terça-feira, março 31, 2009

Gustavo é o novo goleiro titular do Santa Cruz

O goleiro Gustavo terá sua primeira oportunidade com a camisa do Santa Cruz. O jogador será titular da camisa 1 do Santa Cruz na partida desta quarta-feira, contra o Serrano, em Serra Talhada na vaga de André Zuba. "Gustavo já vinha trabalhando forte nos treinamentos e merecia uma oportunidade", explicou o técnico Márcio Bittencourt.

Mas essa não seráa única modificação no time coral. Marcos Tamandaré entra na latera esquerda na vaga do fraco Adílson. Já no meio, Leandro Gobatto retorna na vaga de Alexandre Oliveira.

O time do Santa Cruz no treinamento coletivo desta manhã foi: Gustavo, Parral, Thiago Matias, Leandro Camilo e Marcos Tamandaré; Bilica, Anderson, Leandro Gobatto e Roger; Marcelo Ramos e Márcio Barros.

Gilmar, Marcelo Ramos, Fábio Silva e Ciro entre os maiores goleadores do Brasil


Na atual temporada, o torcedor pernambucano não pode reclamar de falta de gols. Isso porque doz 11 maiores goleadores do ano no Brasil, quatro atuam em clubes do Estado e estão entre os líderes do prêmio Chuteira de Ouro, oferecido anualmente pela Revista Placar ao maior artilheiro do País na temporada.

Na lista dos 11 primeiros lugares, quem aparece com maior destaque é o atacante Gilmar, do Náutico, na segunda posição. O jogador alvirrubro soma 14 gols na temporada (12 no Pernambucano e dois na Copa do Brasil) e está empatado com Taison, do Internacional. O primeiro lugar pertence ao palmeirense Keirrison, com 16 gols marcados.

Dividindo a artilharia do Pernambucano, com 13 gols, Marcelo Ramos, do Santa Cruz, e Fábio Silva, do Central, aparecem em 4º lugar na lista da Placar, ao lado de Washington, do São Paulo.

O outro representante de Pernambuco na lista é o garoto Ciro, do Sport, que, com 12 gols, aparece em 7º lugar empatado com Diego Tardelli, do Atlético-MG, e Sandro Sotilli, do São José-RJ.

Guilherme Beltrão solta o verbo

O dirigente rubro-negro soltou farpas contra os rivais

Depois que o site oficial do Náutico aparecer estampando na sua capa que o Campeonato Pernambucano era de cartas marcadas, favorecendo sempre ao Sport, o vice-presidente de futebol do Sport, Guilherme Beltrão resolveu esquentar a chapa. Em entrevista exclusiva ao repórter Cabral Neto, da rádio Transamérica, Beltrão soltou o verbo, e não poupou críticas aos rivais Náutico e Santa Cruz.

“Andam dizendo que o campeonato está direcionado para o Sport. É muito fácil criticar que está ganhando. O Sport vive sem esses times, é só colocar os juniores pra jogar e se preocupar com as competições principais. Agora, Santa e Náutico não conseguem viver sem o Sport”, declarou.

Lembrando que o presidente do Náutico, Maurício Cardoso, junto com o próprio Guilherme Beltrão aprovaram ontem, a vinda de árbitros de fora para apitar os jogos de seus respectivos times no restante da competição. A exemplo do que aconteceu no último Clássico, quando Antônio Hora Filho (SE) apitou Santa Cruz e Náutico. Inclusive, para o Clássico dos Clássicos, entre Sport e Náutico, o trio de arbitragem será da FIFA.

O presidente alvirrubro resumiu-se a dizer: "Achei correto". Enquanto a dizer que a medida também afetou ao Sport, Cardoso disse: O Náutico protestou em nome do Náutico. Eu não vou falar do Sport". Contudo, o presidente do Náutico foi informado que não haverá garantia que todos os jogos do Timbu serão com árbitros de fora.

Guilherme Beltrão, por outro lado, foi enfático: "Dentro desse cenário e dessa pressão feita por Náutico e Santa Cruz não existia outra medida a tomar. Mas é bom lembrar que aconteceram erros a favor e contra todos os times", finalizou.

Náutico e Sport enviarão malas brancas para Cabense e Acadêmica Vitória

Restando apenas quatro rodadas para o término do segundo turno do Campeonato Pernambucano, a ideia de enviar incentivos finaceiros para que as equipes intermediárias tirem pontos de Sport e Náutico, os dos dois concorrentes ao título, tem tudo para virar rotina. E na próxima rodada não será diferente.

Pela terceira vez, um grupo de conselheiros do Sport vai enviar a famosa mala branca. Dessa vez para que a Acadêmica Vitória tire pontos do Náutico, no jogo de quinta-feira, nos Aflitos. O valor do incentivo deve girar em torno de 20 mil. Da mesma forma, o mesmo grupo leonino já se articular para o jogo entre Porto e Náutico, domingo, em Caruaru.

A idéia dos rubro-negros e evitar os dois jogos finais, já que o time estará na reta final da primeira fase da Libertadores.

Mas os alvirrubros não ficam atrás. Conselheiros timbus também enviarão uma mala branca de R$ 20 mil para que a Cabense complique a vida dos Leões, nesta quarta-feira, no Cabo de Santo Agostinho.

O Sport lidera o turno com apenas um ponto a mais que o Náutico.

Cabense e Sport dizem que não pagarão despesas extras com árbitro de fora

Com a definição da FPF de trazer árbitros de fora do quadro estadual para alguns jogos da reta final do Pernambucano resta saber quem vai arcar com as despesas oriundas dessa medida, como passagem e hospedagem do juiz. Durante a reunião na sede da Federação, o presidente Carlos Alberto Oliveira afirmou que as despesas serão custeadas pelo clube mandante, como ocorre normalmente. Porém, o presidente da Cabense, Laércio Cunha, já afirmou que não tem condições de arcar com as despesas, que subiriam de R$ 1.500 para quase R$ 3.000, por jogo.

Quarta-feira, a Cabense recebe o Sport, no Gileno de Carli, com arbitragem do baiano Arílson Bispo da Anunciação. Por sua vez, o Sport também diz que não pagará com as despensas extras,

"Ainda não fomos comunicados oficialmente pela Federação sobre isso. Mas se for assim já adiantamos que não temos a menor condições de pagar um juiz de fora. Além disso, não fomos nós quem solicitamos árbitros de fora. Acho justo que o Sport pague, já que foi ele quem fez esse pedido", disse Laércio Cunha.

Já o vice-presidente de comunicação e representante do Sport na FPF, José Alves, garantiu que o Leão não vai custear os árbitros de fora. "O Sport também não pediu juízes de outro estado. Apenas demos carta branca para o presidente Carlos Alberto tomar essa decisão. O Sport não vai pagar uma despesa que não é dele", pontuou.

Procurado pelo Blog do Torcedor, o presidente da FPF, se mostrou irritado com a polêmica e disse que pagará as despesas extras do próprio bolso se precisar. "Isso é um pensamento pequeno. Estamos tratando de algo maior, que é a lisura do Campeonato Pernambucano. Se ninguém quiser pagar R$ 1 mil ou R$2 mil a mais eu pago do próprio bolso se for o caso", disparou.

Goleiro do Náutico diz que o Sport é o melhor time do Brasil


Desde que chegou ao Náutico em 2006, o goleiro Eduardo vem se destacando não só pelas defesas dentro de campo, mas também pelas suas declarações. Muitas delas polêmicas.

E no programa Fórum Esportivo da Rádio Jornal, o goleiro alvirrubro deu mais uma opinião que vai dar o que falar. Para o arqueiro timbu, o Sport é atualmente o melhor time do Brasil. "Para o Náutico ganhar o Estadual, não pode perder nenhum jogo. O Sport hoje é o melhor time do Brasil", afirmou Eduardo.

"Temos que valorizar as coisas daqui. O Ciro já fez uns 20 gols na temporada e todo mundo só fala do Neymar, do Santos, que só fez dois e vale R$ 90 milhões. Goleiro aqui para ganhar destaque tem que pegar cinco pênaltis seguidos". destacou o dono da camisa número 1.

Márcio Bittencourt // À espera de um novo julgamento


Por conta de um desentendimento com o quarto árbitro Patrício Souza no jogo entre Santa Cruz e Americano-RJ, no último dia 5, pela Copa do Brasil, o técnico Márcio Bittencourt acabou denunciado no artigo 185 parágrafo II do CBJD (praticar agressão física contra árbitro ou auxiliar), podendo pegar de 120 a 720 dias de suspensão. Ontem à noite, no STJD, o comandante coral, que esteve pessoalmente no Rio de Janeiro para se defender, acabou "perdendo o seu tempo". Isso porque, por unanimidade de votos, os autos vão voltar à procuradoria para que Patrício seja também denunciado e o caso seja melhor avaliado. Ou seja, o comandante coral será julgado em outra oportunidade (ainda sem data), também pela primeira comissão disciplinar.

Julgamento à parte, os jogadores do Santa Cruz se reapresentaram, ontem, no Arruda, para o início dos trabalhos para a partida com o Serrano, amanhã, às 19h30, em Serra Talhada. E, mesmo com a derrota para o Náutico por 3 x 1, domingo passado, no Arruda, os jogadores do Tricolor (com cinco pontos a menos que o Timbu e seis a menos que o Sport) asseguram que ainda não jogaram a toalha no Campeonato Pernambucano. Isso sem falar que, com mais três pontos, o time coral garante a vaga na Série D por antecipação.

"Sabemos que é difícil, mas não podemos nunca deixar de acreditar. É vencer o Serrano, o clássico com o Sport, os outros dois jogos restantes e seguir torcendo por tropeços dos rivais", disse Marcelo Ramos, que nunca perdeu para o Leão nem quando defendeu o clube em 2007 e nem agora. "Soube que no domingo (dia 5 de abril), o Santa completa exatamente três anos sem perder para o Sport. É uma motivação a mais para nós e para o nosso torcedor e, mesmo respeitando demais o adversário, faremos tudo para manter a escrita".

Já quando o assunto é a vaga na Série D, o atacante coral, que já marcou 13 gols em 15 jogos na temporada, disse que ela é uma obrigação. "Quanto antes atingirmos esse objetivo, melhor. Portanto, o jogo contra o Serrano é sim muito importante para a gente", salientou o atacante, que quer que a base do grupo e a comissão técnica sejam mantidas para a competição nacional.

Enquanto Lemos não chega, Náutico vai de China

Para a partida contra a Acadêmica Vitória, na próxima quinta-feira, nos Aflitos, o treinador do Náutico ainda será Sérgio China. O novo técnico, Waldemar Lemos, ainda não confirmou a sua chegada. A expectativa é que ele desembarque na capital pernambucana no mesmo dia do jogo e possa assistir ao confronto para ter as primeiras impressões sobre o seu novo clube e a equipe que vai comandar.

Waldemar Lemos de Oliveira, 54 anos, é carioca e, apesar de ter começado sua carreira como treinador do Mesquita-RJ, ganhou destaque mesmo como assistente técnico do seu irmão Osvaldo Oliveira. Em 2002, Lemos acabou assumindo o Fluminense e tornando-se campeão carioca. Por sinal, este foi o seu único título como profissional. Dirigiu também o Flamengo, Figueirense-SC, Cobofriense-RJ, Paulista-SP, Joinville-SC e estava no Harbour View da Jamaica.

Entre o elenco alvirrubro não foi difícil encontrar atletas que já trabalharam com o novo treinador. O artilheiro do time, Gilmar, por exemplo, esteve com Waldemar Lemos no Vitória-BA, em 2004. "Ele era assistente técnico de Osvaldo Oliveira, na época. É um cara legal, calmo, mas que cobra muito também. Faz bem o perfil do Náutico e acredito que vai ajudar bastante", avaliou o atacante.

O goleiro Eduardo, um dos destaques na vitória diante do Santa Cruz, acredita que não vai ter problemas de adaptação entre o elenco e o novo treinador. "Eu acho que neste momento que estamos vivendo não muda muito a chegada dele. Estamos em uma reta final e competição e o trabalho já vinha sendo bem feito. Agora é só manter. O Waldemar Lemos é um técnico experiente e que vai acrescentar".

E qual será o destino de Sérgio China? Ontem, o ainda treinador alvirrubro - pelo menos até quinta-feira, mostrava-se tranquilo, mas não conseguiu evitar uma pontinha de decepção. "Fiquei sabendo apenas pela imprensa. Não me repassaram nada ainda e não sei até quando vou continuar comandando o time".

"Sei que todo treinador é interino. Mas fiz o meu trabalho da melhor forma possível para quem chegar encontrar o time emuma boa situação. Mas futebol é assim mesmo. Sei que a direção do Náutico quer sempre o melhor para o clube", completou. Sérgio China ainda fez questão de afirmar que não está magoado com ninguém no clube. "Vou conversar com a direção, mas devo ficar na comissão técnica", encerrou.

Sport // Mudança de atitude na Ilha


As circunstâncias serviram de alerta. A aproximação do Náutico na classificação e a queda de rendimento nas últimas rodadas fizeram o técnico Nelsinho Batista mudar a escalação do time e os jogadores mudarem de atitude. No coletivo de ontem à tarde, o time começou priorizando a marcação, com três zagueiros e dois volantes. Mais: o atacante Ciro perdeu a titularidade. Contra a Cabense, amanhã, o ataque rubro-negro será formado por Wilson e Vandinho.

As alterações serão confirmadas hoje pelo treinador. Mas já são justificadas pelos atletas. O zagueiro Igor admitiu o desvio no foco por conta da proximidade da partida contra o Palmeiras pela Libertadores. "Não tem jeito. É uma partida muito importante para nós, está chegando a hora e você acaba pensando nela. Quando isso acontece, você perde o foco. Não podemos deixar isso continuar acontecendo", afirmou o defensor.

A decisão de Nelsinho Batista em relação a Ciro retrata bem a situação. O atacante caiu de rendimento. Acredita a diretoria de futebol, por causa doassédio. Tanto que na semana passada estabeleceu que Ciro só concede entrevistas um dia por semana. O objetivo é fazê-lo recuperar o foco. A mesma intenção tem Nelsinho ao colocá-lo na reserva. Ontem, após o treino, o técnico conversou com o jogador por aproximadamente 20 minutos.

Sem Ciro, Fumagalli e Sandro Goiano entre os titulares, Nelsinho realizou um coletivo de 35 minutos. O treino foi bastante movimentado, com os jogadores empenhados como há muito não se via, cobrando uns dos outros. O apronto terminou empatado em 1 x 1. Guto marcou para os reservas e Wilson descontou para os titulares. A única alteração promovida por Nelsinho foi a entrada de Luciano Henrique na vaga de Andrade.

O volante foi a surpresa na equipe principal e será confirmada caso Nelsinho opte pela volta do esquema 3-5-2. Com Durval machucado e Elias suspenso, coube a Daniel Paulista formar o trio de zaga com Igor e César.

Árbitros de fora no Pernambucano

Foram tantos os erros dos árbitros do quadro de arbitragem local durante o Estadual que a Federação Pernambucana de Futebol (FPF), em decisão conjunta com a Comissão Estadual de Arbitragem (Ceaf), decidiu trazer árbitros de fora do Estado nas quatro rodadas finais do segundo turno do Campeonato Pernambucano. A decisão da FPF foi tomada por causa dos erros que aconteceram, principalmente, na última semana, nas partidas entre times grandes x intermediários e intermediários x intermediários.
O jogo Cabense x Sport, amanhã, será apitado pelo baiano Arílson Bispo da Anunciação, e Náutico x Vitória, quinta-feira, pelo cearense Wladyerisson Silva Oliveira. Os outros confrontos serão comandados por juízes que vinham apitando desde o início do torneio. Já o Clássico das Emoções de domingo entre o Leão e a Cobra, ao que tudo indica, terá um FIFA no apito. “Nossas despesas serão as mesmas de um jogo normal, segundo me disse o vice-presidente José Joaquim. Acredito que os gastos a mais serão pagos pela Federação”, falou o presidente da Cabense, Laércio Cunha.
Na reunião que aconteceu ontem à noite, na sede da Federação, na Boa Vista, envolvendo toda a direção da FPF, os dirigentes presentes foram a favor da decisão de trazer outros árbitros. “Eles amarelaram. Quando chegam perto de jogadores do Sport ficam com diarréia. Pela primeira vez no futebol, vi um time tirar três jogadores da equipe adversária através de faltas e não serem punidos”, afirmou o vice-presidente da Federação, José Joaquim, referindo-se ao jogo entre o Sport e o Ypiranga, semana passada, na Ilha do Retiro. A insatisfação com o quadro local já ficou evidenciada no início da temporada, quando o paraibano Emerson Batista e o sergipano da FIFA Antônio Hora Filho passaram a apitar jogos do Estadual.
Nada impede que jogos entre duas equipes do Interior também tenham árbitro de fora. Foram várias as reclamações dos participantes. Impedimentos inexistentes, gols mal anulados, expulsões injustas, além de pênaltis marcados de forma errada. “Você faz de tudo para preservar a arbitragem, mas a imagem do campeonato, que até agora levou mais de 800 mil torcedores ao estádio, estava sendo manchada. Não fui ao clássico para não ouvir desaforo, tenho sido muito cobrado”, comentou o presidente da FPF, Carlos Alberto Oliveira.
Quinze árbitros locais vinham sendo relacionados para os sorteios que definiam o trio de arbitragem de cada rodada. Mas como equívocos frequentes vinham acontecendo, a Comissão Estadual de arbitragem diminuiu a lista de aptos para dez. Os juízes para os confrontos restantes chegarão de outros estados. Mesmo sem querer confirmar nomes, Sebastião Rufino Filho e Adriano Siebra não deverão apitar mais partidas no Estadual deste ano. “Quem foi afastado ficará como quarto árbitro. Eles já estavam apitando jogos intermediários (entre times da Capital e interior) e agora voltarão para o final da fila”, disse o presidente da Ceaf, Valdomiro Matias.

Em 2006, situação ficou bem mais tensa que ontem

“O que está acontecendo aqui hoje (ontem), aconteceu exatamente há dois anos, quando convoquei uma reunião para pedir árbitros de fora, e o Homero Lacerda (diretor de futebol do Sport, na época) disse que a decisão tinha sido por causa dele”. As palavras do presidente da FPF, Carlos Alberto Oliveira, que abriram a reunião de ontem, fazem referência a outra crise entre os times pernambucanos e os árbitros locais. Diferentemente de ontem, quando não houve grandes questionamentos, em 2006 a confusão foi maior. Descontente com a arbitragem do Estado, Oliveira tomou a mesma decisão de ontem: trazer árbitros “estrangeiros”.
Revoltados com a ideia, os árbitros locais, após uma assembleia, resolveram que, se viesse alguém de outro estado para apitar, teria que trazer com ele os dois assistentes. Indignado com a situação, Carlos Alberto desligou 84 árbitros e assistentes do quadro de arbitragem local. A situação só foi contornada no dia seguinte. No encontro entre os presidentes da FPF e o do Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado de Pernambuco, Salmo Valentim, ficou acertado que seria trazido alguém de fora de acordo com as circunstâncias de cada confronto.

China nem sabia de Waldemar Lemos

Um dia depois de deixar o Arruda, após vencer o Clássico das Emoções, sem querer dar entrevistas e muito menos explicações aos dirigentes alvirrubros, o ex-técnico do Náutico, Sérgio China, apareceu para trabalhar normalmente ontem, no Centro de Treinamento Wilson Campos, e, para surpresa geral, afirmou não ter tomado conhecimento do anúncio de Waldemar Lemos para ocupar o seu cargo. Segundo China, até o final da tarde de ontem, ninguém da diretoria o havia procurado para conversar sobre o assunto, muito menos informar que o novo treinador da equipe seria Lemos e estaria chegando quinta-feira.
Porém, ontem à noite, como é de rotina entre os dirigentes alvirrubros e o treinador do time após as rodadas, as partes conversaram. O ex-técnico timbu se colocou à disposição da diretoria para que ela escolhesse a melhor forma de utilizá-lo. Questionado se estaria chateado com a contratação de um novo treinador, além do anúncio ter sido feito no dia do seu aniversário de 43 anos, China foi categórico. “Não vejo motivo para eu ter ficado chateado, só se for porque ganhei o clássico. Essa atitude (de contratar um novo treinador) foi tomada pela diretoria, e ela sabe o que é melhor para o Náutico. Eu, como funcionário do clube, me coloco à disposição para realizar a função que eles acham melhor”, declarou China.
Sobre a atitude dos jogadores alvirrubros, que dedicaram a vitória diante do Santa para o ex-técnico e deixaram bem claro nas entrevistas que torciam para a permanência dele no comando da equipe, Sérgio China se mostrou agradecido aos atletas. “Fiquei envaidecido com essa atitude. É bom saber que eles confiam no meu trabalho”, disse.
Ontem, o vice-presidente de futebol do Timbu, Ricardo Valois, confirmou que China voltará ao cargo de assistente-técnico. Mas ele ainda comandará a equipe alvirrubra diante do Vitória, quinta-feira, às 15h35, nos Aflitos.

Beltrão chama rivais de ciumentos


Acusado pelos co-irmãos Náutico e Santa Cruz de estar sendo beneficiado pela arbitragem neste Campeonato Pernambucano, o Sport não ficou calado. O vice-presidente de Futebol Guilherme Beltrão foi o responsável por rebater as acusações dos adversários. Ele não só negou os benefícios ao Leão, como apontou diversos equívocos cometidos por juízes em favor, especificamente, do Timbu.
Para Guilherme, a explicação das acusações dos rivais é bastante simples: ciúmes do bom momento que o Sport vem vivendo, no Campeonato Pernambucano e na Copa Libertadores da América. “Estamos muito bem nessas duas competições e isso gera ciúmes. Mas não há como desmerecer o Sport”, afirmou o dirigente rubro-negro.
O vice de futebol seguiu a defesa do Leão. Disse que não viu “nenhum pênalti a favor do Sport que não fosse” neste Estadual e que, pelo contrário, o time vem sendo alvo constante da violência dos adversários. “No primeiro turno, contra a Cabense, apanhamos muito, e o árbitro não fez nada. No clássico com o Náutico, aquele volante, Johnny, cometeu 11 faltas até ser expulso”, contou Beltrão, que também enumerou os erros de arbitragem que beneficiaram o Timbu. “Contra o Petrolina, eles bateram um pênalti três vezes, até acertar. Contra Cabense e Serrano, tiveram um pênalti a favor em cada jogo. Agora, com o Santa Cruz, me disseram que houve um pênalti claro no Thiago Matias, mas não ouvi ninguém falar nada.”

Carlos Alberto Oliveira ameaça parar o Estadual


O projeto de Lei aprovado pela Assembleia Legislativa de Pernambuco, na semana passada, que proíbe a comercialização de bebidas alcoólicas em praças esportivas, e falta apenas ser sancionado pelo governador do Estado Eduardo Campos (PSB), promete dar muito o que falar. Após o artigo que proibia a venda a 250 metros dos estádios ser vetado pelos deputados estaduais, ainda existe um trecho no texto que vem tirando o sono dos presidentes da Federação Pernambucana de Futebol (FPF) e dos clubes do Estado. Dependendo da decisão, o Estadual pode até ser paralisado, pois todos concordaram que não tinham condições de arcar com as futuras punições.
Segundo a proposta, as agremiações e a FPF seriam punidos com multas de até R$ 10 mil, caso alguém fosse flagrado ingerindo bebidas alcoólicas dentro dos estádios. “Quem tem que pagar a multa é quem está infringindo a lei. O clube não tem condições de tomar conta de 20, 30, 40 mil pessoas. Se dez pessoas fossem detidas, a multa seria de R$ 100 mil. Caso a lei seja sancionada, o campeonato não tem condições de prosseguir, não serei mais presidente da Federação”, afirmou Carlos Alberto Oliveira. “Estou aqui há 14 anos. Quando cheguei até o grampeador aqui era penhorado. Hoje, a gente não deve nada a ninguém, mas também não somos ricos”, completou.
Demonstrando apoio a Carlos Alberto Oliveira, os representantes dos 12 clubes que disputam a Série A1 assinaram a ata de presença da reunião e devem marcar um encontro o mais rápido possível com o governador Eduardo Campos, onde poderão explicar melhor a situação. “Não estamos ameaçando ninguém. O futebol é uma força dentro do Estado, rende dinheiro e empregos. O Sport pode até ter condições de pagar uma multa, mas a Federação e os clubes do time Interior não têm”, argumentou Oliveira.

Nomes sorteados têm suas ressalvas

Os nomes dos árbitros sorteados para apitar os jogos de Sport e Náutico, na próxima rodada do Campeonato Pernambucano, não são considerados unânimes nos estados em que são federados. Insatisfeitos com a atuação de Arílson Bispo da Anunciação no clássico contra o Bahia, realizado na semana passada, a diretoria do Vitória entrou com uma representação contra o árbitro, reclamando, principalmente, de um pênalti não marcado sobre o meia Ramon. Já o cearense Wladyerisson Silva, apesar de ser considerado um dos melhores de seu estado, não pôde apitar as finais do primeiro turno do Cearense já que os dirigentes locais optam por árbitros de outras federações.
Sobre a polêmica atuação de Anunciação no clássico baiano, os dirigentes do Vitória ainda questionam a diferença do número de cartões aplicados pelo árbitro nos dois jogos em que esteve à frente envolvendo as equipes neste ano. Ao todo, o juiz distribuiu 15 amarelos e um vermelho para o Rubro-negro, enquanto amarelou seis vezes o Bahia. Depois da representação, ele não fez parte do sorteio das duas rodadas seguintes.
Anunciação ainda apitou a partida entre Ceará e Santa Cruz, pela Série B do Brasileiro de 2007. Esse confronto, segundo o então presidente coral Édson Nogueira, fez parte do esquema de arbitragem denunciado pelo ex-mandatário tricolor. Edinho teria pago R$ 2,3 mil a um dos responsáveis pela suposta armação para, posteriormente, usar o suborno como prova. Vale ressaltar que o Santa Cruz foi derrotado por 3x0, com um pênalti e uma expulsão do zagueiro Hugo assinaladas por Anunciação. Ambos os lances são considerados incontestáveis. Além disso, nada foi comprovado contra o árbitro.
Já Wladyerisson Silva, árbitro de Náutico x Vitória, não apitou jogos da Série A do Brasileiro do ano passado e comandou dois jogos da Série B. Em 2006, na segunda divisão do Nacional, ele arbitrou América/RN 3x1 Náutico e Náutico 2x0 São Raimundo.

Atacante Ciro deve ir para o banco de reservas


Dois jogos, duas má atuações. Foi o suficiente para o sinal amarelo acender na Ilha do Retiro. E quando as coisas não vão bem, é sinal de que algo tem que mudar. O técnico Nelsinho Batista, do alto da sua experiência, sabe disso melhor do que ninguém e ontem deu mostras que o Sport vai mudar para voltar aos eixos. A começar por uma das figuras mais badaladas do time desde o início do ano: o atacante Ciro, que deve ir para o banco de reservas, dando lugar a Vandinho, no jogo de amanhã, contra a Cabense.
É a prova de que Nelsinho está de olho na principal revelação do Leão nos últimos tempos. A queda de rendimento do jovem atacante foi visível, e a saída dele do time titular é, nitidamente, uma forma de preservá-lo. Blindar Ciro, por sinal, virou uma missão coletiva na Ilha do Retiro. A partir de agora, ele só concede entrevistas uma vez por semana e até determinou o dia: a sexta-feira. A decisão foi tomada em conjunto entre o jogador, a assessoria de Imprensa do clube e a diretoria de futebol.
A saída de Ciro do time titular não foi a única novidade armada pelo treinador rubro-negro no coletivo realizado ontem à tarde. Antes de tudo, Nelsinho Batista conta com as voltas de Igor, Dutra e Paulo Baier, que cumpriram suspensão. Com tais peças à disposição, mas ainda sem Durval, que segue recuperando-se de uma entorse no tornozelo esquerdo, ele, primeiramente, escalou a equipe num 3-5-2 (nas duas últimas rodadas iniciou no 4-4-2). Optou, porém, por deixar Elias no banco, utilizando Daniel Paulista na função de terceiro zagueiro. Com isso, Andrade ganha uma vaga no meio-campo. Moacir, com dores no joelho direito, foi poupado do treinamento, mas não é problema para a partida. Jonas o substituiu.
A outra opção testada já foi um 4-4-2, com Luciano Henrique entrando no lugar de Andrade. Desse modo, Daniel Paulista deixa de ser terceiro zagueiro para fazer sua função de costume, mais avançado, ao lado de Hamilton. Hoje, dia em que o treinador concede entrevistas, será confirmado com qual formação o Sport deverá enfrentar a Cabense, amanhã.
Ontem, Igor admitiu que um dos motivos para a queda de rendimento da equipe foi a perda do foco no Estadual, devido à proximidade do jogo contra o Palmeiras, pela Copa Libertadores da América. Segundo ele, para que o time volte a jogar bem, é preciso recuperar justamente esse foco. “Acabamos perdendo o foco. A partida com o Palmeiras está se aproximando, e os meios de comunicação falaram muito disso. Foi inevitável, mas agora precisamos saber separar as coisas. Temos dois confrontos difíceis pela frente e vamos pensar somente neles”, afirmou o zagueiro.

Vaga na Série D acirra rivalidade


Não é novidade para ninguém que a rivalidade entre Porto e Central divide a cidade de Caruaru. Neste Campeonato Pernambucano, um duelo particular entre as duas equipes no meio de tabela da competição está prestes a criar mais um capítulo de disputas na história do Clássico Matuto. O objetivo é o mesmo: uma vaga na Série D do Brasileiro deste ano. Na classificação, a pontuação é parecida. Com 28 pontos, o Gavião ainda leva vantagem sobre a Patativa, com 26. Faltando apenas quatro rodadas para o término do Estadual, é impossível saber quem levará a melhor nessa disputa, mas uma coisa é certa: ninguém vai querer ficar de fora.
O assunto já está na boca dos torcedores, nos programas de debates esportivos e na cabeça dos dirigentes. Para o presidente do Central, Ronaldo Lima, a disputa é saudável e só tende a render bons frutos a ambos os clubes. “Sempre temos torcedores de Porto e Central falando nesse assunto nas rádios. Acho que é um aspecto positivo, faz com o que o futebol se movimente positivamente. Essas disputas são importantes para o desenvolvimento local do esporte”, analisou o cartola.
Disputa boa e recheada de rivalidade. Promessa de bons públicos na arquibancada e torcedores inflamados, certo? Nem sempre. Segundo o mandatário da Patativa, a presença dos torcedores nas partidas vem sendo bem abaixo do esperado. “Mesmo com esse cenário favorável, a torcida está um pouco aquém do que esperávamos de público. Mas isso é reflexo da crise mundial, que também está atingindo a nós aqui no Brasil”, completou o cartola.

Para ficar, Marcelo Ramos impõe condições


O atacante Marcelo Ramos, artilheiro do Campeonato Pernambucano, com 13 gols, ao lado do centralino Fábio Silva, declarou o seu desejo de permanecer no Santa Cruz para a disputa da Série D. Porém, para manter o principal ídolo do clube, a diretoria coral vai ter que realizar um bom trabalho no período de transição que deve começar após o Estadual. Marcelo torce pela manutenção da comissão técnica e do grupo de atletas. “O ideal seria a manutenção da comissão técnica e de grande parte do grupo de jogadores. Se isso não acontecer, vai ser muito ruim para a continuação da temporada. Acho que a manutenção de uma base é o ideal para o Santa Cruz nesse momento”, declarou o atacante.
O jogador acredita que muitos atletas do Tricolor devem receber propostas após o final do Campeonato Pernambucano. “Apesar da briga do título ter ficado distante, acredito que o Santa Cruz chamou a atenção das pessoas. O time teve um bom desempenho, quando todos esperavam que o clube não tinha mais forças. Alguns atletas se destacaram muito individualmente e, com certeza, irão receber propostas”, falou Marcelo, que disse não ter recebido nenhuma até o momento. “Ainda não recebi nenhuma ligação até o momento. Estou muito tranquilo e não estou procurando uma transferência. Mas após os estaduais, o mercado do futebol começa a se movimentar, e tenho que acreditar no projeto do clube para continuar bem aqui”, disse o jogador.
Com contrato com o Tricolor até o final do ano, Marcelo disse ainda que não tem problemas em jogar a Série D. “Eu me sinto bem jogando pelo Santa Cruz e não vejo problemas em jogar a Série D. Mas o clube precisa dar condições de trabalho, como estão dando até o momento. É preciso dar continuidade nesse projeto, que começou forte no início do ano”, afirmou. O artilheiro disse ainda que o clube precisa planejar bem o período sem jogos que o clube vai ter após o Campeonato Pernambucano (o Estadual termina no dia 20 de abril, e o início da Série D está marcado para o dia 5 de julho). “Esse período vai ser bastante complicado. O ideal seria preencher esse tempo sem competições oficiais com amistosos e quem sabe uma excursão pelo exterior”, comentou Marcelo.

JULGAMENTO
O técnico Márcio Bittencourt viajou até o Rio de Janeiro, ontem, onde participou do julgamento referente a sua expulsão de campo no jogo contra o Americano/RJ, quando se envolveu em uma confusão com o quarto árbitro da partida, Patrício de Souza. Por unanimidade de votos, ficou decidido que os autos voltam à Procuradoria, para que Patrício seja denunciado. Tanto Bittencourt quanto Wilton Bezerra, na época treinador dos juniores, que também se envolveu no tumulto, serão julgados em outra oportunidade, com data ainda não definida.

O “paredão” Geday finalmente vai fazer a artroscopia do joelho esquerdo




Atuando praticamente todo o primeiro turno e parte deste segundo turno na base do sacrifício, o goleiro Geday, que revelou a nossa reportagem que estava sentindo muitas dores, finalmente vai parar e irá se submeter nos próximos dias a uma artroscopia no joelho esquerdo. O “paredão” alviazulino machucou há .um ano, num treino aqui no Otávio Limeira Alves. Há cerca de dois meses aproximadamente Geday fez uma ressonância magnética e acusou o problema.
Está providenciando a bateria de exames para se submeter nos próximos dias a cirurgia no joelho esquerdo.
Geday só lamenta porque na hora que ele mais precisava estar inteiro para mostrar a sua grande forma, aconteceu este problema. Revelou à reportagem do FALTOU O GOL que vinha atuando sentindo muitas dores na parte afetada. Disse ainda que havia momento em que não tinha força na perna. “Só vinha jogando no gol do Ypiranga, porque eu sou um guerreiro e não abro da parada”.
E Geday lembra como aconteceu o problema: “parece que faltavam 30 dias para acabar o Campeonato do ano passado. O fato aconteceu num treino de finalização. Fizeram o cruzamento da bola na área e eu fui parar, escorreguei, aí eu caí por cima da perna e torci o joelho, no caso. Daí então fiquei parado uns quinze dias, fazendo tratamento. Na oportunidade, tomei injeção. Tomei infiltração, por minha conta. O médico me disse que não era prá ter feito. Mas eu fiz tudo isso, só prá jogar”.
Ultimamente Geday vinha ficando de repouso, atendendo recomendação médica para não agravar o quadro. Só entrava em ação na hora do jogo.
Ele revelou que as dores vinham aumentando nos últimos dias e estava ficando uma situação insuportável.
Mesmo assim, no sacrifício o “guerreiro” como ele próprio auto se denomina vem-se transformando num verdadeiro “paredão” no gol do Azulão do Agreste, principalmente nas últimas partidas e particularmente naquele jogo contra o Sport na Ilha do Retiro quando ele fechou o gol e mostrou ao público pernambucano as suas qualidades como um grande goleiro que o futebol de Pernambuco está revelando este ano.

segunda-feira, março 30, 2009

E os problemas continuam quebrando a cabeça de Rubinho para o jogo contra o Central

O técnico Rubinho continua quebrando a cabeça para montar as peças com o objetivo de traçar a espinha dorsal do Ypiranga que irá enfrentar o Central na cidade de Caruaru na próxima quinta-feira em jogo válido pela 8ª rodada do 2º turno do Pernambucão 2009.

Quatro jogadores estão no Departamento Médico do Clube: o goleiro Geday com problema de menisco no joelho esquerdo; o zagueiro Marcone, o lateral Valdo Bahia e o meia Júlio César. Os três últimos estão fazendo tratamento na enfermaria do clube, com uma pancada na perna. São dúvidas para o jogo diante do alvinegro da Capital do Agreste. Já o goleiro Geday vai mesmo se submeter a uma artroscopia.

O meia Fagner recebeu o terceiro cartão amarelo e está fora da partida. Júnior Xuxa suspenso pelo terceiro amarelo e Valnei cumpriu suspensão em virtude de haver sido expulso na partida diante do Sport. Ambos deverão retornar a equipe do alviazulino nesse jogo decisivo às pretensões da Máquina do Interior.


Durante todo o dia repercutiu entre os jogadores o resultado negativo do domingo quando o Salgueiro acabou o jogo com nove homens e derrotou o Ypiranga em pleno Otávio Limeira pelo escore mínimo. Para o maestro Wilson Surubim, o Ypiranga deixou muito a desejar na partida diante do Carcará. Ele acha que era a hora do Ypiranga ter aproveitado a oportunidade para sacramentar o seu distanciamento da zona de rebaixamento que já começa a incomodar muita gente. Wilson disse que a luz vermelha acendeu já faz tempo. “A gente tá deixando passar as oportunidades. O Ypiranga poderia tá muito bem na tabela, mas infelizmente não estamos e agora a meta de todos é trabalhar e tentar a reabilitação. A gente não pode ficar lamentando. Não temos tempo prá isso. A gente só depende das nossas forças e podemos reverter o quadro”. Ele achou que os seis desfalques fizeram falta, “principalmente, porque os atletas que não atuaram tem mais ritmo de jogo. Mas quem entrou procurou fazer o melhor de si e deu conta do recado”.

Amanhã os jogadores do Ypiranga trabalharão em dois expedientes. A tarde deverá acontecer o primeiro coletivo que servirá de apronto visando o jogo contra o Central. Na quarta feira pela manhã acontece o recreativo e a noite terá início o regime de concentração para a rapaziada alviazulina da Terra da Sulanca.

Árbitros de fora escalados para a próxima rodada

A partir da próxima rodada, o Campeonato Pernambucano terá o incremento de árbitros de fora do estado. A decisão foi comunicada na noite desta segunda-feira, na sede da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), pelo presidente da entidade, Carlos Alberto Oliveira. Bandeira levantada pelo Náutico nos últimos dias, a solicitação foi aprovada por unanimidade pelos diretores da FPF.

A escala da 7ª rodada inclusive já foi definida. No início da noite desta segunda, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sorteou os nomes do baiano Arílson Bispo da Anunciação e do cearense Wladyerrisson Silva.

O primeiro irá comandar Cabense x Sport, nesta quarta-feira, no Gileno de Carli, enquanto o segundo apita Náutico x Vitória, quinta-feira à tarde, nos Aflitos. Os auxiliares serão do quadro local.

O presidente da Comissão Estadual de Arbitragem, Valdomiro Matias, comenta a decisão da Federacão Pernambucana de Futebol de escalar árbitros de fora na reta final do Pernambucano.

Confirmado: árbitros de fora para jogos de Sport e Náutico no Estadual

Em reunião que acabou às 18h desta segunda-feira na sede da Federação Pernambucana de Futebol ficou decidido que os próximos jogos de Sport e Náutico no Campeonato Pernambucano serão apitados por árbitros de fora do Estado.

Para o jogo entre Cabense e Sport, quarta-feira, no Cabo de Santo Agostinho, apitará o baiano Arílson Bispo da Anunciação. Já para Náutico x Acadêmica Vitória o sorteado foi o cearense Wladierisson Silva Oliveira. Nenhum dos dois é da Fifa.

Já para o clássico entre Sport e Santa Cruz, domingo, na Ilha, a intenção é trazer um juiz do quadro internacional.

No entanto, diferentemente do que se imaginava, não há será necessariamente em todos os jogos de Náutico e Sport no Estadual que haverá a importação de juizes. Além disso, segundo o presidente Carlos Alberto Oliveira, jogos do Santa Cruz e até entre times intermediários podem ter juízes de fora do Estado.

"A Federação defende o interesse de todos os clubes, não apenas de Náutico e Sport. Se achar necessário trazer juízes de fora para outros jogos também vamos fazer. Assim como se entendermos que não é necessário trazer árbitros de fora para determinado jogo de Sport ou Náutico vamos escalar árbitros do nosso quadro mesmo"explicou Carlos Alberto Oliveira.

Sobre quais seriam os critérios para a importação ou não de árbitros, Carlos Alberto respondeu. "Em futebol não há critério. Vamos ver a disponibilidade dos árbitros", enfatizou.

A idéia inicial é trazer árbitros da região Nordeste para jogos entre os grandes e intermediários e do quadro da Fifa nos clássicos.

O custeio com a vinda desses árbitros é todo dos clubes mandantes.

O presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Carlos Alberto Olivera, e o presidente da Comissão Estadual de Arbitragem, Valdomiro Mathias, explicaram a decisão de trazer árbitros de fora do Estado para alguns jogos dessa reta final do Pernambucano. Apesar concordar com a decisão, para Valdomiro, a medida acaba indiretamente, afetando a imagem da arbitragem pernambucana nacionalmente.

Já Carlos Alberto explica que a arbitragem de fora não acontecerá necessariamente em todos os jogos de Náutico e Sport. Além disso, confirmou a intenção de trazer juizes do quadro da Fifa para os últimos clássicos do Estadual.

Confira as entrevistas

Valdomiro Mathias

Carlos Alberto Oliveira


CEAF DIVULGA RELAÇÃO DA ARBITRAGEM PARA CENTRAL X YPIRANGA


JOGO: CENTRAL SPORT CLUB X S. E. YPIRANGA FUT. CLUBE
DIA: 02.04.2009 (QUINTA-FEIRA) HORÁRIO: 20h30 CATEGORIA: Profissional
ESTÁDIO: Luiz Lacerda Cidade: Caruaru
ÁRBITRO: Gleydson Leite
ASSISTENTE N.º 1: Alcides Lira
ASSISTENTE N.º 2: Wilton Lins
4º ÁRBITRO: Ricardo Jorge Ribeiro


JOGO: CENTRAL SPORT CLUB X S. E. YPIRANGA FUT. CLUBE
DIA: 02.04.2009 (QUINTA-FEIRA) HORÁRIO: 18h CATEGORIA: Juniores
ESTÁDIO: Luiz Lacerda Cidade: Caruaru
ÁRBITRO: Sérgio Claudino Santana
ASSISTENTE N.º 1: Wilton Lins
ASSISTENTE N.º 2: Alcides Lira
4º ÁRBITRO: Ricardo Jorge Ribeiro

Comissão vai pedir ao governador fim de multa aos clubes e à FPF


Uma comissão formada por representantes de clubes do estado e da Federação Pernambucana de Futebol (FPF) pretende se reunir com o governador Eduardo Campos o mais rápido possível. O objetivo é pedir que o governador vete o artigo da lei seca nos estádios que determina multas aos clubes e à FPF. Os clubes querem que apenas o infrator seja multado.

Segundo a lei, que já foi aprovada pela Assembléia Legislativa de Pernambuco (Alepe), caso alguém seja flagrado com bebida alcoólica dentro do estádio, a FPF é multada em R$10 mil e o clube em R$ 5 mil. “Não é que a Federação não queira a proibição de bebidas no estádio, mas não há a mínima condição de cobrir esse custo. Se isto acontecer, vai quebrar a federação”, reclamou o presidente da FPF, Carlos Alberto Oliveira.

A reunião desta tarde contou com a participação de representantes de dez clubes, entre eles os presidentes do Náutico e Sport. Do Santa Cruz, foi o diretor Fred Arruda. Apenas Central e Petrolina não enviaram representantes para a reunião. No final, os representantes assinaram um documento oficilizando o pedido ao governador. O documento será entregue ainda hoje.

Presidente da FPF é a favor de trazer árbitros de fora do Estado


Em uma reunião na tarde desta segunda-feira na sede da Federação Pernambucana de Futebol, a diretoria da FPF vai decidir se trará ou não árbitros de fora do Estado para alguns jogos do restante do Estadual. Mas o presidente Carlos Alberto Oliveira já admitiu ser a favor da importação de juízes. O que dá quase 100% de certeza que a atitude será tomada.

"Não estou dizendo que está havendo uma predisposição de ajudar time A ou time B, mas não sou louco. A nossa arbitragem está ruim. Nos três últimos jogos o Sport foi beneficiado (Porto, Ypiranga e Petrolina). A diretoria da FPF irá se reunir, mas eu sou a favor de trazer árbitro de fora nesse momento", afirmou Carlos Alberto Oliveira, sem dizer quais partidas teriam os juízes "importados". "Se quiser trazer para um, para dois ou para mil vou fazer", disse.

Por sua vez, o Santa Cruz desistiu de enviar um ofício à FPF contra a arbitragem."Embora ainda tenhamos chances matemáticas, a disputa do segundo turno está polarizada entre Sport e Náutico", explicou o diretor Fred Arruda.

ARBITRAL

Também à tarde haverá uma reunião extraordinária do Conselho Arbitral, com representantes dos 12 clubes que disputam o Pernambucano. Em pauta a possibilidade de paralização do Estadual devido a decisão da Assembléia de Pernambuco de multar em R$ 10 mil a FPF e os clubesmandates caso seja registrado a venda e consumo de bebidas alcóolicas dentro dos estádios.

"Essa decisão é irrevogável. Se a Lei não mudar eu paro o campeonato. Se os clubes não quiserem parar o Estadual e deixo a Federação", ameaçou.

Em reunião com diretoria coral, Márcio Bittencourt definirá seu futuro


Praticamente fora da disputa do segundo turno do Campeonato Pernambucano (está a seis do líder Sport), o Santa Cruz já começa a pensar na Série D do Campeonato Brasileiro (precisa de mais uma vitória para assegurar sua vaga). Com isso, o técnico Márcio Bittencourt espera ter uma reunião com o presidente coral, Fernando Bezerra Coelho, para tratar do planejamento do clube para a competição. De antemão, o treinador se mostrou preocupado com um possível corte de gastos no futebol.

"Desde que chegamos aqui sabíamos das dificuldades do clube. Mesmo assim fizemos um primeiro turno acima das expectativas. Só agora no finalzinho faltou algumas coisinhas para se trabalhar melhor. Agora a gente já tem que sentar e planejar o futuro. Replanejar o Santa Cruz. Mas do estágio de onde estamos não podemos recuar. Reconquistamos a confiança da torcida. Se tivermos que diminuir custos, temos que partir para ver se é viável", afirmou Bittencourt, deixando um ponto de interrogação quanto ao seu futuro no tricolor.

O treinador tem acerto verbal com o Santa Cruz por dois anos

Bittencourt, ainda se recuperando de virose, não comandou o time nos jogos contra CAbense e Náutico e é "dúvida" para o jogo de quarta-feira, contra o Serrano.

Pedro Manta deixa o Vitória após a goleada do Porto



Pela 7ª rodada do Campeonato Pernambucano o Vitória perdeu para o Porto de Peu Santos pelo placar de 4x0, no Carneirão.

O Tricolor das Tabocas entrou em campo ocupando a 6ª colocação no segundo turno, motivo suficiente para a apaixonada torcida comparecer ao Carneirão em grande número, na expectativa de ver o Tricolor conquistar outra vitória, mas o time não rendeu o futebol esperado e deixou o torcedor bastante irritado com o resultado.

Após a partida o técnico Pedro Manta entregou o cargo.

O vitória é o 7º colocado no 2º turno, mas voltou a zona de rebaixamento na classificação geral com 14 pontos e enfrentará na próxima rodada o Náutico na quinta-feira (2), nos Aflitos.

O técnico Pedro Manta não aguentou a derrota por 4x0 para o Porto, em pleno Estádio Carneirão, e pediu demissão da Acadêmica Vitória. O treinador iniciou o Estadual à frente do Ypiranga.

Em seu lugar, assume o técnico dos juniores: Juninho.

A Acadêmica Vitória aparece na vice-lanterna da competição, com 14 pontos e luta contra o rebaixamento. O lanterna é o Petrolina, com 11


Aleluia!!! O Ypiranga deixou de ser a pior defesa do Campeonato

Classificação geral do Pernambucano-2009

Rankings dos pênaltis (18) e dos cartões vermelhos (2)

Não foi marcado nenhum pênalti na 7ª rodada do returno do Estadual. Assim, segue a última lista (veja).

Ranking dos pênaltis - 17

Nada menos que 5 pênaltis foram marcados nesta 6ª rodada do returno. Três deles fora marcados no Sertão do São Francisco, no jogo entre Petrolina e Vitória, sendo um para o mandante e dois para o visitante. Com a bola em jogo, cada time marcou apenas um gol. Assim, o Vitória venceu por 3 x 2. O Timbu segue como o time com mais pênaltis a favor (e teve mais 1), enquanto o Ypiranga segue como maior infrator (e cometeu mais um também).

Pênaltis a favor
7 pênaltis - Náutico (6)
6 pênaltis - Petrolina (1)
4 pênaltis - Porto, Salgueiro (3), Central, Acadêmica Vitória (4) e Sport (5)
3 pênaltis - Sete de Setembro
2 pênaltis - Santa Cruz (7), Serrano (8) e Cabense (2)
Nenhum - Ypiranga

Pênaltis cometidos
10 pênaltis - Ypiranga
5 pênaltis - Salgueiro (3) e Petrolina (1)
4 pênaltis - Central
3 pênaltis - Cabense (2), Serrano (8) e Acadêmica Vitória (4)
2 pênaltis - Náutico (6) Santa Cruz (7) e Porto e Sete de Setembro
1 pênalti - Sport (5)

Legenda
(1) O Petrolina desperdiçou duas penalidades.
(2) A Cabense defendeu duas cobranças.
(3) O Salgueiro perdeu uma penalidade.
(4) A Acadêmica Vitória defendeu uma cobrança.
(5) O Sport desperdiçou um pênalti e defendeu uma cobrança.
(6) O Náutico defendeu uma cobrança e perdeu outra.
(7) O Santa Cruz perdeu uma cobrança.
(8) O Serrano defendeu uma cobrança.

Por outro lado, segue nesse post a primeira atualização do ranking das expulsões, com os 3 times da capital.

1º) Sport - 10 adversários expulsos (2 jogadores do Sport recebeu cartão vermelho)
2º) Santa Cruz - 4 adversários expulsos (2 jogadores do Santa receberam o vermelho)
3º) Náutico - 2 adversários expulsos (6 jogadores do Náutico receberam o vermelho)

China é demitido no dia do aniversário; Waldemar de Oliveira assume cargo


A diretoria do Náutico nunca escondeu manter contato com diversos treinadores para um deles assumir a vaga aberta antes da disputa da 2ª rodada do Estadual, mesmo depois de divulgar a efetivação de Sérgio China. A demissão do sucessor de Roberto Fernandes era questão de tempo. Imaginava-se a saída com a derrota para o Central. No entanto, o despejo do cargo ocorreu em momento inesperado. Após o técnico comandar a vitória no Clássico das Emoções, deixar o time a um ponto da liderança e receber uma campanha “Fica, China” do elenco, o clube anunciou a contratação de Waldemar Lemos de Oliveira.

Na saída do jogo, China se recusou a dar entrevistas. Na manhã desta segunda-feira, a equipe de reportagem tentou contato por telefone. Sem sucesso. Ao que se parece, o ex-técnico timbu deu sinais de chateação pela demissão. Um ingrato presente de aniversário. Ontem, ele completou 43 anos.

Waldemar Lemos de Oliveira - irmão do ex-técnico do Corinthians Oswaldo de Oliveira - chega, ao Recife, na próxima quinta-feira. Na bagagem, o novo treinador alvirrubro, de 54 anos, carrega experiências em clubes como Fluminense, Flamengo, Figueirense, Cabofriense, Paulista e Joinville. Atualmente, estava no comando do Harbour View, da Jamaica. Conquistou títulos com as seleções brasileiras sub-17 e sub-20.

Hoje no Conselho Arbitral será decidida a paralisação ou não do Campeonato


Temendo complicações com a lei, o Presidente Carlos Alberto Oliveira da Federação Pernambucana de Futebol convocou para hoje, uma reunião do Conselho Arbitral para decidir os destinos do Campeonato Pernambucano desta temporada. Tudo foi motivado por uma decisão de punir a Federação Pernambucana de Futebol, com multa de 10 mil reais, o clube com multa de 5 mil reais e o torcedor que for flagrado tomando bebida alcoólica com uma multa de mil reais, nas dependências dos estádios de futebol de Pernambuco. O presidente Carlos Alberto Oliveira alega que a FPF não tem condições financeiras de arcar com o pagamento dessas multas e vai ouvir os clubes participantes da Série A-I do Pernambucão/2009. Se houver concordância por parte dos dirigentes dos clubes do nosso estado a idéia é paralisar a realização do atual Campeonato após a 7ª rodada do Certame Estadual. Tudo isso foi motivado pela aprovação recentemente da nova lei seca, na Assembléia Legislativa e sancionada pelo Governo do Estado que proibe terminantemente a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nas praças de esportes de Pernambuco.

Classificação das eliminatórias sulamericanas após 11ª rodada


P

J

V

E

D

GP

GC

SG

(%)

Classificados para Copa do Mundo CLASSIFICADOS PARA COPA DO MUNDO Disputa vaga com o quarto colocado da Concacaf DISPUTA VAGA COM O QUARTO COLOCADO DA CONCACAF Não se classificam para Copa do Mundo NÃO SE CLASSIFICAM PARA COPA DO MUNDO
J jogos P pontos ganhos V vitórias E empates D derrotas GP gols pró GC gols contra SG saldo de gols (%) aproveitamento
Dados atualizados em 29/03/2009 como funciona
1 Paraguai 23 11 7 2 2 18 8 10 69
2 Argentina 19 11 5 4 2 17 7 10 57
3 Chile 19 11 6 1 4 17 14 3 57
4 Brasil 18 11 4 6 1 16 5 11 54
5 Uruguai 16 11 4 4 3 21 10 11 48
6 Colômbia 14 11 3 5 3 6 8 -2 42
7 Equador 13 11 3 4 4 13 18 -5 39
8 Venezuela 10 11 3 1 7 12 22 -10 30
9 Bolívia 9 11 2 3 6 13 24 -11 27
10 Peru 7 11 1 4 6 6 23 -17 21

Novas mudanças na defesa


Sem Durval, machucado, e Elias, suspenso, zaga do Leão terá nova formação


Assim como aconteceu no jogo do sábado passado, quando sofreu para derrotar o Petrolina por 2x0, o Sport terá de administrar desfalques na zaga para enfrentar a Cabense, na próxima quarta-feira, no Cabo de Santo Agostinho.

Durval, que ainda se recupera de uma entorse no tornozelo, e Elias, expulso na última rodada, vão obrigar o técnico Nelsinho Batista a mudar o time novamente.

Entretanto, a única alteração que será feita no setor já era esperada. Igor retorna depois de cumprir suspensão automática e vai atuar ao lado de César, que na partida contra o Petrolina jogou com Elias. Pelo mesmo motivo, o meia Paulo Baier e o lateral-esquerdo Dutra também voltam ao time. Para o banco de reservas, Weldon pode ser uma opção. O atleta estava relacionado para o último jogo, mas não pôde nem ficar no estádio Paulo Coelho, por causa de uma virose.

As mudanças que deverão ser feitas novamente na zaga poderiam preocupar o torcedor rubro-negro. Afinal, sem Durval e Igor, sábado, o setor demonstrou fragilidade, a ponto de permitir o Petrolina criar várias chances de gol. Porém, Nelsinho Batista demonstra tranquilidade. "Isso é normal. Teremos o retorno do Igor, e eu confio no nosso elenco" afirmou.

Sobre a polêmica arbitragem de Sebastião Rufino Filho na partida contra o Petrolina, o treinador leonino discordou que seu time foi beneficiado. "Ele (Neto Maranhão) já tinha um cartão amarelo, fez falta para outro amarelo e foi expulso. Isso facilitou para a gente, mas não quer dizer que se ele não tivesse sido expulso a gente não teria ganhado", afirmou.

Já o vice-presidente de futebol, Guilherme Beltrão, prometeu se pronunciar hoje sobre a reclamação de alvirrubros e tricolores sobre as últimas arbitragens de jogos do Sport. "Vejo isso como uma reclamação descabida. Já elenquei uma série de erros que foram cometidos a favor do Náutico", resumiu.

Botafogo perde para o Sousa e cai para a quinta colocação

O Botafogo voltou a perder pelo Campeonato Paraibano desta vez para o Sousa no estádio Marizão. O Belo ainda não sabe o que é vencer fora de casa este ano e com o resultado a equipe deixou o G-4 e caiu para a quinta colocação com 4 pontos.

A Queimadense, que bateu o Nacional por 1x0, subiu para a quarta colocação com 6 pontos. Pelo lado do Dinossauro, o time foi para 9 pontos e assumiu a vice-liderança da fase.

O jogo parecia que seria decidido no primeiro tempo de partida. Didi abriu o placar para o Belo aos 7 min, enquanto que Ailton deixou tudo igual aos 32. Porém, na etapa final, aos 45 min, Edmundo marcou e confirmou a vitória do alviverde.

Na próxima rodada o Botafogo pega a Queimadense no Amigão, enquanto que o Sousa vai a João Pessoa enfrentar o Internacional no Almeidão.

FICHA TÉCNICA

Sousa: Ricardo, Nino, Mir, Rogério e Camilo; Cleber, Juninho (Cairo), Miltinho (Alex) e Deleu (Raniere); Edmundo e Ailton.
Técnico: Reginaldo Sousa

Botafogo: Hudson, Fernandinho, Leandro, Pedrosa e Renatinho; Mímica, Fabiano Silva, Fernando Pilar e Pelezinho (Fabio Magrão), Juninho Belo (Lindoval) e Didi Potiguar.
Técnico:Maurício Simões

Mais cenas de violência no futebol

Apesar dos tumultos, só duas ocorrências, envolvendo 13 pessoas, foram registradas.
Durante o Clássico das Emoções, realizado ontem, no estádio do Arruda, foram registradas duas ocorrências envolvendo 13 pessoas, segundo o juiz e coordenador do Juizado do Torcedor (Jetep), Aílton Alfredo. Em um dos casos, 12 torcedores foram flagrados fazendo baderna no ônibus da linha Macaxeira/Casa Amarela, na altura da avenida Norte, e ficarão afastados dos estádios durante 90 dias, tendo que frequentar aulas oferecidas pelo Jetep durante os horários dos próximos jogos nesse período.
Antes da partida, a reportagem da Folha de Pernambuco flagrou o confronto entre as torcidas organizadas Inferno Coral e Fanáutico, no momento em que os visitantes chegavam aos arredores do Arruda. A escolta realizada pelo Batalhão de Cavalaria da Polícia Militar conseguiu evitar o tumulto inicialmente, tendo que atuar de forma enérgica para afastar os tricolores.
Porém, algumas ruas à frente, o pior aconteceu. Por volta das 15h15, as duas torcidas entraram em rota de colisão, próximo ao canal do Arruda. Paus e pedras cruzavam os céus, sendo arremessados por ambos os lados, provocando pânico nas pessoas que aguardavam o início do jogo. A dona de casa Ana Cláudia Nogueira da Silva, que estava com quatro filhos pequenos no momento em que o confronto se intensificou, teve que pedir ajuda para afastar as crianças da zona do perigo. “Todos os jogos acontece a mesma coisa. Eles colocam a vida de todos em risco, inclusive crianças e idosos”, declarou, indignada, Ana, que mora nas proximidades do estádio.
Já após o jogo, por volta das 19h30, houve alguns princípios de confusão com torcedores trajando a camisa da torcida Inferno Coral, do Santa Cruz, em frente ao Hospital da Restauração, no Derby. Mas a Polícia Militar estava presente no local e contornou os problemas.

Central bate a Cabense por 2x0


Graças à dupla de ataque, formada por Antônio Buiu e Fábio Silva, que aterrorizou a defesa da Cabense, o Central derrotou o Azulão por 2x0 e segue na cola do Porto em busca de uma vaga na Série D. Os gols da Patativa foram marcados por Fábio Silva, ambos na etapa final da partida, que se tornou artilheiro do Estadual ao lado de Marcelo Ramos, com 13. Com os três pontos da vitória de ontem, os alvinegros somam 26, permanecendo na quinta colocação na classificação geral da competição. Já o representante do Cabo de Santo Agostinho, com 20, começa a ver as chances de disputar o torneio nacional se distanciar e a zona de rebaixamento se aproximar.
Com as duas equipes buscando o gol desde o início, o jogo terminou sendo aberto, com os goleiros participando com frequencia da partida. Apesar da movimentação, os donos da casa só conseguiram abrir o placar aos dez minutos. Recebendo um passe de Antônio Buiu, que começou jogando como titular pela primeira vez, Fábio Silva chutou para fazer 1x0. Aos 30, a dupla de ataque voltou a desequilibrar. Após receber outra assistência de Buiu, Fábio Silva balançou as redes adversárias novamente.

Em um jogo de vários gols perdidos pelos atletas da patativa, o artilheiro do Central Fábio Silva teve apenas duas oportunidades claras no jogo, e deixou nas redes de Ibson mais dois tentos para a soma da artilharia no estadual.

Apesar dos gols de Fábio, o grande destaque do time foi o jogador Buiú, que pela primeira vez entrou como títular em um jogo. Como Cláudio está machucado, Buiú não perdeu a oportunidade de mostrar a torcida o grande jogador que é. Com apenas 20 minutos de jogo, Ailton, Danilo e Buiú poderiam ter feito 3x0 na Cabense facilmente, mas a sorte não estava do lado centralino. Mas quem quase abre o placar foi Fabinho Recife, que invadiu a área e chutou em cima de Davi.

Na segunda etapa o garçon Buiú entrou em ação e deu dois passes perfeitos para Fábio Silva balançar as redes. No primeiro gol, Buiú se livrou da marcação de Leo Gama, e tocou para o camisa 11, que driblou Ibson e fez 1x0. No segundo tento, Buiú fez a jogada pela linha de fundo, e cruzou no pé do artilheiro centralino, que fez apenas tocar no canto do goleiro da Cabense, marcando 2x0, e anotando o seu 13º gol no certame, empatando com Marcelo Ramos do Santa Cruz.

Na próxima rodada o Central enfrenta o time do Ypiranga no Lacerdão. O jogo será realizado na quinta-feira, dia 2 de abril, já que a seleção joga um dia antes.

Central
Davi; Russo, Sidney, Bebeto e Adeíldo; Neto (Fernando), Macio, Danilo e Aílton (Igor); Antônio Buiu (Gil) e Fábio Silva
Técnico: Roberto de Jesus

Cabense
Ibson; Novito, Alexandre, Léo Gama e Evanílson; Aílton, Cleber Gaúcho e Fabinho Vitória (Fabiano); Márcio Machado (Ivson), Fabinho Recife e Eduardinho
Técnico: Rogério Zimermann

Local: Estádio Luiz Lacerda (Caruaru)
Árbitro: Carlos Costa
Assistentes: Jossemmar Diniz e Paulo Sérgio Srefannello
Gols: Fábio Silva (aos 10 e aos 30 do 2° T)
Cartões Amarelos: Bebeto, Davi (Central); Alexandre, Aílton, Eduardinho, Márcio Machado, Evanílson e Fabinho Recife (Cabense)
Público: 5.933
Renda: R$ 1.960
Preliminar: Central 3x0 Cabense.