o clássico já estará rebaixado, Geninho ainda se manteve otimista, caso o Timbu saia derrotado dos Aflitos. “Não acho que quem perder este jogo já dará adeus à Série A. Com certeza ficaria mais difícil, pois nos obrigaria a manter um 100% a partir daí. O clássico será difícil para ambos os lados, um empate seria ruim para todos, mas acreditamos numa vitória em casa”, ressaltou Geninho.

Para o jogo deste domingo, o Timbu terá a volta do artilheiro Bruno Mineiro, que cumpriu suspensão. O atacante retornará no lugar de Tuta. Geninho admitiu que o time ainda não está definido, como também não disse se pretende manter o esquema com três zagueiros e dois meias. Mas fez uma ressalva. Ele manterá um olhar especial num jogador rubro-negro que quase sempre marca um gol no Alvirrubro: o zagueiro Durval. “Ele é rápido, chuta forte e tem boa colocação. Com certeza, ele terá uma marcação especial, quando o Sport tiver lances de bola parada”, informou o técnico.

SPORT – Já para os rubro-negros, o mistério passou a rondar a Ilha do Retiro depois de o técnico Geninho promover um treino fechado, também na sexta-feira (30), no CT do Náutico, no bairro da Guabiraba, e não revelar a escalação do time que começará o Clássico dos Clássicos. O comandante rubro-negro, Péricles Chamusca, também resolveu adotar a tática do suspense e não confirmou os 11 que iniciam o confronto com cara de decisão deste domingo. As entradas do zagueiro Igor e do volante Andrade, respectivamente nos lugares de César e Fininho, suspensos, foram praticamente asseguradas, mas o treinador deixou em aberto uma possível mudança no ataque. A dúvida permanecerá até momentos antes do jogo, já que o treinamento de hoje será aberto para a Imprensa apenas no final.

“É uma condição provável os retornos de Igor e Andrade. Mas ainda há alguns outros setores para analisar. Vamos pegar os vídeos dos últimos três jogos e podemos fazer algumas mudanças”, afirmou Chamusca. Quando questionado sobre em qual setor aconteceria uma possível modificação, o técnico respondeu que seria no ataque e mais precisamente na vaga de Arce. “Ele vinha muito bem até o jogo contra o Corinthians. Depois, contra Avaí e Coritiba, já deu uma caída de rendimento. Então, pode ser que ele precise sair para retornar no mesmo nível”, disse.

Para o lugar do boliviano, as opções são Ciro e Vandinho, que agradaram ao treinador no empate com o Coritiba. “Tenho que analisar as características dos zagueiros do Náutico. Vou pegar alguns vídeos para estudar como eles jogam”, declarou. Apesar do mistério, o provável titular será Vandinho. “É um o atacante de mais referência na área e, do nosso elenco, é o que melhor recebe a bola de costas e consegue fazer o giro”, analisou o treinador Chamusca.

Com a escalação praticamente assegurada, o volante Andrade, que só esteve ausente na última rodada por estar suspenso, manteve o discurso de confiança dos leoninos e alimentou a esperança de uma possível arrancada a ser iniciada diante do Náutico. “Não devemos pensar em derrota. Temos apenas que mentalizar a vitória sabendo que será uma partida difícil. É um jogo decisivo para os dois times”, declarou.

Veja as fotos da vitória do Central 1 X 0 Sport esta tarde no Lacerdão

sexta-feira, outubro 30, 2009

Náutico tem três desfalques para o clássico

Derley, Cláudio Luiz e Anderson Lessa estão no DM

Assim como o Sport (que não vai ter César e Fininho), o Náutico do técnico Geninho também vai ter alguns desfalques importantes para o clássico do próximo domingo (01) no estádio dos Aflitos.

O Timbu não vai ter seu principal zagueiro e nem seu principal volante: Cláudio Luiz e Derley, respectivamente. Além deles, o jovem atacante Anderson Lessa também não vai poder atuar. Todos eles estão machucados.

Sport tem seis jogadores pendurados

Dutra, Magrão, Wilson e Vandinho


Sandro Goiano - volante

Fabiano

Fabiano - volante

O elenco do Sport tem seis atletas pendurados com dois cartões amarelos no Campeonato Brasileiro da Série A. Por isso, se algum deles tomar algum cartão amarelo no clássico do próximo domingo (01) com o Náutico no estádio dos Aflitos, não poderá atuar na partida seguinte, que será contra o Cruzeiro Ilha do Retiro.

Os atletas pendurados com dois cartões amarelos são: o goleiro Magrão, o lateral-esquerdo Dutra, o volante Sandro Goiano, o meia Fabiano e os atacantes Wilson e Vandinho.

Presidente do Náutico classifica Gaciba de ‘covarde’


Mesmo às vésperas do clássico, erros da arbitragem no Rio ainda repercutem nos Aflitos

Mesmo às vésperas do clássico decisivo contra o Sport, os erros da arbitragem na derrota contra o Botafogo ainda repercutem nos Aflitos.



O presidente do Náutico, Maurício Cardoso, cobrou da Comissão Nacional de Arbitragem uma punição para o árbitro Leonardo Gaciba.

“Sabemos que a partida não será anulada, nem remarcada. Mas queremos mostrar todo o nosso descontentamento com esse árbitro. Todos os lances polêmicos ele apitou para o Botafogo. O Sérgio (Côrrea, presidente da Comissão Nacional de Arbitragem) me garantiu que ele será vetado desta rodada do Brasileirão. Mas quero o Gaciba longe dos jogos do Náutico. Aqui em Pernambuco, ele não apita mais. Pelo menos, não nos Aflitos”, afirmou Maurício Cardoso.

Bastante irritado, Maurício Cardoso chegou ainda a chamar Gaciba de “covarde. “Má-fé eu não diria, mas que ele foi muito incompetente, isso foi. O Simon, na rodada passada, em um lance parecido, expulsou o Rogério Ceni do clássico entre Santos e São Paulo. Neste jogo de quarta, não aconteceu nada com o Jeferson, que era o último homem e derrubou o Carlinhos Bala. Fora o impedimento inexistente do Tuta e o pênalti contra nós. Ele foi covarde de só apita para o time da casa”, disparou.

Leonardo Gaciba foi eleito o melhor árbitro do Campeonato Brasileiro por três anos consecutivos, mas em 2009 vem passando por situações polêmicas. Em maio e agosto, chegou a ser reprovado em testes físicos da CBF e acabou vetado em partidas do Brasileirão. Até retiro espiritual procurou para voltar à boa fase, de acordo com informações do GloboEsporte.com.

Ainda no centro das polêmicas, deixou de marcar pênalti claro para o Vasco em uma partida contra o Corinthians na Copa do Brasil, e o time carioca acabou eliminado. Depois, no clássico paulista entre Corinthians e Palmeiras, o árbitro se envolveu em imbróglio com o zagueiro corintiano Chicão, que no fim do jogo acusou Gaciba de ter dito que compensaria a penalidade não marcada contra o Vasco assinalando um pênalti a favor dos palmeirenses. O pênalti de fato foi assinalado, e o Palmeiras venceu o clássico por 3 a 0.

Chamusca: ‘Obrigação de vencer ficou maior’

Empate contra o Coritiba coloca o Sport sob pressão para a partida contra o Náutico domingo nos Aflitos

O clássico que já era considerado decisivo, agora ganhou ares de vida ou morte para o Sport após o empate com o Coritiba.


Para o técnico Péricles Chamusca, a obrigação para conquistar uma vitória ficou ainda maior.

“Se a gente já tinha que vencer, agora, é lógico que a obrigação ficou maior. Vamos ter que buscar essa pontuação que perdemos aqui para não termos que ficar dependendo dos resultados dos adversários”, explicou.

A partida será às 17h30 deste domingo, nos Aflitos. O Sport é o vice-lanterna com 30 pontos, enquanto está uma posição acima com dois pontos a mais.

Santa definido para enfrentar o Timbaúba no sábado


O Santa Cruz está definido para a partida contra o Timbaúba, sábado (31), no Estádio Municipal Ferreira Lima. O técnico Dado Cavalcanti pôs fim à dúvida e confirmou o retorno de Alex Xavier à zaga tricolor. Além dele, volta ao time titular o volante Anderson.

Assim, o Tricolor entra em campo com a seguinte formação: Jaílson, Gilberto Matuto, Alex Xavier, Gonçalves e Jefferson; Anderson, Léo, Marcos Mendes e Elvis; Joelson e Gaúcho.

Técnico Dado Cavalcanti confirma retornos de Alex Xavier e Anderson ao time titular

No coletivo para definir a equipe, Dado fez apenas três substituições. Everton Sena entrou no lugar de Gonçalves, Guego no lugar de Jefferson e Gilberto na vaga de Gaúcho.

O treinador confirmou que utilizará o mesmo time que iniciou o treinamento. As mudanças foram apenas para testar situações de jogo.

Foram relacionados para a partida 19 jogadores:

Goleiros: Jaílson e Fernando Henrique
Zagueiros: Gonçalves, Alex Xavier e Éverton Sena
Laterais: Gilberto Matuto e Jefferson
Volantes: Léo, Anderson, Marcos Mendes e Memo
Meias: Elvis, Nattan, Guego e Serginho
Atacantes: Gaúcho, Joelson, Gilberto e Roger

Náutico aposta nos gols de Bruno Mineiro no clássico


Após cumprir suspensão pelo terceiro amarelo, atacante volta ao time no jogo contra o Sport, domingo, nos Aflitos

Além da rivalidade, o Náutico encara o clássico contra o Sport como vital para conseguir a permanência na Série A do Campeonato Brasileiro em 2010. A principal aposta dos alvirrubros está no atacante Bruno Mineiro, que tem média de um gol por jogo. Ao todo, foram seis gols em seis jogos com a camisa timbu.

Bruno Mineiro retorna após cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Apesar do peso da responsabilidade, o atacante agradece a confiança da torcida e promete não decepcionar. "É bom saber que acreditam em mim. Fico alegre. Agora é focar no clássico. Nos prepararmos e precisamos muito desta vitória", disse ao site oficial do Náutico.

Mesmo querendo manter a média de um gol por jogo, Bruno Mineiro reconhece as dificuldades da partida e destaque que o importante é vencer, mesmo que o gol seja marcado por outro companheiro. "Fico feliz por ter chegado a hora de disputar uma partida tão importante como esta. Primeiro quero pensar na vitória do Náutico e depois, em mim", explicou.

O Náutico terá o retorno ainda do volante Nilson, que também estava suspenso. O volante Derley e o zagueiro Asprilla foram vetados pelo departamento médico.

A partida será às 17h30 deste domingo, nos Aflitos. O Náutico ocupa a 18ª colocação com 32 pontos, enquanto o Sport está na vice-lanterna com dois pontos a menos.

ARTIGO DO TORCEDOR Futebol do Nordeste

Por Odomiro Fonseca*


Ontem à noite desloquei-me da minha humilde residência para um barzinho perto de casa na intenção de acompanhar o jogo decisivo entre Botafogo FR e C Náutico Capibaribe pelo Campeonato Brasileiro de Futebol Profissional. Voltei pra casa irado, colérico e furioso com o árbitro gaúcho Leonardo Gaciba. O cidadão em questão garfou o clube pernambucano desde o começo do jogo: deixou de expulsar o goleiro do Botafogo, anulou um gol legal, marcou um penalty para o Botafogo, sem contar as faltas inexpressivas. Bem, não recorri ao blog pra chorar as dores de uma derrota futebolística, mas para levantar uma questão que, ao meu ver, diz respeito a todos os times de futebol da região nordeste: a decadência deste esporte na nossa região.


Náutico e Sport estão lutando de forma desesperadora para permanecerem na série A, contando com arbitragens bizonhas, tendenciosas mesmo, com quotas financeiras bastante humildes em relação aos times do eixo sul-sudeste, desprezo das mídias nacionais, entre outros fatores que dificultam nossa participação. Ou seja, dos únicos três times do nordeste que participam da série A, dois correm riscos seríssimos de serem rebaixados. Pela série B, o caso é ainda mais grave! Os quatro times que se encontram na zona de rebaixamento são da região nordeste, de maneira que, de todo jeito, pelo menos três times da região serão relegados à série C, entre os que disputam ferrenhamente contra a despromoção estão grandes equipes como Bahia e Fortaleza. Na série C, comendo o pão que o diabo amassou, está o Paysandu, outrora grande respresentante da região norte no futebol brasileiro. O que dizer do seu maior rival, o Clube do Remo? Este último, nem para a série D se classificou! Mas, o caso que mais chama a atenção é o do Santa Cruz FC. O tricolor do Arruda possui a maior média de público de todos os times do Brasil e não conseguiu passar da primeira fase da Série D. Desde o mês de agosto, o "santinha" não realiza uma partida oficial, limitando-se a jogar contra a Usina Catende e outros times do mesmo porte, com todo o respeito à cidade de Catende. O futebol da nossa região está, indiscutivelmente, em crise. Vocês concordam comigo ou estou falando uma inverdade?


Não passamos de mero coadjuvantes do futebol paulista, carioca, mineiro e gaúcho. Fazemos das tripas o coração para estarmos alí, participando daquela festa em que não somos bem-vindos. Somos penetras de uma solenidade que não foi feita para nós: matutos, ignorantes, irascíveis, bruta-montes, analfabetos do nordeste. Sempre que a imprensa do sudeste se remete aos nossos estádios e torcedores, falam como se fossemos uma horda magyar capaz de macularmos a grandiosidade do espetáculo feito apenas para eles. Ano passado, quando o Sport venceu a Copa do Brasil, a torcida rubro-negra da Praça da Bandeira sofreu diversos tipos de preconceito por parte da imprensa que se questionava se era seguro jogar naquele estádio onde a torcida gritava loucamente intimidando os jogadores sulistas. Será que os cangaceiros do nordeste vão invadir o campo e matarem nossos atletas?

Para mim, existe uma saída viável, cristalina e lucrativa para buscarmos nossa independência e identidade futebolística: é o Campeonato do Nordeste. A última edição deste Campeonato ocorreu em 2002 e foi um imenso sucesso, com grandes bilheterias, patrocinadores, motivação da imprensa local e grande rivalidade entre os clubes da região. O que falta, ao meu ver, para o Campeonato do Nordeste se constituir numa grande vantagem para os clubes locais é um passaporte para uma grande competição. É hora dos governadores do nordeste se unirem e requererem uma vaga para o campeão do Campeonato do Nordeste na Libertadores e duas vagas para o segundo e o terceiro colocado, respecivamente, na Copa Sulamericana. Com essas premiações, o Campeonato se tornaria incrivelmente viável. Pois, ao invés de um time do nordeste jogar a Libertadores de vinte em vinte anos, estaríamos lá todo ano, representados seja por Sport, Náutico, Santa Cruz, Bahia, Vitória, Ceará, ABC... grandes torcidas teriam grandes motivações para acompanharem seus times. Nossa região tem bons jogadores, bons técnicos, grandiosa platéia. O que falta para que consigamos a independência desse conluio que é Campeonato Brasileiro? Os times da nossa região enfrentariam os times do sul e sudeste pela Copa do Brasil que é, sim, uma competição democrática. Também enfrentaríamos os grandes times do sul e sudeste nas competições continentais. O Campeonato do Nordeste teria 7 meses de duração, com primeira e segunda divisão. Os campeonatos estaduais continuariam, a Copa do Brasil também. Ficaríamos livres de juízes mal-intencionados e imprensa bairrista. Essa é a solução que proponho, humildemente, através do meu blog. Até quando precisaremos do sul e sudeste para taxar o valor de nossa cultura e tradição?! Quem está comigo?


*Odomiro Fonseca é torcedor do Náutico, mestrando em Literatura na UFPE e escreve no Blog do Dodô.


Fonte: Blog do Torcedor

Artilheiro preocupa e pode desfalcar o Central diante do Sport


O Central recebe o Sport (B), neste sábado pela 3º rodada da segunda fase da Copa Pernambuco.

A partida está marcada para as 15h15 no Lacerdão em Caruaru.

E para está partida, o técnico Reginaldo Sousa tem uma dúvida.

O atacante e artilheiro do alvinegro na competição, Geraílton, levou uma cotovelada no treinamento da quinta-feira e virou dúvida para a partida, até porque o atacante está com o olho inchado, caso não possa atuar, Peixinho será seu substituto.

O atacante e artilheiro do alvinegro na competição, Geraílton, levou uma cotovelada no treinamento da quinta-feira e virou dúvida para a partida, até porque o atacante está com o olho inchado, caso não possa atuar, Peixinho será seu substituto.

Mas o resto do time foi definido no coletivo que aconteceu na manhã desta sexta-feira no Lacerdão.

Eis o time:

Elias; Ely, Lima, Paiva e Wedson Leite; Anderson, Fernando Pires, Pablo Miranda e Claudinho; Geraílton (Peixinho) e Gil.

Eis o banco de reservas:

Jéferson (Goleiro), Joel (Lateral esquerdo), Sandro Siqueira (Volante), Robertinho (Meia), Jean (Atacante) * Junior (Atacante).

* Só fica no banco, se Geraílton não se recuperar, porque caso se recupere quem vai para o banco é Peixinho.

Borges Garante que Porto irá disputar Pernambucão 2010

Borges desmentiu a parceria com o Atlético-PR, como o girodosesportes publicou na última quarta-feira que o Porto estaria fazendo está parceria.

O gerente de futebol do clube Atlético do Porto, Borges Carvalho, esteve presente no programa ´´NA GERAL``, da rádio 102 FM na noite desta quinta-feira.

Ele passou informações sobre o tricolor de Caruaru.

Borges desmentiu a parceria com o Atlético-PR, como o girodosesportes publicou na última quarta-feira que o Porto estaria fazendo está parceria.

No momento não existi nenhuma parceria.

Em relação à disputa do gavião no Pernambucano 2010, Borges frisou:

´´ Estou indo a todas as reuniões na federação Pernambucana, mas para confirmar mesmo a nossa participação, precisa-se do aval do mandatário do clube, José Porfírio, estou esperando ele chegar de viagem para sentarmos e conversamos sobre o estadual``

Borges também confirmou a participação do clube na taça São Paulo de Juniores.

´´As passagens já foram compradas e os jovens atletas já estão se preparando para está importante competição`` disse o gerente de futebol.

JOGADORES

No momento, o Porto conta com poucos atletas profissionais, são eles:

Marlos, Vagner Rosa, Marcos Paraná e Rodolfo Potiguar

Segundo Borges, Vagner Rosa está sendo negociado com um time do Paraná.

Mas também pode e parar no Central.

VALE LEMBRAR:

Baiano, Guego e Joelson foram negociados com o Santa Cruz.

Rômulo com o Vasco e Rogério com o Figueirense

E outros tão sendo negociados.

Fonte : Giro dos Esportes

Paulo Baier renova com o Atlético-PR até o fim de 2010

Contrato foi assinado na manhã desta quinta-feira

Paulo Baier fica no Furacão até 2010

Paulo Baier fica no Furacão até dezembro de 2010


Depois de uma semana cheia de negociações, o armador Paulo Baier acertou a renovação do seu contrato com o Atlético-PR. O vínculo, que se encerrava no dia 8 de dezembro, foi prorrogado até o final de 2010.


O meia, que assinou o contrato na manhã desta quinta-feira, já havia demonstrado o interesse em permanecer no Furacão e se diz muito satisfeito com o novo acordo.


"Me identifiquei com o clube, com a torcida e não teria porque não continuar aqui. Buscamos a renovação para já podermos trabalhar tranquilos e sempre pensando em melhorar. Como já disse anteriormente, quero ficar muito tempo no Atlético e ajudar o clube e a meninada que está chegando", afirmou ele, em entrevista ao site oficial.


O presidente atleticano, Marcos Malucelli, acredita que a permanência de Paulo Baier para a temporada que vem será muito benéfica ao Furacão, principalmente pelo fato de o jogador ser um líder, dentro e fora de campo.


"Essa identificação dele com o Atlético é importante e tem que ser valorizada. Ele é um jogador dedicado e que tem uma influência muito positiva em todo o grupo. Com essa renovação, afasta-se o interesse de outros clubes e é uma prova do que o time será forte em 2010", prometeu o dirigente.


Paulo Baier chegou ao Atlético em junho, por indicação do então técnico Geninho, que acabou saindo do clube antes mesmo da chegada do armador. Sua estreia foi na vitória atleticana por 1 a 0 sobre o Sport, ex-clube do meia.

Fifa divulga pré-lista de candidatos a melhor do mundo. Três brasileiros na disputa


Kaká, Diego e Luís Fabiano estão na disputa, cujo resultado será conhecido em dezembro

Ano passado, Marta e Cristiano Ronaldo foram os escolhidos.

Em 2008, Marta e Cristiano Ronaldo foram os escolhidos


A Fifa definiu os 23 candidatos a melhor jogador do mundo em 2009.

O Brasil, com Kaká, Luís Fabiano e Diego na disputa, é o terceiro país com mais jogadores na lista, atrás de Espanha e Inglaterra.

Os vencedores serão revelados em 21 de dezembro.

A entidade divulgou também a lista das dez candidatas a melhor do mundo no futebol feminino.

Confira primeiro a lista do masculino, por nação e por posição, e depois a do feminino:


Por nação:

Espanha: Iker Casillas, Real Madrid; Andres Iniesta, Barcelona; Carles Puyol, Barcelona;
Fernando Torres, Liverpool; David Villa, Valencia; Xavi, Barcelona.

Inglaterra: Frank Lampard, Chelsea; Steven Gerrard, Liverpool; Wayne Rooney, Manchester United; John Terry, Chelsea.

Brasil: Diego, Juventus; Kaka, Real Madrid; Luis Fabiano, Sevilla.

França: Thierry Henry, Barcelona; Franck Ribery, Bayern Munich.

Argentina: Lionel Messi, Barcelona

Alemanha: Michael Ballack, Chelsea

Itália: Gianluigi Buffon, Juventus

Portugal: Cristiano Ronaldo, Real Madrid

Costa do Marfim: Didier Drogba, Chelsea

Gana: Michael Essien, Chelsea

Camarões: Samuel Eto'o, Inter Milan

Suécia: Zlatan Ibrahimovic, Barcelona



Por posição:

Goleiros: Gianluigi Buffon (Itália), Juventus; Iker Casillas (Espanha), Real Madrid

Zagueiros: Carles Puyol (Espanha), Barcelona; John Terry (Inglaterra), Chelsea.

Laterais: Nenhum.

Meio-campistas: Michael Essien (Gana), Chelsea; Michael Ballack (Germany), Chelsea; Franck Ribery (França), Bayern Munich; Frank Lampard (Inglaterra), Chelsea; Xavi (Espanha), Barcelona; Andres Iniesta (Espanha), Barcelona; Steven Gerrard (Inglaterra), Liverpool; Diego (Brasil), Juventus; Kaka (Brasil), Real Madrid;

Atacantes: Lionel Messi (Argentina), Barcelona; Samuel Eto'o (Camarões), Internazionale de Milão; Zlatan Ibrahimovic (Suécia), Barcelona; Cristiano Ronaldo (Portugal), Real Madrid; Fernando Torres (Espanha), Liverpool; David Villa (Espanha), Valencia; Wayne Rooney (Inglaterra), Manchester United; Luis Fabiano (Brasil), Sevilla; Didier Drogba (Costa do Marfim), Chelsea.



Futebol feminino:

Nadine Angerer (Germany), Sonia Bompastor (France), Cristiane (Brazil), Inka Grings (Germany), Mana Iwabuchi (Japan), Simone Laudehr (Germany), Marta (Brazil), Birgit Prinz (Germany), Kelly Smith (England) and Abby Wambach (USA).

Daiane dos Santos é flagrada em exame antidoping


A Federação Internacional de Ginástica (FIG) anunciou nesta sexta-feira que Daiane dos Santos foi flagrada no exame antidoping. Segundo a entidade, foi encontrada a substância proibida Furosemide no organismo da ginasta brasileira, após a realização de um teste fora de competição - a data do exame não foi revelada.

A FIG já notificou Daiane sobre o resultado positivo do exame antidoping. Agora, a brasileira tem até o dia 13 de novembro para apresentar sua defesa. Depois disso, a entidade irá julgar o caso, que pode provocar uma suspensão de dois anos para a ginasta.

Campeã mundial da prova de solo em 2003, Daiane é um dos maiores nomes da história da ginástica brasileira. Atualmente com 26 anos, ela luta para se recuperar de uma contusão e poder voltar a competir. Mas o caso de doping ameaça a continuação de sua carreira.

O último bonde


Assisti ao jogo Sport x Coritiba na Ilha. Chegando lá, cedinho, ainda na preliminar com a Copa do Brasil Feminina, foi fácil perceber o otimismo, e a tensão, dos rubro-negros.


“Só a vitória mantém o time na luta”. / “É ganhar e partir para o clássico”. / “Pra sair da zona de rebaixamento, não dá pra tropeçar contra o Coxa”. / “Um empate hoje rebaixa o Sport. Não matematicamente, mas moralmente”.


As frases acima foram algumas das que ouvi por lá, antes do jogo. Era o clima do “vai ou racha”. Antes do empate por 1 x 1… No fim, muitos torcedores jogaram a toalha. Já são 21 rodadas consecutivas na zona de rebaixamento, sendo as últimas 12 na 19ª colocação, quase uma “propriedade” do Sport.


Conversas na Ilha, pelo msn, via twitter, orkut… Revolta em todas as mídias.


Para o matemático Oswald de Souza, o clube tem 93,4% de chance de cair para a Série B. Passou, inclusive, o Fluminense, que tem 93,3%. Na prática, dois condenados.


Mas ainda há a esperança… E ela passa pelos trilhos do clássico, diante do rival.


No Náutico, uma situação parecidíssima. O Timbu jogou na quarta-feira, um dia antes do Leão. Vi o jogo contra o Botafogo, no Engenhão, na redação do Diario. Pelo horário incomum (a partida começou às 18h30), a TV foi muito disputada. O sentimento era o mesmo. O tal “jogo de 600 pontos”, “final de campeonato” etc.


A derrota por 1 x 0, em uma partida 100% polêmica, também provocou um levante entre os alvirrubros. Minutos após o fim do jogo no Rio já começava a tocar o celular. Um discurso unânime, de impotência, diante uma arbitragem tão tenebrosa.


Chega a sexta-feira, com rescaldo da 32ª rodada, a dois dias de um Clássico dos Clássicos terminal na elite. Um jogo que não deverá ocorrer na elite em 2010.


Aqueles torcedores que jogaram a toalha, que escreveram nos fóruns da vida que haviam desistido e “que abandonaram” o futebol já começam a juntar os cacos… Para uma última tentativa. Que passará na estação dos Aflitos. É o último bonde de 2009…


Fonte: Blog de Esportes

Faltam 6

FunilFaltam 6 rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro de 2009. Jogando no Engenhão, o Botafogo venceu o Náutico por 1 x 0, saiu da ZR e ainda ainda abriu 2 pontos, reduzindo bastante a chance de cair nesta rodada.


O Sport ficou no empate com o Coxa e passou dos 90% de chance de cair para a Segundona. Já está no mesmo patamar do Flu.


A fase de “secação” é tensa!


Por isso, o blog atualiza as probabilidades de rebaixamento, considerando o Atlético Paranaense como o último time lutando contra a degola (mesmo com uma chance quase remota).


Fontes matemáticas (da esquerda para a direita): Infobola e Chance de Gol.


14º Atlético-PR (40 pontos): 3% / 1,9%
15º Coritiba (38 pontos): 6% / 5,5%
16º Botafogo (35 pontos): 50% / 37,3%
17º Santo André (32 pontos): 77% / 82,3%
18º Náutico (32 pontos): 77% / 85,3%
19º Sport (30 pontos): 93% / 93,0%
20º Fluminense (30 pontos): 93% / 94,1%


Hoje, a projeção para escapar do rebaixamento após 38 rodadas seria de 42 pontos, arrendondando para cima.

O verdadeiro Clássico Centenário

Clássico dos ClássicosUm dos dois já está rebaixado. Com todo respeito à matemática, mas só não enxerga isso quem não quer.

Náutico, 32 pontos, ou Sport, 30 pontos. Ambos atrás do Botafogo, em 16º lugar, no limite acima da zona de rebaixamento, com 35 pontos.


No domingo, um jogo com um clima que todo mundo já aguardava. Uma final às avessas. Se no primeiro turno, em 26 de julho, na Ilha, o jogo foi o “Clássico do Centenário” e valeu até taça, desta vez o objetivo é não ser “rebaixado” no clássico.


Quem perder o confronto nos Aflitos (às 17h30 do Recife) fatalmente estará na Segundona de 2010. Ao vencedor, a esperança, e sempre torcendo por uma combinação de resultados…


No fim, fica a dúvida: Seria este o verdadeiro “Clássico do Centenário”?

491 jogos
192 vitórias do Sport (682 gols)
164 vitórias do Náutico (629 gols)
134 empates
1 jogo de placar desconhecido (disputado em 1931)


Abaixo, o vídeo com os gols do clássico disputado no primeiro turno. Um emocionante empate por 3 x 3, com dois times desesperados, como agora. Um novo empate neste domingo será digno do feriado de “Finados”, na segunda-feira…


Olhando para a Série B


O Sport martelou o Coritiba o segundo tempo inteiro no jogo desta noite. Foram inúmeras bolas alçadas na área.

Sem sucesso.

O empate por 1 x 1 naquele momento já consumia o time, nervoso. Assim como a torcida, impaciente com a queda para a Série B, que se desenha rodada após rodada.

Nos descontos, a bola sobrou para Ciro. A revelação leonina. Livre.

Uma chance daquelas para se consagrar. Era finalizar e decretar a vitória por 2 x 1.

Mas o atacante de 20 anos olhou para o bandeirinha, num ato de inocência, dando tempo para a reação do zagueiro do Coxa, que conseguiu evitar o pior. O chute foi travado. Revolta geral nas arquibancadas.

Talvez, sem saber, Ciro tenha mirado, na verdade, a Segunda Divisão…

Um empate por 1 x 1 frustrante na Ilha do Retiro, diante de 21.022 torcedores.

O Sport deu um passo largo para concretizar algo que não estava nos planos de nenhum rubro-negro no início de 2009. No domingo, o clássico que vai matar um dos dois times pernambucanos. Ou até os dois…

Pouca procura para o Clássico dos desesperados


Venda de ingressos começa com pouco movimento nos Aflitos

O primeiro dia de venda de ingressos para o clássico dos clássicos entre Náutico e Sport começou com movimento fraco no Estádio dos Aflitos, onde a partida, válida pela Série A do Campeonato Brasileiro, acontece no próximo domingo.

Na abertura da bilheteria, às 9h, apenas quatro torcedores aguardavam na fila. No primeiro lugar, a aposentada Amara dos Santos, de 69 anos. No entanto, ela saiu sem os ingressos. Torcedora do Sport, não sabia que as entradas para a torcida leonina só podem ser vendidas na Ilha do Retiro. A informação não a desanimou, depois de sair de casa, no bairro de Casa Forte, às 6h30, ela entrou em outro ônibus para, enfim, comprar os ingressos. "Eu e meu marido acompanhamos os jogos do Sport desde o inicio do casamento. O Sport vai ganhar de 2x1", disse.

Entre os três torcedores do Náutico, o primeiro era o corretor de imóveis Gileno Galvão, 31. "Estava indo para o trabalho e resolvi parar para comprar sete entradas, para mim, minha namorada e alguns amigos. Só vai dar Náutico neste domingo. O placar será 2x 0"

No total serão 19,8 mil entradas à disposição, sendo dez mil para o Todos com a Nota (TCN). Os bilhetes custarão R$ 40 (arquibancada) e R$ 20 (estudante). Esta manhã, os cambistas já se aglomeravam para adquirir os ingressos.

Cerca de dois mil tickets devem ser enviados para serem comercializados na Ilha do Retiro. Esse foi um pedido da Polícia Militar durante a última reunião de planejamento da segurança da partida realizada nesta quinta-feira pela manhã, na sede do Ministério Público de Pernambuco.

Em relação ao ingresso do Todos com a Nota, o capitão Carlos Manoel, do Batalhão de Choque, deixou bem claro que apenas os torcedores do Náutico terão acesso ao estádio com as entradas promocionais do Governo do Estado. Ele reafirmou que não vai permitir, em hipótese alguma, que os rubro-negros passem para o lado dos visitantes. A troca do TCN será realizada no sábado, a partir das 8h, no Eládio de Barros Carvalho.

Dois não jogam o Clássico.


Fininho fora do Clássico...



... e o zagueiro César também...

Além dos pontos desperdiçados no empate com o Coritiba, o Sport perdeu dois importantes jogadores para o jogo do próximo domingo, contra o Náutico, nos Aflitos.

César e Fininho levaram o terceiro cartão amarelo no Brasileirão e estão fora do Clássico dos Clássicos.


Seus substitutos deverão ser Igor e Andrade, respectivamente. Este último, inclusive, volta de suspensão.

Náutico conta com os retornos de Bruno Mineiro e Nilson contra o Sport


O Náutico terá dois reforços para o clássico contra o Sport, marcado para o próximo domingo, às 17h30, nos Aflitos. Isso porque o artilheiro Bruno Mineiro e o volante Nilson cumpriram suspensão automática na derrota de 1x0 para o Botafogo e voltam a ficar à disposição do técnico Geninho.

O retorno de Bruno Mineiro ao time é certo. Artilheiro do clube na Série A do Campeonato Brasileiro com seis gols em seis jogos, uma excelente média para o atacante. Ele vai entrar na vaga de Tuta, que jogou bem contra o Botafogo e chegou a marcar um gol, que foi erroneamente anulado pelo árbitro Leonardo Gaciba.

Como Derley está no Departamento Médico se tratando de uma lesão no dedão do pé, Nilson deve ser o escolhido por Geninho para fechar o meio de campo com Aílton e Irênio no meio de campo. Jhonny não fez uma boa atuação contra o Botafogo e praticamente perdeu a oportunidade de se manter entre os titulares.

Além de Derley, outros dois atletas estão no Departamento Médico alvirrubro, sendo eles os zagueiros Asprilla e Negretti. O zagueiro Cláudio Luiz está cumprindo suspensão por doping e também está descartado para um dos jogos mais importantes deste ano para o clube da Rosa e Silva.

Empate com o Coritiba deixa Sport próximo do rebaixamento. SPORT NA UTI


O rubro-negro mais supersticioso deve ter pressentido o pior quando os refletores da Ilha do Retiro se apagaram antes da hora. A paralisação por queda de energia logo no início do jogo pareceu um sinal. De fato, a noite seria sombria para o Sport. O empate em 1 x 1 com o Coritiba foi amargo. Trouxe consigo o peso de um rebaixamento cada vez mais próximo. A seis rodadas do fim do Campeonato Brasileiro, a vice-lanterna é um fantasma dos mais assombrosos. Muito dura a distância de cinco pontos para o Botafogo, primeiro time fora da degola, em 16º, com 35. Domingo, é dia de Clássico dos Clássicos nos Aflitos. O Sport está na UTI.

Confira a classificação atualizada do Brasileirão

Jogo - Mal a bola começou a rolar e a partida foi paralisada, logo aos 2 minutos. Uma queda de energia deixou todos na ansiosa espera por 23 minutos. Tempo mais que suficiente para esfriar jogadores e torcida. No retorno, um jogo amarrado, truncado. Apesar do esquema ofensivo armado por Péricles Chamusca, o meio campo do Sport esteve sem inspiração no primeiro tempo. Os responsáveis pela criação - Luciano Henrique, Fininho e Fabiano – não funcionaram como o esperado. Tanto que Hamilton apareceu diversas vezes no campo ofensivo. Organizar o jogo definitivamente não é sua função.



O gol rubro-negro só poderia mesmo sair numa bola parada. Após escanteio cobrado por Dutra, Fabiano – como de costume – apareceu bem na área. Cabeçada indefensável, ao estilo Fabiano, o artilheiro do Sport na competição. Foi seu oitavo gol.

Em desvantagem no placar, o técnico Ney Franco decidiu mexer no Coritiba. Saiu o zagueiro Pereira para a entrada de Renatinho. Menos pela mudança e mais por um lance individual, o Coxa chegou ao empate. De trivela, o lançamento de Jaílton foi uma obra prima. Suficiente para desmontar a defesa rubro-negra. Na sequência, Ângelo serviu Ariel. O argentino então girou bem, na frente de César, antes de fuzilar Magrão. Foi com ar de preocupação que o torcedor leonino viu seu time descer para o intervalo.

Pressionar a qualquer custo deve ter sido a ordem de Chamusca no vestiário. Desde o início do segundo tempo, o Sport passou a encurralar o adversário. Principalmente com bolas alçadas na área, quase sempre pelo lado esquerdo. Pelo direito, porém, Ciro encontrou Wilson em ótimas condições. A conclusão do lance é que deixou a desejar. Um lampejo de craque de Durval também arrancou suspiros da torcida leonina. Mas após deixar dois marcadores na saudade, ele acabou traído pelo gramado.

O Coritiba se limitou a defender. Os dedos de uma mão sobram para enumerar o número de investidas da equipe ao ataque. No fim das contas, porém, não adiantou a pressão do Sport. Não adiantou martelar, martelar e pecar nas finalizações. O 1 x 1 teve ar de desastre na Ilha do Retiro.

Mesmo insatisfeito com arbitragem, Tuta prefere focar no clássico


Para atacante, vitória é fundamental, já que partida será nos Aflitos.

Nada de reclamar, a solução é trabalhar. Esse é o pensamento do atacante Tuta. Mesmo insatisfeito com a arbitragem na derrota por 1 a 0 diante do Botafogo, no Engenhão, nesta quarta-feira, o jogador acha que é preciso levantar a cabeça e pensar na próxima partida. Vale lembrar que na 33ª rodada o Náutico encara o Sport, no clássico nos Aflitos.

"Eu acho que a arbitragem complicou anulando um gol legal e marcando um pênalti duvidoso. Mas não adianta ficar reclamando. É continuar trabalhando, porque agora temos um clássico e temos a obrigação de vencer, já que jogamos em casa. É se focar no Sport", frisou o jogador.

Com 32 pontos e na 18ª posição, o Náutico vive uma situação muito delicada. Caso o Sport, em 19º, vença o Coritiba nesta quinta-feira, na Ilha do Retiro, se iguala ao Timbu na pontuação e cria um verdadeiro clima de caos para o clássico. Triste com a derrota desta quarta, o lateral Patrick resumiu o confronto. "As melhores chances criadas foram nossas, mas eles fizeram um gol de bola parada", analisou.

Novo tropeço e velhas desculpas

Não. O que você lerá não é a reprodução de uma matéria antiga. O assunto é até o mesmo, mas o jogo é outro. Depois de mais um tropeço somado no Brasileiro, os jogadores do Sport voltaram a lamentar a grande quantidade de chances desperdiçadas, porém seguem firmes ao insistir que o Leão da Ilha continua vivo na luta contra o rebaixamento.

“Hoje (ontem), mais uma vez, saímos na frente, mas, em um vacilo nosso, cedemos o empate. Esse jogo passou. Agora é esperar o clássico e vencer”, afirmou Hamilton. “A situação ficou mais complicada. Quem não faz, leva. Temos que lamentar esse empate com sabor de derrota”, acrescentou.

Sempre otimista, Péricles Chamusca ainda não entregou os pontos. “Não faltou vibração, garra, vontade. Só faltou competência para fazer o gol. Isso é o que temos a lamentar”, disse. “Eu diria que ganhando o clássico a gente mantém uma condição muito boa. Perdendo, ficamos em uma situação difícil. Teremos que depender dos outros”, declarou.

Decepção e agonia na Ilha do Retiro


Rubro-negros dominaram o jogo, mas foram incompetentes na finalização
Sport só empata com o Coritiba e vê o rebaixamento mais próximo da realidade


Se as chances dos rubro-negros para deixar a zona de rebaixamento era vencer os confrontos dentro de casa, o tiro saiu pela culatra. Depois de perder para o Santos em seus domínios, agora foi a vez de tropeçar diante do Coritiba. Ontem, o Sport não conseguiu superar a retranca do Coxa Branca, ficou apenas no 1x1, na Ilha do Retiro, e viu as suas chances de permanecer na Primeira Divisão ficarem mais remotas. O gol leonino foi marcado por Fabiano, enquanto Ariel empatou para os visitantes. Com o resultado, os pernambucanos permaneceram na 19ª colocação, agora com 30 pontos.

A intenção do Sport era pressionar o Coritiba nos minutos iniciais. Mal começou a partida, e o Leão, com Wilson, já havia chegado com perigo. Quando os rubro-negros se preparavam para encurralar o Coxa, houve uma queda de energia na Ilha do Retiro, e as torres de iluminação localizadas nas arquibancadas pararam de funcionar. A partida ficou paralisada durante 23 minutos, esfriando tanto os donos da casa quanto os visitantes.


Quando a bola voltou a rolar, o que se viu foi um jogo de muita marcação. As duas equipes não criaram oportunidades de marcar, assustando apenas em cruzamentos e chutes de fora da área. Aos 17, em uma cobrança de escanteio, o lateral-esquerdo Dutra cruzou, e Fabiano, de cabeça, marcou o seu oitavo gol no Brasileirão. No mesmo instante, o técnico do Ney Franco sacou o zagueiro Pereira e colocou o meia Renatinho. Não demorou muito para os visitantes empatarem. Após receber um passe do lateral-direito Ângelo de costas para o gol, o atacante Ariel teve calma para girar e empatar o confronto.


Os rubro-negros se desesperam. Nervosos, os jogadores do Sport não conseguiram sair da marcação do Coxa Branca. Na segunda etapa, Péricles Chamusca colocou o garoto Ciro em campo. No entanto, os donos da casa continuaram confusos, esbarrando na retranca do Coritiba. Aos nove, Luciano Henrique tocou para Wilson, mas o atacante não conseguiu finalizar com força. Aos 32, o goleiro impediu novamente o segundo gol leonino. Dutra achou Fabiano na área, o volante subiu mais alto que a defesa adversária, mas Edson Bastos salvou.


Nos minutos finais, o técnico rubro-negro Péricles Chamusca tirou Fininho e Luciano Henrique, colocando Vandinho e Adriano Pimenta. A equipe continuou sem conseguir criar oportunidades de gol, assuntando apenas no jogo aéreo. Em um intervalo de seis minutos, Ciro teve duas chances para colocar o Leão na frente do placar. Na segunda, o atacante livre de marcação, dentro da área, demorou para chutar, dando tempo para o defensor do Coritiba salvar.


Rodada


Nos outros jogos que completaram a rodada, o Palmeiras venceu o Goiás por 4x0, enquanto o Fluminense derrotou o Atlético/MG por 2x1.


Sport

Magrão; Moacir, César, Durval e Dutra; Hamilton, Fabiano, Fininho (Adriano Pimenta) e Luciano Henrique (Vandinho); Arce (Ciro) e Wilson. Técnico: Péricles Chamusca


Coritiba

Edson Bastos; Angelo (Dirceu), Jeci, Pereira (Renatinho) e Luciano Amaral; Jaílton, Makelele, Pedro Ken e Carlinhos Paraíba (Márcio Gabriel); Thiago Gentil e Ariel. Técnico: Ney Franco


Local: Ilha do Retiro


Árbitro: Wallace Nascimento Valente/ES

Assistentes: Marcos Antônio Colledetti/ES e Antônio Carlos de Oliveira/ES


Gols: Fabiano (aos 17 min do 1ø tempo), Ariel (aos 25 min do 1ø tempo)


Cartões Amarelos: Hamilton, Fininho, César (S), Pereira, Thiago Gentil, Dirceu e Jaílton (C)


Público: 21.022

Renda: R$ 83.360

Artur Leonardo intensifica preparação física nesta reta de chegada da Copa Pernambuco

Preparador Físico Artur Leonardo vem intensificando preparativos com os atletas do Central Sport Clube no sentido de que todos estejam num condicionamento perfeito nesta reta de chegada da Copa Pernambuco. O alvinegro de Caruaru precisa continuar navegando em águas tranqüilas, como vem fazendo atualmente.

A patativa tem uma sequência dos dois próximos jogos como decisivos, evidentemente porque irá pegar o seu adversário direto, exatamente o Sport Clube do Recife, segundo colocado no grupo E, e postulante direto para conquistar o direito de ir para à final da Copa Pernambuco. Central e Sport jogam neste sábado aqui no Luiz Lacerda e no outro final de semana se enfrentam na Capital Pernambucana, na Ilha do Retiro. Se o Central vencer pelo menos um desses dois confrontos dará um passo decisivo de carimbar o passaporte de chegar às finais da Copa Pernambuco de 2009.

Comissão de Arbitragem da Federação Pernambucana de Futebol divulgou o trio de árbitros que irá atuar aqui na Capital do Agreste:

JOGO: CENTRAL X SPORT
DIA: 31.10.2009 (SÁBADO) HORÁRIO: 15h15 CATEGORIA: Amador
ESTÁDIO: Luiz Lacerda Cidade: Caruaru
ÁRBITRO: Ricardo Tavares
ASSISTENTE N.º 1: Ubirajara Ferraz
ASSISTENTE N.º 2: Roberto José
4º ÁRBITRO: Liga Local

quinta-feira, outubro 29, 2009

Nota oficial do Todos com a Nota


A coordenação da campanha Todos com a Nota gostaria de esclarecer alguns pontos sobre os valores dos ingressos que serão seguinte:

Existiu no dia 16/10/09 uma reunião na Federação Pernambucana de Futebol com a presença do presidente da entidade com dois dos seus diretores, a coordenação da campanha e parte dos clubes filiados.

Nessa ocasião discutiu-se valores dos ingressos a serem praticados em 2010, porém não existiu uma proposta concreta e formal por parte do Governo do Estado. Os valores divulgados de R$ 6,00 para jogos intermediários e R$ 15,00 para clássicos foram valores construídos nessa reunião pelos participantes e que seriam levados para o Secretário da Fazenda para análise e daí levado ao Governador do Estado para aprovação ou não.

Daí em diante não aconteceu mais nenhum encontro entre a coordenação da campanha Todos com a Nota com qualquer representante de clube para tratar do assunto, tudo está sendo conversado internamente na Secretaria da Fazenda, sob a orientação do Governador Eduardo Campos para daí ser apresentada uma proposta oficial do Governo à federação e aos clubes.

Da Coordenação da Campanha Todos com a Nota.

Nota oficial do Náutico


O Clube Náutico Capibaribe representou à Comissão Nacional de Arbitragem, contra o árbitro Leonardo Gaciba pela desastrosa atuação na partida contra o Botafogo-RJ.

O presidente do Náutico, Mauricio Cardoso, conversou demoradamente com o comandante da arbitragem nacional o, Sr Sérgio Corrêa, em relação à atuação dos árbitros, principalmente nas duas últimas partidas do Náutico.

O presidente Alvirrubro também observou ser a próxima partida entre Náutico x Sport, a mais importante da rodada e solicitou bastante critério na escala do árbitro e de seus auxiliares.

DIRETORIA DO CLUBE NÁUTICO CAPIBARIBE

Salvio Spíndola é bem aceito por dirigentes de Sport e Náutico


O árbitro Salvio Spíndola tem um bom conceito junto aos dirigentes Náutico e Sport.

Tantos rubro-negros quanto alvirrubros elogiaram o árbitro que vai atuar no confronto das duas equipes, neste domingo, nos Aflitos.

A diretoria do Náutico, no entanto, demonstra certo receio.

Em conversa com o repórter João de Andrade Neto, o presidente do Timbu, Maurício Cardoso, disse que Salvio é um árbitro sério. No entanto, ele está preocupado com os critérios da arbitragem.

Citou como exemplo o lance em que Carlinhos Bala foi derrubado pelo goleiro botafoguense, Jéfferson. "Por muito menos, Rogério Ceni, goleiro do São Paulo, foi expulso na partida contra o Santos", completou Cardoso, que tinha um bom conceito do gaúcho Leonardo Gaciba até a partida de ontem, contra o Botafogo.

Já na Ilha do Retiro, os rubro-negros estão satisfeitos.

O diretor José Alves, em conversa com o repórter Carlyle Paes Barreto, disse que gostou da atuação de Salvio Spíndola na partida contra o Avaí, embora ele tenha cometido o erro na marcação de uma falta que originou o primeiro gol do Avaí.

"Só não tínhamos restrições à Paulo César de Oliveira e aos árbitros cariocas e gaúchos", completou.

Sport empata e situação fica desesperadora

Rubro-negros fizeram a festa, mas no final decepecionaram com um empate


Jogando praticamente todo o segundo tempo no campo do Coritiba, o Sport não conseguiu fazer um gol que lhe daria a vitória e mais uma rodada de sobrevida no Campeonato Brasileiro. O empate por 1x1 nesta quinta-feira (29), não rebaixou o Sport mas obrigou o time a um feito ainda mais espetacular para se livrar do rebaixamento. A equipe soma 30 pontos na mesma 19ª colocação e a promessa para domingo é de um clássico contra o Náutico com todos os ingredientes de desespero possíveis.

O jogo começou com o Sport tentando impor velocidade e pressão no Coritiba. Logo no primeiro minuto, Wilson fugiu pela esquerda e chutou por cima. Porém, no minuto seguinte, as duas torres de iluminação localizadas nas arquibancadas apagaram. A pane durou mais de 20 minutos, com o jogo sendo reiniciado aos 24.

Coincidentemente, o fogo que o Sport tentou acender no início do jogo. O time voltou lento e errando mais passes do que devia. Assim, o jogo ficou mais preso no meio-de-campo com muito perde-ganha. Luciano Henrique pouco aparecia e as descidas ao ataque ficaram quase exclusivas com Moacir.

Só mesmo uma bola parada tiraria o jogo do marasmo. E isso aconteceu aos 39 minutos (15 de bola rolando). Dutra bateu escanteio do lado direito e Fabiano subiu bem para mandar de cabeça no canto esquerdo de Édson Bastos. Com o gol, o time visitante acordou e passou a tocar melhor a bola.


Para completar, o técnico Ney Franco ousou ao acionar o meia Renatinho no lugar do zagueiro Pereira. A troca não tardou a render efeito positivo. Aos 47 (23 de bola rolando), Ângelo fugiu pela direita e cruzou. Ariel dominou com o pé direito e girou para bater forte com o esquerdo, sem chance de defesa para Magrão.

No restante do primeiro tempo, os dois times não criaram muita coisa. Quando teve a posse de bola, o Coritiba tocou com mais consciência mas sem assustar a meta de Magrão. Já o time da casa falhou nos passes e sequer chegou a criar jogadas que pudessem ser finalizadas.

Para o segundo tempo, o Sport voltou com Ciro no lugar de um apagado Arce. Mas a mudança não mostrou muito efeito, pois o Sport passou a atuar como a seleção inglesa nos velhos tempos: bolas alçadas na área. A defesa do Coritiba agradeceu e não deu muita sopa para o azar. Nas duas vezes em que não houve corte, a bola bateu nos jogadores do Sport e sobrou limpa para Édson Bastos.

Somente depois dos 20 minutos é que o time da Ilha esboçou algumas jogadas mais trabalhadas pelo chão. Aos 18, Luciano Henrique foi à linha de fundo mas cruzou muito forte, sem que ninguém conseguisse alcançar. Aos 27 foi a vez de Durval começar uma grande jogada. Passou por dois adversários, mas a bola ficou no seu pé 'cego', o direito. Ela ainda sobrou para Fabiano chutar em cima da zaga.

Ciro só conseguiu finalizar com algum perigo aos 39 minutos. Ele recebeu na meia-lua e bateu rasteiro para o goleiro defender em dois tempos. A essa altura, o jogo resumia-se ao campo de defesa do Coritiba, que ficou completamente preso na defesa após a saída de Carlinhos Paraíba.

Adriano Pimenta entrou no lugar de Fininho aos 40 minutos para dar mais mobilidade. Numa jogada dele, aos 44, Ciro teve uma ótima chance. No chute de fora da área, a bola sobrou para Ciro, que olhou para o lado antes de chutar e foi desarmado.

Ficha do jogo:

Sport: Magrão; Moacir, César, Durval e Dutra; Hamilton, Fininho (Adriano Pimenta), Fabiano e Luciano Henrique (Vandinho); Arce (Ciro) e Wílson. Técnico: Péricles Chamusca.

Coritiba: Édson Bastos; Ângelo (Dirceu), Pereira (Renatinho), Jeci e Luciano Amaral; Jaílton, Pedro Ken, Makelele e Carlinhos Paraíba (Márcio Gabriel); Thiago Gentil e Ariel. Técnico: Ney Franco.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Wallace Nascimento Valente (ES). Assistentes: Marcos Antônio Moreira Collodetti e Antônio Carlos Oliveira (ES). Gols: Fabiano, aos 39; e Ariel, aos 47 do primeiro tempo. Cartões amarelos: Fininho, Hamilton, César, Thiago Gentil, Jaílton, Dirceu e Pereira.

Náutico fará treino secreto e tem mais um desfalque


O Náutico, já em preparação para o Clássico dos Clássicos do domingo, no qual precisa desesperadamente da vitória, fará um treino secreto nesta sexta-feira, para ajustar os detalhes da formação.

A única novidade até agora — além dos desfalques de Derley e Cláudio Luiz, machucados — é que Anderson Lessa, mais uma vez, voltou a se machucar e ficará de fora de combate.

Dessa vez, foi uma contusão no glúteo.

Vale lembrar que o time não tem nenhum desfalque por suspensão.