sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Até o árbitro será de alto nível


O árbitro uruguaio Jorge Larrionda foi escalado pela Conmebol para apitar o jogo entre Sport e LDU, na próxima quarta-feira, na Ilha do Retiro. Ele será auxiliado pelos compatriotas Pablo Fandiño e Carlos Pastorino.

Sem dúvida, trata-se de uma atração a mais para o primeiro jogo no Recife, pois Larrionda é um dos mais respeitados árbitros da América do Sul, onde apita jogos internacionais há 10 anos.

Para se ter uma ideia, ele foi o juiz da semifinal da última Copa do Mundo, entre França e Portugal, quando os franceses venceram por 1 x 0 e avançaram para a decisão. Ele ainda atuou em outros 3 jogos naquele Mundial.

No continente, ele já apitou a finalíssima da Taça Libertadores de 2003, conquistada pelo Boca Juniors diante do Santos, dentro do Morumbi. Em 2005 e 2006 ele apitou o primeiro jogo da final da Libertadores. Na foto acima, a atuação de Larrionda no jogo Boca Juniors 2 x 1 Cruzeiro, pelas oitavas-de-final da Libertadores do ano passado. Jorge Larrionda - completará 41 anos cinco dias após o jogo na Ilha -

Obs. Jogo pela Taça Libertadores, contra a atual campeã da competição e com um dos melhores árbitros do mundo. De fato, será um evento e tanto na Ilha na próxima quarta. Pena que o gramado não deverá ser do mesmo nível da partida…

Por que o interior de Pernambuco nunca ganhou um título?

A “força” do interior de Pernambuco…

1) O Central é o clube com o maior estádio particular do interior do Nordeste. O Sete de Setembro também é dono de um estádio de tamanho bem razoável, além do fato de representar uma das maiores cidades do Agreste.

2) O Porto tem um dos centros de treinamento mais modernos da região, que faz inveja até mesmo a Sport, Santa Cruz e Náutico.

3) O Salgueiro é a verdadeira paixão do município sertanejo, que acompanha em peso aos jogos do Carcará. O mesmo acontece em Santa Cruz do Capibaribe, onde é comum ver centenas de torcedores chegando de bicicleta ao estádio Otávio Limeira para assistir aos treinos do Ypiranga.

4) O Vitória (hoje Acadêmica Vitória) armou boas equipes nos anos 90 e chegou a brigar por várias fases do Estadual.

Tudo bem… Mas como é que até hoje (desde 1915) JAMAIS um clube do interior venceu o Pernambucano? Em todos os outros 8 estados da região pelo menos um time do interior já teve o gostinho de erguer a taça. Essa “resistência” local me parece um bom atraso.

Santa Cruz/RN x AssuEsse questionamento sobre os títulos do interior foi motivado pela notícia da final do 1° turno do Campeonato Potiguar.

O futebol do Rio Grande do Norte vive um momento bom, com os dois clubes maiores clubes de Natal (ABC e América) na Série B e com a garantia de receita o ano inteiro. Apesar disso, nenhum dos dois está na decisão. A inédita final da primeira etapa potiguar será entre Assu e Santa Cruz.

O Santa Cruz representa a cidade de mesmo nome, que tem apenas 34 mil habitantes e está localizada a 115 quilômetros da capital. Já o Assu (Associação Sportiva Sociedade Unida ) representa… Açu! O município de 52 mil habitantes está a 208 quilômetros de Natal, no Vale do Açu.

A final do 1° turno será em duas partidas. A primeira neste domingo, às 17h, no estádio “Iberezão”, em Santa Cruz, enquanto o segundo jogo será na próxima quarta-feira, às 20h30, no “Edgarzão”, em Açu.

Ao campeão do 1° turno: vagas na final do Estadual, na nova Série D e na Copa do Brasil de 2010. Vale muito!

Nota: Espero que uma final assim aconteça em breve por aqui também… O máximo no estado foram os vice-campeonatos de Porto (1997 e 1998) e Central (2007). Pouco.

Tí-tu-los di-vi-di-dos

Algumas competições já tiveram apenas 2 times… Outras já passaram da barreira dos 500 clubes, como a tradicional Copa da Inglaterra. Por mais que pouquíssimos times tenham alguma chance de fato, todos eles entram na disputa pelo “título”, com o sonho de escrever o nome na galeria de campeões. Poisé… Mas nem sempre a história é assim.

Regulamentos confusos, campeonatos paralelos, polêmica na final, ou até mesmo contagem errada na disputa de pênaltis… Esses são alguns dos motivos que já levaram a várias divisões de título em inúmeras competições Brasil afora.

Até o “recorde” é dividido. O Torneio Rio-São Paulo de 1966 e o Campeonato Cearense de 1992 tiveram 4 campeões. Abaixo, algumas divisões históricas.

4 campeões

  • Torneio Rio-SP, 1966: Corinthians, Santos, Botafogo e Vasco - Falta de datas para as finais, e também por causa da proximidade da Copa do Mundo, que desfalcaria bastante os participantes.
  • Ceará, 1992: Ceará, Fortaleza, Icasa e Tiradentes - Fortaleza (que ganhou 2 turnos) e Ceará (1) fizeram a final, mas o STJD puniu o Fortaleza com a perda de 5 pontos no 1º turno. Assim, a primeira etapa ficou com o Tiradentes. Pelo regulamento, teria que haver um quadrangular final, com a presença do Icasa (índice técnico). A diretoria do Fortaleza entrou na Justiça Comum (algo proibido pela Fifa), mas a federação cearense declarou os 4 como campeões. Simples.

2 campeões

  • Torneio Rio-SP, 1964: Botafogo e Santos. Jogaram apenas a primeira partida da decisão (Fogão 3 x 2), e depois foram excursionar na Europa…
  • São Paulo, 1973: Santos e Portuguesa - O árbitro Armando Marques errou na contagem na decisão por penaltis e declarou o Peixe campeão. No entanto, a Lusa, que deixou logo o Morumbi, ainda tinha chance. No dia seguinte, a federação paulista (FPF) deu a taça para os dois.
  • Carioca, 1907: Botafogo e Fluminense - As duas torcidas esperaram 90 anos para saber o veredicto da federeção do Rio de Janeiro (Ferj), que declarou os rivais como campeões em 97, após o julgamento no STJD. Em 1907, eles não entraram em acordo na disputa da final e o título ficou sub judice.
  • Ligas paralelas de SP: 1913, 14, 15, 16, 26, 27, 28, 29, 35 e 36, os anos com mais de um campeonato (link com a lista com os vários campeões).
  • Ligas paralelas do RJ: 1912, 24, 33, 34, 35, 36 e 37, os anos com mais de um torneio (link com a lista com os inúmeros vencedores).

Sub judice

Carioca, 2002: O Fluminense foi o campeão estadual no ano do seu centenário. O Bangu, porém, entrou na justiça, pois na semifinal, entre os dois times, o goleiro Eduardo marcou o gol da vitória do time do subúrbio carioca no último minuto da prorrogação. O juiz, de maneira inacreditável, alegou que o lance foi com a mão! Neste ano, a Ferj tirou o nome do Flu da lista de campeões e colocou “sub judice“. Uma decisão poderá proclamar 3 vencedores. O Americano, vice, também seria beneficiado.

A briga desigual entre Interior x Capital

Um levantamento feito sobre os títulos conquistados pelos times do interior no Nordeste.revelou que o estado que mais se aproxima de Pernambuco em relação à “concentração de títulos” é o Ceará, onde Ceará Sporting (39), Fortaleza (37) e Ferroviário (9) têm juntos 85 taças… Apenas o Icasa conseguiu vencer o campeonato para o interior. Uma vez… Em 1992… E dividindo a conquista com outros 3 times.

Por outro lado, na Paraíba quem sofre é a capital. No estado vizinho, o Botafogo de João Pessoa até é o maior vencedor (25 títulos), mas a concorrência de Campina Grande faz estrago, pois os rivais Campinense e Treze têm 30 conquistas. Confira abaixo os números dos outros estados da região. Vale lembrar que em Pernambuco nenhum time do interior foi campeão (veja AQUI) desde a primeira edição, em 1915.

Alagoas, desde 1927
Último título do interior: 2007 (Coruripe)
5 títulos - ASA (Arapiraca)
3 - Capelense (Capela)
2 - Coruripe (Coruripe)

Bahia - 1905
Último título do interior: 2006 (Colo-Colo)
2 - Fluminense (Feira de Santana)
1 - Palmeiras Nordeste (Feira de Santana) e Colo-Colo (Ilhéus)

Ceará - 1914
Único título do interior: 1992, com o Icasa (Juazeiro do Norte)

Maranhão - 1918
Último título do interior: 2005 (Imperatriz)
1 - Bacabal (Bacabal) e Imperatriz (Imperatriz)

Paraíba - 1919
Último título do interior: 2008 (Campinense)
17 - Campinense (Campina Grande)
13 - Treze (Campina Grande)
2 - Santa Cruz (Santa Rita)
1 - Confiança (Sapé), Atlético Cajazeirense (Cajazeiras), Nacional (Patos) e Sousa (Sousa)

Piauí - 1916
Último título do interior: 2008 (Barras)
11 - Parnahyba (Paranaíba)
4 - Picos (Picos) e Flamengo (Parnaíba)
2 - 4 de Julho (Piripiri), Fluminense (Parnaíba) e Intenacional (Parnaíba)
1 - Artístico (Parnaíba), Cori-Sabbá (Floriano) e Barras (Barras)

Rio Grande do Norte - 1919
Último título do interior: 2006 (Baraúnas)
1 - Coríntians (Caicó), Potiguar (Mossoró) e Baraúnas (Mossoró)

Sergipe - 1918
Último título do interior: 2007 (América)
9 - Itabaiana (Itabaiana)
5 - Santa Cruz (Estância)
3 - Olímpico (Pirambu)
2 - América (Propriá) e Ipiranga (Maruim)
1 - Lagartense (Lagarto)

Nelsinho empolgado com o Sport


"O Sport irá brigar pelo título da Libertadores e mais do que isso: vai ocupar o lugar que merece de verdade no cenário brasileiro. Vai seguir o que fez Cruzeiro, Grêmio, Internacional. Vai desequilibrar o eixo Rio-São Paulo".

A declaração é do técnico rubro-negro, Nelsinho Batista, em entrevista concedida ao blog de Cosme Rímoli, no portal UOL.

Nelsinho mostra-se muito empolgado com a sua carreira e, principalmente, com o Sport.

Santa Cruz anuncia dispensas ainda hoje, diz Bezerra Coelho


O presidente do Santa Cruz, Fernando Bezerra Coelho, confirmou no evento de lançamento dos novos uniformes do clube, nesta sexta-feira, que alguns jogadores serão dispensados ainda hoje.

As dispensas ainda não foram anunciadas. Apesar do presidente já ter se encontrado com o diretor de futebol Luiz Capella e o técnico Márcio Bittencourt, haverá uma nova conversa entre os três no fim desta tarde, e só depois os nomes serão divulgados.

Contudo, especula-se que, entre os dispensados, estarão o zagueiro Daniel Horst, o volante Manu, o meia Juan Felipe e o atacante João Paulo.

Ypiranga está contratando o atacante Rinaldo


Meu amigo Walter Miro, passou de primeira da MALA ESPORTIVA com exclusividade, para o FALTOU O GOL:

"Hoje pela manhã, uma fonte segura, navegante e parceiro da Mala Esportiva, nos confidenciou que o presidente do Ypiranga, Flávio Pontes já menteve contatos com o empresário do jogador Rinaldo e acertou as bases financeiras, falta apenas mandar a passagem para que o atleta chegue a Santa Cruz do Capibaribe para defender a Máquina do Interior.

Rinaldo tem 32 anos, 1,83 m, já jogou no Operário - MT, União Rondonópolis - MT, Treze - PB, Vila Nova - GO, Villaznia - Albânia, Marcílio Dias - SC entre outros clubes.

É ambidestro, atacante de referência, cabeceador e oportunista, sempre marcou muitos gols nos clubes que defendeu".

Na expectativa das regularizações Ypiranga encerra atividades nesta tarde visando jogo no sertão



Jogadores do Ypiranga folgaram na manhã de hoje e retornam as atividades nesta tarde no estádio Otávio Limeira encerrando os preparativos visando o jogo deste domingo em Petrolina no estádio da Associação Rural, em partida válida pela 1ª rodada do segundo do Pernambucano 2009. A viagem para Petrolina acontecerá amanhã pela manhã.

A grande dor de cabeça da comissão técnica do Azulão é corrigir os erros que estão fazendo com que a defesa do Ypiranga seja a pior do campeonato com 27 tentos sofridos. Um outro detalhe especial é que o técnico está preocupado com o fato de que também a defesa do Ypiranga foi a que mais cometeu pênaltis 07, em contrapartida o ataque do Petrolina foi o que mais foi aterrado dentro da área, em número de 05 pênaltis a favor. Também como ilustração o Petrolina é o campeão da indisciplina no primeiro turno do Campeonato Estadual desta temporada recebeu 28 cartões e teve sete expulsões, seguido do Serrano com 27 cartões e também 07 expulsões.



Por outro lado a direção do Ypiranga está na expectativa da regularização de três atletas que poderão reforçar a equipe na partida contra a fera do sertão pernambucano: o zagueiro Valnei, o lateral esquerdo Valdo Bahia e o meia Wilson Surubim, que foi liberado da penalização de 120 dias imposta pelo STJD da CBF, em virtude do problema do dopping.

Para a partida deste domingo em Petrolina, uma coisa é certa, o Ypiranga não poderá contar com o meia Júlio César que recebeu o terceiro cartão amarelo e está fora do jogo lá no sertão do São Francisco.


Sousa inverte vantagem ao vencer o Nacional por 1x0


Jogando em um gramado encharcado e de má qualidade, as equipes do Sousa e Nacional se enfrentaram na noite desta quinta-feira (26) no estádio O Marizão em Sousa, onde disputaram uma partida de igual para igual, sendo que no final, o time da casa se deu melhor, ao vencer os visitantes por um placar de 1x0 e agora passa a ter a vantagem de jogar um empate na partida de volta, a ser realizada no próximo domingo no estádio José Cavalcanti em Patos.

O primeiro confronto das semifinais do 1º turno do Campeonato Paraibano 2009 entre as duas agremiações, teve inicio às 20:30h, sob o comando do árbitro Jéferson Rafael, auxiliado pelos assistentes Humberto Tadeu e Renato Soares, tendo ainda como regra três, Roberto Lima e Flavio Moreira que juntos fizeram um bom trabalho.




Depois que a bola rolou, as duas equipes partiram para o ataque, objetivando encontrar o caminho do gol, sendo que até aos 8 minutos, o equilíbrio do jogo era normal. Já a partir dos 10 minutos, o Nacional passou a jogar em cima dos erros do Sousa, e em pouco menos de 10 minutos, perdeu nada 3 grandes oportunidades de sair a frente do placar no Marizão.

Mas como diz o velho provérbio “Quem não faz, acaba levando”, não demorou muito para acontecer, e foi exatamente aos 22 minutos da primeira etapa, depois que Ribinha desperdiçou mais uma oportunidade de marcar em favor dos patoenses, Camilo recebeu uma bola gerada de um contra ataque , escapou pela esquerda e cruzou para Edmundo abrir o placar, fazendo 1x0 em favor do time comandado por Reginaldo Souza.



Na segundo fase da partida, com alguma mudanças feitas pelos dois treinadores, em especial o técnico do Sousa que realizou todas as substituições de direito, o jogo voltou a se equilibrar, sendo que a maior e melhor oportunidade de gol desperdiçada no segundo tempo, foi por intermédio de Eduardo Rato, que ao receber um cruzamento da esquerda feito por Eduardo Guarabira, se jogou na área do Sousa e de cabeça mandou uma bola rasteira no canto esquerdo do goleiro Ricardo, que passou tirando tinta da trave.

Com esse resultado, o Sousa que jogava em desvantagem nos dois confrontos, agora inverteu toda a situação em seu favor e no próximo domingo (01/03), necessita apenas de um empate para disputar as finais com o Campinense ou Treze, que também lutam pelo mesmo objetivo.




Ficha Técnica

Arbitragem: Jéferson Rafael (Central)

Humberto Tadeu (Assistente)

Renato Soares (Assistente)

Roberto Lima e Flavio Moreira (Reservas)




Sousa: Ricardo , Nino Paraíba, Rogério, Raniere e Camilo, Fabinho (Juninho), Maunu, Marquinhos (Alex) e Iarley, Edmundo e Cairo (Bileu)


Técnico: Riginaldo Souza




Nacional: Adson, José Wilker, Nilson Paraiba, Max e Eduardo Guarabira, Alemão, Enercino (Eduardo Rato), Jean Alisson e Ribinha, Peixinho e Marcos


Técnico: Marcos Nascimento

quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Não tá fácil ser goleiro no Ypiranga. Que fase!!!


O negócio tá russo prá goleiros esta semana no Ypiranga. Por incrível que possa parecer, os dois goleiros da equipe profissional estão machucados e os outros dois goleiros dos juniores encontram-se também entregues no DM do Azulão do Agreste.

O preparador de goleiros Felinho está com a mão na cabeça, sem saber o que fazer. Na entrevista exclusiva que concedeu ao FALTOU O GOL, ele disse que vai acabar voltando aos bons tempos e sendo reinscrito como goleiro profissional da equipe do Ypiranga, para o jogo em Petrolina, em função dos problemas enfrentados esta semana no setor.

A bruxa está solta na pequena área do Ypiranga. O goleiro Geday já fez ressonância magnética e acusou uma lesão grave (ruptura) nos meniscos, terá que ser cirurgiado, no mais breve espaço de tempo possível.

Já o caso de Anialisson, é menos grave, mas também não deixa de ser preocupante. O jovem atleta está com uma lesão no ombro e vem fazendo tratamento com anti inflamatórios para suportar as dores localizadas.


Para piorar a situação, Anialisson vem sendo a cobaia, já que Geday está sendo poupado dos trabalhos com bola e só está fazendo mesmo treinamento na piscina do clube.

Os dois vão para o sacrifício neste domingo na partida contra o Petrolina. A ordem para Geday, é no sentido de que o mesmo fique no gol até suportar diante da fera sertaneja.


Como se não bastasse tanta bronca. Nos juniores a coisa não é diferente. Os dois goleiros estão também machucados. O goleiro Robertinho está com um inchaço nos dedos e não está agüentando usar as luvas. O caso de Anderson é um pouco mais grave por que o goleiro sofreu uma entorse no tornozelo, desde o jogo contra o Porto. Felinho revelou que quem melhorar primeiro será o goleiro titular domingo no estádio da Associação Rural em Petrolina.


CEAF divulga escala de arbitragem para jogo em Petrolina


JOGO: PETROLINA SOCIAL FUT. CLUBE X S. E. YPIRANGA FUT. CLUBE
DIA: 01.03.2009 (DOMINGO) HORÁRIO: 16H CATEGORIA: Profissional
ESTÁDIO: Paulo de Souza Coelho Cidade: Petrolina
ÁRBITRO: Neilson Santos
ASSISTENTE N.º 1: Paulo Steffanello
ASSISTENTE N.º 2: Wilton Lins
4º ÁRBITRO: Gilberto Castro Júnior

JOGO: PETROLINA SOCIAL FUT. CLUBE X S. E. YPIRANGA FUT. CLUBE
DIA: 01.03.2009 (DOMINGO) HORÁRIO: 13H30 CATEGORIA: Juniores
ESTÁDIO: Paulo de Souza Coelho Cidade: Petrolina
ÁRBITRO: Francisco Chaves
ASSISTENTE N.º 1: Wilton Lins
ASSISTENTE N.º 2: Paulo Steffanello
4º ÁRBITRO: Gilberto Castro Júnior


Empurra-empurra entre jogadores termina em risos


O que começou como tensão terminou em risos no treino do Santa Cruz, nesta quinta-feira (26), no Arruda. Os jogadores trabalharam posse de bola e aproximação, quando o volante Bilica "aproximou-se" demais do atacante Pedro Henrique, que não gostou. Os dois atletas trocaram empurrões, mas depois fizeram as pazes chegando até a correrem de mãos dadas para risos de quem acompanhava a movimentação.

A confusão começou quando Bilica tentou tomar uma bola de Pedro e o atacante pediu para que o companheiro pegasse mais leve. A situação se repetiu e Pedro Henrique tentou revidar. Os dois foram retirados do treino. Bilica foi para o vestiário e seu colega fez trabalhos físicos.

Depois, o volante foi chamado para trabalhar fisicamente. Quando foram correr em volta do gramado, o zagueiro Thiago Matias juntou as mãos dos dois e os fez correrem juntos para risos gerais. "Mesmo que o Thiago não fizesse aquilo iríamos nos acertar. Somos amigos, inclusive dividimos o mesmo quarto na concentração. Vimos que estávamos errados e pedimos desculpas", explicou Pedro.

O atacante inclusive, será titular no jogo contra o Sete de Setembro, na próxima segunda-feira (2), no Arruda. Seu companheiro será Roger, já que a dupla principal, Márcio e Marcelo Ramos está fora de combate. O primeiro cumpre suspensão automática e o segundo está vetado com dores no joelho.

Outro que está ameaçado de não jogar é o lateral-esquerdo Adílson. Ele sente dores no pé esquerdo e não trabalhou nos últimos dois dias. Caso não tenha condições, o provável escolhido será Juca.

"Voltei a sentir essa dor no jogo contra o Petrolina e nesta volta após o Carnaval continuei sentindo. Amanhã devo voltar a correr e espero estar à disposição logo", pontuou.

Imprensa de Santa Cruz do Capibaribe repudia pisada na bola de Marcellus

Por não compactuar com determinadas atitudes prepotentes, arbitrárias e arrogantes de quem quer que seja, além de contraproducentes, antiéticas, antipáticas, e ainda por cima anti profissionais de quem se acha o rei da cocada preta e que ainda se imagina nas arábias. Ninguém pode cercear o direito constitucional e inalienável da imprensa de trabalhar livremente. A imprensa de Santa Cruz do Capibaribe é profissional e responsável, não admite, não aceita e repudia com todas as letras, essa medida sem nexo que o senhor técnico tomou nesta tarde. Esqueça a imprensa e ajeite a defesa do seu time, que é a pior do Campeonato de 2009. O Ypiranga é mais importante do que essa esdrúxula tomada de posição de um “iluminado” treinador. O senhor não tem o direito de rasgar a nossa credencial da ACDP(que muito me orgulha, possuí-la) ao tentar proibir a imprensa de trabalhar num clube que não tem uma área pré-determinada para o trabalho da imprensa. Por favor, será que o seu raciocínio iluminado poderia nos mostrar onde fica a sala de imprensa, no estádio? Até ficamos com a impressão e a sensação de que estávamos retornando ao tempo dos militares, com a edição do AI-5. Abaixo as proibições.!!! Fica aqui registrado o meu repúdio em forma de silêncio... Seu Marcellus Almeida, reconheça que pisou na bola... PROCURE RESPEITAR O DIREITO CONSTITUCIONAL E INALIENÁVEL DE QUEM TRABALHA LIVREMENTE. A IMPRENSA EXIGE ESSE RECONHECIMENTO. NÃO ESQUEÇA QUE O SEU DIREITO TERMINA QUANDO COMEÇA O DIREITO DOS OUTROS, (DA IMPRENSA)!!! E A IMPRENSA SEMPRE RESPEITOU O SEU TRABALHO, QUE NÃO É MAIS DIGNO DO QUE O NOSSO...

Portugueses vêm ao Recife interessados em Ciro e Kássio do Sport

O volante Daniel está regularizado. O atleta teve o nome publicado no BID - Boletim Informativo Diário da CBF nesta quinta-feira (26), e está à disposição do técnico Nelsinho Batista.
Daniel chegou ao Leão no início de 2008 e participou do elenco que levantou o tricampeonato estadual e foi campeão da Copa do Brasil. Em agosto, transferiu-se para o futebol da Romênia e em janeiro de 2009 voltou ao Leão da Ilha.


O Sport está começando colher os frutos pelo bom futebol do atacante Ciro.

Além da sondagem de um clube da Grécia, o atacante leonino também está chamando a atenção de dirigentes portugueses.



Pois bem, dirigentes do Sporting Lisboa vão desembarcar no Recife, no próximo dia 5 de março para ver não apenas o atacante Ciro em ação, como também o meia Kássio.

Eles estão dispostos a visitarem a Ilha do Retiro para assistir à partida do Leão contra o Salgueiro, no dia 7 de março.



Marcelo Ramos fora da estreia


Na última terça-feira, o atacante Marcelo Ramos teve que abandonar o treinamento do Santa Cruz após sofrer uma entorse no joelho, preocupando a comissão técnica do clube coral. Ontem, o médico do Mais Querido, Wilton Bezerra, anunciou que os exames realizados pelo atleta não apontaram nenhuma lesão. Apesar da boa notícia, Marcelo está fora da estreia do Tricolor no segundo turno do Campeonato Pernambucano, que acontece na próxima segunda-feira, no Arruda, contra o Sete de Setembro.

“Marcelo sofreu um pequeno trauma no joelho. No exame, não foi detectado nenhuma lesão, nenhum problema nos ligamentos. Mas o local está com um pequeno inchaço. A duração do período de recuperação vai depender do organismo do atleta e do seu empenho no tratamento. Em todo caso, o jogador não tem condições de participar do jogo de segunda-feira”, explicou o médico. Com a ausência de Marcelo Ramos e Márcio Barros, este último suspenso, o técnico Márcio Bittencourt, apesar de não confirmar, deverá escalar a dupla ofensiva com Pedro Henrique e Roger Thompson.

Náutico começa segundo turno com goleada

Depois de um primeiro tempo com dificuldades o Náutico acertou os passes e marcou sua estreia no segundo turno do Campeonato Pernambucano com uma goleada de 4x1 em cima da Cabense, no Gileno de Carli. Agora, os timbus dão uma parada no Pernambucano para encarar o Moto Club-MA, na próxima quarta-feira (4), pela Copa do Brasil, no Maranhão.

Na teoria, o Náutico tinha jogadores mais criativos em seu meio-de-campo, mas isso não foi levado à prática. Com dificuldade para criar, o time da Capital viu-se obrigado a fazer "ligação direta" - a bola ir da defesa para o ataque sem passar pelo meio. Para completar, a lateral esquerda com Carlinhos improvisado ficou órfã, já que o jogador mostrou dificuldade em trabalhar com o pé esquerdo.



Por sua vez, a Cabense tocou a bola em velocidade e rondou mais a área alvirrubra. Logo aos dois minutos, Novito, dentro da área chutou forte. Eduardo estava bem colocado e defendeu. A resposta do Náutico foi num lance polêmico. Aos nove minutos, Adriano Magrão foi agarrado nas pernas por Evanílson e caiu dentro da área. O árbitro Antônio Hora Filho ignorou o pênalti e mandou o jogo seguir.

Quando mostrava dificuldade, o Náutico chegou ao gol da forma mais improvável. Aos 25 minutos, Carlinhos conseguiu livrar-se da marcação e virou a bola para o pé direito. O cruzamento foi na medida para Gilmar, no segundo pau, cabecear para o chão e abrir o marcador. Mesmo na frente do placar, o timbu não conseguiu mudar sua forma de jogo. No entanto, a marcação no meio encaixou melhor e diminuiu um pouco o ritmo acelerado que a Cabense impunha.





O Náutico voltou para o segundo tempo com o zagueiro Onildo no lugar de Gilmar, machucado. Mas o que chamou a atenção foram os constantes erros de passe das duas equipes. O Náutico criou uma boa oportunidade na bola parada. Carlinhos Bala bateu raspando a trave esquerda de Ibson.

A Cabense até tinha mais posse de bola que o Náutico, mas não conseguia dar sequência às jogadas. Quando conseguiu, empatou. Aos 17, Felipe cruzou rasteiro e a defesa alvirrubra ficou parada. Eduardo dominou, girou e chutou rasteiro, sem chance para seu xará defender.

Aos 21, o Náutico tentou numa jogada ensaiada, mas a Cabense conseguiu neutralizar. Carlinhos Bala mandou para Asprilla dominar e fazer o gol. Porém, a defesa do time azul e branco fez bem a linha de impedimento. Na segunda tentativa foi a vez de Ibson acabar com a festa timbu. Carlinhos cruzou rasteiro e Adriano Magrão completou. Ibson fez grande defesa.




O goleiro da Cabense voltou a aparecer bem cinco minutos depois. Carlinhos, desta vez pelo lado direito, cruzou e Juliano cabeceou para o goleiro interceder. De tanto forçar, o Náutico arrancou o segundo gol. Juliano entrou na área e foi desarmado por Alexandre. Antônio Hora Filho voltou a errar e marcou pênalti quando o defensor atingiu primeiro a bola.

Carlinhos Bala foi para a cobrança e chutou forte, no meio do gol, para deixar o alvirrubro novamente na frente. Apenas quatro minutos depois, o prata da casa Dinda, que entrara no lugar de Ângelo, fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. Adriano Magrão apareceu para completar e desta vez não errou: 3x1.

Dinda entrou em ação novamente aos 42. Ele fez um belo drible sobre um adversário e lançou Carlinhos Bala. O capitão alvirrubro esperou a saída de Ibson para rolar para Gilmar, livre, empurrar a bola para o gol vazio.

Ficha do jogo:

Cabense: Ibson; Evanílson, Leo Gama, Novito (Leo Batista) e Alexandre; Fabinho (Márcio Machado), Aílton, Coringa e Cléber Pereira; Eduardo e Fabinho Recife (Felipe). Técnico: Rogério Zimmerman.

Náutico: Eduardo; Ângelo (Dinda), Vágner (Onildo), Asprilla e Carlinhos; Nunes, Davi, Juliano e Carlinhos Bala; Gilmar e Adriano Magrão (Diego Bispo). Técnico: Roberto Fernandes.

Local: Gileno de Carli, no Cabo de Santo Agostinho. Árbitro: Antônio Hora Filho (SE). Assistentes: Erich Bandeira e Ricardo Menezes. Gols: Gilmar, aos 25 do primeiro tempo. Eduardo, aos 17; Carlinhos Bala, aos 30; Adriano Magrão, aos 34; Gilmar, aos 42 do segundo. Cartões amarelos: Leo Gama, Fabinho, Alexandre, Cléber Pereira, Davi, Onildo, Asprilla e Juliano.





quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Andrade e Ciro ficam de fora do treino do Sport

Dois jogadores ficaram de fora do treino do Sport nesta quarta-feira (25), no Centro de Treinamento de Paratibe: o volante Andrade e o atacante Ciro, ambos com dores musculares. Porém, o departamento médico do clube informou que os problemas não são graves e a dupla retorna aos trabalhos normais nesta quinta.

Sem os dois, o primeiro coletivo da semana de preparação para enfrentar a Acadêmica Vitória, no domingo (1), no Carneirão, teve o volante Sandro Goiano e o atacante Guto no time titular. O técnico Nelsinho Batista aproveitou para fazer algumas observações.

Ele começou o treino no esquema 3-5-2 com a base que vem atuando no Pernambucano e que estreou na Libertadores. Depois, tirou o zagueiro César para colocar mais um meio-campista, Fumagalli. O ataque também foi alterado, com Weldon e Luciano Henrique assumindo os postos de Wilson e Guto.

Essas alterações também foram feitas com vistas ao futuro, já que o elenco rubro-negro tem nada menos do que seis atletas pendurados com dois cartões amarelos: Ciro (atacante), Igor (zagueiro), César (zagueiro), Durval (zagueiro), Fumagalli (meia) e Paulo Baier (meia).

"Claro que a quantidade de jogadores pendurados preocupa. Mas temos um elenco de 26 atletas e trabalhamos sempre para que todos estejam em condições de jogo quando forem chamados", disse Nelsinho.

O zagueiro Igor não se preocupa com a possibilidade de desfalcar o time. Inclusive ele já vem atuando há três partidas com dois cartões - inclusive dois clássicos. "Procuro ter uma leitura boa de jogo e sempre tentar antecipar as jogadas. Se tiver que sair pelo cartão tenho certeza de que o jogador que entrar tem condições de dar conta do recado", disse.

Para o jogo contra o Vitória, o defensor leonino acredita que o time da casa vai sair para o jogo, até porque o adversário terminou o primeiro turno em último lugar com seis pontos e luta contra o rebaixamento - os dois times que somarem menos pontos nos dois turnos caem para a Série A2 em 2010.

"Acho que eles vão sair para o jogo e aí poderemos aproveitar os espaços que eles deixarem com nossa velocidade", destacou.

Sport ainda quer contratar um meia, um zagueiro e um lateral-direito


Mesmo com a boa campanha no Campeonato Pernambucano e na Copa Libertadores da América, a direção do Sport pretende contratar mais três jogadores nos próximos dias. De acordo com o diretor de futebol Álvaro Figueira, serão um meia, um zagueiro e um lateral-direito.

Para a zaga, o Leão conta apenas com Durval, César, Igor e Elias, que ainda está ganhando experiência para a Libertadores e o Brasileiro. Gabriel, que também faz parte do elenco, ainda se recupera de uma cirurgia no joelho. A vinda de mais um jogador serviria para fechar os seis atletas para a posição.

No meio, o Sport tem Fumagalli, Luciano Henrique, Paulo Baier, Kássio e Juninho. A chegada de mais um atleta para a posição deverá vir para brigar pela titularidade e não apenas para completar o elenco.

O maior problema está mesmo na lateral direita. O técnico Nelsinho Batista está precisando improvisar o volante Moacir na posição porque não confia em Sidny e Jonas. Por isso o novo jogador precisará chegar e jogar rapidamente.



Apesar de estar no meio do Estadual e já ter estreado na Libertadores, Álvaro Figueira garante que o Leão não tem pressa e não vai entrar em nenhum leilão. A afirmação do diretor de futebol segue o presidente Sílvio Guimarães. Ele prometeu não fazer nenhum tipo de loucura para contratar novos atletas.

PE 2009 - Ranking dos pênaltis 11

Com muito, mas muito atraso, mas aí está a última atualização do primeiro turno sobre a quantidade de pênaltis assinalados no Campeonato Pernambucano. Emoções no Chile, depois carnaval… O único pênalti da 11ª rodada foi marcado a favor do Porto, contra o Ypiranga, recordista em vacilar dentro da grande área. Ao todo, foram 7 penalidades contra a Máquina de Costura.

Pênaltis a favor
5 pênaltis - Petrolina (1)
4 pênaltis - Náutico (6) e Porto
3 pênaltis - Salgueiro (3), Sport (5) e Sete de Setembro
2 pênaltis - Santa Cruz (7) e Serrano
1 pênalti - Acadêmica Vitória (4) e Cabense (2) e Central
Nenhum - Ypiranga

Pênaltis cometidos
7 pênaltis - Ypiranga
4 pênaltis - Salgueiro (3)
3 pênaltis - Central e Petrolina (1)
2 pênaltis - Acadêmica Vitória (4), Cabense (2), Serrano e Náutico (6)
1 pênalti - Santa Cruz (7), Sete de Setembro, Sport (5) e Porto

Legenda
(1) O Petrolina desperdiçou duas penalidades.
(2) A Cabense defendeu duas cobranças.
(3) O Salgueiro perdeu uma penalidade.
(4) A Acadêmica Vitória defendeu uma cobrança.
(5) O Sport desperdiçou um pênalti e defendeu uma cobrança.
(6) O Náutico defendeu uma cobrança.
(7) O Santa Cruz perdeu uma cobrança.


Ypiranga continua na expectativa da liberação de três reforços para jogo frente ao Petrolina


Passou o carnaval, chegamos à quarta-feira de cinzas e o Ypiranga continua seus preparativos para enfrentar domingo em Petrolina, no estádio da Associação Rural, a equipe do Petrolina. Os atletas trabalharam em mais dois expedientes. Pela manhã trabalhos físicos com o Fisicultor Valmir Sabino e a tarde Marcellus Almeida ministrou mais um trabalho tático de ataque e defesa e correção de posicionamento em campo, com jogadas ensaiadas. O técnico do Ypiranga é daqueles treinadores que não gostam de coletivos. Segundo a sua filosofia, o coletivo, é importante mas existe um grande risco de jogadores ficarem lesionados e ele procura evitar ao máximo ministrar tal prática com bola. Na maioria das vezes, faz um treino de dois toques para agilizar a moçada com jogadas rápidas e aprimorar o domínio de bola.




Na prática da tarde, Geday que está machucado com problemas de meniscos ficou fora da movimentação. O detalhe é que Geday está prá fazer uma artroscopia. Mas mesmo assim vai para o sacrifício neste domingo em Petrolina e deverá ser confirmado, permanecendo como o titular do gol Alviazulino. Também pudera, o técnico não terá muitas opções. Anialisson é outro que também vai para o sacrifício, está da mesma forma também machucado, com problema no ombro e o novo goleiro Bruno ainda não está regularizado.




O Professor Marcellus, está na expectativa da regularização de três atletas que poderão reforçar o Ypiranga na partida contra a fera do sertão pernambucano: o zagueiro Valnei, o lateral esquerdo Valdo Bahia e o meia Wilson Surubim, que foi liberado da penalização de 120 dias imposta pelo STJD da CBF, em virtude do problema do dopping. Tudo está dependendo agora da abertura do Federação Pernambucana de Futebol amanhã ou na sexta-feira, após a paralisação das atividades durante os festejos momescos





Para a partida deste domingo em Petrolina, o técnico Marcellus, já tem uma coisa certa, não poderá contar com o meio Júlio César que recebeu o terceiro cartão amarelo e está fora do jogo lá no sertão do São Francisco.

Amanhã pela manhã os atletas trabalharão reforço na musculação com o comando de Valmir Sabino, na academia e à tarde acontecerá mais um trabalho tático ministrado pelo técnico Marcellus Almeida. Na sexta-feira pela manhã será de folga e à tarde será a vez do apronto visando o jogo do domingo em Petrolina. A viagem acontecerá no sábado pela manhã.



O técnico do Ypiranga continua aguardando os reforços que solicitou à diretoria, segundo Marcellus, ele pediu mais um goleiro, um zagueiro e um atacante, que são as prioridades do momento do Azulão do Agreste. Na explicação que deu ao FALTOU O GOL, disse que hoje o Ypiranga não tem um goleiro 100 % em condições de jogo para a partida deste domingo diante do Petrolina. E como detalhe, a direção do Ypiranga aterá que agilizar as contratações que só poderão dar entrada na FPF, até o próximo dia 11 de março – 48 horas úteis, antes da quarta rodada.